09 abril 2019

Potsdam: um ótimo bate e volta a partir de Berlim

Potsdam: um ótimo bate e volta a partir de Berlim

Apesar de já ter passado um tempinho desde que fiz esse passeio, pois foi em 2013, essas dicas são atemporais e acredito que poderá ajudar e inspirar quem estiver montando um roteiro para Berlim com pelos menos 4 dias inteiros, pois a facilidade de incluir Potsdam é tão grande que super vale a pena se programar para dedicar um dia ou uma manhã neste local tão lindo e tão rico.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Minha dica é aproveitar o dia inteiro em Potsdam e tentar aproveitar ao máximo. Se você for fã desse tipo de passeio, que mistura realeza, história, palácios bem conservados ou restaurados de forma bem fiel e uma pitada boa dos séculos XVIII e XIX, vocês vão curtir esse bate e volta a Potsdam.

CLIQUE AQUI e confira nossas dicas de Berlim
CLIQUE AQUI e veja opções de hospedagem em Berlim


Para começarmos, vamos entender onde fica Potsdam?


Localizada ao leste da Alemanha e ao sudoeste de Berlim, a 35km de Berlim, às margens do Rio Ravel, trata-se da capital e cidade mais populosa do estado federal de Brandemburgo.


E qual é o grande atrativo de Potsdam? 


Por ser o lugar onde o rei da Prússia, Frederico II, gostava de passar seus verões, o legado histórico com belos parques, jardins e palácios é o que mais atrai os turistas à cidade, que conta com cerca de 150 edifícios erguidos entre 1730 e 1916, dentre eles o impressionante Palácio de Sanssouci, considerado por muitos como o Versalhes Prussiano

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Não é a toa que Sanssouci e seus extensos jardins foram declarados Patrimônio Mundial da Humanidade, em 1990, pela UNESCO. E o melhor de tudo é saber que a estrutura do palácio permaneceu intacta, mesmo com os bombardeios ocorridos nas proximidades durante a Segunda Guerra Mundial. Apenas o antigo moinho que foi destruído.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Lá fomos então conferir de perto esse belíssimo Parque de Sanssouci, que encanta pelo seu estilo Rococó e pelos numeros templos e construções em seu parque. 


Como chegar em Potsdam?


A maneira mais prática de ir a Potsdam a partir de Berlim é de S-Bahn, o trem suburbano que liga as cidades. A viagem de S-Bahn foi super tranquila e rápida e, em apenas 46 minutos, se você sair da estação de Alexanderplatz, ou 40 minutos, se sair de Berlin Hauptbahnhof, você chegará em Potsdam. A flexibilidade também é algo muito bom nesse passeio daytrip porque você não precisa se preocupar tanto em comprar o bilhete com antecedência ou com o horário dos trens, já que eles rão regulares e passam com frequência de 10 em 10 minutos, Atente-se para pegar a direção certa, no sentido para Potsdam Hbf.

Importante lembrar de comprar o passe de um dia – Tageskarte – que seja válido para as zonas ABC. Esse bilhete dá direito a viagens ilimitadas em transporte público no dia da validação. Não se esqueçam de validar o bilhete. 

Chegando na estação Potsdam Hbf, você poderá caminhar até o Parque Sanssouci, em 30 minutos, o que deve ser bem agradável no verão ou em dias bonitos de sol. Se você estiver com o tempo corrido ou com preguiça de caminhar, também poderá pegar algum desses ônibus: 612, 614 e 650, que saem da estação e, em 10 minutos, desembarcam na parada Schloss Sanssouci. A linha 695 faz um trajeto mais longo, mas leva também a Nauener, Tor, Orangerie e Neues Palais. Nós optamos pelo ônibus, pois, nesta viagem eu estava com meus pais e quis economizar um pouco da fadiga já que dentro do Palácio de Sanssouci você também tem que caminhar bastante.


Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

A estação Potsdam Hbf é um verdadeiro centro comercial. Bom para comprar seu lanchinho ou tomar seu café da manhã, caso não tenha dado tempo antes de sair de Berlim.

Nosso objetivo principal era visitar o Parque de Sanssouci e, se sobrasse tempo, faríamos um passeio pela cidade de Potsdam, mas já adianto que não deu tempo.

Dica: dentro da estação de Potsdam há um serviço de Informação Turística. Quando perguntei para a funcionária qual seria o melhor ônibus para ir ao parque, ela indicou a linha 695 e foi o que peguei para chegar lá. 

Porém, pela lógica, ao regressar do parque, acabei pegando o mesmo número de ônibus, o 695, acreditando que ele voltaria para a estação. Acontece que não! Dentro do ônibus, para minha sorte, havia um painel eletrônico que informava o itinerário e os pontos de desembarque. Quando percebi que o ponto Potsdam Hbf não aparecia, perguntei ao motorista que confirmou que realmente não iria para lá e nos deixou em um ponto atrás do Neues Palais e de lá pegamos o ônibus certo, da linha 650, e voltamos para a estação de trem principal. 

Não entendi direito o que aconteceu e como na ida o 695 deu certo e na volta não deu ou se demoraria tanto, mas tanto, para chegar à estação de trem que o próprio motorista falou para a gente descer rsrs... só sei que fizemos assim e aí deu tudo certo. 

Observação: o ticket comprado em Berlim para chegar em Potsdam de S-Bahn, que abrange as Zonas ABC, também vale para pegar os ônibus em Potsdam. Não precisa comprar outro bilhete e é válido para o dia inteiro!

Informações sobre os Palácios Prussianos


Para mais informações sobre os Palácios Prussianos em Berlim e Potsdam, veja em https://www.spsg.de/en/home/ . 

Confira aqui os horários de funcionamento: https://www.spsg.de/en/palaces-gardens/opening-times/

Veja os valores atualizados aqui (preço em 2019: 21 euros): https://tickets.spsg.de/korona/?theme=-35756263

Se você desejar fotografar os interiores do palácio, será cobrado um suplemento.

Sempre que puder pegar um áudio guia para fazer a visita, deixe a preguiça de lado e pegue sim! Fará toda a diferença na sua experiência.

Dica: A visitação em Sanssouci é controlada, limitada por dia. Os palácios recebem cerca de 2milhões de turistas por ano. Por essa razão, tente comprar seu ingresso antecipadamente online ou, assim que chegar lá, corra para garantir logo o ingresso. Especialmente durante o verão, as entradas podem se esgotar logo no início da tarde. 

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Também vale a pena comprar o ticket-combo, se tiver interesse em conhecer o palácio prussiano urbano de Berlim – Charlottenburg. Você terá um desconto se comprar o Premium-Tageskarte e, na volta para Berlim, se tiver tempo, já pode descer na estação de Charlottenburg, outro palácio magnífico que foi construído em 1699, cercado por jardins barrocos. Mas fique esperto no horáiro de funcionamento. Verifiquem antes no link colocado lá acima. 

Mas, se quiser apenas conhecer o Schloss Sanssouci, não tem problema. Afinal, ele é o mais famoso dos palácios prussianos e um dos mais bonitos complexos palacianos da Europa, com mais de 287 hectares.  

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

O que ver e visitar em Sanssouci?


Assim chegamos em Sanssouci, construído durante o Império Prussiano, no alto de um vinhedo, em uma colina conhecida como Weinberg (montanha do vinho), para ser a residência de verão de Frederico, o Grande, que pessoalmente participou dos planos para sua concepção e construção, cujos restos mortais foram para lá levados em 1990, após a reunificação da Alemanha, e foram enterrados em nova sepultura com vistas para o jardim que ele criou. 

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

O desenho ficou a cargo de Georg Wenzeslaus von Knobelsdorff, que captou a essência da necessidade que Frederico sentia de ter momentos de paz longe da pompa da Corte em Berlim.

E você sabia que Sanssouci, em francês, significa SEM PREOCUPAÇÃO? Pois é bem assim que eu sugiro que você faça a sua visita a este complexo formidável de palacetes e parques... de maneira contemplativa, da forma relax que Frederico II idealizou todo o lugar.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

E não foi a toa que Frederico adotou o estilo Rococó para Sanssouci, pois a sua leveza, que estava na moda à época, ajustava-se com o toque alegre e caprichoso que ele desejava para esse seu refúgio de paz, sossego e tranquilidade.


Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

A construção de Sanssouci iniciou-se em 1747, mas o complexo ainda recebeu uma ampliação no século XIX. Visitar apenas o palácio já ocupa uma manhã inteira por sua grandiosidade e riqueza em detalhes. 


Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

O Palácio de Sanssouci, em si, conta com 12 salas. Em um piso único e constituído por um bloco central, acabou sendo mais parecido com o Château de Marly do que Versalhes. Dentro dele, não deixe de observar a sua sala central - Marmosaal, inspirada no Pantheon de Roma, onde o rei recebia filósofos famosos, como Voltaire.


Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Observem que nos seis andares do terraço onde fica o palácio, são plantadas frutas como uvas e figos, o que também fez parte do projeto de jardinagem de Frederico II. Por causa do frio, elas ficam dentro de nichos de vidro que são fechados durante o inverno.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Já a ampliação do Parque de Sanssouci, ocorrida no século XIX a comando do arquiteto Ludwig Persius, serviu para tornar o palácio em residência de Frederico Guilherme IV e, dessa forma, a cidade de Potsdam, com todos os seus palácios, foi um dos locais de residência favoritos da Família Imperial da Alemanha, o que se deu até a queda da dinastia Hohenzollern, em 1918.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

La Orangerie


A Estufa de Laranjas, com 300 metros de comprimento, é outra bela construção que serviria a princípio como palácio para os hóspedes, mas depois foi usada como estufa para plantas exóticas. Vale a pena subir nas torres desse palácio para se ter uma linda vista do parque. 

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Suas esculturas, fontes, arcadas, belos jardins e terraços refletem um estilo renascentista italiano, inspirado na Villa Medici, em Roma, e Galleria Uffizi, em Florença. Todo o conjunto foi erguido entre 1851 e 1867. A parte central, com as torres gêmeas, é o verdadeiro palácio.


Casa de Chá Chinesa/ Chinesische Haus


Construído entre os anos de 1755 e 1764, esse palácio em estilo rococó expressa toda a admiração pela cultura chinesa.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Banhos Romanos/Römische Bäder 


Inspirados na arquitetura dos palácios italianos, com jardins, arcadas e lago artificial, todo o conjunto que foi construído entre os anos de 1829 e 1840.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Friedenskirche


 A Igreja Protestante da Paz que também faz parte do Parque de Sanssouci.

Schloss Neue Kammern


Construído em 1747 para servir como uma estufa de frutas, este palácio acabou sendo transformado entre os anos de 1771 e 1774, em um espaço para receber os convidados do rei. 

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Neues Palais


Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Construído sob as ordens de Frederico II, para comemorar a vitória da Prússia na Guerra dos 7 Anos, com o objetivo de ser o maior palácio barroco da Prússia. Conta com mais de 200 aposentos, uma boa maneira de ostentar sua supremacia e poderio militar.

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Destaca-se por sua sóbria aparência de tijolos e pela bonita cúpula de cobre esverdeada. 

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Blog Apaixonados por Viagens - Potsdam - Sanssouci

Outras atrações em Potsdam, caso tenha tempo de explorar mais a cidade:


  • Bairro Holandês: construído entre 1733 e 1740, essa região é composta por 134 casas de tijolos vermelhos, distribuídas em quatro quadras. O maior conjunto de edifícios em estilo holandês fora da própria Holanda, na Europa, encontra-se em Potsdam
  • Historische Mühleim: moinho construído entre 1787 e 1791, nos moldes holandeses.
  • Museu do Filme/Babelsberg (Filmpark Babelsberg): o palácio neogótico de Babelsberg, construído entre 1833 e 1835, como residência de verão do imperador Wilhelm I. A curiosidade aqui para os cinéfilos de plantão é que, em Potsdam, na década de 20, foram produzidos filmes de sucesso como “Fausto”, nos estúdios da cidade, onde, inclusive, a atriz famosa Marlene Dietrich esteve para as gravações de “O Anjo Azul”
  • Há três portões/pórticos de entrada da cidade, que podem render bons registros, se tiver tempo, como o de Brandemburgo, que foi construído antes do portão homônimo de Berlim e está situado no centro histórico, ao lado da Luisenplatz.
  • Ponte Glienicke (Glienicker Brücke): de 1907, ela atravessa o rio Havel, conectando as cidades de Berlim e Potsdam. Conheida durante a Guerra Fria como a “Ponte dos espiões”, nela aconteceram muitas trocas de espiões capturados entre os EUA e ex União Soviética
  • Palácio de Cecilienhof: hoje em dia, abriga um hotel e um museu, mas conserva a aparência de bela casa de campo inglesa em estilo enxaimel, com madeirame de carvalho aparente. Sua importância histórica reside no fato de ter sido o local de assinatura da Conferência de Potsdam, quando líderes dos países vitoriosos da Segunda Guerra Mundial decidiram como administrar e dividir a Alemanha. A mesa redonda de reuniões está até hoje no mesmo lugar dentro do Cecilienhof, assim como o quarto em que Stalin ficou hospedado, que foi redecorado todo com a cor vermelha. 
  • Palácio de Charlottenhof: o pequeno, porém belo e luxuoso palacete neoclássico, construído entre 1826 e 1829 para o príncipe herdeiro Wilhelm IV, mantém seu aspecto de vila romana renascentista, construído sobre uma antiga granja. Dentro do palácio, as salas de estar do casal  real podem ser vistas com seu mobiliário original. 

  1. Que castelo fantástico, obrigado pela dica e fica já na lista de coisas a ver em Berlim

    ResponderExcluir

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar