quinta-feira, 7 de julho de 2016

Melhores Hotéis RJ: Casa da Gente, Bed & Breakfast

Em ritmo quase maratonista para trazer para nossos leitores o que de melhor a Cidade Maravilhosa vem oferecendo em seu mercado hoteleiro, de acordo com a opinião que mais conta para os turistas, ou seja, os próprios viajantes, estivemos há pouco tempo na Casa da Gente Bed & Breakfast, localizada em Santa Teresa, com nota 9 no site Booking.com, e não poderia ficar de fora do nosso Guia de Melhores Hospedagens do Rio de Janeiro!



Bem, a Casa da Gente não é propriamente um hotel, mas sim um Bed & Breakfast, ou uma Guest House, conceitos muito difundidos na Europa e que estão começando a ganhar maior relevo aqui no Brasil, atraindo muitos turistas estrangeiros que já estão acostumados com essa ideia de ficar em um lugar aconchegante, agradável, com localização interessante para turistar, mas que não precisem ser necessariamente um lugar de luxo e altos requintes, mas sim, priorizando por ser um lugar prático e onde ele se sinta acolhido como se fosse a sua própria casa. Na verdade, nós já conhecemos mais ou menos esse conceito por causa das nossas pousadas. 



E essa é a principal ideia da Casa da Gente, que seja realmente uma casa de todas as gentes que desejem se hospedar por lá, sentindo-se como se fosse em casa mesmo.




Diga-se de passagem que a proprietária do Casa da Gente é francesa! Aliás, como ela, são várias as Guests Houses na região, notadamente em Santa Teresa, cuja propriedade é de gringos que vêm ao Brasil, encantam-se com o bairro e resolvem investir, seja com pousadas, seja com restaurantes ou lojas de arte e artesanato. De fato, trata-se de um bairro que preza muito pelas tradições do passado, tempos áureos da cidade, atraindo muitos artistas plásticos, artesãos, pintores e boêmios, já que o Circuito Gastronômico de Santa Teresa é fortíssimo e tende a crescer ainda mais diante de uma campanha forte que vem sendo feita para valorizar mais o bairro dentre os turistas e, também, dentre os próprios cariocas que tendem a ser preconceituosos com Santa Teresa pelo fato de, infelizmente, ser um local onde há muitas favelas.



Ocorre que há favelas em toda a cidade do Rio de Janeiro, em todos os bairros e esse é um mal inevitável na cidade com o qual temos que conviver. Enfrentamos uma séria crise de segurança pública que atinge a cidade inteira e não tem jeito. Acho que isso não deve ser desculpa para se privar de visitar certos lugares que são tão legais como o bairro de Santa Teresa, mas, é claro, que é importante sim saber por onde anda, que horas poderá andar e, de preferência, que se ande em grupo. 

No caso da Casa Gente, ela está localizada a apenas 500 metros do bairro da Lapa e dos Arcos da Lapa, ou seja, super perto. A estação de metrô mais próxima é a da Cinelândia e o melhor acesso, a apenas 800 metros, mas para quem vai de carro, é pelo bairro da Glória.



Confiram aqui o post sobre a Lapa que já escrevemos no blog.

Nós estávamos no centro da cidade, onde trabalhamos, e fomos de Uber que traçou como rota um caminho pela Lapa e Ladeira de Santa Teresa. EVITEM! Essa ladeira vira e mexe está em obra. Quando fomos, há 2 semanas, ainda havia canteiros de obra. Para piorar, ela é mão dupla e é uma ladeira íngreme. Ou seja, foi tenso, muito tenso mesmo porque muitas vezes o carro não pegava no tranco, noutras vezes tínhamos que dar ré para que outros carros descessem... ou seja, melhor não passar por lá, embora seja o acesso mais rápido. 




Se você for de metrô, sugiro descer na estação da Glória e pegar um táxi ou Uber dali. Se for de carro, e na Casa da Gente tem estacionamento, dê preferência por subir Santa Teresa pela Glória também, embora, mais uma vez, seja mais perto da Lapa e da no caminho da Ladeira de Santa Teresa, não recomendamos, isso sem contar que ali é perigoso à noite e ninguém deve passar por lá a pé.

A Guest House está super colada na Escadaria Selarón que acaba sendo também um acesso bom para quem está a pé e vai caminhando da estação de metrô da Cinelândia. O caminho fica menor e mais seguro também porque ali na Escadaria Selarón é comum ter policiamento devido ao grande número de turistas.





Ainda em matéria de localização, está a 400 metros da Praia do Flamengo e de sua varanda é possível avistar a Baía de Guanabara. Em termos de vista da sua varanda, podemos observar bastantes construções do centro da cidade, sobre a qual falarei mais para frente.




A Casa da Gente, como o próprio nome sugere, é uma grande casa onde moravam a sua proprietária, com seu marido e filha, mas acabaram voltando para a França e deixaram a casa sob administração, no momento, da gerente Flávia que lá reside também. Logo, houve uma adaptação de uma casa de família que foi transformada em Guest House, possuindo 4 andares e 10 quartos, alguns são suítes e outros não. 

Nosso quarto era uma suíte e fica logo perto da entrada da pousada, portanto, no que seria o primeiro nível da casa, para casal e com janela que conferia vista para a área de lazer da pousada e para o centro da cidade.

Bastante arejado, iluminado, com piso de madeira, o quarto possui um layout bem simples, adequado à proposta da Casa da Gente e prático para quem não está procurando glamour. 




Há no quarto uma mesa de escritório com cadeira e são colocadas em todos os quartos garrafas térmicas com água potável, uma cortesia da Casa da Gente aos seus hóspedes. Não há frigobar no quarto.

Além disso, havia um pufe perto da cama, criados mudos, um abajur e ar condicionado.



A janela é bem grande e a vedação do barulho foi boa. Em termos de barulho, embora fosse uma noite de sexta para sábado, não tivemos problemas. Só que não posso imaginar como deve ser em caso de carnaval, por exemplo. Mas acredito que seja mais barulhento. A vedação da luz que poderia ser melhor e, apesar de haver black out, achamos o quarto um pouco mais claro do que gostamos pela manhã.

Foi-nos recomendado deixar as janelas sempre fechadas, do quarto e do banheiro, para não entrarem insetos, bichinhos, já que há muitas árvores nos arredores.

Ainda sobre o quarto, há um cômodo separado com espelho de corpo inteiro e um armário bem dividido para organizar seus pertences.


De modo geral, achei a acomodação confortável e acolhedora sim. Mas acredito que possam melhorar um pouco em alguns quesitos estruturais, principalmente no banheiro, onde tivemos alguns probleminhas. Primeiro, a lâmpada estava queimada e o Julio, ao tentar trocar, acabou caindo parte da fiação e fez uma sujeira danada. Achamos melhor nem mexer mais. Segundo, em relação à privada que estava com problema em encher de água e nem sempre dava vazão na hora de dar descarga, o que foi chato. Em terceiro lugar, não é box blindex, mas sim cortininha. Contudo, devo registrar que a cortininha estava bem limpa.

Todas essas questões foram reportadas aos responsáveis pela casa que se comprometeram em verificar e fazer os ajustes necessários.


A parte boa do chuveiro é que a água esquentava bem rápido e tinha boa pressão. Eles também disponibilizam no banheiro sabonetes líquidos para mãos e banho.

A maioria dos quartos possui vista para o Centro do Rio de Janeiro. Chegamos a visitar alguns cômodos, como um quarto single, bem pequeno, mas que costuma ser disputado em alta temporada por causa do preço, bem como um outro quarto duplo que é enorme, com uma varanda deliciosa, mas é uma pena que não tem banheiro en-suíte, mas sim no corredor do lado de fora.



Sobre a casa em si, já comentei que se trata de um casarão, onde residia uma família e foi transformado em Guest House, certo? A Casa da Gente justamente mantém essa vibração bem familiar.



E isso também se reflete na decoração da casa que valoriza os artistas locais, adotando uma temática bem criativa, leve, colorida, com remições ao bairro de Santa Teresa, como o Bondinho de Santa Teresa que pode ser visto em miniaturas em diversos cantinhos da casa...





Artistas como Getúlio Damado e o próprio Selarón marcam sua presença na casa com diversas obras de arte e pinturas, principalmente do Getúlio.



Do Selarón, destacamos esses dois quadros feitos especialmente para a Casa da Gente.



Reparem em como o artista chileno gostava dessa figura da mulher negra grávida que também aparece por diversas vezes em seus azulejos na escadaria.




Como voltamos à Escadaria Selarón, aproveitando que estávamos tão próximos de lá e que poderíamos dar a sorte de pegá-la um pouco mais vazia, isso sem contar que da outra vez em que estivemos nela o tempo não estava muito bom e dessa vez fez um sol lindo, pude observar mais os detalhes da Escadaria e nas gravuras da mulher negra grávida que o Selarón retratou em vários azulejos ao longo da escadaria.


Essa Escadaria Selarón é tão rica em detalhes que só mesmo retornando algumas vezes mais para poder absorver, apreender e compreender toda a sua magnitude!



Vejam aqui o post sobre a Escadaria Selarón que já escrevemos no blog.


E por falar em turismo próximo à Casa da Gente, não faltam opções para quem desejar fazer algo diferente do circuito praia! Toda a região é muito rica em cultura e repleta de alternativas turísticas bem interessante.

Leiam aqui o post que escrevemos sobre o Parque das Ruínas, em Santa Teresa.


Bondinho de Santa Teresa, Parque das Ruínas, Museu Chácara do Céu, Largo dos Guimarães e os ótimos restaurantes que o circundam, vistas de tirar o fôlego da Baía de Guanabara, o Convento de Santa Teresa, Arcos da Lapa, a própria Lapa em si, Catedral, Confeitaria Colombo, Teatro Municipal, dentre outras, são algumas das possibilidades de passeios que podem ser feitos a pé a partir da Casa da Gente, lembrando sempre das recomendações que já demos, para não andar sozinho, especialmente e principalmente se estiver à noite e procurar informar-se sobre as ruas por onde é melhor caminhar e evitar aquelas que são mais passíveis de assaltos.


Confiram aqui as possibilidades turísticas na Cinelândia, no centro do Rio.

Podemos dizer que a localização é realmente um diferencial! Mas voltando a falar da Casa da Gente, a decoração, portanto, é um quê à parte, com muita cor, muita singeleza, muita alegria que podemos observar para todos os lados.


No segundo andar (descendo as escadas) é o que reúne as áreas comuns. 

Há uma cozinha que pode ser compartilhada pelos hóspedes e a regra é clara: entregar do mesmo jeito que a encontrou.



Também há uma geladeira onde podem ser guardados itens levados pelos hóspedes. Mas recomenda-se colocar uma etiqueta e informar ao responsável do dia que está guardando ali. 



Poltronas coloridas compõem um ambiente interessante para relaxar e uma boa leitura, de um lado, de outro há duas grandes mesas de madeira, ótimas para tomar o café da manhã, que também é servido nessa área.


Alguns detalhes chamaram nossa atenção, como no caso do quadro onde há dicas de passeios escritas em inglês, visando mesmo ao hóspede gringo.


No jardim suspenso, que já é uma graça em si por estar em nível elevado em relação à rua, em cima dos telhados da casa, há um gramado, um banheiro unisex, mesas e cadeiras com vista para o Centro do Rio, Arcos da Lapa, Convento de Santa Teresa e Escadaria Selarón conferem maior charme ao espaço que também vem sendo bastante usado para fazer churrascos, pois uma há uma churrasqueira disponibilizada aos hóspedes.




Esse espaço é uma gracinha e adorei a iluminação dele à noite, principalmente. Vejam só as fotos.



De dia também é bem bacana e, atendendo a pedidos de alguns hóspedes, a Flávia chegou a comprar uma piscina de plástico que está por lá temporariamente rsrs... ela nem queria que eu mencionasse a existência da piscina, mas como aparece em algumas fotos de forma inevitável, eis a explicação: uma família gringa com criança pequena perguntou se haveria algo de lazer para a criança fazer e, como estava calor, sensibilizada com isso, a própria Flávia comprou a piscina para tornar a estada da família mais prazerosa. Acontece que a piscina, mesmo sendo de plástico e não muito bonita, fez sucesso e está por lá, por enquanto.


As flores desse jardim suspenso dão um charme muito fofo ao lugar.



A respeito do Café da Manhã, servido nessa área comum, é muito satisfatório, contendo frutas frescas, iogurte natural caseiro, mel, geleias de frutas, pães variados e integrais, bolos, doce de leite que estava maravilhoso, suco da fruta, ovos mexidos, café, leite, dentre outros.



Um café da manhã completo, embora não seja muito farto, mas que contém tudo quanto gostamos e que é necessário para começar bem o dia e fazer uma primeira refeição apropriada, balanceada,



Gostaria de mencionar para vocês um lado da Casa da Gente que me agrada muito, pois, para quem não sabe, eu tenho formação jurídica, fiz faculdade de Direito e Mestrado em Direito da Cidade com linha de pesquisa em Direito Ambiental, cuja temática foi justamente a Cidadania Ambiental e Medidas Sustentáveis que podemos aplicar no nosso dia a dia para minimizar os efeitos da poluição e buscar reguardar o meio ambiente para as futuras gerações.



Por isso mesmo fico muito feliz e acho válido sempre contar para vocês quando conheço hospedagens que compartilham dessa preocupação com o meio ambiente e adotam práticas sustentáveis que são muito importantes para a preservação da natureza.

No caso da Casa da Gente, algumas soluções ecológicas são colocadas em prática, como a captação de água de chuva pra reuso, a compostagem do lixo orgânico, aproveitamento da luz solar, aquecimento solar da água e horta urbana, além de incentivar práticas de reaproveitamento e reciclagem com seus fornecedores.

Portanto, essa é a Casa da Gente, que apoia nosso projeto de elaboração do Guia de Melhores Hospedagens do RJ e nos recebeu de braços abertos, com muita simpatia por parte de seus funcionários, a quem agradecemos pelo carinho e acolhimento.

** FICHA TÉCNICA DA CASA DA GENTE **



- Endereço: Rua Gonçalves Fontes, 33, Santa Teresa - Rio de Janeiro

- Telefones: (55) (21) 2232 2634 / (55) (21) 992 199 858

- Site: http://www.casadagente.com/

- Email: info@casadagente.com

- Recepção: Não é 24h. Deve-se informar o horário aproximado que vai chegar para poder ter alguém recepcionando. 

- Segurança: há segurança na rua e também acesso pela rua de baixo, que é fechada por portão. Uma boa opção para chegar na Escadaria Selarón é pelo acesso de baixo da pousada, que dá para essa rua fechada e aparentemente bem segura.





- Acessibilidade: a casa possui 4 andares, com escadas, sem elevador

- Número de quartos: 10 quartos, algumas são suítes e outras não

- Só é permitido fumar no jardim. O resto da casa e dos quartos é totalmente não-fumante.

- Barulho: nas noites de sexta e sábado, o barulho advindo da Lapa que ecoa até a Casa da Gende pode incomodar aos mais sensíveis, a depender do quarto onde esteja hospedado também. Neste caso, sugere-se perguntar se o quarto reservado é barulhento e levar tampa-ouvidos.

- Wifi: possui, sinal funciona melhor nas áreas comuns do café da manhã. No quarto não funcionou tão bem. Gratuito.

- Serviços: café da manhã está incluído no preço, oferece tolhas de banho e roupa de cama. Nem todos os quartos possuem ar condicionado. Se for no verão, sugerimos verificar isso ou pedir ventilador, se achar suficiente. Mas o verão carioca é bem intenso e é melhor pedir com ar condicionado. O serviço de quarto é feito mediante solicitação.

- Distâncias:

. Aeroporto Santos Dumont: 2km (5 a 10 minutos de carro)
. Aeroporto Internacional Galeão: 18km (25 a 45 minutos, a depender do horário e trânsito)
. Rodoviária Novo Rio: 5km (15 a 25 minutos de carro)
. Largo dos Guimarães: 1km
. Parque das Ruínas e Museu Chácara do Céu: 500 metros
. Metrô Cinelândia: 800 metros
. Escadaria Selarón: 300 metros
. Arcos da Lapa: 500 metros

- Booking.com: nota 9,0, com base em 145 comentários. Confira aqui.

- TripAdvisor: nota 9,0, com base em 223 avaliações, nº 7 dentre quase 300 pousadas avaliadas no site (baseado no dia de hoje), Certificado de Excelência e Selo Ecolíderes Nível Ouro - Veja aqui os comentários




2 comentários:

  1. Muito bom, melhor ainda é quando viajamos muito, pagando pouco pela viagem ou passagem aérea!

    ResponderExcluir