segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Búzios: Roteiro para um Final de Semana

Pela Oitava Vez, eu estive em Búzios para aproveitar esse paraíso do litoral fluminense.

O Balneário está a cerca de 2:30 do centro do Rio de Janeiro  (em condições normais de trânsito) e apresenta cenários lindos com suas 16 praias!


Praia da Azeda

Fomos em uma sexta feira, dia 31 de julho e, por ser sexta, o trânsito já é naturalmente mais intenso. Saímos às 16h e pegamos muito engarrafamento na Ponte Rio-Niterói e na estrada Rio-Manilha. Fizemos uma pausa de cerca de 1h na Casa do Alemão, próximo a Itaboraí (na pista sentido Região dos Lagos), e chegamos em Búzios às 21h. Ou seja, foram mais ou menos 4h de viagem e cerca de 1h de pausa. Para uma sexta feira, até que foi bom rsrs.


Praia dos Ossos

A estrada para Búzios tem retenções atualmente por causa de obras, principalmente ao longo da Rio-Manilha e Via Lagos.

São 2 pedágios na ida e mais 2 na volta, totalizando uns R$43,00 para todo o percurso de ida e volta.

Veja aqui as opções de Como Chegar em Búzios!


Pôr do Sol visto do Porto da Barra

Pôr do Sol visto da Orla Bardot

Ao menos pudemos admirar pelo caminho a magnífica Lua Cheia, que, por ter sido a segunda lua cheia do mês de Julho, é chamada de Lua Azul! E ela estava verdadeiramente deslumbrante e gigante!

Bom que chegamos na sexta em horário agradável para relaxar, tomar bons drinks oferecidos pelo Villa Rasa Marina Boutique & Spa, um hotel da Rede Marina, onde ficamos hospedados, na Praia Rasa, e ainda demos uma ligeira esticada até a Rua das Pedras, que estava bastante movimentada, para deixar a prima do Julio e sua amiga que ficaram hospedadas lá.

No sábado, madruguei - literalmente - para ver o sol nascer às 6:20h, na Praia Rasa! Um verdadeiro espetáculo da natureza!

Depois do café da manhã, corremos para buscar a prima do Julio na Rua das Pedras e fomos direto para o píer de embarque para os passeios de barco, que fica no final da Praia da Armação, para alcançarmos nossos amigos que estavam no Saveiro Aloha da agência de turismo Porto Veleiro.


Praia da Armação

Píer da Praia da Armação

Infelizmente, como não conseguimos achar uma vaga rapidamente para estacionar o carro, nós perdemos o barco. Portanto, a dica para quem tem um passeio de barco reservado e está de carro é sair com antecedência para ter tempo de procurar vaga.

Mas estava tudo bem porque ali era uma ótima localização para explorar as redondezas. Caminhamos um pouco pela Orla Bardot, no sentido das esculturas dos pescadores, e tiramos algumas fotos por ali.


Estátua do Juscelino Kubitschek em frente ao Restaurante Sollar Búzios, casa construída no século XVIII onde se hospedava na década de 50, quando não era ainda restaurante

Orla Bardot

Como era a primeira vez da prima do Julio em Búzios, aproveitamos para passear com ela.


Estátuas dos Pescadores com a maré seca

Estátuas dos Pescadores com a maré cheia

Fomos caminhando até a Praia dos Ossos, passando pela Igreja de Sant'Anna, de 1743, que estava sendo ornamentada para um casamento.




Você sabia que era na Praia dos Ossos onde, infelizmente, no passado, os pescadores faziam uma espécie de desmanche das baleias - início do processamento de separação da carne das baleias dos seus ossos, fruto de uma caça predatória e, como sobravam muitos ossos, ela recebeu esse nome. Entre 1728 e 1768, Búzios foi um importante entreposto - "armação" - de caça às baleias no Brasil Colonial.




Da Praia dos Ossos partem os táxis Boats, espécies de lanchinhas que fazem o transporte entre algumas das praias próximas, caso você queira evitar a fadiga e a caminhada rsrs (R$5,00 por pessoa entre a praia dos Ossos e Azeda; R$7,00 para João Fernandes).




Mas se preferir caminhar - e eu recomendo! - a trilha entre a Praia dos Ossos e as Praias da Azeda e Azedinha é muito tranquila e leva uns 10 minutos apenas.

A vista da Praia da Azeda do alto da escadaria de acesso é belíssima!




Na Azeda e Azedinha não chegam carros. Sugiro deixar o carro estacionado na Praia dos Ossos ou em João Fernandes para caminhar até a Azeda. (você também tem como chegar na Azeda fazendo uma pequena caminhada a partir de João Fernandes.) A faixa de areia na Azeda e Azedinha não é das maiores, porém, e muito provavelmente sob influência da Lua Cheia que causa um maior efeito nas marés, neste dia a faixa de areia estava bem extensa. 




Lá do alto da escadaria, eu avistei o Saveiro Aloha, que estava ali parado para mergulho do pessoal a bordo, e logo liguei para a Monica (@le.touristeblog) que me viu de longe e, conversando com o Gustavo que era o representante do SindSol ali presente, pediram ao capitão para enviar um bote à praia para nos buscar!



Fomos resgatados na Azeda! Rsrs... muito chique, não é? Adoramos!


Bote usado para nos resgatar

Praia da Azeda e Azedinha ao longe

Assim, embarcamos no Saveiro Aloha  (o valor normal do passeio é R$50,00 por pessoa) e seguimos com nossos amigos pelo passeio, que já estava em ritmo final.

Em 2014, nós fizemos esse passeio com o Saveiro Aloha da Porto Veleiro e foi bem legal. É uma forma diferente de explorar as praias. Ele sai do píer no final da Praia da Armação e passa por vários lugares, com pausa para mergulho em João Fernandes, Azeda, Tartaruga e Ilha Feia. O passeio dura em torno de 2h e, a bordo, são oferecidas bebidas, como água e refrigerante, inclusas no preço do passeio, e alguns petiscos, como espetinhos, pagos à parte.




Dessa vez, o Saveiro não foi à Ilha Feia porque as condições do vento e das ondas não eram favoráveis.

Estávamos então na Azeda e fomos com eles até a Praia da Tartaruga, passando pelo centrinho, praia do Canto, dentre outras.

Na Tartaruga, fizemos uma pausa para mergulho! Uma delícia!





Da praia da Tartaruga também saem táxis Boats para outras praias. E ali é possível assistir a um belo pôr do sol.

Voltamos para o píer da Praia da Armação e fomos almoçar no centro de Búzios, perto da Rua das Pedras.





Fomos recebidos pelo Restaurante Noi, que nos convidou para conhecer suas instalações e seu cardápio.


Vocês conhecem a cerveja Noi? Fui apresentada a essa cerveja há quase 2 anos, no aniversário de uma amiga em Niterói.

É uma cervejaria de Niterói que foi crescendo e crescendo. Acho que nem dá mais dizer que a cerveja é artesanal porque já é possível comprar em alguns supermercados.

Eles têm também o restaurante em Búzios, na Rua Manuel Turíbio de Farias n. 110, e um recém inaugurado no Leblon (inaugurou no dia 29/7/15, na Rua Conde de Bernadotte n. 26)! A vantagem dos restaurantes é poder beber o chope! 

O meu predileto é a Avena, uma cerveja premiada feita de aveia!



Nós almoçamos um bife de chorizo ao ponto Argentino com risoto de funghi e salada ceasar. O bife tinha mais gordura do que eu gostaria. Mas estava macio. O risoto precisava de mais sabor. Coloquei sal, pimenta e queijo ralado e melhorou bastante. E a salada estava ótima. (preço médio dos pratos em torno dos R$30,00).



O saldo da experiência foi positivo! E o chope da cerveja Avena é uma delícia! Para quem quiser só petiscar, o cardápio oferece boas pedidas também.

Na sequência, voltamos para o hotel e nos arrumamos rapidinho para ver o pôr do sol na Orla Bardot!





Como o pôr do sol inicia, nessa época do ano, por volta das 17h,  chegamos bem perto da hora da despedida do Astro Rei.

Mas deu tempo de fazer belos registros!!!!








E sábado à noite foi dia de curtir os amigos na varanda do Villa Rasa Marina Boutique & Spa, com muitos drinks e petiscos excelentes!

Porém, como a noite é uma criança, fomos bater perna novamente rsrs... por volta das 23h, fomos ao Porto da Barra assistir ao sensacional show de jazz do Dudu Lima na casa de shows Wagner Tiso Jazz Club, onde também aproveitamos para comer uma picanha bem saborosa. Super recomendo!





Bem... tínhamos que descansar um pouco também e, por isso, não rolou o nascer do sol no domingo kkk... também, depois da maratona de sábado, nós também somos filhos de Deus e dormimos até um pouco mais tarde.

Tivemos uma manhã de preguiça no Villa Rasa Marina Boutique & Spa, com direito a muitas fotos , papos, paparicos no pequeno Emmanuel, filhote da Cris (@crispelomundo) e despedida da Carlinha (@fuigosteicontei), que embarcou há poucos dias para morar na Croácia por 6 meses, mas está fazendo pit stop basiquinho em outros lugares, como Madrid e Grécia... coisa simples, sabe? kkkk...(acompanhem o blog e instagram dela que estará cheio de novidades e dicas!).

Pulos, risadas, fotos, abraços e muita alegria marcaram a nossa manhã de domingo que começou meio nublada, mas logo o sol abriu com tudo!



Após curtir o hotel, fomos levar a Carlinha até a rodoviária, por volta das 12h. Aliás, a rodoviária de Búzios parece mais com um ponto de ônibus arrumadinho. Fica perto do centro e da Rua das Pedras, na Estrada Usina Velha (sem número rsrs... mas você passará por ela antes de entrar para a Rua das Pedras e vai perceber que é a Rodoviária, embora pequena), por isso ir para Búzios de ônibus é uma boa opção, principalmente para quem se hospedar no centro porque dá para ir a pé!

Calma que o domingo não acabou!

Buscamos a prima do Julio em sua pousada e demos uma volta com ela para conhecer um pouco mais de Búzios. Pela manhã, ela tinha ido a João Fernandes e adorou! Como não amar! É uma das minhas preferidas.

O rolezinho começou pela Praia do Forno, que tem areias avermelhadas e fica entre a Praia Brava e a Ferradura (a entrada para as praias fica na Estrada Usina Velha).



A cor vermelha da areia da Praia do Forno é atribuída à presença de minérios, como o ferro.



A enseada é muito bonita, fechada, de águas calmas e cristalinas. Perfeita para curtir o dia e para fazer SUP - Stand Up Paddle.



Continuando pela estrada (você verá a placa), fomos para a Praia da Foca, que é lindíssima!






Ela me lembrou algumas praias da ilha grega de Milos, como Sarakiniko  (pelo estilo de formato tipo "língua" do mar adentrando em meio a pedras).

Ainda, seguimos um pouco adiante e paramos no mirante de onde se vê as praias da Foca e parte da do Forno.





Daí, ainda pela mesma estrada e já sem muito plano  (o plano era voltar para o Villa Rasa Marina Boutique & Spa rsrs), vimos a placa para a Ponta da Lagoinha.

Resolvemos parar, é claro, e conferir de perto esse lugar que é de alto interesse geológico pela presença de rochas que revelam muito dos movimentos tectônicos que separaram o Brasil da África nos primórdios do planeta.





Há uma piscina natural na Ponta da Lagoinha que é belíssima. Porém, como ninguém estava mergulhando lá e como tem muitas pedras, não nos arriscamos.



E a maratona terminou na Praia da Ferradura, em um mirante de onde se pode avistar o seu formato de ferradura mesmo.




Regressamos ao hotel para relaxar um pouco mais por lá, porque o domingo começou  preguiçoso e depois engatou a sexta marcha rsrs ... Então fomos desacelerar e curtir aquele solzão lindo demais!

E quando a fome bateu, fomos para o Porto da Barra para, primeiro, assistirmos ao espetacular pôr do sol de lá.





Que pôr do sol incrível! Com direito a trilha sonora de ópera que foi de arrepiar!



Foi lindo!!! A chave de ouro para encerrar o final de semana perfeito!







Encerrar? E a fome? Não, ainda não tinha acabado.

Fomos conhecer o recém inaugurado (há cerca de 50 dias) Restaurante Entre Amigos, cujos donos também possuem uma pousada, a Hospedaria Entre Amigos.







O restaurante é fofo! Uma gracinha! A decoração repleta de balões e flores, tudo muito harmonioso e com muito bom gosto, feito, em maioria, por artesãos do Estado e com material reciclável.



Especializado na culinária italiana, com muitas opções de massas e nhoques, foi um prato cheio para a nossa fome de quem não havia almoçado.


O destaque vai para as massas frescas recheadas com ingredientes sofisticados e com combinações muito interessantes, como a carne seca com mel e queijo de cabra (esse era o prato que eu queria, mas havia acabado).

O meu prato foi o Boursin, massa recheada com queijo de cabra que amo, cebolas carameladas e outras iguarias para conferir mais sabor e tempero, ao molho de tomate. Eu gostei, porém, gostei mais do prato do Julio que era a massa recheada de carne de cordeiro.  E fui embora com desejo da massa recheada de carne seca rsrs (preço médio das massas em torno dos R$35,00 e os pratos são individuais e as porções não são fartas, mas sim, na medida).




A experiência foi positiva. Uma pena apenas que faltaram algumas massas que foram pedidas e tivemos que trocar o pedido. Também senti falta de sucos naturais que naquele momento haviam acabado.

Portanto, já sei que terei que voltar! Rsrs.

E assim, por volta das 20h do domingo, nós encerramos o nosso passeio de final de semana em Búzios e regressamos para o Rio.

Uma boa dica é acompanhar os aplicativos de celular Waze ou Google Maps para avaliar o melhor horário para voltar para o Rio e tentar escapar do trânsito pesado. Na volta, gastamos cerca de 3h, o que é bem razoável, considerando a distância e as obras na estrada.

Búzios, sua linda, até a próxima!  


2 comentários:

  1. Gostei da forma como foi descrita essa vossa viagem a Búzios.
    Realmente Búzios é isso tudo...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, LQ Geor!
      Tudo certinho? Como vai?
      Muito obrigada! Búzios é um lugar maravilhoso!
      Abraços,
      Lily

      Excluir