terça-feira, 30 de agosto de 2016

MELHORES HOTÉIS RJ: La Maison by Dussol

Sabe aquele lugar charmoso, acolhedor, super exclusivo e repleto de muito requinte, glamour e personalidade? Se essa proposta de hospedagem te atrai, então você vai adorar o conceito implementado por La Maison by Dussol, uma luxuosa Guesthouse localizada em uma região bem reservada e residencial no bairro da Gávea, cercado de muito verde, um silêncio incrível que transmite muita paz, tranquilidade e serenidade.




Um verdadeiro refúgio ou oásis no meio da selva de pedra carioca capaz de nos fazer sentir como se estivéssemos em uma cidade do interior, embora o La Maison by Dussol esteja somente a 15 minutos de caminhada do burburinho do bairro, do shopping, de restaurantes... e a uns 10 minutos de carro da praia do Leblon! 




Nem parece que estamos em uma das cidades mais agitadas do mundo, já que impera um clima bucólico e intimista muito gostoso e agradável, com direito a apreciar o Cristo Redentor de vários lugares da casa. Sensação de estar na serra!




Para quem não sabe, o grupo By Dussol foi criado há uma década por dois irmãos franceses, François-Xavier e Jacques Dussol. Pioneiros no Brasil, François-Xavier e Jacques criaram um meio de hospitalidade único que oferece aos hóspedes uma casa longe de casa. Eles revolucionaram o conceito do pequeno hotel de luxo e transformaram a hospitalidade numa arte, desenvolvendo um maravilhoso universo de “finesse”, combinando luxo com privacidade para quem procura uma experiência única.



Vale destacar que o La Maison By Dussol foi o primeiro hotel boutique do Rio de Janeiro.

Com somente 5 suítes exclusivas e decoradas diferentemente entre si, cada uma privilegiando um continente, o La Maison By Dussol ostenta a nota 8.6 no site Booking.com e nota 9 no site TripAdvisor. Nós estivemos hospedados nele no final do mês de Julho em parceria com o nosso Guia de Melhores Hospedagens do Rio de Janeiro e contaremos tudo a vocês!



Optamos por ir de uber e aconselhamos a quem possuir malas que prefira um uber/táxi ou transfer privado, pois o casarão que abriga o La Maison,  um verdadeiro paraíso no estilo “flamboyant bohemian” que combina móveis de design com um toque de antiguidades, encontra-se em uma ladeira, numa espécie de Vila que tem controle da entrada feito por uma guarita com vigia e pode ser complicado subir com bagagem.




Logo que chegamos, avistei as casinhas coloridas da comunidade da Rocinha e, ao sermos recebidos pelo Alessandro, ele nos explicou que se trata de uma parte muito pacífica da comunidade, pois, por ser tão grande (até mesmo já se cogitou em atribuir o status de bairro à Rocinha), a comunidade tem regiões mais tranquilas, como esta, e outras nem tanto. Inclusive, Alessandro disse que tem um morador muito conhecido e famoso pela simpatia que organiza visitas guiadas por cerca de R$100,00 neste pedaço da comunidade e esse passeio encanta bastante os gringos. Disse também que há vários restaurantes muito bons por lá que valem a visita!





Não é à toa que muitos dos hóspedes do La Maison são gringos que prezam por sossego, com uma boa pitada de sofisticação e elegância. Afinal, esse conceito de Guesthouse charmosa já é bem conhecido dentre os europeus, principalmente, que preferem uma hospedagem menos comercial e com mais momentos de intimidade preservados.





Alessandro, host e concierge do La Maison by Dussol, recebeu-nos com muito carinho e simpatia e mostrou os ambientes da casa para a gente, além de nos apresentar alguns quartos que estavam desocupados na ocasião.

Como já adiantei, a Guesthouse Boutique possui 5 suítes: Copacabana; Shangai; Recamier; Tiffany e Ganesha.

Cada suíte foi elaborada de forma única, muito espaçosas e elegantemente mobiliadas, com sua própria varanda. Adorei saber que a décor é inspirada pelas experiências de viagem pelo mundo realizadas por de François-Xavier. Os temas das suítes foram inspirados por 5 lugares diferentes: Índia (suíte Ganesha); China (suíte Shangai); Brasil (suíte Copacabana), França (suíte Recamier) e Estados Unidos (suíte Tiffany). As suítes Copacabana, Recamier e Tiffany oferecem vistas espetaculares para a exuberante floresta de Tijuca e o Cristo Redentor, conferindo um clima de montanha muito gostoso e especial.





A suíte Recamier, por ser a mais espaçosa, além de possuir uma decoração muito romântica, em tons claros de azul, seguindo um estilo directoire francês, uma linda recamier, uma enorme varanda voltada para o Cristo e móveis com um belo toque vintage, ela é a indicada para o Dia de Noiva e comportamentos confortavelmente toda a equipe de produção da noiva e tem boa iluminação.

A suíte Shangai, onde também estivemos, chamou muito minha atenção pelos tons vibrantes de vermelho e pelos móveis que remetem à cultura oriental de forma muito elegante. O banheiro é muito interessante!





Todas as suítes oferecem roupões felpudos, Amenities da marca Granado, secador de cabelos, armário, cofre, ar condicionado, ventilador, (confirmar nas fotos: caixa para iPod e telefone) e um jarro de água de cortesia.

As suítes não dispõem de TV nem frigobar.

Seguimos conhecendo as áreas de lazer do belo casarão que abriga o La Maison By Dussol e esbanja uma decoração contemporânea e ao mesmo tempo neo-clássica, cujo acesso entre os andares é feito por meio de escadas.



Perto da suíte Copacabana, onde nos hospedamos, há um salão lindo, com sofás, estantes e uma decoração em tons de vinho muito marcante, janelas grandes e uma varanda super aconchegante para apreciar a vegetação que cerca o La Maison.





Livros em cima da grande mesa de madeira central são um convite para se jogar nos deliciosos sofás e fazer uma leitura relaxante.




Ao lado, lembrando até mesmo uma atmosfera medieval com suas colunas e a grade, fica outro salão do La Maison que a gente, inclusive, escolheu para a realização do jantar por ser bastante intimista, sob luz de velas e muito romântico.





Como chegamos de tarde e o sol nessa época do ano só bate até umas 14h na área da piscina, não tivemos coragem de mergulhar rsrs... mas curtimos seus cantinhos e tiramos muitas fotos!

Localizado, portanto, no nível mais baixo do casarão, há um grande salão dividido em dois belíssimos espaços delicadamente decorados com riqueza e muito bom gosto.





Uma mureta de balaústres e colunas separam esse ambiente de onde está a piscina e o solarium, com muito charme e romantismo.




No salão onde é servido o café da manhã, um mosaico de espelhos repleto de velas e um Buda dão todo o charme ao ambiente que ainda conta com cadeiras originais de quando a casa foi adquirida e uma bela vista para a Floresta da Tijuca e a piscina.



Do outro lado, com atmosfera bem diferente e tons claros, móveis com um toque vintage e pufes, outro salão bem apropriado para descansar, ler um livro e curtir a música que é colocada, cuja playlist é uma delícia, voltada para ritmos de blues, de MPB e pop rock mais num estilo lounge.




Achei absolutamente perfeito esse grande salão, em conjunto com a piscina, para receber noivas, ensaios fotográficos e até recepções como mini weddings! É um charme!

A piscina tem um ótimo tamanho, mas não me pareceu funda. Possui uma cascatinha que dá uma graça e é cercada de muito verde.




Também há sofás ao redor da piscina e o La Maison by Dussol disponibiza toalhas aos seus hóspedes.

Outro cantinho que é um charme é o solarium com as espreguiçadeiras. Muito gostoso deixar ali e relaxar ao som da música ambiente e da natureza, dos pássaros.... coisa boa!



E não deixe de apreciar essa parte externa da casa ao anoitecer, com as luzes acesas, pois todo o projeto de iluminação é lindo.



** JANTAR **

Para vivenciar uma experiência mais completa, resolvemos jantar no La Maison by Dussol.

É muito interessante o sistema de Menu Confiance adotado pela Guesthouse, pois envolve literalmente muita confiança no Chef e uma surpresa durante o jantar.


Por email, antes de chegarmos, foi perguntado se gostaríamos de jantar, explicando como seria e se tínhamos alguma restrição alimentar, alguma alergia ou ingredientes de que não gostávamos.

Todo esse cuidado desde antes de nossa chegada já demonstra a atenção dispensada aos hóspedes do La Maison by Dussol.




Eu optei por frutos do mar dentre as proteínas sugeridas. Também poderia ser ave ou carne. Julio havia escolhido a carne nesse momento.

No dia, contudo, ele reconsiderou e escolheu uma carne e não houve problema com isso. Alessandro informou que até umas 2h antes do horário marcado para o jantar a gente poderia escolher a proteína. Nós poderíamos levar nosso vinho, mas a casa cobra a rolha por R$50,00. Além do que eles possuem uma carta de vinhos interessantes com preços honestos.



Outra questão super interessante no jantar é que, além de podermos marcar o horário que melhor nos atende para o jantar (até um limite, é claro, porque os funcionários depois são dispensados, que fica em torno das 22h), a gente também podia escolher o ambiente dentro do casarão que mais agradasse para ser organizada a mesa do jantar.

Alessandro disse que a preferência maior é pelas varandas e também perto da piscina. Você pode escolher a varanda da sua suíte se desejar. Mas como fazia frio e ventava um cadinho, o que faria a comida esfriar, a gente preferiu o salão interno, aquele que disse que parecia um salão de um castelo medieval.

O clima não poderia ter sido mais romântico, pois éramos somente nós dois ali na casa!



Como escolhemos frutos do mar e como o Alessandro disse que a caipirinha da casa é especial e famosa, dispensamos a carta de vinhos e escolhemos as caipirinhas. Pergunte no dia qual a fruta que tem. Os drinks de modo geral custam uns R$30,00.

Um jarro de água filtrada é oferecido pela casa.

A entrada foi um ceviche muito bem preparado, saboroso e com torradas a la croutons. Hummmmm.... uma delícia!



Tudo era uma surpresa para a gente.



Como prato principal, foi-nos servido um delicioso risoto de frutos do mar! Ou seria frutos do mar com risoto? Rsrs... era tão bem servido de frutos do mar, com tanta variedade e quantidade, que realmente nos impressionou.



Tempero perfeito, ponto do arroz também... muito saboroso!

Para encerramos a noite, a sobremesa não poderia ter sido mais perfeita: mousse de limão muito cremoso, congelado, com ganache de chocolate, absurdamente maravilhoso! Dos deuses!



Eu até pedi ao Chef Fabricio um chorinho, mas não rolou kkkk.... que dó! Terei que voltar e pedir a mesma sobremesa.



Obs: o jantar no La Maison é aberto a não hóspedes mediante reserva que deve ser feita com pelo menos 48h de antecedência. O valor é o mesmo que os hóspedes pagam. As bebidas são pagas à parte.




O jantar custou R$135,00 por pessoa mais as bebidas.

** CAFÉ DA MANHÃ **

A melhor parte do dia para mim, quando ficamos hospedados em hotel é o café da manhã, que considero a principal refeição, principalmente quando estou viajando, a passeio, pois tenho por hábito tomar um café da manhã bem reforçado para depois fazer apenas um lanche durante o dia e "almojantar" no fim da tarde.



O friozinho que fez no Rio naquela manhã estava digno de acordar na serra, ao som de muitos pássaros. Confesso que não deu vontade de sair da cama!!!


E sabem o melhor? O café da manhã no La Maison  pode ser solicitado durante o dia inteiro!

Sim, durante todo o dia, desde que você esteja hospedado por pelo menos 2 noites,  e se desejar tomar o café às 20h, você pode! Alessandro disse que isso já aconteceu durante o carnaval rsrs...




É claro que, se você tiver check out às 12h,  o café deverá ser servido antes disso. O importante é saber que tudo pode ser flexibilizado dentro das possibilidades dos funcionários presentes no La Maison by Dussol que tem por filosofia fazer com que seu hóspede sinta-se em casa!

O café da manhã é servido individualmente, portanto não há um buffet. Para chamar o Alessandro, utilizamos o sino que fica no salão do café da manhã, de frente para a piscina.




Muito completo, com tudo de que mais gostamos, a apresentação do café da manhã também merece destaque porque a louça, cestas e copos usados eram bem bonitos.

Frutas, suco natural, café, leite, cesta com pães quentinhos e variados, pão de queijo, frios, geleias caseiras, omelete, bolos, muffins... perfeito para começar o dia, não acham?




Ainda mais com essa paz e serenidade que o hotel transmite, podendo contemplar a vegetação que o cerca.

** NOSSA SUÍTE **





Ficamos hospedados na Suíte Copacabana! Mais carioca impossível, não é mesmo?


Muito espaçosa, confortável e agradabilíssima, nossa suíte era composta por uma enoooorrrme cama de casal ao centro, com criados mudos em cada lado, abajures e tomadas para carregar os celulares.




A roupa de cama era bem macia e quentinha, com travesseiros e almofadas.

Com uma ótima iluminação, ganha destaque ao centro o belo lustre em candelabro. Super romântico, confere ainda mais charme ao ambiente.



A decoração com listras pretas na parede nos remete ao calçadão de pedrinhas portuguesas mais famoso do fundo e que dão nome à suíte! Achei super criativo, além de moderno, não obstante o quarto possuir nítidos toques vintages.


Um armário amplo com cabides, cofre e ar condicionado split estão presentes, assim como quadros com imagens do bairro homenageado.

Ao canto, uma mesa de vidro decorada com uma flor e um jarro com água mineral de cortesia.



O banheiro oferece um bom tamanho e é completo, com amenities da marca Granado, secador de cabelo, um espelho enorme e bem arejado.



Toalhas macias e felpudas foram ótimas após o banho de ducha quente (as torneiras eram invertidas o quente e o frio).

Roupões compridos e quentinhos finalizaram o kit de banho oferecidos e foram bem úteis na manhã de friozinho que fez.




Senti falta de um espelho de corpo inteiro para ver o look completo. Também conversei com o Alessandro sobre algumas manchas que vimos na roupa de cama e cortinas que ele me explicou que disse que tudo seria em breve substituído por outras novas, embora essas também sejam novas e limpas, da marca Trousseau, mas que, por serem brancas, ficam suscetíveis a manchas provocadas por cremes e filtros solares usados pelos hóspedes.



O quarto é bem arejado e recebe bastante luz pela manhã ao abrir as cortinas e os portais para a varanda.

Mas com as cortinas fechadas, a vedação de luz é eficiente e pudemos dormir até mais tarde sem sermos incomodados pela luz. A única coisa chata pela manhã foi  barulho do liquidificador vindo da cozinha que fica ao lado do quarto.

A varanda com mesa e duas cadeiras tem vista maravilhosa para a área da piscina, para a Floresta da Tijuca e para o Cristo Redentor, no alto do Corcovado.



Foi até engraçada a nossa saga para tentar fotografar um pouco do Cristo, nem que fosse a sua silhueta. Como o tempo não estava muito bom, mais para friozinho e nublado, o Cristo permaneceu encoberto quase todo o período da nossa estada.




Quando eu já havia desistido (e precisava liberar o quarto para a sua limpeza), não é que ele resolveu dar o ar de sua graça? Uffaaa!!! Valeu a espera e, apesar de não ter sido totalmente sem nuvens, dá para ver que ele está lá!

Assim, abençoados pelo Cristo que nos brindou com sua aparição nos últimos minutos antes de partirmos, a gente se despediu da La Maison by Dussol e agradecemos pelo carinho e pela recepção.




** FICHA TÉCNICA **

- Nome: La Maison by Dussol

- Endereço: Sérgio Porto, 58 - Gávea, Rio de Janeiro - RJ, 22451-430

- Tel: +55 21 3205-3585

- Site: http://www.bydussol.com/pt-br/la-maison/

- Suítes: são 5 suítes com Wi-Fi gratuito (não há TV, leitores de DVD ou mini-bar). Cama extra e berço, mediante solicitação

- Lazer: piscina, solarium e salões para leitura, biblioteca

- Acessibilidade: são 3 andares interligados por escadas
  


- Objeto: fazer seu hóspede sentir-se em casa com muito luxo e glamour

- Serviços: concierge, jantar (solicita-se que a reserva pelo hóspede seja feita até umas 3 horas antes do jantar e pelo não hóspede seja feita com 48h de antecedência), traslado do aeroporto

- Café da manhã: é servido de forma individual e pode ser solicitado durante o dia inteiro, ou seja, se você ficar mais de um dia e quiser tomar café da manhã às 20h, você pode! É claro que se você tiver check out às 12h,  o café deve ser servido antes. O importante é saber que tudo pode ser flexibilizado dentro das possibilidades!

- Jantar: adotando o modelo de Menu Confiance, até 1h antes do horário a ser definido para o jantar (ou 48h antes e sob reserva se não for hóspede), deve-se avisar ao concierge qual o tipo de proteína de sua preferência, dentre ave, carne ou frutos do mar, e aguardar a surpresa que o Chef Fabricio preparará! Custa R$135,00 e inclui entrada, prato principal e sobremesa. Bebidas devem ser pagas à parte.

- Lanches: tomamos uma caipirinha deliciosa no jantar. Como o sol não ajudou muito, não deu para curtir a piscina, mas a dica é pedir um drink  e, se o tempo estiver bom, relaxar na piscina. Dinks em torno dos R$30,00.

- Como chegar: sugerimos táxi/uber ou transfer privado, principalmente para quem tem bagagem ou para deslocamentos à noite, lembrando que o La Maison fica em uma colina/ladeira de uma espécie de Vila, com guarita e vigia, a passos da maior favela das Américas: a Rocinha.

- Algumas distâncias:

. Ipanema: 6 km 
. Leblon: 4 km
. Copacabana: 11 km 
. Estação Rodoviária Novo Rio: 30 minutos de carro
. Aeroporto Internacional do Galeão: 28 km

- TripAdvisor: com nota 9, encontra-se em 28º lugar dentre as mais de 300 pousadas listadas, com Certificado de Excelência. Clique aqui e veja os comentários. 


** MAIS FOTOS DO LA MAISON BY DUSSOL **







Nenhum comentário:

Postar um comentário