08 maio 2018

Morretes: guia completo para 2 dias

Morretes: guia completo para 2 dias

Por Lu Guimarães (do blog Te Vejo Pelo Mundo)

Se você conhece ou busca informações sobre Curitiba e arredores, certamente já ouviu falar de Morretes e, principalmente, do seu famoso “Barreado” (prato típico da região). Porém, se você ainda não conhece a região, não tem problema. Contaremos neste post alguns motivos muito especiais para justificar sua visita.



Sobre Morretes

A convite do Ekôa Park, o Apaixonados por Viagens embarcou em uma Press Trip para a paranaense cidade de Morretes, um lugar super charmoso e cheio de história... daquelas cidades que parecem que ter parado no tempo, sabe? 

Fundada por jesuítas, a cidade é envolvida por um clima de muita paz e tranquilidade. Quase todo o município tem sua área protegida por alguma unidade de conservação, seja estadual ou federal, o que faz de Morretes uma das maiores extensões protegidas da Mata Atlântica no país. 



Em contraste com o colorido dos seus casarões bem preservados, Morretes oferece inúmeras atividades de aventura para os amantes de adrenalina em seus rios, trilhas e cachoeiras. Além do ecoturismo, a cidade também agrada os paladares dos amantes de boa culinária.


Como chegar em Morretes

Cortada pelo rio Nhundiaquara e às margens da baía de Paranaguá, Morretes está a aproximadamente 80 km da capital paranaense. Saindo de Curitiba, existem as seguintes opções:





De carro:

- pela BR-277, basta seguir as placas ou colocar no GPS/Google Maps/Waze (caminho mais rápido);

- pela BR-116, pegue a estrada em direção a São Paulo e siga pela estrada da Graciosa. O caminho possui belas curvas em meio à Mata Atlântica (apesar de ser um caminho mais demorado que o anterior, encanta pela sua beleza).

Observação: se você for do tipo que enjoa, sugerimos tomar algum remédio antes de encarar a estrada da Graciosa em razão de suas curvas. Um Dramin, por exemplo, já ajudará.

De ônibus:

O trajeto é feito pela Viação Graciosa, com partida no Terminal Rodoviário Brasílio Carlos Jorge Buffara (Endereço: R. Ricardo de Lemos, s/nº) Telefone: (41) 3462 – 1115

Com duração aproximada de 1h20, a passagem custa R$ 25,95. 

Veja aqui (http://www.viacaograciosa.com.br/) todos os horários.

De trem:

A ida de trem para Morretes é um delicioso e imperdível passeio. Essa foi a opção que escolhemos e vou contar todos os detalhes abaixo.



Curitiba x Morretes de trem

Ir de Curitiba para Morretes de trem é uma experiência fantástica, realizada pela Serra Verde Express (https://serraverdeexpress.com.br/). São aproximadamente 4h de viagem, com paisagens incríveis pelo caminho. 

Obs: quando a Lily fez esse passeio em novembro de 2016, por uma questão técnica de manutenção, no meio do trajeto, o trem ficou parado por cerca de 40 minutos aguardando a equipe que realizou um conserto na hora e seguiu viagem em seguida. Logo, esse tempo de 4h pode ser maior e é sempre bom ter isso em mente caso você tenha algum compromisso no dia. Por exemplo, não recomendamos que você compre um voo de retorno para casa no dia do passeio de trem para justamente evitar imprevistos. 



Como é uma viagem mais demorada, a sugestão que deixamos é que escolha um trecho (ida ou volta) para fazer de trem e o outro trecho você poderá optar por van, carro ou ônibus. 

Mais uma dica é que, pela manhã, a tendência é que normalmente haja nevoeiro. Portanto, se tiver que apostar num horário para andar de trem, com maiores chances de avistar as paisagens com mais nitidez, sem tanto nevoeiro, seria no horário de retorno, de tarde. Mas isso é só uma tendência, viu? O fator sorte ajuda também.

Categorias e valores (cotados em abril/2018)

Classe econômica: Possui 80 lugares e não inclui serviço de bordo nem guia. Valores: R$ 95,00 (crianças a partir de 6 anos e adultos) e R$ 15,00 (crianças de 0 a 5 anos).

Classe turística: Essa categoria inclui serviço de bordo (1 água ou 1 refrigerante e kit lanche) e guia. Valores: R$ 119,00 (adultos), R$ 82,00 (crianças 6 a 12 anos) e R$ 15,00 (crianças de 0 a 5 anos).

Camarote ou Imperial: Essa categoria inclui serviço de bordo com água, refrigerante, cerveja e lanche diferenciado, além de guia bilíngue. Valores: R$ 235,00 (adultos), R$ 145,00 (crianças 6 a 12 anos) e R$ 15,00 (crianças de 0 a 5 anos).  

Litorina Standard: Litorina confortável que resgata padrões dos antigos carros BUDD. Inclui serviço de bordo com água, refrigerante e cerveja, kit lanche, ar condicionado e guia bilíngue. Valores: R$ 235,00 (adultos), R$ 145,00 (crianças 6 a 12 anos) e R$ 15,00 (crianças de 0 a 5 anos).  

Litorina Luxo: Litorina de luxo com vagões temáticos (Foz do Iguaçu, Copacabana e Curitiba). Possui serviço de bordo diferenciado, ar condicionado e guia bilíngue. Valores: R$ 360,00 (adultos), R$ 260,00 (crianças 6 a 12 anos) e R$ 15,00 (crianças de 0 a 5 anos).  


- Vagão da categoria turística (geralmente, esses vagões são super coloridos)


- Interior da categoria turística (as janelas abrem e é possível tirar foto da parte externa do trem). Muito cuidado ao usar GoPro, celular, câmera e etc. Se cair, já era, pois não tem como o trem parar para pegar. Vejam abaixo como é o kit lanche.


  


- A categoria camarote é ótima para grupos que buscam mais sossego e exclusividade, pois o vagão possui espaços completamente separados e exclusivos.


- Assim como a litorina, essa categoria possui ar condicionado e as janelas não abrem.


Como é viajar no litorina de luxo
  
Fui para Morretes na categoria litorina de luxo com o tema Copacabana. Logo no embarque, já é possível perceber o tratamento especial.

A recepção é feita com uma taça de espumante. Água, refrigerante, suco e cerveja também estão disponíveis durante todo o trajeto. 


O litorina Copacabana possui poltronas especiais e super aconchegantes, com decoração exclusiva e luxuosa que lembra decoração de filme, como o Expresso do Oriente.


Um saboroso café da manhã é servido durante o passeio. Destaque especial para o croissant, que estava uma delicia. Super chique começar o dia assim, não acham?


O trajeto de aproximadamente 4h passa por pontos bem preservados da Mata Atlântica, que nos presenteia com um visual fantástico, revelando represas, araucárias, isso sem contar a bela cachoeira Véu da Noiva.





Importante saber: Na litorina, os lugares são escolhidos no momento da compra. Por conta disso, vale lembrar que o lado direito é o que garante as melhores paisagens no trajeto de ida/descida.




Como os trens da litorina possuem ar condicionado, suas janelas não abrem. Mas não se entristeça! Como você pode ver na foto, a janela é bem grande e dá para apreciar bem a paisagem no conforto do ar condicionado.


O que fazer em Morretes

Centro histórico

O centro histórico de Morretes te leva a uma viagem pelo século XVIII, onde o verde da natureza se mistura com o colorido dos casarões coloniais.


Atualmente, muitos casarões antigos funcionam como lojas de artesanatos, museus, restaurantes e espaços culturais.

Estrada da Graciosa

Sem dúvida, uma das estradas mais bonitas do país. Com natureza exuberante por todo o caminho, a estrada atravessa o trecho mais preservado de Mata Atlântica do Brasil, marcado pela mata tropical e pelos belos riachos que nascem na Serra do Mar. 

Em 1992, parte do trecho da Serra foi declarada pela UNESCO como Reserva da Biosfera da Mata Atlântica.




Procure passar pela serra durante o dia e com calma. Existem diversos mirantes que valem a parada.

Rio Nhundiaquara

Em alguns trechos, o leito do rio Nhundiaquara corre em paralelo com a histórica estrada da Graciosa, cortando ao meio a cidade de Morretes e terminando na cidade de Antonina. 




Em grande parte dos seus 37 km, é possível praticar esportes aquáticos, como rafiting, boia-crross, canoagem e pescarias.



Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto

A igreja foi construída em meados de 1812 e está localizada logo na entrada da cidade. Possui, em seu interior, a belíssima Via Sacra, obra pintada a óleo pelo renomado artista local Theodoro De Bona.


Em frente à igreja, existe um sino vindo de Portugal (com o Brasão do Império) e um relógio em sua torre, que funciona desde a sua fundação.



Restaurantes

A gastronomia em Morretes é um dos motivos que leva centenas de curitibanos até a pequena cidade todo final de semana.


Muitos restaurantes estão à beira do rio, deixando o momento ainda mais gostoso. Com certeza, o principal atrativo gastronômico da cidade é o famoso Barreado. É claro que fiz questão de experimentar, né? 


Contarei mais à frente como foi a experiência.

Coreto de Morretes

O coreto fica bem no centrinho da cidade, rodeado por árvores, lojinhas e restaurantes. Rende umas belas fotos, não acham?


No correto ocorrem as apresentações do Fandango (dança tradicional do povo morretense, ritmada pelos sons das batidas dos tamancos no chão de madeira).

Cervejaria Porto de Cima

Bebemos o que podemos, o resto vendemos”. Esse é o slogan dos simpáticos idealizadores da cervejaria Porto de Cima, que classificam sua bebida como “a cerveja da Floresta Atlântica”.


A cerveja é fabricada com água vinda da nascente encontrada na reserva particular de Mata Atlântica, no interior do terreno da fábrica. 

As cervejas produzidas não são filtradas, o que permite extrair os mais delicados sabores e aromas produzidos pela levedura. Não são utilizados conservantes ou estabilizantes e a carbonatação é obtida naturalmente na garrafa.


Veja aqui os principais rótulos fabricados pela Porto de Cima.

Ekoa Park

Todo mundo precisa de uma pausa, um lugar para se inspirar, se divertir e recarregar as baterias. O Ekoa Park é um desses lugares.


Um verdadeiro paraíso ecológico dentro da maior faixa contínua de Mata Atlântica, que tem como objetivo encantar e ensinar por meio de experiências únicas, sensoriais e transformadoras.

Como surgiu a ideia do Ekoa Park

O Ekôa Park foi idealizado por Tatiana Perim, uma apaixonada pela natureza que tinha o sonho e a necessidade de proteger e preservar 238 hectares de Floresta Atlântica

O parque proporciona exatamente este cenário de preservação e, principalmente, consciência ecológica. Todas as atividades foram pensadas para promover uma verdadeira imersão na natureza e mostrar as interações biológicas entre os seres vivos.


Missão do Ekoa

“Ensinar por meio da natureza, encantando e sensibilizando seus visitantes para promover a conservação do patrimônio natural e da biodiversidade”. A certeza que tive ao conhecer esse lindo projeto foi de que precisamos de mais empreendimentos com essa proposta consciência e tão cidadã. Sabe quando bate aquele orgulho de algo bacana e bem brasileiro? 

Mergulho na natureza

Logo no inicio do passeio, os visitantes são convidados a assistir a uma projeção em 180º, que conta toda a história de Morretes. Ao final da apresentação, uma porta no centro da projeção abre-se, dando passagem para “o corredor dos sentidos”.
  
Trata-se de uma pequena trilha que leva ao centro da mata, com aromas e sons da natureza.              


Figuras ilustrativas nas árvores estão presentes para que você se lembre de ouvir e sentir os sons e aromas da natureza. Achei o máximo isso!



Arte em meio à natureza

O parque possui diversas intervenções artísticas criadas pelo artista plástico local Tony Reis. Sua arte brinca com elementos da natureza, misturando a mata conservada com objetos do cotidiano. O intuito dessa brincadeira é que o visitante não esqueça, em momento algum, que nós somos parte integrante da natureza.

Árvore da Vida


O segredo do gigante


Homem freado pela natureza


Pense verde


Natureza humana?


Olhe para dentro


Educação ambiental

O aprendizado ambiental é o principal propósito do Ekoa Park. Por isso, o parque possui uma grande área dedicada exclusivamente a ensinar tecnologias sustentáveis, plantio e benefícios de alimentos e técnicas construtivas de baixo impacto. 




O espaço (batizado de Tekôa) possui plantações de diversas espécies e alguns animais. É um lugar onde a teoria e a prática se encontram.





Trilhas

Para quem curte um contato mais intenso com a natureza, o parque possui três trilhas:

1 – Trilha histórica do Peabiru

A Trilha do Peabiru mostra, através de painéis transparentes com imagens reveladoras, os segredos do Peabiru (antigos caminhos utilizados pelos indígenas sul-americanos desde muito antes do descobrimento pelos europeus). Os painéis são tão perfeitos que, em alguns momentos, parece que, de fato, são pessoas na mata.





Idade recomendada: a partir de 7 anos
Grau de dificuldade: moderado
Distância: 1.190 metros
Tempo de duração: 1 hora

2 – Trilha da Mata

Uma trilha para crianças e adultos aprenderem juntos sobre as curiosidades da natureza, através de uma caminhada investigativa na floresta.





Idade recomendada: a partir de 7 anos
Grau de dificuldade: leve
Distância: 553 metros
Tempo de duração: 40 min

3 – Trilha das Aves

Trata-se de uma trilha cênica, que conta com uma torre para contemplação e observação da biodiversidade do ecossistema. Infelizmente não deu tempo para fazer essa trilha.

Idade recomendada: a partir de 10 anos
Grau de dificuldade: leve
Distância: 925 metros
Tempo de duração: 1h

Morro de aventura

Essa é a primeira parte do Ekoa Park dedicada àqueles que gostam de aventura e adrenalina, contando com as seguintes atividades:

Bolha humana

A brincadeira consiste em entrar em uma bolha e sair andando pelas águas do lago do Ekoa Park. Essa foi a única atividade que não fiz, mas o pessoal achou super divertido.


Arvorismo

O circuito percorre diversos desafios nas alturas em meio à floresta, contando com um percurso de mais de 240 metros com muita adrenalina.



Tirolesa

Terminando o percurso do arvorismo, chegamos na tirolesa. Com aproximadamente 160 metros de comprimento, você (literalmente) voa por cima do lago principal do Ekoa Park (onde tem a bolha humana).




As atrações do morro de aventuras podem ser feitas ao adquirir um pacote ou comprando separadamente cada atividade.

Nas alturas

A segunda parte do parque é dedicada aos aventureiros (a minha preferida) e possui um balão cativo (preso ao chão). São cerca de 40 metros de subida no balão, que oferece uma vista única da Mata Atlântica e da Serra do Mar.


Para quem gosta de esportes radicais com um pouquinho mais de adrenalina, é possível ainda descer do balão de rapel. 




Jamais perderia essa oportunidade! 


Onde Comer em Morretes

Um dos principais atrativos de Morretes é, sem dúvida, sua culinária. Na sua grande maioria, os restaurantes são super charmosos, com bom atendimento e preço justo.

E o prato típico da região é o barreado! Basicamente é assim: se você for a Morretes e não provar o Barreado, é como se não tivesse ido lá. Apesar de não ser fotogênico, a iguaria, que tem origem açoriana de mais de 300 anos, é saborosa e consiste basicamente em misturar alguns tipos de carne, condimentos, farinha de mandioca, com técnica e paciência para que tudo se desmanche na medida certa. Ok... o aspecto não é dos mais bonitos, mas vá por mim e abra o seu coração. Experimente!

O segredo da elaboração do prato é o tempo de cozimento na panela de barro, algo como de vinte horas!!! Esse tempo todo é o suficiente para desfiar a carne. Depois de cozida, as fibras da carne se soltam resultando em um caldo grosso e saboroso, temperado a gosto regional. Não é a toa que esse prato já virou símbolo da cidade e atrai muitos, especialmente nos finais de semana e feriados, que lotam os restaurantes para saboreá-lo.



Bistrô da Vila

O Bistrô da Vila foi inaugurado em 2016 e está localizado bem no centrinho de Morretes, mais especificamente nos jardins do Instituto Mirtillo Trombini.


Seu clima é bem rústico e caseiro, num espaço que inspira tranquilidade e muito charme. As mesas ficam aos pés de uma grande amoreira.


Tudo estava delicioso e super bem apresentado. Preciso destacar o espetinho de camarão com queijo coalho (não deixe de experimentar, pois tenho certeza que você vai amar).


Todas as sobremesas são preparadas pela proprietária, Marilia Lima. Escolhi a torta de doce de leite com morango e achei divina. 


O restaurante funciona de quarta-feira a domingo, das 10h às 19h. Aos finais de semana, conta com a apresentação de músicos locais, com o melhor da MPB.

Endereço: Largo Lamenha Lins, 66, Centro - Morretes.
Telefone: (41) 3462-4016

Restaurante Villa Morretes

O Villa Morretes oferece uma deliciosa experiência gastronômica cercada pela floresta atlântica.


Um espaço único à beira do rio Nhundiaquara, com sabores inesquecíveis e um ambiente bastante aconchegante.





Foi no Villa Morretes que experimentei pela primeira vez o tradicional prato “Barreado” paranaense, servido em um antigo fogão a lenha com panelas de barro, garantindo todo seu sabor e originalidade.




O barreado consiste em uma mistura de carnes bovinas, temperadas com cebola, alho, pimenta-do-reino, cominho, toucinho de porco e louro. 




Depois de tudo bem cozido, é adicionada a mandioca até ficar na consistência que dá nome ao prato. A mistura é servida com arroz e banana cortada em rodelas.
Eu amei o Barreado e já quero voltar a Morretes só para comer novamente essa iguaria da cidade.

Curiosidade: Foi também no Villa Morretes onde a Lily comeu pela primeira vez o barreado, em novembro de 2016.



Além do famoso Barreado, o Villa Morretes serve diversos pratos a la carte, como carnes, massas e frutos do mar. O intuito do restaurante é agradar a todos os paladares.


Endereço: Rua Almirante Frederico de Oliveira, 25 Centro histórico – Morretes
Telefone: (41) 3462-2140

Onde ficar em Morretes

Fiquei hospedada na simpática pousada Hakuna Matata, um lugar onde me senti completamente envolvida pela forte presença da natureza.



Os chalés estão espalhados em uma grande área verde: uma verdadeira imersão em uma atmosfera de muita tranquilidade, paz e liberdade.


Os chalés são rústicos e possuem um espaço super aconchegante. Fiquei no chalé laranja, que possui uma varandinha fofa no meio da floresta.


O chalé é super espaçoso e confortável, com TV, ar condicionado e uma cama deliciosa.


A Pousada Hakuna Matata conta com uma gostosa trilha até o Rio Nhundiaquara, perfeita para dar aquela esticada na perna com uma caminhada tranquila e de fácil acesso. Uma pena não ter tido tempo para desbravar a trilha.

Lazer

São disponibilizadas aos hóspedes quadras esportivas para a prática de tênis, beach-tênis, vôlei, futebol, mesa de bilhar, ping-pong e área de TV.


Piscina com vista majestosa para o Pico do Marumbi, SPA e sauna compõem este cenário maravilhoso que te conecta com a energia da floresta! 

Para aqueles que preferem fugir do sol e se aquecer em águas quentes, a pousada também possui uma piscina coberta e aquecida.



Café da manhã

O café da manhã está incluso na diária e oferece diversas opções de pratos frios, quentes e doces. Tudo super fresquinho e saboroso para começar o dia com o pé direito e pronto para desbravar a cidade ou apenas relaxar vagarosamente, curtindo a natureza.


Produtos de primeira qualidade abastecem o restaurante da pousada, que intercala culinária contemporânea e tradicionalismo regional. 

Todos os sábados, a pousada oferece o Café dos Sonhos, que é ainda mais especial que aqueles servidos nos outros dias da semana.

Localização

A pousada Hakuna Matata fica na Reta Porto de Cima S/N – km 4,9. O GPS acha bem fácil pelo nome da pousada.

Se você estiver sem carro em Morretes, não se preocupe que há táxis com certa facilidade para realizar seu deslocamento. E no centrinho histórico você não precisará de carro. 

RESERVE AQUI a sua diária na Pousada Hakuna Matata, que conta com nota 8,6 no  Booking.com, com cerca de 80 avaliações, bem como nota 8 no TripAdvisor, com base em cerca de 140 avaliações e Certificado de Excelência. 

O que Levar para Morretes

- Repelente será bem útil, especialmente se você tiver muito contato com a natureza
- Casaco de frio para usar à noite, ainda mais se for no inverno, pois lá faz frio de verdade
- Os restaurantes aceitam cartão de crédito normalmente
- Remédio para enjoo se for encarar a Estrada da Graciosa

Portanto, espero que tenhamos convencido vocês a colocar no roteiro essa joia da Mata Atlântica, um lugar especial para descansar, para comer e beber muito bem, para contemplar a natureza... super vale a pena esse passeio e, se puderem ficar uma ou duas noites na região para ter um aproveitamento maior, tanto melhor! Vocês vão curtir!

Agradecemos ao Ekôa Park pelo convite e por nos apresentar um cantinho lindo do nosso Brasil que merece toda nossa atenção.

Texto: Lu Guimarães, editado por Lily Pestana
Fotos: Lu Guimarães e Lily Pestana


Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar