quinta-feira, 17 de março de 2016

Novo Cardápio do Restaurante Quitéria, em Ipanema

Recebemos esse convite delicioso e irresistível e fomos prestigiar a apresentação do novo cardápio do Restaurante Quitéria, no dia 15 de março de 2016, localizado em Ipanema, um dos bairros mais convidativos do Rio de Janeiro, que é bem conhecido entre gringos por conta da sua hospitalidade, descontração, jovialidade, além de ter sido eternizado pela Garota de Ipanema, na voz de Vinícius e Tom.


O restaurante fica no térreo do Hotel Ipanema Inn, uma excelente opção de hospedagem que acabou de passar por uma grande reforma, com projeto exclusivo da arquiteta Bel Lobo, a uma quadra de uma das praias mais badaladas da cidade, que está muito bem classificado no ranking do TripAdvisor, em 7º lugar dentre mais de 250 hotéis listados e comentados pelos leitores do site, com mais de 1.000 avaliações (pesquisa feita na data de hoje) e detentor do Certificado de Excelência! Ou seja, com certeza deve ser bom, não é mesmo? Ainda não conheço o hotel, mas tanto ele, quanto o Hotel Arpoador Inn, que são da mesma rede, parecem-me ótimas opções de hospedagem na Cidade Maravilhosa. O grupo Arpoador foi fundado há 41 anos por Rachel e Manoel Strosberg, com a abertura do Hotel Arpoador Inn e, dois anos depois, veio o lançamento do Ipanema Inn, encontrando-se o grupo, hoje, sob o comando da terceira geração da família Strosberg.
- Faça aqui sua reserva no Ipanema Inn
- Faça aqui sua reserva no Arpoador Inn

Foi a primeira vez em que eu e Julio estivemos no Quitéria e já de pronto o ambiente clean com luz baixa, conferindo uma atmosfera mais intimista, relax e low profile me agradou bastante.

Nós ficamos na parte interna, que permaneceu reservada ao evento, mas a parte externa, onde há mesas na calçada, foi aberta ao público em geral e é uma alternativa bastante agradável para dias com uma boa temperatura.

O projeto do restaurante tem a autoria da arquiteta local Bel Lobo e pelo seu estúdio, que são uma referência à era do modernismo brasileiro, com cadeiras confortáveis fornecidas pelo premiado designer brasileiro Sérgio Rodrigues, além de sofás e almofadas que separam uma mesa da outra no sofá. a instalação de arte foi responsabilidade da artista visual Gisele Camargo.

A presença de funcionários, como a hostess, que dominam outros idiomas foi, sem dúvidas, um diferencial a ser mencionado, considerando que o bairro recebe muitos turistas internacionais.

Também gostei bastante do layout do restaurante e, principalmente, da disposição e localização da cozinha que apresenta janelas abertas a todos os clientes, para que possamos acompanhar o processo de elaboração dos pratos. Eu acho formidável quando as cozinhas são abertas porque isso transparece que o lugar é preocupado com todas as regras de higiene e limpeza. Afinal, quem não deve não teme.


O restaurante é comandado pelo Chef Christian Garcia desde a sua abertura, em 2015. De origem italiana, Christian cresceu entre Argentina, Espanha e Itália. Formado chef internacional pela União de Chefs Argentinos no meio da década de 90, mudou-se para a Europa em busca de aprimoramento e consagrou-se com passagens pela Espanha, em Valência, Barcelona e Andorra. Mais recentemente, ele aventurou-se pelo Oriente Médio, além de passagens pela Tanzânia. Já serviu personalidades como o atual presidente dos EUA, Barak Obama, e sua esposa, presidentes da União Africana, presidente turco, Abdullah Gül, entre outros. Foi escolhido como melhor chef da Arábia Saudita pelo aclamado "Chaine des Rotisseurs".

Chef Christian Garcia - Crédito: Rodrigo Azevedo
Logo, sua vasta experiência multi continental, com influências mediterrâneas e asiáticas, somada a todo um interesse atual pela pesquisa por novas tendências gastronômicas, molecular e Bio Cuisine, em busca de novos conceitos culinários emocionantes com a também utilização de ingredientes brasileiros, poderão ser observados no Quitéria que se destaca como um restaurante de pratos da cozinha internacional, com foco em ingredientes frescos e locais, no mais alto padrão de qualidade, oferecendo um cardápio sofisticado para quem aprecia a boa culinária de pratos feitos através de técnicas mundiais e servidos de forma contemporânea.


Iniciamos o jantar com o couvert composto por uma seleção de pães artesanais feitos pelo próprio estabelecimento e três deliciosas pastinhas de manteiga aromatizada por ervas finas, uma de peixe (parecia atum, mas não temos certeza) e uma de maracujá que estava divina e super diferente!


Foi-nos oferecido para beber alguns sucos e drinks. Optei pelo suco de abacaxi com hortelã que estava bastante refrescante, embora não parecesse ser da fruta, porque estava muito líquido.

A entrada servida para nossa degustação foi a sopa de coco e alho poró, ostra, camarões, polvo e mexilhões (frutos do mar), além de picles de chuchu. Estava bem saboroso, leve, adequado para ser uma entrada individual e foi muito bem harmonizado com o espumante extra-Brut Cattacine, da região do Vale dos Vinhedos, de Bento Gonçalves!



O primeiro prato principal oferecido, do Mar, foi o filé de namorado, acompanhado de arroz selvagem, pesto cremoso de couve e sorbet de ervilhas. Estava divino e foi o meu preferido.

O peixe estava muito macio e desfazia-se na primeira garfada. Bem temperado e muito saboroso. O arroz selvagem lembrou-se um pouco o arroz negro. Um pouco mais duro, o que já era de se esperar, estava também com ótima consistência e tempero.


Este prato do mar foi perfeitamente harmonizado com um vinho branco Sauvignon-Blanc Trumpeter, da vinícola Rutini, da região de Mendoza.


O segundo prato principal, da Terra, foi uma costela Prime com caviar de berinjela, molho jus de vinho do Porto e ossobuco, além de crocante de aipim. O ponto da costela estava indiscutivelmente perfeito. Macia, suculenta, ela também se desmanchava e soubemos, depois, pelo próprio chef, que ela ficou 12 horas sendo preparada para o jantar, pois se trata da Matambre, um pedaço de carne que se extrai entre a pela e a costela do gado bovino.


Porém, como o meu pedaço (diferentemente do que foi servido ao Julio) veio com muita gordura entranhada, eu não gostei muito. Nesse aspecto, eu sou meio fresca mesmo e prefiro a carne mais sequinha. Uma pena que eu só comentei isso depois que o Julio já havia terminado de comer ou teríamos trocado de prato, pois o pedaço dele veio mais seco ( = menos gordura).

O vinho que nos foi servido, bem de acordo com o prato, foi um tinto também argentino, da uva Shiraz Bonarda, safra 2014, da vinícola Callia Alta. 


A melhor parte para mim, que sou uma formiga de plantão, foi sem sombra de dúvidas a sobremesa! Em primeiro lugar, devo confessar a verdadeira paixão que sinto por doce de leite. Em segundo lugar, eu adoro doce muito doce, ou melhor colocando, eu adoro doce, seja como for rsrs...

A sobremesa que nos foi oferecida, que é a menina dos olhos do Chef Christian Garcia, trazendo toda a sua bagagem argentina, trata-se de um mil folhas de doce de leite que ele fez questão de preparar de forma artesanal com uma finíssima massa folheada, recheada de doce de leite argentino (que eu amo!!), acompanhado de sorvete de doce de leite e paçoca, além de dois chocolatinhos.


Bem, eu adorei e já virei fã da sobremesa. O Julio, por sua vez, que não gosta de doce muito doce, embora, para mim, estivesse na medida certa, apenas experimentou um pouco da sobremesa e eu me senti na obrigação de fazer o sacrifício de comer o dele também rsrsrs... Sim, comi as duas! Sem peso na consciência (até parece rsrs) e super feliz! É claro que no dia seguinte eu já estava na esteira bem cedo me matando de correr, mas se vocês pudessem imaginar a minha alegria e realização com essa sobremesa... hummmmmm... quero mais!

O vinho para acompanhar a sobremesa foi uma outra perfeita escolha: um vinho do Porto da Quinta do Crasto.


Destaco que todos os vinhos e espumante estavam muito bons e eu recomendo a quem deseje tanto comprar de forma particular como aos que forem ao restaurante.

Também não posso me olvidar de mencionar a beleza com a qual todos os pratos foram apresentados. Fiquei encantada com a disposição, os detalhes da decoração dos pratos, o que tornou a experiência ainda mais rica.

O atendimento também foi bastante cordial, simpático e solícito durante todo o evento.

Alguns outros pratos novos do cardápio são: 

- a entrada de tartar de filé de Angus Prime, com gema de maracujá, barbecue de guaraná e waffles de pão de queijo

Tartare de filé Agnus, gema de maracujá, BQQ de guaraná, waffles
- como principal, polvo grelhado, acompanhado de tapioca frita, farofa negra e maionese de ervas

- para o prato principal, opções de massa, como o linguini com camarão, redução de lagostim e tomates secos

Linguini, camarão, redução de lagostin e tomate seco

A casa também oferece dois menus, degustação e harmonia, com cinco e sete passos, que proporcionarão um verdadeiro passeio pela cozinha do Quitéria! O segundo, como o próprio nome sugere, será servido com uma seleção especial de vinhos e, considerando ser o Chef argentino, percebemos que houve um prestígio maior conferido aos vinhos da região de Mendoza, o que nós adoramos, já que visitamos e Mendoza e pudemos conhecer um pouco das suas excelentes vinícolas. 

A carta de vinhos é concisa, porém sofisticada, dividida por tipos de uvas que irá harmonizar melhor com sua escolha de pratos. Mas também há cocktails clássicos, preparados pelos bartenders, como as clássicas caipirinhas, feitas com frutas frescas da temporada. 

Assim foi a nossa experiência no Restaurante Quitéria. Com relação aos preços, tenham em mente de que certamente não se trata de um local para refeições em conta, mas sim, mais requintadas e paga-se o preço correspondente a isso. Em outras palavras, não é um local barato, mas a qualidade e o serviço oferecidos compensam a visita ao local. O couvert custa R$19,00, as entradas variam de R$29,00 a R$45,00, os pratos principais vão de R$57,00 a R$78,00 (na média, custam em torno dos R$70,00) e as sobremesas custam, todas, R$23,00.


** FICHA TÉCNICA **

Nome: Restaurante Quitéria
Localização: Rua Maria Quitéria, n. 27, Ipanema
Telefone: 0055 21 22674603
Email: quiteria@ipanemainn.com.br
Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 6:30h às 24:00
Café da manhã: das 7h às 11h
Almoço: das 12h às 17h
Jantar: das 18h às 24h, mas a cozinha funciona até às 22:30
Capacidade: 60 lugares
Reserva: sim
Estacionamento: não tem
Metrô mais próximo: Estação General Osório (de 10 a 15 minutos de caminhada)
Wifi disponível: Sim



2 comentários:

  1. Uma delícia de cardápio e ótimas companhias. =)
    Beijos
    Leo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leoooo... foi muito bom, não é?
      Nós adoramos e nos divertimos muito... nunca mais vou esquecer da história do panda kkkk...
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir