segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Guia de Trilhas e muito Ecoturismo no Rio de Janeiro

A maioria das pessoas que pensa no Rio de Janeiro, na famosa Cidade Maravilhosa, logo lembra dos cartões postais, como Cristo Redentor, Pão de Açúcar, ou das praias de Copacabana e seu calçadão, Ipanema, Leblon e Arpoador... 

Não é verdade? As pessoas pensam logo no Rio de Janeiro urbano, aquele que mais aparece nas novelas da Globo, na TV, nos jornais, nas revistas...

Nem sempre pensamos que o Rio de Janeiro, uma cidade que cresceu "esmagada" entre o mar e a montanha, cuja boa parte, em sua origem, era formada em por manguezais e diversos rios que desembocavam na Baía de Guanabara, os quais foram canalizados, aterrados, desviados... nem sempre lembramos que esta cidade tem a maior Floresta Urbana Tropical do Mundo, que é a Floresta da Tijuca, que a cidade não se resume à Zona Sul e seus cartões postais e que há muito - MUITO - a ser explorado por aqui!

Trilha da Babilônia

Trilha do Morro Dois Irmãos

Justamente por isso, resolvi escrever esse post para inspirar vocês as visitarem outros cantinhos do Rio de Janeiro, menos badalados, menos famosos (se bem que alguns já estão super famosos e disputados), a perceberem uma cidade que consegue se reinventar e atrair todos os tipos de turismo.

Neste caso, vamos focar o Ecoturismo, em trilhas pela cidade e na descoberta de paisagens e praias incríveis no Rio de Janeiro.

- Trilhas urbanas na Cidade:

. Trilha do Morro da Urca: leve, dura cerca de 40 minutos cada trecho, confere ótimas vistas da Urca, enseada de Botafogo e Cristo Redentor. Pode-se subir a trilha e descer de bondinho gratuitamente se a descida for depois das 19:00 (durante o horário de verão) o que é uma ótima pedida para poder assistir ao pôr do sol lá de cima do Morro da Urca. O acesso à trilha é feito pela Pista Cláudio Coutinho, no Círculo Militar da Urca.
. Trilha da Pedra Bonita: moderada, dura certa de 1 hora cada trecho, confere vistas incríveis da orla de São Conrado e do Morro Dois Irmãos, que é aquela das praias de Ipanema e Leblon. O acesso é feito pela Estrada da Gávea, indo por São Conrado e o início da trilha fica perto da pista de salto de paraquedas e parapente.

confira aqui a matéria

. Trilha do Parque da Catacumba: leve, pode durar cerca de 1 hora cada trecho, dentro do Parque da Catacumba, localizado na Lagoa Rodrigo de Freitas, que confere vistas lindas da Lagoa Rodrigo de Freitas.

confira aqui a matéria

. Trilha Morro da Babilônia: moderada, pode levar uma manhã inteira e são pelo menos 5 mirantes bem legais para avistar a orla de Copacabana e Leme, a Urca e a enseada de Botafogo, com os cartões postais: Cristo Redentor e Pão de Açúcar. Para acessá-la, tem passar por dentro da comunidade da Babilônia, que fica no Leme. Sugiro ir em grupo pois, embora seja uma favela pacificada, há pouco tempo houve uma perseguição policial dentro dela e alguns bandidos foram justamente se esconder nesta trilha. Indo cedo, pela manhã, em grupo, acompanhando o noticiário, não vejo problema até porque eu fiz e, graças a Deus, deu tudo certo!

confira aqui a matéria

Trilha da Babilônia
 . Trilha do Parque Lage: moderada a pesada, pode durar cerca de 3 horas cada trecho, é uma trilha que existe dentro do Parque Lage e que leva até a base do Cristo Redentor, subindo por um caminho  encravado na montanha do Corcovado.

Eu já tentei, em 2006, seguir poer esse caminho durante um trecho. Mas estava despreparada, com sandália e segui por um tempo pelas pedras e riacho que vinha de uma cachoeira. Depois desisti e voltei. Porém, conheço quem tenha subido por lá até o encontrar o caminho que leva ao Cristo.

. Trilha da Pedra da Gávea: pesada, pode durar o dia inteiro. Ainda não fiz, por falta de coragem mesmo! Muita atenção para o trecho chamado de carrasqueira, em que é necessário fazer uma escalada. Altamente recomendável fazê-la na companhia de guias e com equipamentos de rapel. É uma das trilhas de maior número de acidentes do Brasil. Toda atenção deve ser triplicada lá.

. Trilha do Morro Dois Irmãos: moderada, a trilha confere vista para as praias de Ipanema e Leblon e o acesso é feito pela favela do Vidigal. Recomendo ter um guia local, de preferência morador da comunidade.

Trilha do Morro Dois Irmãos

- Trilha para o Morro Dois Irmãos - confira aqui a matéria

- Trilha pelo Parque Natural Municipal Penhasco  Dois Irmãos - confira aqui a matéria

. Trilhas do Horto/Vista Chinesa/Mesa do Imperador/Paineiras: são muitas as possibilidades de trilhas por esta região da Floresta da Tijuca. Podem durar o dia inteiro ou não.

- Trilha para a Vista Chinesa - confira aqui a matéria


Vista Chinesa
. Trilha ao Forte Duque de Caxias: essa é uma trilha bem light, excelente para iniciantes e inexperientes, rápida e tranquila, que dá para fazer em uma manhã e de fácil acesso pelo bairro do Leme. De quebra, ao final, o trilheiro é brindado com belas paisagens para a orla de Copacabana e Pão de Açúcar. Vale a apena ir lá e conhecer um pouco da história das fortificações da cidade.

confira aqui a matéria

Forte Duque de Caxias

. Paineiras: ainda não fiz essa caminhada, que está cada vez mais popular. É uma caminhada agradável, de dificuldade baixa, que pode revelar ao curioso o acesso a cachoeiras e a mirantes para a Baía de Guanabara.

Uma das formas de chegar ao Mirante Dona Marta, por exemplo, é pelas Paineiras que também pode ser acessada pela trilha que se segue após a Mesa do Imperador.

confira aqui a matéria sobre o Mirante Dona Marta

Mirante Dona Marta
. Praia da Joatinga: a trilha para o acesso à praia é bem curta, na verdade, e nem dá para chamar o passeio de trilha mesmo. Deve levar uns 10 a 15 minutos, a depender do tempo que você parar para contemplar a paisagem e tirar fotos. Importante saber que a Joatinga é uma praia bem reservada, dentro de um condomínio, com acesso pela Estrada do Joá, entre os bairros de São Conrado e Barra da Tijuca. O lugar é lindo, mas o acesso não é dos mais fáceis, primeiramente, pela dificuldade de achar vaga para quem for de carro, pela dificuldade de ir de outra forma, porque somente há uma linha de ônibus que passe por lá nem sempre é legal ir de táxi porque você pode ficar sem sinal de celular para depois chamar o táxi para te buscar na volta. Por fim, você ainda pode não encontrar a praia com faixa de areia porque, a depender da época do ano, o mar avança no paredão de pedra e a praia fica sem areia.

 confira aqui a matéria


Praia da Joatinga

- Trilhas NÃO urbanas na Cidade:

. Trilha da Prainha: essa trilha já não é tão urbana, já que a Prainha fica depois do Recreio e antes de Grumari. A trilha é considerada de esforço moderado e confere vistas lindas do Recreio e Barra da Tijuca. Ainda não fiz, mas está na lista para fazer em breve!

confira aqui a matéria

Nesta mesma região, entre a Praia da Macumba e a Prainha, fica a Praia do Secreto, um segredo revelado ao mundo pelas fotos do instagram e relatos de blogueiros que lá estiveram no último ano, que, na verdade, não é bem uma praia, mas sim uma piscina natural, encrustada em uma pedra e com visão maravilhosa para o mar. Para chegar nela, tem que fazer uma trilha que, pelo que sondei, é de cerca de 20 minutos por dentro de um matagal. Quem foi diz que vale a pena e é bom acordar bem cedo para garantir o cenário mais exclusivo para você porque ela já caiu nas graças do povo e é muito procurada.

. Trilha para a Pedra do Telégrafo: outra trilha que caiu nas graças do povo após fama adquirida pela divulgação de fotos de ilusão ótica nas redes sociais. A trilha em si é de dificuldade moderada, sem grandes mistérios para subir, salvo o fato de ser só subida e subida, ou seja, exige um certo condicionamento físico para fazer, mas até pessoas mais sedentárias conseguem, desde que parem nas horas certas para descansar e recuperar o fôlego. Em média, dura uns 45 minutos cada trecho. Recomenda-se ir cedo.

confira aqui a matéria

Trilha da Pedra do Telégrafo

Nesta mesma região, de Barra de Guaratiba, onde se faz essa trilha da Pedra do Telégrafo, você também poderá fazer as trilhas para Praias Selvagens do Rio de Janeiro: Perigoso, Meio e Funda. São trilhas de dificuldade moderada principalmente pelo risco de escorregar em razão de haver trechos com muita areia fina e depressões na trilha, tipo buracos provocados pela erosão. E também a trilha para a Pedra da Tartaruga, onde há  muita gente se aventurando no rapel.


. Trilha para a Pedra do Pontal: trilha curta que pode ser feita em uma manhã, mas de dificuldade moderada, especialmente para chegar ao topo, tendo que encarar um pequeno rapel. A vista maravilhosa para o istmo que separa as praias do Recreio e da Macumba é deslumbrante lá do alto e faz compensar o esforço.

confira aqui a matéria

Trilha da Pedra do Pontal
. Praia de Grumari: aqui não há necessariamente uma trilha, a não ser que você queira subir os morros e explorar bem a região. Não recomendo que se faça essas trilhas não marcadas a não ser que esteja em grupo e com alguém experiente que conheça o local. De todo modo, coloquei aqui a Praia de Grumari porque é uma das praias não urbanas da cidade que tivemos o prazer de conhecer e já está na hora de voltar para curtir mais a área! A vantagem de Grumari sobre a Prainha, por exemplo, é o fato de possuir um estacionamento maior. Ainda assim, é altamente recomendável chegar cedo.

confira aqui a matéria

Grumari

. Trilha para a Praia do Secreto: a trilha em si é curta. Difícil mesmo é achar o Secreto que é, ainda, um Segredo para muitos rsrs... Localizado entre a praia da Macumba e a Prainha, o acesso é pela estrada, por meio de uma trilha de mato fechado, sem sinalização, perto de uma árvore.

Para chegar à praia do Secreto, que na verdade é mais uma piscina natural do que uma praia, tem que descer a sua praia. Nem se compara com o Costão de Itacaoatiara em termos de dificuldade, mas eu diria que serve de bom treino.

confira aqui a matéria

. Há diversas outras trilhas na cidade, principalmente dentro da MAIOR FLORESTA URBANA do mundo, que é a Floresta da Tijuca. Portanto, trilhas, cachoeiras e vistas incríveis da cidade são abundantes. Aos que forem se aventurar pela Floresta da Tijuca, muita atenção e prefiram fazer a trilha com guias experientes e credenciados. Ainda está na minha lista fazer a trilha para o Pico da Tijuca e até outras mais simples, como a das Paineiras.

10 DICAS PARA FAZER AS TRILHAS:

Vista do Forte Duque de Caxias
1) Verifique a previsão do tempo antes de ir e não faça se estiver chovendo!

Eu confio muito nos seguintes sites:

- CPTEC/INPE

- Accuweather

2) Leve na mochila itens como água (calcule uma média de 1.5 litro por pessoa se a trilha durar em torno de 4 horas) e leve também lanchinho.

3) A grande maioria das trilhas não têm banheiros. Portanto, evite comidas pesadas antes de fazer as trilhas no dia de véspera para não passar mal. Se você for como eu rsrs... e tiver algumas frescuras, recomendo levar álcool em gel e lencinhos umedecidos para eventualidades no meio da trilha e também para o caso de você se cair e se ralar.

4) Por falar em machucados, eu mesma acabei me relando na última trilha que fiz. Neste caso, álcool em gel e água já ajudam muito. Mas é bom ter um band-aid também.

5) Roupas leves e confortáveis! Pelo amor de Deus, nada de fazer trilha com calça jeans! Ninguém merece. Vá de tênis e leve chinelo se quiser depois emendar com uma praia.

6) Protetor solar sempre, mesmo em dias nublados, viu? Mormaço queima muito!

7) Óculos de sol e chapéu também ajudam.

8) Melhor época para fazer trilha é na primavera e no outono, com temperaturas mais amenas. No verão, se quiser se arriscar, madrugue e vá muito muito cedo!

9) Leve sua câmera fotográfica, mas se for muito pesada, lembre-se de levar aquilo que você conseguirá carregar sozinho.

10) Evite fazer trilha sozinho. Vá sempre em grupo. Lembre-se de que na maioria das vezes você ficará sem sinal de celular e não terá como chamar um socorro se acontecer algo. Andar em grupo é sempre mais legal e mais seguro!

Pedra da Gávea Vista do Morro Dois Irmãos
Trilha do Morro Dois Irmãos


2 comentários:

  1. Oie! O nome da pista que dá acesso à trilha do Morro da Urca é Cláudio Coutinho. rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jana! hahahaha... estou rindo muito, viu? Que confusão! Tenho uma amiga que morou anos e anos ali perto da Gago Coutinho, em Laranjeiras, e acho que por isso que escrevi no impulso do hábito. Já corrigi o texto!
      Obrigada,
      Bjos,
      Lily

      Excluir