06 outubro 2019

Como chegar em San Blás

Em 2018, nossa primeira etapa de férias do ano foi dedicada ao Caribe! Não sei vocês, mas nós somos do tipo que buscamos revezar férias em ambientes urbanos com férias em praias paradisíacas, mar azul turquesa cristalino e, de preferência, com praias desertas só pra gente curtir com muita tranquilidade! Difícil dizer qual preferimos, mas confesso que ultimamente esse conceito de férias em lugares paradisíacos tem prevalecido! Acho que voltamos mais renovados quando temos um contato assim com a natureza.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Perro Chico, onde ficamos hospedados

Há muito tempo que eu desejava conhecer o Panamá. Inclusive, na viagem que fiz em 2017 para Barbados, na verdade, o primeiro destino em mira, pra onde fiz todo um planejamento de roteiro, foi o Panamá, com foco em San Blás.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Chicheme

Mas não deu certo... não era para ser e a escolha de Barbados para aquela ocasião e para as companhias que tive foi muito acertada e maravilhosa! Agora, em 2018, San Blás não ia me escapar, ainda mais que, dessa vez com o Julio, que sempre me encoraja a superar desafios, eu não tinha mais desculpas e encarei o destino! Clique aqui e confira nosso ROTEIRO COMPLETO PELO CARIBE.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Opaaaa... mas calma aí Lily... você começou falando de paraíso, areias brancas, águas turquesas e cristalinas, praias desertas e agora está falando de desafios? Como assim? Ahhhh, pois é minha gente! Quem disse que o paraíso é fácil, hein?

Os desafios de San Blás são muitos e, no meu caso, além da logística de chegada que não é das mais tranquilas, eu tive sim que praticar muitos desapegos. Mas  não vamos nos afobar em adiantar mais detalhes... sigam lendo que já já revelo tudo!

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Wailidub

Só digo uma coisa: Rio e Tóquio, da aclamada série "La Casa de Papel", não se esconderam em uma das ilhas de San Blás a toa... quem aí já viu a Terceira Temporada da Série sabe muito bem do que eu estou falando! É ou não é um lugar indescritível de lindo?

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Quando nós fomos para San Blás? 


Estivemos em San Blás por 3 noites, de 28 de fevereiro a 03 de março.

Essas 3 noites equivaleram a praticamente 4 dias de passeios pelo paraíso! Tempo que eu considerei suficiente para curtir bastante, descansar, contemplar, explorar muitas ilhas e a época do ano era muito propícia por ser considerada a época com mais chances de dias ensolarados e menos chances de chuvas.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Melhor época do ano: a temporada menos chuvosa costuma ir de dezembro a abril. Fomos no início de março e pegamos 2 dias com chuva pela manhã que logo passou e abriu sol.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

A maior parte do tempo foi com muito sol. Havia nuvens também. Só que esta também é a temporada de ventos o que afasta as nuvens e mosquitos. Não tivemos problemas com mosquitos na isla Perro Chico, porém, por precaução, eu passava repelente antes de dormir.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Por que nós escolhemos passar 3 noites em San Blás (4 dias)?


  • Primeiro, porque realmente sabemos que o lugar é paradisíaco e não ficaríamos contentes com um daytrip a partir da Cidade do Panamá (bate e volta). Mas se você não tem tanto perfil aventureiro (e acredite em mim quando eu digo que eu tampouco tenho), a opção bate e volta, que sai super cedo da Cidade do Panamá, por volta das 5h da manhã e volta de tarde, pode te atender perfeitamente, sem ter que dormir em cabanas simples de bambu e chão de areia, levar toalhas, encarar a água salobra, a comida caseira deles etc etc;

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Nossa Cabana em Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Interior da nossa Cabana, em Isla Perro Chico

  • Segundo, estávamos com altíssima expectativa de que seria um destino muito parecido com a vibe de Los Roques, onde ficamos 10 dias e não enjoamos. Como tínhamos essa referência, pensamos que 3 noites seriam uma boa quantidade para a gente.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

  • Terceiro, porque sabemos que San Blás não é para qualquer um rsrs... sua logística não é das mais fáceis, chegar lá não é tão ridículo (é mais fácil do que chegar em Los Roques, mas não é como ir do Rio de Janeiro a Búzios, entende?). A estrutura das ilhas é precária, a água é salobra e fria (o cabelo fica UÓ!), portanto, como tampouco sabemos quando teremos coragem de voltar e, aproveitando que ainda não temos filhos, era a oportunidade de ter essa experiência mais completa e ver se sobreviveríamos a 4 dias no paraíso desprovidos de vários recursos com os quais estamos acostumados;

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

  • Quarto, por ser administrada pela tribo indígena Kuna Yala ou Guna Yala, como espécie de departamento autônomo, onde eles mandam e desmandam a bel prazer, como saber até quando eles desejarão receber turistas por lá? Apesar de ser importante para a própria sobrevivência deles, pois gera renda, a verdade é que não temos certeza se no futuro eles poderão dificultar ainda mais o acesso.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

  • Quinto, a época do ano que escolhemos para ir era favorável, pois escolhemos o final do mês de fevereiro e início do mês de março, o que corresponde ainda à temporada de seca (e sol!) e, dentro do nosso roteiro panamenho, ou a gente ficaria 3 noites em Bocas del Toro e 2 noites em San Blás, ou ficaríamos 2 noites em Bocas del Toro e 3 noites em San Blás. Assim, como as chances de chover em Bocas são sempre grandes (e de fato choveu), não importando a época do ano, para ter certeza de mais dias de sol, a gente decidiu por encarar os perrengues de San Blás e sua infraestrutura mais precária;

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

  • Sexto, porque de vez em quando é bom fazer um Detox! Rsrs... em San Blás, nem pense em encontrar TV ou internet. O lance é se conectar com a natureza e curtir o lugar em sua plenitude.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Geografia e História de San Blás


San Blás é um arquipélago caribenho com mais de 200 km de extensão, banhado pelo Atlântico, próximo à fronteira com a Colômbia, e regido sob as normas dos índios Kuna Yala (Guna Yala).

Formado por mais de 365 ilhas, apenas cerca de 49 estão habitadas (esse número varia o tempo todo). Notem que os Kunas já habitavam essa região desde os tempos pré-colombianos. Após muitas lutas, revoltas e perdas de territórios, por nunca terem se subjugado aos mandos da Coroa Espanhola, eles se recolheram para essa região onde hoje está San Blás e parte do estreito de Darién, onde permanecem de forma autônoma, desde 1925, ano da Revolução Kuna.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Pelicano

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Navio naufragado em Isla Perro Chico

Isso significa que qualquer coisa que o governo panamenho necessite fazer no local, depende de autorização dos líderes Kunas, os quais são eleitos democraticamente para governar esta Comarca Autônoma. 

O idioma nativo dos Kunas é diferente do espanhol e há quem os considere simpáticos e há quem não os ache assim tão amigáveis. Vai da experiência de cada um por lá. Querem saber a nossa opinião? No geral, não tivemos problemas com "animosidades". Mas dizer que eles são fofinhos, simpáticos e meigos seria muita forçação de barra rsrsrs... eles são sim muito práticos, muito objetivos e te atendem de maneira bastante impessoal.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Curiosidade: um dos símbolos da nação Kuna ou Guna Yala é a cruz suástica que, na verdade, representa um polvo e nada tem a ver com o Nazismo. Não confundam isso.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Organizando nossa ida para San Blás


O paraíso caribenho panamenho tem nome e sobrenome: San Blás!

A primeira vez que vi as fotos deste arquipélago, já fiquei enlouquecida com tamanha beleza que logo me fez lembrar de Los Roques, outro paraíso caribenho, que pertence à Venezuela, cujo acesso está cada vez mais complicado e estranho para encarar. 



Assim, já que não sei quando ou se um dia retornarei a Los Roques, para matar as saudades de um ambiente rústico, de um Caribe mais intocado, menos pasteurizado, menos comercial e que vem junto no pacote alguns perrenguinhos, resolvemos incluir San Blás no roteiro e desbravar essa região, administrada pelos índios Kuna Yala, cujo jargão que todo mundo difunde sobre o lugar é que San Blás, com mais de 365 ilhas, tem uma ilha diferente para você visitar cada dia do ano. Nada mal para um paraíso, hein?


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Justamente para minimizar os perrengues e por saber que a logística de chegada e a relação com os índios Kuna não são assim tão simples, já que eles abrem e fecham cabanas sem prestar muita informação, eles impõem suas regras (ano passado eles chegaram a proibir os famosos veleiros e catamarãs de ancorarem por lá para pernoites, o que eram opções até mais confortáveis para se hospedar do que nas cabanas... mas até quando a gente não sabe porque tudo lá é assim, meio que do nada, sabe? 


Perfil de quem vai a San Blás: aventureiro, desapegado, que ama mar, mergulho, vida marinha, praias de águas azuis cristalinas e areias brancas, com ambiente rústico.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

O tempo todo as coisas mudam por lá... é bem complicado nesse sentido), portanto, em razão disso, senti-me muito mais confortável e segura por contar com todo o apoio do casal Lili e Roque do Guia Panamá, que organizou absolutamente tudo para a gente, já que eles já foram mais de 200 vezes a San Blás, conhecem bem a logística e entendem essa dinâmica dos índios Kuna. Não pensei duas vezes e deixei tudo nas mãos deles.

Assessoria prestada pelo Guia Panamáserviço de consultoria e apoio em todos os aspectos para o planejamento do passeio a San Blás


  1. Site do Guia Panamá: https://guiapanama.com.br/
  2. Instagram do Guia Panamá: https://www.instagram.com/guiapanama/
  3. Facebook: https://www.facebook.com/guianopanama

É claro que conversamos bastante antes da viagem, trocamos ideias sobre o nosso perfil de viajantes porque há ilhas e cabanas para muitos gostos e bolsos em San Blás. 


  • Obs: por falar em bolsos, não pense você que, por se tratar de um destino roots, que San Blás é um lugar barato. Nada disso. A gente paga na verdade bem caro para ter o mínimo do mínimo do conforto e, mesmo assim, nem dá para chamar de conforto. 

O mais curioso sobre o arquipélago é que cada família Kuna administra sua própria ilha, cobra seu tributo para ser visitada, constrói ou não as cabanas para receber turistas. Algumas cabanas oferecem banheiros privativos, outras não... algumas ilhas contam com infraestrutura melhor, outras não. 


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Algumas ilhas ficam mais próximas ao porto, outras não. Algumas ilhas têm mais mosquitos que outras. Logo, contar com toda a expertise do Guia Panamá fez uma diferença enorme no meu planejamento e me deu toda a tranquilidade do mundo de saber que havia pessoas experientes ao meu lado, conscientes do que me agradaria e empenhadas em me proporcionar uma experiência incrível e inesquecível neste paraíso.

Após todas as nossas conversas, consideramos os seguintes critérios para a escolha da Hospedagem na Isla Perro Chico, em Cayo Limón:


  • Época do ano que fomos, em fevereiro/março, apesar de ser uma época mais ventosa, havia o risco de ter muitos mosquitos em ilhas com mananciais e mangues. A Isla Perro Chico escapava disso por não ter mangue. 
  • Pedi que fosse uma ilha que oferecesse quarto/cabana privativa, pois não queríamos dormir em dormitórios compartilhados.
  • Minha preferência também era por uma ilha que oferecesse cabana com banheiro privativo, mas não tinha essa opção que atendesse a outros dois critérios: ilha sem mosquito e ilha em que o guia índio kuna Betzander atendesse. 
  • O Betzander era o guia e índio kuna de confiança do casal Lili e Roque - Guia Panamá - formado em turismo, que já morou na Europa, falava espanhol e inglês muito bem e sabia lidar com os turistas com muita educação, bom trato e com cuidados essenciais para a gente se sentir acolhido. 
  • Resumindo: ilha com cabana privativa, sem mosquito, atendida pelo Betzander = Perro Chico (isso quando fomos, em 2018). Essa questão dos mosquitos também varia a depender da época do ano, se mais ventosa ou não, se mais chuvosa ou não, ok? Ou seja, entre ficar numa ilha com banheiro privativo ou ficar em outra com banheiro compartilhado, mas sendo atendida pelo Betzander, eu fiz a escolha acertada porque estar com ele realmente faz diferença!

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Quais outras ilhas nós também indicamos para Hospedagem? Além da Perro Chico, recomendamos a hospedagem nas ilhas Aguja, Wailidub, Chicheme e Franklin, que oferecem cabanas e camping. Já na Perro Grande, se o seu espírito for muito aventureiro, lá é somente camping, mas é uma das mais paradisíacas.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Wailidub

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Wailidub

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Wailidub

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Aguja

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Aguja

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Aguja

Como Chegar em San Blás?


Optamos deixar toda essa parte a cargo do Guia Panamá para nossa comodidade e por confiarmos muito no seu trabalho. Deu tudo muito certo!

Mas você pode preferir visitar San Blás em tours que muitos hotéis na Cidade do Panamá vendem ou pode ir de avião com a Air Panamá também (sai do aeroporto de Albrook e vai até o aero de Porvenir, em voo de 20 minutos). Há voos pequenos que fazem o trajeto Cidade do Panamá – San Blás. 

O trecho terrestre, que tem cerca de 100km entre Cidade do Panamá e Porto de Cartí Tupile, leva em média 2h. 


  • Atenção: o último trecho terrestre, de uns 40km, é a parte mais dura da viagem, de estrada ruim, com curvas sinuosas, atravessando a montanha, por isso mesmo, se enjoar em situações assim como eu, esteja munido de seus medicamentos para não passar mal. Mesmo tendo tomado Dramin, precisei ir com os olhos fechados por quase todo esse trecho para não enjoar.

Se você optar por alugar carro e ir por conta própria, lembre-se de alugar um carro tipo caminhonete ou 4x4 em razão deste trecho ruim da estrada (e deixe o carro no estacionamento do porto). 

Uma vez no Porto de Cartí, deve-se pegar barco e seguir para a ilha da sua hospedagem. O tempo de barco varia a depender da distância para chegar na ilha onde você ficará, podendo ser de 20 minutos a 1h.


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

O motorista buscou a gente no Hotel Hilton Garden Inn Panama City (clique aqui e veja como foi a nossa experiência no hotel) e a gente estava já esperando com um café da manhá take away que o hotel deixou preparado pra gente levar na viagem. 

Se você não tiver esse lanche, não se preocupe porque é normal que os motoristas parem em um supermercado cerca de 30 minutos depois de termos saído, onde inclusive é altamente recomendável que se compre água e petiscos para levar para San Blás. 

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Reserve aqui a sua hospedagem no Hotel Hilton Garden Inn Panama City

É permitido levar tudo quanto se queira para as ilhas, mas tenha em mente duas coisas muito importantes: não tem figobar nas cabanas e você se vira para colocar no barco e para desembarcar os seus pertences (não espere esse tipo de gentileza dos índios Kuna).

Neste momento, nós pagamos o valor total de 50 dólares cada um pelo transfer terrestre ida e a volta ao motorista. 

No meio da estrada, paramos em um posto de controle de fronteira para ingresso na Região Autônoma dos Kuna Yala, onde tivemos que apresentar os passaportes ORIGINAIS e fizemos mais um pagamento de 20 dólares cada um de imposto. Este é um posto Kuna Yala, de entrada no território deles. 


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá

Chegando ao porto da região de Cartí, pagamos mais 2 dólares cada um de impostos antes de pegar o barco. 

Nosso guia, responsável pelo barco e pela nossa estada na ilha, foi quem recebeu os valores correspondentes aos impostos, alimentação e passeios. O índio kuna Betzander (@tours_emmanuel_kunayala / contatos - 507 6750-6388 ou 6714-6068), que é formado em turismo, já morou na Suíça, trabalha com os passeios e receptivos em San Blás, foi quem nos acompanhou durante todos os dias... ele é um amor de pessoa!

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Banheiros coletivos na Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Nosso primeiro quarto na Isla Perro Chico ficava na estrutura principal da ilha, na casa principal, e funcionava como um apartamento. Era bem quente durante o dia, de higiene bem duvidosa. Mas levamos roupa de cama para trocar. Vantagem é que tinha tomada que funcionava à noite também e luz. 

Realmente, estar com o Betzander e contar com todo o apoio da Lili e do Roque do Guia Panama fez da nossa experiência algo memorável (ainda que tenhamos vencido muitos desafios da minha frescura kkkk)

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Reitório na Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Horário das refeições: 3 refeições por dia incluídas na diária

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Alguns exemplos de almoços que tivemos na Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Um dos almoços incluídos

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Em nosso pacote também estava incluído uma ou duas refeições (agora não lembro - sorry) com bebida e nós pedimos a cerveja Balboa

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Em nosso pacote estava incluída uma refeição com lagosta que escolhemos para o jantar.

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Outra opção de café da manhã (era o que tinha... não havia possibilidade de repetir nem de pedir mais)

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Uma das opções de café da manhã (às vezes podíamos escolher ou simplesmente era o que tinha mesmo)

Pagamos 300 USD cada um referente aos seguintes serviços: transporte de barco, comida/alimentação, hospedagem na Isla Perro Chico em cabana individual, mas com banheiro compartilhado. 

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Nossa Cabana Pé na Areia

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Nossa Cabana Pé na Areia, em Isla Perro Chico

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Interior da nossa Cabana pé na areia

Esse valor também incluiu três passeios que o próprio Betzander organizou, para ilhas e bancos de areia próximos à Isla Perro Chico, em Cayo Limón.

Gastos Extras em San Blás:


Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Artesanato Kuna

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Artesanato Kuna

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
Artesanato Kuna

Blog Apaixonados por Viagens - San Blás - Panamá
opções extras de compras em Isla Perro Chico

  • Bebidas não estavam incluídas (apenas em 1 ou 2 refeições - mas foi um brinde que o Betzander conseguiu para a gente)
  • A saída da ilha no último era pela manhã. Para ficarmos mais tempo, até às 15h, tivemos que pagar um valor a mais de 30 usd por pessoa, pago diretamente para o Betzander, que era quem resolvia absolutamente tudo para a gente.
  • Em relação aos passeios, o valor pago incluía 3, mas se quiséssemos ir a alguma ilha em especial, bastava negociar com o Betzander o preço do passeio. Tudo se negocia em San Blás. Além disso, o passeio do último dia também não estava incluído.
  • Por fim, algumas ilhas cobravam impostos na visita, o que variava de 3 a 5 dólares a entrada por pessoa. Por isso é bom levar dólares trocados para ter na hora, se for cobrado (melhor levar dólares do que a moeda local).

Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar