23 julho 2018

FLIP, a Festa Literária de Paraty, festeja a Língua Portuguesa

FLIP, a Festa Literária de Paraty, festeja a Língua Portuguesa

Paraty já está em festa, aguardando ansiosamente pela 16ª Festa Literária Internacional, mais conhecida como Flip, que acontecerá em breve, de 25 a 29 de julho.

Provavelmente o mais importante evento da agenda cultural da cidade, a Flip traz agito para as ruas do Centro Histórico de Paraty desde 2003. Trata-se de uma experiência única que coloca a cidade em conexão com a literatura, numa interlocução permanente entre artes, vivências... uma verdadeira manifestação cultural daquelas que a gente se orgulha.



CONFIRA aqui o nosso MINI GUIA DE PARATY

Às margens do rio Perequê-Açu, numa arquitetura especialmente desenhada para cada ano da festa, autores reúnem-se em conversas que transitam por múltiplos temas, como teatro, cinema e ciência. É o momento no qual os maiores nomes da cultura do Brasil e do mundo encontram-se na cidade de Paraty em mesas literárias voltadas para discussões em torno da literatura, das artes e do momento histórico nacional e internacional, oferecendo uma programação que mantém os princípios fundadores do evento: originalidade, intimismo, informalidade, o encontro singular entre escritores e público e, acima de tudo, ações de permanência.


Flipinha, FlipZona e FlipMais também compõem o programa da festa, com atividades que combinam literatura infantojuvenil, performance, debates, artes cênicas e visuais.

Veja a Programação da Flip 2018


Para vocês terem ideia da dimensão deste evento, em 2017, a Flip recebeu mais de 25 mil pessoas e quase 40 mil acessos às mesas literárias do Programa Principal e do Território Flip | Flipinha, tornando-se uma edições mais bem sucedidas da história da Festa Literária.


Vale também destacar que, a cada edição, a Flip presta homenagem a um autor brasileiro – uma maneira de preservar, perpetuar, difundir e valorizar a língua portuguesa e a literatura do Brasil.

Pensados pelo curador da festa, os eixos temáticos são apresentados a partir de um vigoroso time de escritores e escritoras. Salman Rushdie, Don DeLillo, Ariano Suassuna, Isabel Allende, Neil Gailman, Angélica Freitas, Toni Morrison e Chico Buarque são alguns dos nomes que já circularam por Paraty. Como de costume, trazer à tona autores da nova geração também é parte fundamental da programação da Flip. Em 2018, a homenageada é a paulista de Jaú, Hilda Hilst (1930 - 2004) que escreveu poesia, ficção, teatro e crônica, tendo construído uma obra singular em língua portuguesa na segunda metade do século 20 em torno de temas como o amor, o sexo, a morte, Deus, a finitude das coisas e a transcendência da alma.

Hilda estreou na literatura aos 20 anos com um livro de poesia e foi recebida com entusiasmo por Cecília Meireles e Jorge de Lima, de quem era leitora. Aos 22, formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo e seu legado reúne dezenas de títulos, dentre os quais obras-primas como Cantares de perda e predileção (poesia), Rútilo nada (ficção) e A obscena senhora D (ficção).



O Museu da Língua Portuguesa, por sua vez, que ainda está em reconstrução após o incêndio sofrido em dezembro de 2015, também estará presente pela segunda vez nesta festa literária e vai levar uma programação muito bacana para a Flip, com atrações que seguirão em Paraty até 2 de setembro.


São duas iniciativas conectadas: 

- na Casa de Cultura de Paraty, a exposição itinerante A Língua Portuguesa em Nós, com consultoria de conteúdo do compositor, escritor e professor de literatura José Miguel Wisnik, que já percorreu países africanos como Cabo Verde e Angola, chega finalmente ao Brasil e desembarca em Paraty.

Foto feita em Angola pelo fotógrafo Sérgio Guerra
Exposição “A Língua Portuguesa em Nós”

Salão Nobre da Casa da Cultura. Rua Dona Geralda, 194. Centro Histórico, Paraty.

De 26/7 (quinta-feira) a 29/7 (domingo), das 10h às 22h. Horário especial durante a Flip.

A partir de 31/7: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e dom, das 10h às 16h. Em cartaz até 2/9.

- o Menu Museu da Língua Portuguesa, que reúne 25 restaurantes da cidade, valorizando o merecido reconhecimento de Paraty como Cidade Criativa da Unesco pela Gastronomia, título recebido em 2017, especialmente levando em conta a sua importância no período colonial, bem como seu isolamento após o ciclo da mineração até ser redescoberta pelo turismo nos anos 1970, fato que lhe permitiu manter sua identidade cultural, como uma cozinha paratiense autêntica, com influência caiçara e canavieira.

Restaurante Banana da Terra que homenageia Moçambique com sua famosa espetada de camarão, em uma versão caiçara do prato, ressaltando ingredientes locais, com arroz de camarão, feito com abacaxi, amendoim, gengibre e leite de coco.

Cada casa participante vai elaborar um prato inspirado na culinária de um país onde se fala português, como Angola, Moçambique e Portugal. As receitas são “harmonizadas” com um livro representativo da literatura desse país.

VEJAM NOSSAS DICAS DE GASTRONOMIA EM PARATY


O Museu também promoverá duas mesas literárias na Casa da Cultura, que tratarão da relação entre literatura e culinária.

Além disso, a Casa de Cultura de Paraty, durante a Flip, receberá a 3ª edição do Cineclube Futura, com programação gratuita e exibição de documentários e debates sobre temas atuais, de 22 a 29 de julho, sempre a partir das 16h, na Casa da Música, espaço anexo à Casa da Cultura de Paraty.


A agenda cultural do Museu da Língua Portuguesa na Flip contempla também apresentações musicais de artistas atuantes em Paraty, com ritmos africanos e afro-brasileiros. (Veja programação completa abaixo). Além dos espaços da Casa da Cultura, no sábado (dia 28/7), no Auditório da Praça, o sarau “Inculta e Bela” – com a participação dos atores Ricardo Pereira, Betty Gofman e Julia Lemmertz – faz um passeio afetivo pelo nosso idioma, com uma seleção atemporal de autores de língua portuguesa, que homenageia também os 20 anos do Prêmio Nobel concedido ao escritor português José Saramago.


E, se após essa imersão cultural ainda sobrar tempo para passear em Paraty de barco, não deixe de aproveitar suas lindas praias. Nossa dica é fazer um passeio de barco privado! Mas, se o orçamento estiver mais enxuto, especialmente após comprar os livros durante a Flip, faça o passeio de Saveiro que você vai amar também!

Praia do Lula

Praia Vermelha

Lindo mar que oscila entre azul turquesa e verde esmeralda




Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar