quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Polinésia Francesa: conheça Taha'a

Estão acompanhando os posts lindos que a Thais vem compartilhando conosco aqui no Apaixonados? Se não estão, paaaaaaaaaaaare tudo e dê uma olhada aqui:

- Polinésia Francesa: planejando a viagem

- Polinésia Francesa: ilha de Rangiroa


Taha'a

A Thais, para quem não sabe, é dona do perfil no instagram @thatapelomundo e, assim como nós, também é apaixonada por viagens e por lugares incríveis. Além disso, ela também é uma das proprietárias de uma das lanchonetes mais descoladas, bonitas e com uma vibe incrível no Rio: a Mahalo Sucos (clique aqui e leia sobre o local), onde já estivemos também e adoramos.

E ela, muito carinhosamente, escreveu uma série de posts sobre a Polinésia Francesa, contando para a gente como foi essa experiência maravilhosa em um dos lugares mais desejados e mais paradisíacos do mundo. A próxima ilha visitada por ela foi Taha'a!


Taha’a, por Thais Eller

Nossa terceira parada na Polinésia Francesa foi a ilha de Taha’a. Taha’a é também conhecida como Vanilla Island, que fica localizada nas Society Islands e divide a mesma lagoa com a ilha de Raiatea, onde está localizado o aeroporto. 




Possui montanhas e vales, lagoas de água azul turquesa, bancos de areia e ilhotas virgens. É aqui que se encontra o famoso jardim de coral (Coral Garden), único na Polinésia, com pequena profundidade, repleto de corais de todas as cores e formatos e imensa vida marinha, sendo possível avistar deste pequenos peixes, até polvos, tubarões e raias. Além disso possui as famosas plantações de baunilha e fazendas de pérolas. 




Onde ficar? 

É na ilha de Taha’a que se encontra o único hotel do grupo Relais & Chateaux da Polinésia, o Le Taha’a Island Resort & Spa. Para quem não conhece, o Relais e Chateaux não é uma rede, é uma espécie de selo de qualidade, que reúne hotéis de luxo, restaurantes e chefs renomados no mundo inteiro, com o objetivo de proporcionar aos clientes experiências singulares e personalizadas. 

Diferentemente das ilhas anteriores em que havíamos ficado em hotéis e quartos mais simples, em Taha’a e em Bora Bora (nossa última ilha, no próximo post), a qualidade da sua hospedagem fará muita diferença na sua experiência na ilha




Tanto Taha’a quanto a sua vizinha Raiatea possuem pequenas pousadas e pensões que recebem muito bem seus hóspedes, mas se hospedar no Le Taha’a, estando a uma pequena caminhada do jardim de corais mais famoso da ilha, vai fazer toda a diferença. Vai por mim! 

O hotel se localiza num motu (uma pequena ilhota que circunda a lagoa) e está a cerca de 16km do aeroporto de Raiatea e o percurso até lá é feito num barco próprio do hotel em torno de 45 minutos. 




São 57 quartos, destes 47 são os tão sonhados bangalôs overwater. Os demais são suítes de frente para o mar, com pé na areia, que por incrível que pareca são mais caros do que os overwater devido ao seu maior tamanho. 


Os bangalôs overwater são todos iguais, o valor muda de acordo com a localização deles e são divididos em 4 categorias: 

- Overwater Suíte, 
- Bora Bora view, 
- Sunset view e 
- End of Pontoon. 

Ficamos no bangalô Overwater Suite que é o mais barato do hotel e foi maravilhoso. Ele possui cerca de 90m2 em toda a sua área, incluindo a varanda. O quarto possui um cama de frente para uma janela de vidro e uma mesinha de centro de vidro onde é possível ver o mar, um sofá, frigobar, ar condicionado, roupões e pantufas, cofre e uma Nespresso. O Banheiro é dividido em 3 áreas: chuveiro, banheira e lavado. Possui uma varanda com mesa e cadeira cobertas, 2 espreguiçadeiras e acesso direto ao mar. 





O café da manhã e o jantar são servidos no restaurante The Vanille. Parenteses para o café da manhã que foi o melhor de toda a viagem. Fiquei apaixonada pelos ovos benedicts que são feitos na hora se solicitados. O jantar estava incluído no nosso pacote de meia pensão e era servido a la carte em 3 etapas: entrada, prato principal e sobremesa a escolha. Tudo num padrão 5 estrelas. Além do restaurante The Vanille, o hotel possui também um restaurante ao lado da piscina, que só funciona durante o dia e serve lanches e almoço, o La Plage, além do bar servindo drinks a beira da piscina. 




Por falar em piscina, o hotel possui uma piscina de borda infinita de frente para o mar, além de caiaques e stand up paddles para uso livre dos hospedes. Espreguiçadeiras estão espalhadas pela área da piscina e praia e o hotel fornece toalhas. Possui ainda uma academia bem equipada, spa e um dive center. 




Outra opção de hospedagem em Taha’a é o Vahine Private Resort, um hotel 4 estrelas com apenas 9 quartos e um serviço exclusivo, também tem um jardim de coral ao seu lado; além de pequenas pousadas localizadas na ilha principal. 

O que fazer em Taha’a? 




Ao lado do hotel Le Taha’a está localizado o mais famoso jardim de corais (Coral Garden) da Polinésia. Isso facilita muito para os hóspedes que vão andando pela praia privativa do hotel até o início do local para fazer snorkeling, enquanto pessoas hospedadas em outros locais necessitam se deslocar de barco até lá. O hotel oferece gratuitamente aos hóspedes snorkel, sapatilhas de neoprene e nadadeiras. 




Seu dia se resumirá em nadar no jardim de coral e aproveitar as áreas do hotel e seu bangalô e descansar. E acredite, não tem coisa melhor do que curtir o Dolce far niente nesse visual incrível. Para isso, reserve pelo menos 3 dias da sua estadia nesse paraíso. 



Há ainda a possibilidade de conhecer a ilha principal de Taha’a, visitar as plantações de baunilha; mas vá por mim, você não vai querer deixar o hotel por nada!





2 comentários:

  1. Olá LILy!!
    Quanto em média fica uma viagem como essa 14 dias, um casal, passagem e estadia, nesse padrão do post?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian, tudo bom? Eu nunca fui - ainda! - mas já pesquisei outras vezes e se trata de uma viagem para gastar em média uns 20 a 30 mil reais (o casal).
      Beijos,
      Lily

      Excluir