quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Palaphita Kitch do Jockey, na Gávea - RJ

O quiosque Palaphita Kitch, que já existe na Lagoa (na altura do Corte do Cantagalo) há bastante tempo -  ao menos, nas minhas recordações, a primeira vez em que estive no da Lagoa foi em 2006!! - ganhou um irmão dentro do Jockey Club da Gávea!





Fui conferir o espaço na semana passada, em uma sexta feira e, de modo geral, agradou. Mas há alguns "poréns" importantes:

1) A entrada é gratuita e apenas paga-se o que consumir. Isso é raridade atualmente e deve ser considerado.

2) O ambiente é grande, espaçoso, agradável e descontraído, muito bom para confraternizações e aniversários.

3) O cardápio é praticamente o mesmo do Palaphita Kitch da Lagoa, ou seja, exótico! O interessante do cardápio é que ele vem com legenda! hehehehe.. sim, nomes como "mangarataia", que nada tem a ver com a fruta manga, são explicados no cardápio, o que facilita na hora de fazer seu pedido (mangarataia, para os curiosos, é um tipo de gengibre da Amazônia). Os pratos são inspirados na Amazônia e, para quem gosta de nossas sensações e aromas e de experimentar algo diferente, vai se divertir por lá. Porém, não é um cardápio tão extenso assim. Pedi uma caipirinha de tangerina com mangarataia que estava uma delícia!! O carpaccio de carne também estava muito bom.





4) Chegamos às 22:00, mais ou  menos, e, embora não houvesse uma fila significativa para entrar, não havia mesa. Colocamos o nome na espera por mesa e, em cerca de 30 minutos, conseguimos uma mesa. Até que foi rápido, mas desconfio que isso tenha a ver com o fato de estar a mesa em cima da grama e próximo à pista de corrida dos cavalinhos o que gerou desconforto por duas razões: formigas na grama e cheiro muitas vezes forte de estrume dos cavalos.

5) A entrada do Palaphita Kitch é pela lateral, mais para o Leblon e relativamente perto do Miguel Couto. Tem estacionamento para quem vai de carro.

6) Uma parte do ambiente é coberto e outra aberta. Em dias quentes de verão, é agradável! Mas se houver risco de chuvas, não recomendo. A parte coberta é menor do que a parte aberta.

7) Há mesa de sinuca, sofás, espécies de bangalôs, um "laguinho"... em termos de decoração, o lugar me agradou bastante.





8) A música é muito boa, para os meus padrões!!! Tem música ambiente o tempo todo e, mais ou menos por volta das 23h, o DJ começa a animar uma pequena pista de dança. Algumas pessoas até foram para lá dançar.

9) O atendimento é enrolado! Muito enrolado! O esquema da fita no seu braço com um número que representa a sua comanda é muito interessante mas, da forma como administrado por lá, pouco eficiente, ao meu ver. Vejamos: se você não tem  mesa, deve dirigir-se a uma pessoa que tem acesso ao computador e que registrará seu pedido e vai imprimir um papel equivalente ao seu pedido. Depois, você deve ir ao bar fazer seu pedido. Já viram nisso 2 filas, certo? Fila  para registrar e fila para retirar. Detalhe "pequeno" é que há apenas 02 caixas disponíveis para registrar os pedidos e, quando eu fui, um deles estava vazio e o outro com um rapaz que parecia novo ou em treinamento, ou seja, enrolado.

10) Tive problemas com um garçom, muito mau educado, que fez cara feia quando pedimos seu atendimento, pois tínhamos conseguido 3 banquinhos altos para apoiar os carpaccios que queríamos pedir. Primeiro, ele reclamou dizendo que não poderia retirar nossos pedidos porque isso ia "atrasar o trabalho dele" e que deveríamos nós mesmas retirar no balcão/bar.

Depois, questionado por mim se nós deveríamos então vir andando com o carpaccio em mãos, ele respondeu que não sabia que se tratava de comida, porque as pessoas vão lá mais para beber e não para comer (hein?????). Respondi a ele que teria sido gentil se ele perguntasse antes qual era o nosso pedido ao invés de responder que não  podia pegar para a gente porque ia atrasar o trabalho dele. (eu achei que o trabalho dele, enquanto garçom, fosse o de nos atender... ????).

Para completar, a cereja do bolo, foi que, enquanto eu me dirigi ao bar para retirar a minha bebida (porque o garçom só podia retirar a comida), fomos procuradas pela hostess que conseguiu a tal mesa em cima de formigas e com cheirinho nada agradável. Para comer e conversar um pouco, o sofá e a mesa eram ideais e fomos para lá. No meio deste caminho, o garçom "atrasado para seu trabalho" nos identificou e explicamos para ele que tínhamos conseguido a mesa e íamos para lá, pelo que ouvimos a pérola da noite "vocês são fogo, hein?".

É, o que dizer diante disso? Dá vontade de chamar o superior responsável e pedir explicações de um atendimento tão despreparado e tão hostil. No nosso caso, como estávamos de bem com a vida e dispostas a curtir a noite, rimos e não demos atenção.

Por fim, nossa saidinha da última sexta teve saldo positivo pelas companhias maravilhosas!

Tive oportunidade de mais uma vez estar com a querida Cris, do blog Cris pelo Mundo, e trocamos muitas ideias de viagens, de projetos, experiências vividas ... foi muito legal!!





Então, você já foi ao Palaphita Kitch? O que achou? Gostou?

Eu pretendo dar mais chances ao lugar porque o ambiente é muito bacana, o DJ tocou um repertório maravilhoso e acho que merece uma visita. Espero que o atendimento melhore! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário