segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Rio de Janeiro: Trilha no Parque da Catacumba

Quem nos acompanha no instagram já deve ter percebido que nós estamos na "pegada" trilheira, certo?

E resolvi colocar no blog, em detalhes, todas as trilhas que já fizemos para depois escrever um guia sobre elas.

Percebi, então, que a Trilha do Parque da Catacumba merecia mais informações. Portanto, vamos explorar mais um pouco do Rio de Janeiro e admirar suas paisagens?

 A trilha do PARQUE DA CATACUMBA é de fácil acesso e no meio da Zona Sul!

Uma das vistas do Parque da Catacumba
Como a entrada do Parque fica na Lagoa Rodrigo de Freitas, você poderá ir de táxi ou de ônibus que parem ali perto, como, por exemplo, as linhas:

- 110, Rodoviária - Leblon, passando pela Lagoa, 
- 436, Grajaú – Leblon (via Túnel Rebouças) (Circular)
- 462, São Cristóvão – Copacabana (via Túnel Rebouças) (Circular)
- 441, Caju – Lido (via São Cristóvão/Túnel Rebouças) (Circular)
- 443, Maré – Leblon (via Central) (Circular)
- 415, Usina – Leblon (Circular)
- 461, São Cristóvão – Ipanema (via Túnel Rebouças) (Circular)
- 473, São Januário – Siqueira Campos (via Túnel Rebouças) Circular
- 157, Gávea – Central (via Lagoa/Leblon)

Infelizmente, ainda não há metrô para a Lagoa Rodrigo de Freitas. No meu caso, eu fui de táxi mesmo.

O melhor de tudo é que a trilha é bem marcada e muito tranquila. Uma ótima oportunidade para pessoas inexperientes em trilhas poderem fazer um treino.
Eu fiz essa trilha do Parque da Catacumba em cerca de 1 hora. 

 

É bem fácil encontrar o começo da trilha, que vai subindo por uma escadaria.

Eu fiquei encantada com as obras de arte espalhadas pelo percurso. Além disso, para quem quiser mais aventura, dá para fazer arvorismo também com a equipe do Lagoa Aventuras.
 



Logo, se você avistar as esculturas e perceber alguém descendo em cima de você na tirolesa, prooonto! Você está na direção certa.

Não era tão bem sinalizado assim quando eu fui, início de 2014, mas com bom senso, dá para sentir qual o caminho a seguir.


O lance é o seguinte: você quer chegar nos mirantes que ficam lá no alto do morro da Catacumba, certo? Portanto, a lógica é sempre subir!

Por um bom trecho, nós caminhamos em trilha de terra, de chão batido e havia muitas pedrinhas pelo caminho. Logo, tem que ter cuidado para não escorregar. Porém, a trilha era marcada o suficiente para chegar aos mirantes.

 


O problema é que são trilhas fechadas pelas árvores e venta pouco, logo, se por um lado isso é bom porque você não vai escaldando pelo caminho pelo sol, por outro lado fica bem abafado e faz muito calor!

Levar água é mais que necessário!!

 

E sabe qual é a recompensa pelo seu pequeno esforço? Dois mirantes bem bonitos com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e Cristo Redentor, para um lado, e vista para as Praias de Ipanema e Leblon, além do Morro Dois Irmãos e Pedra da Gávea, para o outro lado.

Vai dizer que não vale a pena, hein?


Um programa gratuito e ainda relativamente seguro, pois não há proximidade grande com favelas, que você pode fazer em uma manhã e ainda dá para emendar, na descida, se tiver fôlego, com alguma atividade de arvorismo ou com uma caminhada pela Lagoa ou, ainda, com um passeio nos pedalinhos no Parque do Cantagalo, que fica bem perto da entrada do Parque da Catacumba e dá para ir a pé de lá. 




Duração da trilha: cerca de 1 hora

Dificuldade: baixa, nível 0

Quem pode fazer: qualquer idade

Mirantes: são 2 principais

Acessórios: tênis (eu fiz de crocs, mas acho que tênis é melhor).

Não pode faltar: água, protetor solar e óculos escuro. 

Precisa levar lanchinho? eu não levei, pois a trilha é curta e não exige tanto assim ao ponto de se passar mal de fome, mas isso depende dos seus hábitos e seu organismo.

Banheiros? não vi banheiros na trilha. Quando descemos, nós fomos ao banheiro do posto de gasolina mais próximo que tinha.

Localização: Lagoa Rodrigo de Freitas (mais ou menos perto do Parque do Cantagalo) - Avenida Epitácio Pessoa Pessoa n. 3000


Nenhum comentário:

Postar um comentário