terça-feira, 1 de março de 2016

Rio de Janeiro: Lista dos Lugares e Passeios que mais Amamos na Cidade Maravilhosa

No aniversário de 451 anos da Cidade Maravilhosa, Cheia de Encantos Mil que, não obstante Continuar Linda, segue sendo o Purgatório da Beleza e Caos com os seus 40º, fundada por Estácio de Sá em 1565 com o nome de São Sebastião do Rio de Janeiro, minha singela homenagem à cidade onde vivo há mais de 20 anos é expressar todo o meu amor pelos seus inúmeros cantinhos maravilhosos, de natureza exuberante, que descortinam cenários dignos de cartões postais e enchem os nossos olhos!

Praia da Barra da Tijuca. Crédito: Fotógrafo Robson Freire que fez nosso ensaio fotográfico antes do casamento

Crédito: Robson Freire
A cidade carece sim de muita coisa e sofre, muito, com a falta de segurança pública, com a saúde precária, com o trânsito caótico, com a falta de infraestrutura que não leva ainda saneamento básico a vários lugares, com a as enchentes, com a dengue e, agora, com a zyka, com as disparidades entre o asfalto e o morro, com o tráfico, com má gestão do dinheiro público, com corrupção endêmica (que não é privilégio do Rio, mas sim do Brasil como um todo)... são muitas as feridas abertas, muitas cicatrizes que sangram, muita coisa errada ao nosso redor que faz termos raiva, ódio, medo, falta de esperança, muitas vezes.

E muita gente me pergunta se eu gosto de morar no Rio, apesar disso tudo. Sim, eu gosto! Claro que eu gostaria que muita coisa fosse diferente. O fato de ter minha família aqui facilita porque também sou muito apegada a eles, mas você poder curtir um final de semana como se estivesse de férias, poder manter um lifestyle saudável, olhar o mar encontrando a montanha e morar numa cidade onde muitos sonham um dia em conhecer e passar suas férias tem sim as suas vantagens, seus privilégios, seus bons momentos. E eu me agarro a isso tudo e sigo na torcida por um futuro melhor.


Crédito: Robson Freire

Eis então, para vocês, uma listinha que fiz com muito carinho dos LUGARES e PASSEIOS que considero incríveis na cidade e que todos deveriam um dia fazer.

Ahhhh... é claro que vou mostrar uma lista bem grande que, talvez, só dê para ser concretizada com uns 10 a 15 dias de passeios pela cidade. Portanto, não fique aflito e escolha o que mais te agradar para fazer e, numa próxima vinda, faça outros!

OBS.: A LISTA NÃO ESTÁ EM ORDEM DE PREFERÊNCIA



1) PÔR DO SOL DA PEDRA DO ARPOADOR

É imperdível! Mas lembre-se de ter cuidado com furtos por lá, viu? Aliás, essa dica vale para qualquer passeio a céu aberto na cidade. Sempre atentos!

O metrô mais próximo é o da General Osório, em Ipanema. Vale a pena chegar uns 30 minutos antes do pôr do sol para pegar um bom lugar na pedra que é muito disputada aos finais de semana. Para saber o horário do pôr do sol, confira no site do CPTEC/INPE.

Dica: o sol só se põe no mar durante o verão.










2) NASCER DO SOL DO MIRANTE DONA MARTA

É simplesmente lindo, indescritível e nenhuma foto é capaz de revelar o quão espetacular é esse momento. Porém, requer uma logística bem pensada, pois, sair de madrugada e ir para lá não é tarefa das mais fáceis para um turista sem carro. Ideal é ir de táxi e pedir para o taxista esperar ou combinar um horário para ele te buscar. Assim fica mais seguro. A outra dica é para não ir sozinho, ok? Tente ir em grupo.








3) REVÈILLON DE COPACABANA

Ao menos uma vez na vida, vale a pena assistir ao que é considerado o MAIOR REVÈILLON DO MUNDO! A queima dos fogos é realmente de arrepiar e estar ali no meio de mais de 2 milhões de pessoas é algo muito louco! Planejando direitinho para não passar perrengue e estudando a logística, dá para ir e se divertir com segurança!









4) SUBIR O PÃO DE AÇÚCAR, DE PREFERÊNCIA, PARA ASSISTIR AO PÔR DO SOL

Bem, sei que é clichê, programa turistão, mas a lista vai contemplar de tudo um pouco, tá? Os programas mais turísticos e os menos... Logo, os cartões postais não poderiam ficar de fora e, com muita sinceridade, eu simplesmente adoro subir o Pão de Açúcar porque amo a vista de lá.

Já fui tantas vezes tanto lá quanto no Morro da Urca que perdi as contas. Vale a pena e, principalmente, se você conseguir conciliar com um belo dia de sol e um lindo sunset, eu juro que você não vai se arrepender. 




5) CURTIR O CARNAVAL DE RUA

Sei que nem todo mundo gosta de carnaval, de bagunça e multidão. Mas, como o Rio de Janeiro também é lembrado como a Cidade do Samba e como eu adoro o pré carnaval da cidade, que é menos tumultuado, menos cheio e você consegue cair na folia de forma mais tranquila, os Bloquinhos de Rua da Cidade Maravilhosa entraram na minha lista! Porém, lembrem-se: a dica é curtir o pré-carnaval que começa normalmente 1 mês antes do carnaval oficial!

- Dicas para o Carnaval de Rua no Rio de Janeiro







6) MARQUÊS DE SAPUCAÍ

E já que entramos no assunto SAMBA, outro programa imperdível é ir ao menos uma vez na vida assistir ao desfile das escolas de Samba na Marquês de Sapucaí! Eu já fui duas vezes, de arquibancada e de camarote. É claro que o camarote foi bem melhor rsrs... mas eu adorei também a experiência da arquibancada.

Agora, se você puder desfilar, algo que nunca fiz, dizem ser uma emoção enorme. São cerca de 30 minutos que passam voando e uma energia incrível que você sente ali na passarela do samba!


- Marquês de Sapucaí








7) PRAIA DA JOATINGA

Uma das mais belas e mais exclusivas praias que muitos não conhecem porque seu acesso não é fácil (graças a Deus! E que continue assim), é a Praia da Joatinga, localizada entre São Conrado e Barra da Tijuca. 

A dica é ir de carro, chegar cedo, até umas 9h da manhã e torcer para ter areia porque, às vezes, o mar de ressaca avança com tudo na pedra e é possível não ter areia. Mas não desanime e vá na fé!









8) CRISTO REDENTOR

Por que não? É um MUST GO sim na cidade, verdadeiro cartão postal independentemente da sua religião, até porque confere uma das mais belas vistas da cidade, com possibilidade de ver tudo ao seu redor e entender melhor a geografia do Rio. Portanto, não deixe de ir só pelo fato de ser turistão. A dica é ir durante a semana, se puder, porque costuma lotar aos finais de semana ou tente ir bem cedo, logo quando abre. Melhor ainda se você conseguir comprar os  bilhetes com antecedência, seja pela internet, seja nos pontos de venda. 









9) PARQUE LAGE

Programa versátil, para casais românticos, amigos, crianças, o Parque Lage ainda tem a vantagem de ser gratuito! Um ótimo local para fazer um piquenique, para caminhar, para levar as crianças ao parquinho. Antigamente tinha o Café du Lage lá dentro do casarão, mas fechou. Disseram que abririam outro café, mas não voltei para conferir. 

Se estiver turistando, você pode ir de táxi ou de ônibus na superfície do metrô que você pega na estação Botafogo e tem um ponto de descida quase em frente ao Parque Lage. Há estacionamento, porém, é pequeno e quase sempre está lotado. 











10) JARDIM BOTÂNICO

Outro passeio imperdível no Rio de Janeiro é o Jardim Botânico. A entrada é paga, mas vale muito a pena, principalmente pelo boulevard das palmeiras imperiais. Considero esse passeio ótimo para todas as idades, principalmente porque  há um carrinho que faz um roteiro pelos principais cantinhos que é super prático para quem tem mais dificuldade de locomoção.

Não deixe de visitar o orquidário que é lindo!








11) PEDRA BONITA

Eu não poderia deixar as trilhas de fora. E essa da Pedra Bonita é uma das mais fáceis, embora possa ser cansativa, especialmente em um dia de sol e calor fortes. Mas a vista é recompensadora de todo o esforço despendido. 










12) DOIS IRMÃOS

Outra trilha que não apresenta muita dificuldade, pois não tem escalada, mas requer um bom preparo físico porque é maior do que a da Pedra Bonita e, portanto, mais cansativa.

A vista é uma das mais lindas da cidade!!! Vale a pena ir e seu acesso é mais fácil do que a da Pedra Bonita onde só se chega de carro/táxi, enquanto que na trilha do Morro Dois Irmãos você pode ir de ônibus até o final do Leblon e já subir a Av. Niemeyer caminhando até a entrada do Vidigal (é bem puxado fazendo assim) ou pode ir de táxi com facilidade até a entrada da comunidade e pegar uma van ou moto-táxi lá para subir até o campinho de futebol onde começa a trilha.










13) FORTE DE COPACABANA

Eu adoro ir ao Forte para passear, para tomar um brunch na Confeitaria Colombo de lá, para ficar olhando o pessoal praticando SUP no posto 6. É uma delícia de lugar, muito seguro, por ser militar, muito agradável e um ótimo passeio. A entrada é paga para civis e gratuita para militares e dependentes de miliares. 












14) LAPA

Reduto da boemia carioca há décadas, a Lapa saiu do obscuro e ostracismo das décadas de 80 e 90 e caiu no gosto de todos que curtem um barzinho animado, boas casas de show e baladas para dançar e azarar. É sempre uma boa pedida para quem não sabe o que fazer à noite no Rio de Janeiro, porém, tem que saber que lá também é um lugar democrático que agrupa todas as tribos, de playboys a bichos-grilos. Qual é a sua?







15) CAMINHAR PELA ORLA DE COPABACANA

Morando há 1 ano em Copacabana, eu posso dizer que aproveitei bastante meus dias na Princesinha do Mar para correr e caminhar no mais famoso calçadão de pedrinhas portuguesas do mundo!! 

Desde o Leme até o Forte de Copacabana, uma caminhada pela orla é sempre muito saudável, principalmente se for pela manhã cedo. 

Não deixe de observar um dos grandes ícones da Bèlle Époque Carioca, o vintage, mas não fora de moda, Copacabana Palace!

No final da orla, no sentido do Forte, há uma vilinha de pescadores e uma peixaria também.

Além disso, artistas de ruas, esculturas de areia, vendedores ambulantes (você verá de tudo um pouco), feira de quadros, feira de souvenirs e roupas, as esculturas de Caimi e Drummond... a orla de Copacabana pode ser um bom passeio.






Copacabana Palace





16) PEDALAR PELA CICLOVIA, QUE AGORA VAI ATÉ O PONTAL

Eu não sou a pessoa mais habilidosa quando o assunto é pedalar, mas eu tenho boa vontade e já experimentei algumas vezes pedalar pela ciclovia, mas nunca usei as laranjinhas da Prefeitura (que antes eram do Itaú). 

A ciclovia agora liga a Zona Sul à Zona Oeste, passando pela Avenida Niemeyer e mostrando paisagens incríveis e únicas. Duro mesmo é encarar passar de bike em frente ao Vidigal e rezar para dar tudo certo. Portanto, não aconselho ir de bicicleta muito cara até mesmo porque, com uma semana de inauguração, já havia acontecido um assalto.










17) TRILHA DA BABILÔNIA

Outra trilha bem tranquila para fazer no Rio de Janeiro é a do Morro da Babilônia, no Leme. Eu achei as paisagens incríveis e adorei a experiência. Porém, recomendo que se vá em grupo, pela manhã, que acompanhe os jornais para saber se está tudo bem por lá. Embora haja uma UPA, já houve casos recentes de perseguição policial a bandidos pela trilha. 



Leme e Copacabana






18) VISITAR FAVELAS, COM SEGURANÇA

Esse é um programa que gringo adora fazer, não é mesmo?

Então, eu coloquei na lista porque seria injusto excluir, até mesmo porque eu  já estive em algumas comunidades, seja para festas, como no Dona Marta, seja para trilhas, como no Vidigal (trilha do Morro Dois Irmãos) e Babilônia.

A dica é ir em grupo, buscar informações sobre segurança, ler sobre o lugar, não se aventurar dentro de uma favela sem ter um guia, de preferência uma pessoa local. Esses tours estão cada vez mais comuns e devem aumentar com as Olimpíadas. 






19) VISTA CHINESA

Você pode ir de carro, de táxi, a pé, fazendo trilha, mas vá, ao menos uma vez! A vista é linda, o lugar é incrível, cercado de muita natureza da Floresta da Tijuca. Vale a pena!









20)  PEDRA DO PONTAL

Do Leme ao Pontal, música de Tim Maia que sempre nos faz lembrar das belezas da Zona Oeste. E lá fomos nós desbravar essa pedra. Pena que a corda do pequeno rapel que tem lá no alto para chegar ao seu topo estava cortada e não havia outra forma de subir tudo. Mas já deu para termos um gostinho das paisagens lindas que ela revela, separando as praias da Macumba (à esquerda) do Recreio (à direita). A primeira subida, logo no início, é um pouco mais chatinha porque escorrega e tem muita areia. Mas, passando daí, a trilha é de nível fácil, porém requer cuidados, pois, afinal de contas, você estará subindo uma pedra.







21) MURETA DA URCA

Daqueles clássicos cariocas que amamos muito!! Seja na Mureta, seja na Pobreta, ir à Urca, tomar uma cerveja e petiscar na mureta é programa típico carioca e até mesmo pouco turístico.

Se quiser ficar na Mureta, vá na direção do Bar Urca. Se quiser ficar na Pobreta, vá na direção do Urca Grill.










22) PRAIAS DA ZONA OESTE: MACUMBA, SECRETO, PRAINHA, ABRICÓ, GRUMARI, PERIGOSO

Estivemos muito recentemente nesta região e simplesmente amei ter finalmente conhecido a Praia do Secreto, que já nem é mais tão secreta assim. 

As dicas são: vá de carro para aproveitar mais o seu dia, leve água e lanchinho (mas sempre carregue seu lixo com você!), chegue cedo porque o estacionamento nessas praias é hiper disputado. Se não tiver carro e não tiver a pretensão de visitar várias praias em um único dia, você pode pegar o Surf Bus, que circula todos os dias da semana das 7h às 19h, com capacidade para 30 pessoas e sai do Largo do Machado e vai até o Mirante da Prainha. Aí, se você quiser chegar em Grumari, terá que caminhar um bocadinho (de 20 a 40 minutos, a depender de que ponto de Grumaria você deseja ficar).

Em breve eu escreverei um post contando tudinho para vocês sobre o Secreto.

A Prainha e Grumari são redutos de surfistas e atraem pessoas que preferem uma praia menos muvucada, com cara mais de selvagem, pois não são praias urbanas. 

Abricó é uma praia de nudismo (mas tem uma parte que não é de nudismo e já vou logo dizendo que eu não fui conferir a parte de nudismo).

E o Perigoso é uma das praias selvagens onde só se chega por meio de trilha ou de barco e nós fomos lá na ocasião em que fizemos a trilha da Pedra do Telégrafo.




Praia do Secreto

Praia do Secreto

Praia do Secreto

Mirante do Caeté (Prainha)

Mirante do Caeté (Prainha)

Mirante do Caeté

Prainha

Prainha

Prainha

Prainha

Grumari

Praia do Abricó, vista de Grumari

Grumari

Praias Selvagens vistas da Trilha da Pedra do Telégrafo

Praia do Perigoso

Prainha





23) ÁRVORE DE NATAL DA LAGOA

Considerada pelo livro dos recordes - Guinness como a maior árvore de Natal flutuante do mundo, esse é outro cartão postal da cidade que atrai um grande público de admiradores todo final de ano, até o dia 06 de janeiro, quando ela fica na Lagoa Rodrigo de Freitas trazendo mais magia para o Natal carioca.





25) MUSEU DO AMANHÃ

Uma das mais novas atrações da cidade, recém inaugurado na Praça Mauá, o Museu do Amanhã continua atraindo curiosos e já ficou famoso pelas filas intermináveis.

Por sorte, fui em um sábado de sol, às 15h, e peguei uma modesta fila de 10 minutos. Dei sorte e curti muito a experiência.

É super barato (R$10.00 a inteira), os ingressos já estão à venda na internet, onde você pode agendar o dia e o horário de visita. Um programa muito bacana para todos, principalmente para as crianças, que poderão se despertar para reflexões importantes que poderão nos ajudar a construir um futuro melhor.

- Saiba tudo sobre o Museu do Amanhã neste post







26) A NOVA PRAÇA MAUÁ

Embalados pelo projeto "Porto Maravilha", inspirado em histórias de sucesso como as de Barcelona e de Puerto Madero, em Buenos Aires, toda a região portuária do Rio de Janeiro vem sofrendo, nos últimos anos, grandes transformações para levar mais vida, mais movimento, mais atrações para essa parte da cidade que passou décadas abandonada, largada à criminaldade, a moradores de rua, à sujeira e à degradação.

A nova Praça Mauá abrange o Museu do Amanhã e o MAR, duas boas atrações para todas as idades. Além disso, em tempos de Olimpíadas Rio 2016, é nela que está o grande Letreiro #CidadeOlimpica que já virou também um cartão postal onde todos querem tirar fotos.

- Veja mais informações sobre a Nova Praça Mauá aqui


Museu MAR ao fundo




27) CENTRO DA CIDADE: CINELÂNDIA, CATEDRAL, CONFEITARIA COLOMBO, TEATRO MUNICIPAL, CCBB, CANDELÁRIA, PALÁCIO TIRADENTES, PAÇO IMPERIAL

O Centro do Rio de Janeiro é riquíssimo em história, resquícios dos tempos coloniais, imperiais, do início da República, marcas deixadas na cidade que foi capital do Brasil de 1763 a 1960, palco de importantes reformas, como a de Pereira Passos, de abertura de boulevares, paços, jardins, palco de manifestações, como a Revolta da Vacina, de 1904, das Diretas Já, das mais recentes, em 2014, que levaram mais de 1 millhão de pessoas para a Rio Branco contra a corrupção...

Portanto, o centro da cidade é um ótimo ponto de início para o seu passeio se você for curioso pela história e geografia da cidade.

E se você não se sentir seguro em caminhar sozinho, embora não seja complicado já que o centro é bem servido por estações de metrô - Cinelândia, Carioca e Uruguaiana - e com um bom mapa na mão você consegue conhecer quase tudo em um dia, você também poderá optar pelo Walking Tour que é gratuito e uma ótima oportunidade de conhecer pessoas e fazer uma visita guiada para conhecer mais a história da cidade.

Mas não deixe de passar pela tradicional e centenária Confeitaria Colombo (Rua Gonçalves Dias) para tomar um chá da tarde, um café da manhã, para adentrar num universo do final do século XIX que ainda se mantém preservado. E se tiver tempo, faça uma visita guiada ao Teatro Municipal, que foi reformado há poucos anos e está tinindo de bonito!

E, para quem curte mais a parte cultural, vale sempre a pena dar uma olhada nas exposições que estão acontecendo no CCBB - Centro Cultural do Banco do Brasil, pois elas são gratuitas e podem te surpreender.

- Leia mais sobre as atrações da Cinelândia aqui neste post

- Sobre os Arcos da Lapa
Teatro Municipal

Interior do Teatro Municipal

Catedral, Arcos da Lapa, Cristo ao Fundo

CCBB

Igreja da Candelária

Paço Imperial

Paço Imperial

Paço Imperial e Igrejas da Rua Primeiro de Março

Palácio Tiradentes - sede da ALERJ

Cinelândia (Teatro Municipal à esquerda e Biblioteca Nacional, no canto direito)

Arcos da Lapa

Confeitaria Colombo




28) PEDRA DO TELÉGRAFO

Outra trilha muito legal para fazer na Cidade Maravilhosa, para explorar uma região menos urbana do Rio (é até estranho pensar que ainda é Rio de Janeiro e reparar em quão grande é a cidade).

A trilha começa em Barra de Guaratiba, cujo acesso mais fácil é de carro mesmo para quem está na Zona Sul. O nível de dificuldade não é grande, pois não tem escalada. Mas, com sol e calor, pode ser bem cansativa. Além disso, requer muita atenção na descida para não escorregar nem se machucar.

De brinde por concluir a trilha, você chegará na Pedra onde todos tiram a foto da ilusão ótica, fingindo estar beirando um penhasco. É uma brincadeira que ainda engana muita gente!

- Mais detalhes sobre a Trilha da Pedra do Telégrafo aqui





29) FORTE DUQUE DE CAXIAS

Essa é uma trilha super fácil, ótima para iniciantes que nunca fizeram uma trilha na vida. Fica no final da Praia do Leme, com subida muito bem marcada por paralelepípedos.

As vistas são muito bonitas e você poderá visitar o Forte Duque de Caxias, conhecer mais sobre sua história e sobre também a importância dos fortes na entrada da Baía de Guanabara para proteger a cidade de invasões de piratas, franceses, holandeses etc







30) TRAVESSIA PARA AS ILHAS TIJUCAS

Uma ótima atividade para fazer seja durante a semana seja final de semana. A travessia para as Ilhas Tijucas pode ser feita a partir do canal do Quebra Mar (Praia dos Amores) por algumas agências.

Eu fiz com a 360 Sports e curti muito a experiência, embora o tempo não estivesse bom naquele dia. Foi um grande desafio e já fiquei com vontade de retornar, em dia mais ensolarado, para poder mergulhar lá nas ilhas e também porque achei bem legal o caiaque e o Big Sup!

O 360 Sports (sobre o qual eu contarei tudinho para vocês em breve) é um lugar onde você pode praticar vários esportes e brincadeiras relacionadas ao mar. Vale a pena conhecer. 







31) BEBER MATE NA PRAIA COM BISCOITO GLOBO E SUCOLÉ DO CLAUDINHO

Isso é obrigação para qualquer um que visite as praias da Zona Sul do Rio!

Quem é que nunca ouviu o "Olha o Maaaaaate" rsrs... tudo bem que esse aí da foto é o famoso mate do latão, meio podrão sim, provavelmente não é o mais higiênico, mas eu confesso que essa frescura eu não tenho e acabo confiando em meus anticorpos rsrs.. eu realmente gosto muito desse mate do latão e sempre misturo com 1/4 de limão.

E o sucolé do Claudinho, que vende no Leblon e Ipanema, super disputado, é delicioso!!! Só acho ruim que ele muitas vezes nem chega em Ipanema rsrs...

Agora, o que não pode faltar é o Bixxxxxcoito Globo!! Aliás, tem nada a ver com a TV Globo rsrs... esse biscoito, de polvinho, é um clássico da praiana carioca.





32) PRATICAR ESPORTES: APROVEITE A ORLA PARA CORRER, ANDAR DE SKATE, PATINS, FAZER SLACKLINE, JOGAR CAPOEIRA, JOGAR ALTINHA NA PRAIA, PRATICAR SUP, TREINOS FUNCIONAIS

Vamos sacudir o corpo mexer tudo, aproveitar que a cidade está sempre nos convidando para correr, caminhar, nadar... o importante é curtir essa vibe de vida saudável que é super cultuada no Rio de Janeiro e entrar na onda para se sentir mais inserido nesse nosso lifestyle.









33) PÔR DO SOL NA LAGOA

Esse é um outro local maravilhoso para poder assistir à despedida do Astro Rei!! O melhor ponto, durante o verão, é na altura do Parque do Cantagalo, onde há vários quiosques para poder sentar, relaxar, beber uma caipirinha e aguardar o sunset. Um deles é o do Palaphita. 









34) NASCER DO SOL EM COPACABANA

Um outro espetáculo da natureza é o nascer do sol! Para quem tem disposição para acordar cedo e ir para a praia, um ótimo local para ver o sol nascer é de Copacabana, na praia.

A dica é verificar o horário do nascer do sol no site do CPTEC/INPE e chegar um pouco antes para não correr o risco de perder esse momento tão mágico e especial.

- Veja mais dicas sobre o nascer do sol neste post






35) PARQUE DAS RUÍNAS, EM SANTA TERESA

Ahhh... Santa Teresa é sempre um bom local para passear, seja em seus vários restaurantes deliciosos, no Largo dos Guimarães.

Mas dessa vez, a dica é para o Parque das Ruínas, um lugar muito agradável, gostoso, com vistas lindas para a Baía de Guanabara e para o centro da cidade, onde normalmente ocorrem eventos culturais, exposições e é um ótimo passeio para todas a idades.

- Leia tudo sobre o Parque das Ruínas aqui




Catedral e Arcos da Lapa, vistos do Parque das Ruínas





36) PASSEIO DO PANTANAL CARIOCA, NA BARRA DA TIJUCA

Muito bacana esse passeio de barco, ou melhor, um trimarã, pelos canais e lagoas da Barra da Tijuca, revelando uma paisagem muitas vezes escondida pelos condomínios e shoppings, mostrando um ecossistema que merece de cuidados, manguezais que tentam sobreviver, jacarés que resistem...

Achei muito bacana o passeio desenvolvido pelo Barra Water Shuttle e válido para todos que desejam ir além dos cartões postais e conhecer um Rio de Janeiro diferente, aliás, diferente não, porque toda a costa do Rio de Janeiro era um grande manguezal, com rios desaguando no mar, como na Baía de Guanabara... ou seja, podemos imaginar um pouco como era a cidade antes da expansão predatória do mercado imobiliário e ter um contato mais próximo com a natureza.

- Curtiu o passeio? Então confira aqui a matéria completa







37) PASSEIO PELA BAÍA DE GUANABARA COM O RIO BY BOAT OU COM O REBOCADOR DA MARINHA BRASILEIRA LAURINDO PITTA

Outra ótima forma de ver a cidade por outras perspectivas, de ir além dos cartões postais famosos da cidade, os passeios de barco pela Baía de Guanabara são bem bacanas para todas as idades.

O passeio feito pela Marinha, no Rebocador Laurindo Pitta, é muito bacana pelo valor histórico agregado ao passeio, pelas explicações que são passadas durante ele. Para vocês terem uma ideia, esse rebocador foi usado durante a Primeira Guerra Mundial e foi construído na Inglaterra em 1910. Portanto, é um passeio que merece todo o nosso destaque e, além disso, como se não bastasse, é muito barato, custando R$25.00 para adultos/inteira.

Mas se você prefere um passeio mais confortável, com mais glamour, o Rio by Boat vai atender perfeitamente às suas pretensões porque é um passeio feito em lancha rápida que passa pelos mesmos pontos por onde passa o rebocador, na Baía de Guanabara, mas vai além, saindo da Baía e chegando em Copacabana, fazendo uma pausa para mergulho na Praia Vermelha, aos pés do Pão de Açúcar!

E aí, qual você prefere? Quer saber mais, então veja aqui embaixo os posts:

- Passeio com o Rebocador Laurindo Pitta

- Passeio Rio by Boat








Ilha Fiscal

Praia Vermelha


Ilha Fiscal

Ilha Fiscal




38) PLANETÁRIO DA GÁVEA

Esse é um ótimo programa para famílias com crianças! Super divertido, que tal levar os pimpolhos para descobrirem mais o nosso universo, o nosso sistema solar, o que é uma nebulosa, o efeito da lua nas marés??

Eu garanto que eles vão adorar porque eu levei meus sobrinhos e eles curtiram muito. Tente chegar a tempo de pegar algum filme nas cúpulas, porque são sempre muito informativos, instrutivos e tornará a sua ida ao Planetário ainda mais interessante.

- Todos os detalhes sobre o Planetário clicando aqui





39) ROCK IN RIO

Um dos maiores festivais de música do mundo nasceu na Cidade Maravilhosa na década de 80. Virou marca registrada, foi para fora do Brasil, conquistou Portugal também, mas retornou para as terras cariocas e, desde 2011, vem se repetindo a cada dois anos.

Eu fui nas edições de 2001, 2011, 2013 e 2015. É uma experiência que fica melhor a cada edição. Pena que na última eu não tive muita sorte e peguei um temporal na Cidade do Rock, o que atrapalhou um bocado. Será que irei na próxima, de 2017? Quem sabe, né?

- Dicas para curtir o Rock in Rio





40) TRILHA DO MORRO DA URCA, PRAIA VERMELHA E PISTA CLÁUDIO COUTINHO

Se você não é muito aventureiro, um pouco sedentário, não faz muitas atividades físicas, mas gosta da natureza e gostaria de fazer algo open door mais saudável, sem correr grandes riscos, sugiro começar com uma caminhada pela lindíssima Pista Cláudio Coutinho, na Urca, pois lá é um lugar incrível, repleto de paisagens lindas para a Praia Vermelha e para a entrada da Baía de Guanabara.

Agora, se você se sentir bem disposto e quiser ir um pouco além, tente fazer a trilha do Morro da Urca, que é considerada de nível baixo de dificuldade, sem grandes perigos (digo isso porque é sempre bom prestar atenção, ir com calçado adequado, ter cuidado com as partes escorregadias para não se machucar). A trilha é curta e em cerca de 30 a 40 minutos (ou  menos!), você chegará ao Morro da Urca e poderá contemplar uma belíssima vista para a Baía de Guanabara.

Mas lembre-se de que isso não lhe dá direito de descer de bondinho nem de avançar e seguir para o Pão de Açúcar, a não ser que você tenha comprado antes, na bilheteria do Círculo Militar, do bondinho. Sem bilhete, você terá que descer pela mesma trilha em que subiu.

- Leia mais sobre a Trilha do Morro da Urca aqui

Pista Claudio Coutinho


Praia Vermelha



Praia Vermelha - Círculo Militar





41) CURTIR O ATERRO DO FLAMENGO E ENSEADA DE BOTAFOGO

Até o ex-Beatle Paul McCartney fez corridas no Aterro do Flamengo, você sabia? Sim! Ele e muitos curtem bastante a área enorme do Aterro do Flamengo, um grande complexo com pistas de corrida, quadras poliesportivas, teatro de marionetes, jardins, parques...

É uma super área para a prática de esportes, lembrando que aos domingos e feriados a pista mais perto da orla, desde o Aterro até o Leblon, fica fechada para veículos durante o dia, o que amplia ainda mais a área de lazer para todos poderem sair de casa e se divertirem.

Deixo o alerta apenas para terem muita atenção para não andar pelo Aterro à noite, sozinhos, porque, infelizmente, há muitos relatos de roubos e tudo o que eu mais quero é que vocês se divirtam com segurança por aqui, ok?









42) MIRANTE DO LEBLON NA AV. NIEMEYER

Esse mirante fica logo no início da Av. Niemeyer e dá para chegar lá a pé a partir da Praia do Leblon. Tem quiosque para sentar, tomar uma água de coco ou uma cervejinha e passar um pouco de tempo contemplando a pela orla do Leblon, Ipanema e Arpoador.

Fica relativamente perto da favela do Vidigal, portanto, não fiquem ostentando bens valiosos... aliás, em qualquer lugar que seja a céu aberto, no Rio de Janeiro, é arriscado ficar exibindo coisas de muito valor. Infelizmente, é assim que a banda toca. A gente que mora aqui se acostuma... fazer o que? Melhor prevenir do que remediar, certo?





43) ARPOADOR, IPANEMA E LEBLON

Praias!! Afinal, esse é o maior atrativo do Rio de Janeiro!

Ipanema já figurou como uma das praias mais bonitas do Brasil, de acordo com rankings do TripAdvisor, e até mesmo em outros rankings internacionais.

A minha predileta costuma ser Ipanema. Desde adolescente, eu me acostumei a ir para lá, na altura do posto 10, para curtir a praia. Ipanema sempre foi associada à sua irreverência, modernidade, desde aos apitos dos maconheiros no Posto 9, aos top less proibidos, à liberdade da expressão do homossexualismo na altura da Farme de Amoedo. Ipanema é assim, de todas as tribos, gostos e amores... e já diziam Vinicius e Tom: "olha que coisa mais linda, mais cheia de graça..."

De uns anos para cá, comecei a frequentar um pouco mais o Leblon, reduto mais fashion da orla carioca, onde é fácil encontrar globais (vá cedo), repleta de glamour e beleza. Há quem diga que se você quiser ver corpos sarados e gente bonita na praia, o Leblon não decepciona!

Quanto ao Arpoador, confesso que só curto ir para lá para assistir ao pôr do sol. Nunca mergulhei lá. Julio até que curte porque às vezes o Arpoador fica quem nem uma piscina caribenha, com águas cristalinas e azuis ou verdes... Mas, de modo geral, o Arpoador é um lugar de ondas, para onde os surfistas correm atrás de alguns swells e onde ocorrem campeonatos.

Seja onde for, caminhe pela orla, obseve os artistas de rua, desde músicos a ambulantes que vendem seus produtos, artesanatos dos hippies e muita beleza!

Obs.: o chuveiro de "água doce" da orla já foi diagnosticado como cheio de coliformes fecais acima da média tolerada. Portanto, se você tiver frescura em relação a isso, melhor ficar com sal no corpo mesmo. 

Arpoador

Músicos na rua

Ipanema

Ipanema

Ipanema

Ipanema

Arpoador

Ipanema

Arpoador

Arpoador

Ipanema

Leblon






44) PÔR DO SOL EM IPANEMA

Já mostramos o pôr do sol em diversos lugares (Pão de Açúcar, Arpoador, Lagoa...), mas esse aqui é tão especial quanto os demais!

Além de ser belíssimo, o pôr do sol em Ipamena é de fácil acesso e muito democrático. Basta ter disposição para ficar na praia até o final do dia!

Ah... detalhe super importante: é em Ipanema ou no Arpoador onde você conseguirá ver um belo pôr do sol, ok? Não tem como ver o sunset de Copacabana (ele se escond atrás dos prédios) nem do Leblon, onde o sol se esconde atrás do Morro 2 Irmãos e lá no Leblon a sombra chega primeiro.










45) CURTIR A LAGOA RODRIGO DE FREITAS

São várias as atividades possíveis para serem praticadas na Lagoa: caminhadas e pedaladas pela ciclovia, corridas, andar de skate, andar de pedalinho (eles ficam no Parque do Cantagalo), curtir as pistas do Parque dos Patins (para patins e skates), os quiosques que se concentram principalmente no Parque dos Patins e o do Cantagalo, parquinhos para as crianças... dentre outros.

Há também que curte fazer piquenique na Lagoa, outros que gostam de comemorar aniversários por lá...

Viram como há diversas possibilidades? Mas seja qual for a sua, lembre-se de ter atenção, de colocar a sua segurança em primeiro lugar sempre, ok?



Parque do Cantagalo






46) OBSERVAR OS PALACETES DO FLAMENGO, BOTAFOGO, AS PRAÇAS COMO A DO LARGO DO MACHADO E QUIOSQUES DE FLORES

O Rio de Janeiro ainda preserva muitos palacetes, casarões e castelinhos, principalmente nos bairros mais antigos, como Catete, Flamengo e Botafogo, resquícios de uma capital que recebeu a corte portuguesa ainda na época colonial, depois foi capital do Império e da República por quase 200 anos!

Essa herança pode ser percebida ao longo das ruas das praias, como a da Praia do Flamengo, em que ficam o Palacete Casa Cultural Julieta de Serpa e o famoso Castelinho do Flamengo também.

Mas também, no Catete, você poderá visitar o Palácio do Catete, de grande valor histórico por ser a residência oficial dos primeiros presidentes de nossa República e local onde Getúlio Vargas foi encontrado morto.

Outra também local bem bacana, nessa mesma linha, é a Casa Rui Barbosa, na Rua São Clemente. Tanto ao longo da São Clemente quanto ao longo da Voluntários da Pátria, as principais arterias do bairro de Botafogo, você poderá reparar em belíssimas construções.

Palacete Julieta de Serpa

Praça do Largo do Machado

Quiosques de Flores




47) TRILHA DO PARQUE DA CATACUMBA

Essa é uma ótima trilha para iniciantes! Nível dificuldade praticamente nulo (eu nunca falo que a trilha é sem qualquer dificuldade porque cada um que tem que saber das suas próprias limitações e, se digo aqui que ela é molezinha, as pessoas podem se descuidar).

Considero essa trilha bem gostosa para fazer com crianças também, desde que com todo o cuidado do mundo, ficando de olho nas crianças, principalmente nos mirantes, que, como vocês poderão ver nas fotos, são um pouco abertos.

As vistas para a Lagoa e para as praias de Ipanema e Leblon são bem bonitas.

- Todas as dicas dessa trilha nessa matéria aqui








48) NASCER DO SOL DO ARPOADOR (PRAIA DO DIABO)

Ahhhhh... coisa linda de ver! Um dos momentos mais lindos e especiais que já passei com o Julio foi esse nascer do sol. Foi o primeiro do ano de 2015, um ano de muitas emoções para a gente, já que foi o ano do nosso casamento, nossa linda lua de mel... e esse ano não poderia ter começado de outra forma senão esta.

Esse nascer do sol foi, portanto, no verão. Não sei afirmar se o sol nasce ali na Praia do Diabo durante todo o ano. Mas com certeza, da Pedra do Arpoador, seja para o lado da Praia do Diabo, seja para o lado de Ipanema, você conseguirá sim ver o sol nascer. 







49) VISTA DA ENSEADA DE BOTAFOGO DO SHOPPING

Essa é a vista mais fácil para você visitar e contemplar. Primeiro, porque está dentro de um Shopping Center (no seu último andar, da varanda, você conseguirá ver). Segundo, porque o acesso ao Botafogo Praia Shopping é muito fácil: metrô de Botafogo fica perto (5 minutos de caminhada), ponto de ônibus na frente e de táxi também.






9 comentários:

  1. Que delícia de post!! Fiquei com vontade de voltar a cidade maravilhosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ludmila,
      que legal ver seu recadinho aqui! Fico feliz por ter gostado.
      Volte sim para o Rio! Venha! Venha!
      Beijo grande,
      Lily

      Excluir
  2. Nosso Rio de Janeiro lindo refletido nas suas fotos está perfeito. Bem completo. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Leo!
      Meu querido, somos sempre grande desbravadores dessa nossa cidade linda, não é mesmo?
      Eu que te agradeço por ter lido a matéria e deixado seu recadinho!
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir
  3. Parabéns pelo belo post. Um resumo de atividades bacanas que a cidade maravilhosa possui. Nada melhor conhecer as belezas do lugar por uma nativa de bom gosto. Valeu!!! Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii!!!
      Muito obrigada!!
      Que bom que gostou!
      E ainda temos tanta coisa para conhecer... e vamos que vamos!!! O Rio sempre nos surpreende, né?
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  4. Que post incrível, Lily! Vou ao Rio agora nesse feriado para meu namorado conhecer, e tenho certeza de que vamos voltar muitas vezes!

    ResponderExcluir
  5. Que post incrível, Lily! Vou ao Rio agora nesse feriado para meu namorado conhecer, e tenho certeza de que vamos voltar muitas vezes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa,
      que legal!
      Obrigada por ter deixado seu comentário! Espero que esse post te ajude e inspire bastante a passear por aqui!
      Aproveitem bastante o feriado e depois me conte o que resolveu fazer na cidade.
      Beijos,
      Lily

      Excluir