21 agosto 2018

Conheça a Palma Louca

Semana passada estivemos no Palaphita Kitch da Lagoa para celebrar a chegada da cerveja premium com receita brasileira, mas fabricada no Canadá, a Palma Louca, que desembarcou de vez em terras tupiniquins em grande estilo!



Presente em mais de 20 países mundo afora, agora foi a vez da Terra Brasilis dar as boas vindas para a Palma Louca que chegou chegando, para ficar com sua Lager suave, leve, dourada, refrescante, com baixo amargor e uma cremosidade bem acomodada, características  agradáveis que certamente agradarão ao paladar carioca, ainda mais nós que estamos habituados com um clima tropical mais caliente... nada melhor do que uma cerva gelada e refrescante nos dias de calor, não acham?

O empresário manauara radicado no Rio de Janeiro, Mário de Andrade Netto, mais conhecido como Mário Maluco, criador da rede Palaphita, foi o idealizador desta empreitada em trazer para o Brasil a Palma Louca. Portanto, nada mais justo que o lançamento oficial fosse na sua casa, o Palaphita, lugar que nós adoramos e frequentamos há muitos anos, seja por seu cardápio rico em elementos da cultura brasileira, com alguns ingredientes exóticos e ousados, além de drinks que são divinos, a casa ainda tem um outro grande atrativo que amamos: fica de camarote para um dos Sunsets mais lindos da cidade!!!

Vejam também a matéria sobre Palaphita do Jockey/Gávea




Mas voltemos para a Palma Louca, certo? O Mário não está nessa sozinho, pois com ele neste projeto está o empresário Roberto Londres, que se desligou da Clínica São Vicente para se dedicar ao lançamento da Palma Louca no Brasil.

Elaborada por Cesário Mello Franco, criador da Xingu e co-fundador da Colorado, a Super Lager Premium Palma Louca é composta por maltes selecionados e lúpulos americanos de alta qualidade (Nugget e Styrian Gold), que conferem aroma e equilíbrio, sua coloração dourada acentuada, além de levedura da renomada marca Moosehead, e a melhor água da região de New Bruns Wick.


A partir de uma identidade visual criativa e sabor diferenciado, a Palma Louca já transmite para o mundo o melhor do Brasil. Comercializada em mais de 20 países como Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Suécia, Noruega, Japão e Austrália, e produzida na mesma fábrica da Moosehead, no Canadá, a cerveja com receita brasileira está em cinco mil pontos de venda só nos EUA, sendo mil só na Califórnia. 


A brasilidade da Palma Louca é revelada em seus sabores e aromas que transportam o consumidor diretamente para as sensações de um dia de sol à beira mar. 

Com o querido Alexandre do Ás na Manga
As cores e os elementos presentes na identidade visual do produto são um capítulo à parte e traduzem toda a alegria e as cores de um Brasil que é objeto de desejo em todo o mundo.

Unindo a tradição de leveza das cervejas latinas com um suave toque dos novos lúpulos da América do Norte. FERMENTO: Moosehead Lager Yeast, desenvolvido há 75 anos. MALTE CANADENSE 2 FILEIRAS e MALTE NEGRO - O malte de 2 fileiras contribui com uma base neutra, cor clara, açúcares fermentáveis e excelente sabor. O Malte Negro equilibra a cor da cerveja. Estes dois maltes representam 77.2% da composição dos cereais. ENZOSE HIGH MALTOSE – Xarope de High Maltose de alta qualidade feita à base de milho, para dar mais leveza e estabilidade à cerveja, sem afetar o perfil dos maltes usados – 22.8%% da composição dos cereais. SUMMIT PELLETS - Variedade de alfa elevada, cultivada no vale de Yakima, Oregon, USA. Tem um baixo teor de cohumulone, com aroma intenso e abundante de citrinos e sabores de tangerina, mandarina e toranja. HOPSTEINER NUGGET – Variedade de alfa elevada cultivada nos Estados Unidos, tem aromas de gengibre, abacaxi e floral. STYRIAN GOLDING - Variedade de alfa médio. Aroma picante com toques doces / terra. Muito usado na panela de cocção e no dry hopping nas cervejas britânicas e belgas. Não usamos nenhum aditivo ou sulfita. Para a estabilidade do produto usamos um processo mais extenso de filtragem.

A Palma Louca chegou por aqui no segundo semestre de 2018 e pode ser encontrada no Palaphita Kitch da Gávea e Lagoa e em pontos de venda selecionados.

Para conferir os pontos de venda acesse: www.palmalouca.com.br/onde-encontrar.html


Nossa opinião: trata-se de uma cerveja bem leve que cai bem em dias quentes para se refrescar. Eu, Lily, ando mais numa pegada Belgian Pale Ale, preferindo no momento (talvez por causa das temperaturas mais frescas) sabores mais intensos, amargos e marcantes e, naturalmente, não tem como comparar esses estilos bem diferentes. Em outras palavras, a Palma Louca agradou, mas não me fez ficar apaixonada, entendem? Acho que vou gostar mais dela em dias quentes... vamos aguardar o verão Rio 50º chegar rsrsrs... 


Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar