21 novembro 2018

Como é voar com a Lufthansa

Quando decidimos aproveitar os feriados de 15 e 20 de novembro para fazer uma viagem curta para fora do Brasil, começamos a pesquisar em julho qual seria a melhor opção de destino, considerando o tempo curto que teríamos, de 5 a 6 dias, a depender dos voos, considerando o tempo necessário para minimamente conhecer bem o destino (não adianta querer ir para a Tailândia, por exemplo, com tão pouco tempo... você mal chega e já está indo embora, ainda mais com o fuso horário de 11 horas), considerando o preço da passagem aérea e, somando todos esses fatores, optamos por ir a Europa curtir o outono, o frio e fazer uma pequena extravagância enquanto não temos filhos.

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Foi a viagem mais curta que fizemos para uma viagem aérea de duração superior a 5 horas. Já aproveitamos muitos feriados para ir à Argentina (fomos para Mendoza num feriado de Ano Novo, por exemplo, bem como já fomos para Buenos Aires em feriados prolongados como o da Páscoa) ou ao Chile (já estive em Santiago em feriado prolongado de Corpus Christi), ou ao Uruguai (já estivemos em Montevideo, Carmelo e Colonia de Sacramento em feriado prolongado), mas nunca havíamos feito uma viagem aérea superior a 5 horas de duração para curtir menos de uma semana. 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

No meu caso - Lily - o menor período de viagem que eu já tinha feito para fora do Brasil que demandasse um voo longo, de mais de 10 horas de duração, foi um carnaval para Nova Iorque em que consegui ficar 1 semana fora - foram 7 noites e 8 dias muito bem aproveitados na Big Apple. 

Agora, dessa vez, considerando que os voos para Cartagena e Bariloche (que eram os destinos que eu tinha em mente) estavam caros e com conexões bem ruins que somavam mais de 10 horas para chegar no destino final, considerando que a outra opção dentro do Brasil que eu queria era Fernando de Noronha, cuja passagem aérea para este feriado estava ridiculamente cara, cerca de R$3.500 por pessoa, decidimos voltar os olhos para a Europa e o destino que surgiu com o melhor preço de passagem e com um voo de duração aceitável foi Madrid!

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa


Oleeeeeeee!!!! Maravilha! Julio não conhecia Madrid e eu estive lá apenas uma vez, em fevereiro de 2005, ou seja, há quase 14 anos! Portanto, perfeito, pois eu já tinha noção da cidade, do que queria rever, do que gostaria de conhecer de novidade, sabia que era uma cidade muito boa para explorar em 5/6 dias e Listo! Lá fomos nós comprar as passagens. 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Para escapar do IOF que incide na compra direta nos sites de algumas companhias aéreas estrangeiras, escolhemos o site do Submarino Viagens e compramos lá as passagens para Madrid com a Lufthansa

Eu já conhecia a empresa em um voo rápido que fiz de Roma para Frankfurt em 2010. Estava ansiosa para voar novamente, já que a sua fama é muito boa.

Mas, nem tudo foram flores!

Bem, para começo de conversa, todos os voos que fizemos com a Lufthansa, todos mesmo, atrasaram! Já perdeu pontos aí. 

A saída do Brasil atrasou, mas não comprometeu a conexão em Frankfurt, já que tínhamos um tempo bom lá de espera, de cerca de 2 horas e não tivemos problemas com isso.

A saída de Frankfurt para Madrid atrasou e, com isso, perdemos 1 hora sagrada no dia de chegada - ainda mais para quem não tem muito tempo no destino, qualquer hora perdida é uma dor no coração.

No retorno, foi igual: a volta de Madrid para Frankfurt atrasou um pouco, cerca de meia hora, mas não prejudicou a conexão que era de umas 2 horas e meia e a saída de Frankfurt para o Brasil também atrasou.

Ok ok... isso não é o fim do mundo! Afinal, nenhuma conexão foi prejudicada e as bagagens chegaram direitinho em todos os destinos. 

Acho que o pior mesmo foi o voo da ida que, além de enfrentar fortes turbulências (que, em si, não é culpa do avião, mas sim do mau tempo), foi um verdadeiro INFERNO!

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Gente, não é exagero da minha parte: quando digo que foi um inferno, imaginem a cena de você transpirar durante boa parte do voo!

Foi desconfortável, ruim, difícil de dormir, de descansar... eu estava desesperada de tanto calor, suava horrores e Julio também... e sabem o que me deixou mais irritada? Os comissários de bordo, cientes da situação, fizeram nada! Nadica! A gente reclamava e eles só diziam que ia melhorar... reclamávamos de novo e eles diziam que estavam cientes e iam pedir para aumentar o ar... e ficamos nessa enrolação e falta de respeito por quase metade do tempo do voo!

O voo Rio - Frankfurt tem duração aproximada de 11 horas e cerca de 5 horas de voo foi uma sauna, especialmente no final da aeronave. 

Menos um ponto para a Lufthansa!!

Daí vem outra pegadinha: como compramos a passagem pelo site do Submarino Viagens, não conseguimos marcar os assentos. Quando fui fazer o check in online, ao reservar os nossos assentos, observei que precisava pagar por isso e não era uma bagatela, mas sim algo como uns R$300,00 no total pelos dois assentos. 

Fiquei bem chateada porque não lembro de ter visto essa informação quando comprei a passagem, não lembrava de estar claro que o assento, para ser reservado, precisava ser pago à parte. 

Pois bem, não fiz o check in online por medo de a companhia aérea colocar a gente em assentos aleatórios já que eu não pagaria pelo assento e depois, na hora de despachar a bagagem no aeroporto, eu não conseguir trocar os assentos para irmos juntos. 

Então, já no aeroporto do Rio-Galeão, quando fizemos o check in, os únicos lugares juntos eram lá no fundo do avião e no meio do corredor do meio... tipo assim: no meio de tudo e mega imprensado, sabe?

Como nada é tão ruim que não possa piorar - ser pobre é fogo, né? você inventa de ir para a Europa passar 6 dias, mas viaja que nem sardinha enlatada kkkk - descobrimos da pior forma que o fundo da aeronave que, no caso era um Jumbo de 2 andares - é terrível em caso de turbulências. 

Você sente muito mais as turbulências e, no caso deste voo em particular, além de tremer terrivelmente com as turbulências, ainda fizemos sauna por umas 5 horas de voo!

E você acha que acabou? Não!!! Para completar a situação triste, Julio, que estava ainda mais enlatado que eu, pois é maior, sem querer ainda derramou o café dele na minha perna e na única calça jeans que eu tinha levado kkkk... sério! Só rindo mesmo para não chorar... 
  
Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa
Aeronave do voo Frankfurt - Madrid

Bem, até agora a Lufthansa já perdeu uns 3 pontos, né:

  • Voo infernal
  • Não poder marcar assento sem ser mediante pagamento de uma fortuna
  • Voos atrasados

Vamos então falar das coisas boas, só para variar um pouco.

Os comissários de bordo, no geral, são bem simpáticos. Até mesmo os que estavam suando, junto com a gente, e supostamente tentando resolver o problema da sauna, sempre eram simpáticos ao nos responder. Ponto para a Lufthansa.

Todo o serviço de bordo foi uma grata surpresa: refeições bem elaboradas, saborosas, tudo bem servido e em quantidade suficiente para a gente ficar bem alimentado. Inclusive, durante os voos internos entre Frankfurt e Madrid, que foi um voo de 2 horas de duração, eles serviram refeições completas, com uma massa bem saborosa no voo de ida e um arroz estilo paella no voo de volta. 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa
Jantar do Julio (opção de carne)

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa
Jantar da Lily (opção de massa)

Isso realmente nos encantou! Inclusive as bebidas servidas eram de boa qualidade e tinha até cervejas alemãs, como weissbier para quem preferisse. Eu fiquei nos vinhos e experimentei os vinhos brancos e tintos nos voos. 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa
Café da Manhã no voo Rio - Frankfurt
Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa
Refeição servida no voo Frankfurt - Madrid
O banheiro das aeronaves estavam, em todos os voos, limpos e com os itens necessários. Não tivemos problemas com banheiros entupidos, com falta de água ou de sabão ou de papel. Mais um ponto para a companhia. 

Também achei o entretenimento de bordo no voo maior (Rio - Frankfurt) satisfatório. Achei um pouco confuso o menu para achar as coisas, mas, uma vez entendido como funcionava, consegui identificar alguns filmes bem recentes que me interessavam ver, assim como séries de TV. Já no voo entre Frankfurt e Madrid não havia entretenimento. 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

A companhia oferece um kit com travesseiro, manta e fone de ouvido. Mas poderia oferecer ao menos uma máscara para dormir e um kit para escovar os dentes, não acham? Já voei com outras companhias aéreas que oferecerem esses itens mesmo para a classe econômica. 

Já falei que as bagagens chegaram direitinho, né? Sem extravios, mas com algumas marquinhas, infelizmente. Nada de danos propriamente ditos, como foi no voo que fizemos em junho com a Alitalia que chegaram a furar a minha mala e a da minha mãe. Mas tão somente uns arranhões que, lamentavelmente, quando as malas não estão protegidas com as capas, é muito difícil de se escapar. 

Logo, acerca do cuidado com as malas e por não termos vivenciado outro extravio de bagagem (que também aconteceu com a Alitalia em junho), mais um ponto para a Lufthansa.

Por fim, em relação à franquia de bagagem, aí sim vem a melhor notícias de todas: a Lufthansa, por ora, mantém a franquia de voos originados no Brasil de 2 peças de até 32kg por pessoa que podem ser despachadas + 1 peça de bagagem de bordo de até 8 kg!!!

Em tempos em que tudo se cobra e muitas companhias aéreas cobram agora pelas bagagens despachadas, podemos até atribuir 2 pontos a mais para Lufthansa que entende que nós brasileiros somos consumidores compulsivos natos kkkkk... mesmo com o euro caríssimo e levando um rim da gente a cada viagem, é impossível não fazer algumas comprinhas na Europa. No nosso caso, em Madrid, compramos muitos vinhos, queijos, algumas roupas de inverno... 

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Atenção para mais uma pegadinha: no site do Submarino, ao apresentar a passagem comprada, informava que a franquia era de apenas 10 kg de bagagem de bordo. Eu quase tive um treco! 

Daí, pesquisando diretamente no site da Lufthansa, lá dizia em um primeiro momento que a franquia era de uma peça de até 23 kg de bagagem despachada + 1 peça de até 8kg de bagagem de mão. 

Eu só fui descobrir a verdadeira franquia ao perguntar no guichê do check in, já no aeroporto. Quis confirmar e a atendente me informou que, na verdade, no final da página dizia que voos originados do Brasil eram uma exceção e tinham por enquanto essa franquia de:
  • até 2 peças de 32kg por pessoa de bagagem despachada
  • 1 peça de até 8kg de bagagem de mão

Porém, como desconfiados que somos, ficamos com a pulga atrás da orelha e resolvemos confirmar em Madrid ao que nos foi informado a mesma coisa. Fica a dica para confirmar sempre porque isso pode mudar.

Ainda bem que, imaginando que a franquia seria de 23kg, eu viajei com uma mala grande que tinha só 15kg kkkkk... ela voltou com 28kg e meu cartão crédito voltou falido! kkkk... 

Agora, resumindo os pontos positivos da Lufthansa:
  • serviço de bordo muito bom e satisfatório
  • atendentes e comissários de bordo simpáticos
  • franquia de bagagem despachada maravilhosa
  • bagagens chegaram razoavelmente intactas, sem extravios
  • banheiros das aeronaves limpos e com os itens necessários
  • entretenimento de bordo no voo de maior duração satisfatório

Por fim, falta dizer que o voo de retorno foi maravilhoso! Para tirar todo o ranço do voo da ida e má impressão deixada, nós tivemos um voo de volta que, apesar do atraso, foi perfeito. Ar condicionado na medida certa, pouca turbulência e ainda nos puseram em assentos juntos naquela primeira fileira onde normalmente ficam as crianças e bebês, cujo espaço para a perna é maior. 

Logo, a conclusão é que eu voaria novamente com a Lufthansa e acredito que o ocorrido no voo da ida possa ter sido uma infelicidade, um verdadeiro azar. Portanto, pretendo sim dar uma segunda chance para a companhia aérea (coisa que eu já não sei se darei para Alitalia que só me traz decepção a cada voo que faço com ela).

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

Blog Apaixonados por Viagens - Como é voar com a Lufthansa

E você, já voo com a Lufthansa? Como foi o seu voo? Ou já teve uma experiência ruim com alguma companhia aérea? Conte para a gente!

Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar