13 junho 2019

Inhotim: Abrace Brumadinho

Em 2014, aproveitando o feriado prolongado do dia 01º de maio, fomos para Minas Gerais e optamos por pelo deslocamento aéreo RJ - BH, mas daria pra ir de ônibus (o que eu fiz 2 anos depois, inclusive). 

Até então, por incrível que pareça, eu ainda não conhecia Belo Horizonte, Ouro Preto nem Inhotim! Um pecado, né? Ainda mais sendo destinos tão próximos do Rio de Janeiro. Portanto, lá fomos nós explorar as delícias mineiras.


Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho
O paisagismo incrível e belo do Inhotim
Como chegamos por Belo Horizonte e como era só um feriado prolongado em que desejávamos aproveitar ao máximo, a gente fez um bate a volta de BH até o Inhotim, o que foi bem corrido! O objetivo principal era explorar o maior museu a céu aberto do mundo e me arrependi de não ter colocado ao menos um pernoite por lá pra conhecer um pouco mais de Brumadinho, cidade onde se encontra o Instituo Inhotim.

Para saber mais sobre o Instituto Inhotim, visite seu site https://inhotim.org.br/mobile/

E lá fomos nós para Brumadinho, no Vale do Paraopeba, onde passamos um dia inteiro dentro das instalações do Instituto Inhotim, que fica a cerca de 55km de distância de Belo Horizonte (levamos cerca de 1:30, pois pegamos um pouquinho de engarrafamento e muitos caminhões pela estrada). Portanto, um destino perfeito para um bate e volta, certo? Errado! Porque Brumadinho tem muito mais a oferecer, além do Inhotim... e o próprio Instituto Inhotim merece pelo menos 2 dias para sua visita. Mas, a gente faz o que pode, da forma que dá... e lamento muito ainda não ter conseguido retornar para revisitá-lo.

Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho

O lugar é tão grande, tão encantador e tão belo que não caberia em uma única visita!

Por ora, vejamos algumas dicas rapidinhas do Inhotim:

- Há hospedagem em Brumadinho para quem desejar passar mais tempo. Eu visitei o Instituto em apenas 1 dia e pude conhecer muita coisa, mas foi corrido. Há quem prefira ir em dois dias, mas isso é pessoal. Para mim, 1 dia foi suficiente para ter uma ampla noção do Instituto e colocar como meta voltar um dia. O meio mais fácil de chegar é de carro, mas também há ônibus que vai da rodoviária de BH para Brumadinho.

Chegue cedo, de preferência, antes de abrir o Instituto, às 09:30. Aproveite ao máximo o dia por lá. Inhotim tem um uma excelente infraestrutura com restaurantes, lanchonetes, banheiros, tudo bem organizado e limpo. Os preços não são exorbitantes. Vale a pena passar o dia por lá e curtir bem os ambiente.

- O que mais me impressionou no Instituto Inhotim foi o seu paisagismo e as obras de arte a céu aberto. Há muitas, muitas mesmo. Além delas, há também muitas galerias de arte, assinadas por artistas como Adriana Varejão (sua galeria é muito interessante). Para quem é fã de arte pós moderna contemporânea, vai gostar ainda mais. Eu, na minha humilde ignorância para arte pós moderna, tive dificuldade de apreciar algumas das galerias que visitei. Por isso preferi as obras de arte ao ar livre e o incrível paisagismo de lá.

Pegue um mapa e selecione as galerias e obras de arte que deseja conhecer. Um dia é pouco para ver absolutamente tudo com o ritmo contemplativo que o lugar merece. Portanto, seja objetivo e trace suas rotas pelo Instituto, que é enorme e você precisará caminhar bastante. Mas também há opção de um carrinho para pessoas com dificuldade de locomoção, pago à parte.

- Observe os bancos de madeira que são sensacionais!

Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho

- Por fim, interessante notar que o Inhotim, hoje, pelo destaque cultural que conquistou no mundo, recebendo, inclusive, muitos turistas estrangeiros.

Mas tudo isso eu vi antes dos terríveis desastres ambientais causados pelos rompimentos das barragens de mineração. E é super normal se perguntar se vale a pena ir para lá, se está seguro, como faz para chegar, além de outras dúvidas que qualquer pessoa preocupada com segurança deve ter.

Por isso mesmo, também aproveito para compartilhar a atual campanha intitulada "ABRACE BRUMADINHO"!

Brumadinho está de braços abertos pra você!  Suas estradas estão abertas e é muito fácil e tranquilo chegar à cidade.

Brumadinho é um lugar lindo que reúne belezas naturais como parques, trilhas e cachoeiras, pousadas e hotéis incríveis e aconchegantes, restaurantes com o melhor da gastronomia e toda a arte contemporânea do Inhotim, o maior museu a céu aberto da América Latina e uma referência mundial. 

VEJA AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM EM BRUMADINHO - CLIQUE AQUI.

Um dos principais destinos turísticos do Brasil precisa resgatar o fluxo normal de visitantes, já que o turismo é a segunda principal força econômica da região. A cidade espera por você para uma deliciosa e acolhedora experiência como somente os mineiros sabem: receber sempre de braços abertos. Vamos nessa? #abracebrumadinho

Mitos e verdades


A campanha visa a esclarecer muitas das dúvidas dos turistas e por isso preparou um material que reúne as possíveis perguntas mais comuns sobre a real situação de Brumadinho/MG.  

  • “Toda a cidade foi atingida pela lama.” - Mito. A área afetada representa 5% do território de Brumadinho (que é de 650 km², quase duas vezes maior que Belo horizonte/MG) e está localizada na zona rural, a 15 km da sede do município. A lama não afetou essa região, preservando intactos hotéis, pousadas, hostels, restaurantes e outros espaços, como o Instituto Inhotim.
  • “Brumadinho tem atrativos além do Inhotim.” - Verdade. Além de abrigar o maior museu a céu aberto do mundo (que também é um jardim botânico com mais de 5.000 espécies), a cidade oferece muitas possibilidades para o turista. Há restaurantes de comida tipicamente mineira e alternativas de alta gastronomia; hotéis e pousadas para todos os bolsos e gostos; produção de doces, quitandas, artesanato e cerâmica. Ah, e para os amantes de aventura e natureza, trilhas, parapente, arvorismo e tirolesa são algumas das opções!
  • "O acesso à cidade está interrompido?" - Mito. Há diversos caminhos para se chegar a Brumadinho e atualmente todos estão abertos. Seja pela BR-040 ou pela BR-381, é possível acessar o município com segurança e tranquilidade.
  • “Brumadinho é maior que Belo Horizonte.” - Verdade. Apesar de ter uma população de apenas 35 mil habitantes, a extensão territorial de Brumadinho é de 650 km² e chega a ser quase o dobro de Belo horizonte. Isso faz com que existam na região diversos bairros rurais, povoados e distritos espalhados, como Piedade do Paraopeba e Casa Branca. Outra curiosidade é sua localização na transição entre os biomas Mata Atlântica e Cerrado, que confere ainda mais variedade à fauna e flora da região.
  • “As pousadas fecharam pela falta de turismo.” - Mito. A queda do movimento de turistas na cidade chegou a mais de 50%, o que assustou muitos empresários do ramo. Por isso, a campanha Abrace Brumadinho, iniciativa da ATBR, visa a mostrar que a cidade está de pé e é segura. O trade turístico espera ansiosamente o retorno dos visitantes para recebê-los com a típica hospitalidade mineira.
  • “O abastecimento de água de Brumadinho está comprometido.” - Mito. Segundo a Copasa, a captação de água para abastecer a cidade acontece no Rio Manso, por isso não há risco para quem frequenta a cidade.
Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho

E aproveitando a sua ida a Brumadinho e Inhotim, dê aquela esticada até BH e aproveite para passear pelo:



  • Mercado Central: visita obrigatória para comer o melhor bolo de milho (com pedacinhos de queijo por dentro) e o famoso pão de queijo recheado de pernil ou linguiça!
  • Botecos: em Belzonte, o programa noturno mais típico e gostoso é Botecar! Aprendi que Savassi não é bem um bairro, mas é tão famoso quanto um e é o point quando o assunto é tomar uns golos e botecar. 
  • Praça da Liberdade: a praça é linda, enorme, muito bem preservada e cuidada, encanta pela arquitetura dos prédios que a cercam, pela presença de coretos e chafarizes e realmente é um destaque na cidade a conhecer.
  • - Mirante Mangabeiras e Parque: aquela vista cartão postal para o pôr do sol em Belo Horizonte... sabe? Já viu foto? É ali! O mirante proporciona uma panorâmica de Belo Horizonte, emoldurada pela Serra do Curral. 
  • - Praça do Papa: outro mirante bem famoso em BH 
  • - Lagoa da Pampulha: grande área de lazer dos moradores da cidade, com 18km de pista que circunda a lagoa artificial, encanta os turistas por seu conjunto arquitetônico, composto pelo Museu de Arte Moderna (um cassino à época); a Igreja de São Francisco, a Casa Kubitscheck e a Casa do Baile, conjunto este que é um projeto do Oscar Niemeyer, construído a pedido do então presidente Juscelino Kubitscheck. Sua importância foi devidamente reconhecida, em 2016, quando declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. 


Opa... tem mais um tempinho extra sobrando? Vamos dar mais uma esticada? Que tal partir rumo às cidades históricas de Ouro Preto e Mariana. Ainda em 2014, nós ficamos hospedados em Ouro Preto por 3 noites e, como Mariana é bem pertinho, tiramos um dia para fazer day trip por lá. Lembrando também que o Centro Histórico de Mariana não foi atingido pelo desastre ocorrido em 2015, quando houve também o rompimento da da barragem de Fundão, que pertence à mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, que está a 22km do centrinho de Mariana.

Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho
Centro Histórico de Mariana
Blog Apaixonados por Viagens - Minas Gerais - Inhotim - Abrace Brumadinho
Mirante de onde se avista Ouro Preto. Procure os Mirantes. Eles conferem paisagens maravilhosas da cidade.

Amei conhecer as cidades históricas! Foi uma verdadeira viagem no tempo ao Brasil colonial, do ciclo do Ouro, da triste escravidão... observar a arquitetura Barroca tardia, admirar as obras do mestre Aleijadinho, conhecer de perto um pouco mais das histórias da Inconfidência Mineira e da sua forte e influente maçonaria, tudo isso foi realmente incrível!

À época, ficamos hospedados no Grande Hotel Ouro Preto, obra do vanguardista Oscar Niemeyer (honestamente falando, eu não curti muito a arquitetura do hotel, pois destoa dos ares coloniais e casarios tão bem preservados do Centro Histórico da cidade!). Mas a localização é ótima, o atendimento foi muito bom e os quartos são amplos e limpos. O café da manhã era uma delícia.

CLIQUE AQUI e confira  mais opções de hospedagem em Ouro Preto.

Assim foi a nossa experiência, passando por Inhotim e na expectativa de voltarmos um dia pra conhecermos mais Brumadinho!

Portanto, abrace também essa causa... ABRACE BRUMADINHO e todas as cidades mineiras que estão de braços abertos te esperando!


Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar