domingo, 14 de janeiro de 2018

Passeios em Ilha Grande: conheça Lopes Mendes

Que alegria em finalmente conseguir conhecer a praia de Lopes Mendes, considerada por diversas vezes, em vários rankings, inclusive o do site TripAdvisor, como uma das 10 mais lindas praias do Brasil!



Eu sentia essa lacuna na minha vida kkkk... sério, gente! Eu já fui a Ilha Grande 5 vezes e somente na última vez que o universo conspirou ao meu favor para visitar esse paraíso! Por que? Bem, em primeiro lugar, para quem não sabe, essa região é bem chuvosa e não tem muito isso de melhor época do ano, sabe? Claro que no verão vai chover as típicas chuvas de verão ou pode chegar uma frente fria e a única vantagem é que as temperaturas não caem muito e continua quente. No inverno, apesar de dizerem que se trata de uma estação mais seca no litoral fluminense, basta chegar uma frente fria e pronto: chuva!

Especialmente na Costa Verde, onde está localizaqda a Ilha Grande, pertencente ao município de Angra dos Reis, em razão da proximidade da Serra com o Mar, que não é a toa que se chama Serra do Mar, a impressão que dá é que basta se aproximar uma nuvem um pouco mais densa que logo já esbarra na serra e chove rsrs... mas, brincadeiras à parte, é uma região bem chuvosa e, no inverno, a desvantagem é que faz frio de verdade, ainda mais para os padrões cariocas.




Ahhhh... mas não quero desanimar ninguém! Tem que ir e tentar... se não der certo, não faltarão bons motivos para retornar. Porém, para quem tem condições de deixar para programar mais perto, a dica que eu dou é confirmar sua viagem mais perto da data, mais de véspera mesmo, olhando os sites de previsão do tempo para saber se fará sol. Os sites em que mais confio hoje em dia são o Accuweather e o CPTEC.

Antes de falarmos propriamente sobre Lopes Mendes, vale a pena olhar aqui o MINI GUIA DE ILHA GRANDE, onde há várias dicas e informações sobre COMO CHEGAR, PASSEIOS, RESTAURANTES... dentre outros. 


Esse passeio foi em dezembro de 2016 e dei muita sorte porque fiquei 4 dias em Ilha Grande e só peguei sol... muito sol! Acho que foi sorte de principiante da minha amiga mineira Sy, do blog Viajando com Sy! Como um bom mineiro é fã de carteirinha de um belo marzão, acho que São Pedro dessa vez se sensibilizou e foi parceiro nosso com dias lindos demais da conta, sô!!

E quem levou a gente para esse paraíso foi a equipe da agência de turismo local, a Felicidade Tour, localizada na Rua Santana, na Vila de Abraão, que é uma das principais ruas da vila, repleta de agências de turismo, uma ao lado da outra.

Bem, a agência não tem esse nome à toa, né? Afinal, ela leva seus clientes para lugares onde é impossível ficar triste diante de tanta beleza!




Mas nesse dia, em especial, para Lopes Mendes, a Felicidade Tour organizou nosso passeio, mas nós fomos mesmo com uma escuna, que não pertence a eles. Esse esquema é super comum em lugares pequenos, como Ilha Grande, onde todos se conhecem. Muitas vezes, uma agência que você contrata não consegue fechar o número mínimo de pessoas para fazer o passeio no dia, que justifique os gastos com capitão de barco, manutenção/desgaste e combustível. Então, quando ela tem um número de clientes que não chega nesse mínimo, o que é super comum fazer é encaminhar para as agências que já têm um número maior de pessoas confirmadas e reunir os grupos para ir todo mundo junto numa única lancha.




Outra questão importante para mencionar é que nós optamos por fazer os demais passeios (menos esse de Lopes Mendes) em lanchas, devido ao conforto e rapidez, otimizando nosso tempo. Em regra, as agências de turismo oferecem somente passeios de lancha mesmo. Porém, você verá na praia de Abraão, que será sua porta de entrada principal para Ilha Grande, vários barqueiros em barquinhos de madeira, com motores menos potentes, oferecendo passeios. Às vezes sai mais em conta fechar com eles... às vezes não. Depende muito da distância e do número de pessoas.

O que eu acho que você deve ter em mente é o tempo disponível para fazer os passeios, se compensará ir num barco de madeira ou numa lancha, os horário de saída de cada um, pois as lanchas costumam ter horário de saída até umas 10h e, se você chegar em Abraão depois disso, aí acho bem válido negociar com um barqueiro de barco mais simples mesmo, para te levar até uma praia mais próxima para não perder o dia de passeio, entende? Então, depende de muitos fatores que deverão ser avaliados na hora.

Além disso, para quem tem disposição, adora a natureza, curte fazer trilha e quer se aventurar um pouco, outra forma de chegar em Lopes Mendes é por terra mesmo. É super possível fazer uma trilha entre Abraão e Lopes Mendes, mas a minha dica é não se arriscar se for em dia chuvoso ou se tiver chovido há pouco tempo porque estamos falando de trilha adentro de mata, na Floresta Atlântica mesmo.



Uma estimativa de tempo que um seguidor no instagram me disse que já fez a trilha Abraão-Lopes Mendes é:
- 1:15 de caminhada entre Abraão e Palmas
- 30 minutos de caminhada entre Palmas e Pouso
- 30 minutos entre Pouso e Palmas

Portanto, um pouco mais de 2h para cada trecho!

CLIQUE AQUI e confira as trilhas possíveis dentro de Ilha Grande.

Eu prefiro ir de barco mesmo e, ainda assim, paraíso que se preze não pode ser fácil de ser alcançado, certo? Logo, mesmo indo de barco, por questões de maré (maré mais cheia / agitada) é bem difícil um barco conseguir desembarcar em Lopes Mendes.

O mais comum é que o barco levará os turistas até a praia de Pouso, que é uma praia vizinha a Lopes Mendes, onde todos desembarcarão e seguirão por trilha até o paraíso!



Como disse no início, nós fomos de escuna. Não sei se por causa da estrutura do barco, mas achei que balançou muito na parte que faz uma curva numa ponta de península da ilha a caminho da praia do Pouso. Chegou até a entrar um pouco de água no barco de tanto que ele virava de um lado para o outro. A sorte é que eu tinha dramin comigo e me salvou! Do contrário, acho que chamaria o Raul ali mesmo kkkk...



Portanto, se você passa muito mal, mas muito mesmo, certifique-se antes de embarcar das condições da maré, se estará muito cheia, balançando e veja se vale a pena de repente ir de lancha para lá.

Bem... nós sobrevivemos na ida e na volta e estamos aqui para contar em detalhes, né? Foi tenso num trecho, mas o Dramin super funcionou! 

Assim, chegamos lá na Praia do Pouso, que sinaliza, em proporções modestas, o que estava por vir!




A praia do Pouso em si é bem gostosinha, tem restaurante flutuante e algumas pessoas até ficam por lá. Mas é óbvio que o objetivo era Lopes Mendes! Imagine a ansiedade por realizar um sonho num dia perfeito de sol??

Caminhamos pela Praia do Pouso e entramos na trilha, que tem cerca de 2 km e leva em média 30 minutos para ser percorrida (isso depende muito da sua disposição física, do quanto de coisas que está carregando e, é claro, se estará com crianças, com idosos etc).



A trilha em si é fácil, leve tranquila mesmo... sem maiores dificuldades nem riscos. Um ou outro trecho apenas que merece uma atenção maior para não escorregar. Digo isso porque a maioria das pessoas vai de chinelo mesmo. Eu fui de chinelo e posso afirmar aqui para vocês que sou fresca para essas coisas e não tive muita dificuldade, ok?



Prooooonttttoooooo... finalmente: LOPES MENDES!!!

Que lugar espetacular, viu?

Vale todo o sacrifício, o balanceio da escuna, a pequena trilha, tudo tudo mesmo! É impressionante chegar numa praia enorme como essa e se deparar com uma das 10 praias mais lindas do Brasil! 

Em 2017, caiu um cadinho apenas e ficou em décimo primeiro lugar... mas é claro que não perdeu a majestade! Clique aqui e veja o ranking completo!

Se ela merece o título? Sim sim sim! Olha que eu conheço praticamente todas as outras praias elencadas pelo TripAdvisor, viu? Logo, é com propriedade, com base em comparação e na minha experiência, que posso dizer que Lopes Mendes encanta, arranca suspiros e vale muito a visita!




Chegando lá, a gente foi logo caminhar até a ponta direita (olhando o mar de frente, caminhe para o lado direito, onde há umas pedras e às vezes formam umas piscinas naturais ali).




Achei o lugar lindo e super fotogênico! Rendeu altas fotos!




Depois encontramos um lugarzinho numa sombra, estendemos a canga e ficamos relaxando um pouco. Sy até dormiu! Ouuu melhor... ela apagou!

Enquanto isso, eu fui caminhar porque sou do tipo que não consegue ficar muito tempo parada, sabe?





Caminhei no outro sentido, o oposto ao das pedras, para o sentido onde se encontra uma obra de arte belíssima produzida pelo artista plástico carioca Sylvio Cavalheiro, residente de Ilha Grande, que elaborou um lindo mosaico, conferindo vida e um colorido sem igual a uma gigante bóia de navio encalhada e enferrujada que provavelmente chegou ali pela força das marés.


Uma sucata que virou uma verdadeir obra de arte e que se tornou um cartão postal em Lopes Mendes, um símbolo da praia... parada obrigatória para foto, viu?


Dessa forma, posso dizer que eu caminhei de uma ponta a outra, os 3km de extensão de Lopes Mendes, contemplando esse paraíso!





Mas atenção: se você gosta de caminhar e quer aproveitar ao máximo esse paraíso, saiba que a infraestrutura por lá é bem precária. Há alguns vendedores ambulantes e, dezembro de 2016, um sanduíche simples de atum custava R$10.00.

Minha dica é que levem o suficiente para passar o dia, como água, lanchinhos etc.

E é claro que depois da caminhada, rolou um tibum maravihoso! Um não... foram muitos!



Como lá o mar não é muito agitado, embora forme algumas ondinhas, não afunda rápido. Por isso achei super tranquilo para crianças também. Você entra na água e custa a afundar, sabe?

Mas atenção com os pequenos, porque a correnteza pode estar forte e, quando fomos, apesar de ter um posto lá de salva vidas, eu não os vi.



Lembrando sempre de que esses transfers até Ilha Grande, que no meu caso foi operado por uma escuna, costumam sair às 9:30 e duram o dia inteiro. Logo, muito cuidado para não perder o último horário de saída da escuna e não correr o risco de ficar por lá rsrs... se bem que ficar perdido num paraíso assim também não é má ideia né? kkkk...

Nós chegamos de volta na Vila de Abraão às 18h e fomos relaxar na Pousada Riacho dos Cambucás, que super indicamos! Clique aqui e leia sobre a hospedagem.

O tour realizado em parceria com a agência de turismo Felicidade Tour foi uma cortesia, mas esse traslado costuma custar algo em torno dos R$30.00 por pessoa (esses valores podem variar a depender da temporada).

No Instagram, confiram aqui alguns cliques do Apaixonados em Lopes Mendes:

- Cantinho que mencionei onde há as pedras e uma piscina natural: Clique aqui

- Mais uma do cantinho das pedras: Clique aqui

- Caminhada por Lopes Mendes: Clique aqui



Nenhum comentário:

Postar um comentário