segunda-feira, 16 de novembro de 2015

A Histórica cidade de Bath, na Inglaterra - por Carina Melo (instagram @minhadoceviagem)


É com grande prazer que compartilho hoje com vocês essas dicas ótimas que a Carina enviou-nos, sobre uma cidade muito interessante, na Inglaterra, rica em história, onde ela viveu por um mês, quando fez intercâmbio para aprimorar a conversação no idioma inglês, mostrando o que tem de melhor para ver por lá!

E é óbvio que eu já coloquei Bath na minha wishlist!! Muito obrigada a Carina pelo carinho e por esse texto lindo!

Intercâmbio e 8 lugares para serem vistos e visitados na histórica Bath, Inglaterra

Em maio de 2013, fiz um intercâmbio e a cidade que escolhi foi Bath, na Inglaterra. A cidade foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e está localizada no sudoeste da Inglaterra, no Condado de Somerset, a 1:30 de trem de Londres.

Entrada da Roman Bath
Trajeto entre Bath e Londres

Meu intercâmbio foi bem curto, fiquei apenas um mês. Eu já sabia falar inglês, mas fui em busca de aprimoramento mesmo, além de ter a experiência de viajar sozinha pela primeira vez.

Escolhi o tipo de hospedagem chamada home stay e a família que escolheram pra mim era muito tranquila. Já estavam acostumados a receber estudantes e, sempre que eu estava em casa, faziam o possível para me deixar muito a vontade. Eu digo "escolheram" porque não é a gente que escolhe a família. É preenchido um formulário com suas preferências e ai eles tentam encaixar da melhor maneira possível.


E por que eu escolhi essa cidade? Três motivos:

1 – Uma boa escola;

2 – Por ser cidade pequena, imaginei uma cidade acolhedora (e foi exatamente assim!);

3 – Também por ser pequena, presumi que não fosse ter muitos brasileiros, já que a maioria costuma escolher cidades grandes, como Londres. Bem, não foi isso que aconteceu. Na mesma semana que comecei na escola, mais 3 brasileiras também estavam começando. E já havia uma lá! Hahaha

Eu fui com a IE Intercâmbio, que possui um escritório aqui na minha cidade (Macaé/RJ), e escolhi a escola Kaplan

Eu tinha aula de segunda a sexta, das 9:15 a 12:45 com um intervalo de meia hora. Como eu estava fazendo intensivo, no turno na tarde eu tinha aulas extras também, quando podia escolher o que fazer. No primeiro dia de aula, você faz um teste escrito e oral para saber qual o nível de inglês e ver qual a melhor turma para entrar.

Depois das aulas, eu sempre aproveitava para conhecer algum ponto turístico da cidade e, aos finais de semana, eu viajava. Houve vezes que fiz bate-volta e vezes que eu passava o final de semana fora. 

Bem, na verdade foram apenas 4 finais de semana, mas deu para colocar mais 7 cidades na lista de lugares conhecidos! Outra coisa me que ajudou foi que o mês que escolhi para ir (maio) teve dois bank holidays (como eles chamam os feriados).


Quem tiver oportunidade de fazer um intercâmbio, faça! É uma experiência única e você sempre vai lembrar com muito carinho (não é a toa que estou aqui falando mesmo após 2 anos).

Dicas para quem quer conhecer Bath:

Como chegar em Bath saindo de Londres?

Para chegar em Bath, você pode ir de trem, saindo da estação de Paddington e descendo na estação Bath Spa (forma mais rápida, a viagem dura em torno de 1h30m) e você pode comprar a passagem na própria estação;  ou de ônibus, saindo de London Victoria Coach Station descendo na estação Bath Bus Station (forma mais demorada durando em torno de 3h, porém mais econômica).

Quanto tempo ficar em Bath?

A maior parte das pessoas fica em Bath apenas um dia. Tem gente que vai de excursão e aproveita para conhecer outros lugares próximos também. Dá pra fazer assim? Dá! Tem mais um pouco de tempo? Então fique uns 2 dias pra ver tudo com calma.

Hospedagem e locomoção:


Bath é pequena e a maior parte dos pontos turísticos ficam na parte central (assim como os restaurantes). Então se você não quer se preocupar com transporte, o ideal é ficar hospedado na região central mesmo, que ai dá pra fazer tudo a pé.

Caso queira ir a algum ponto mais distante, você pode ir de ônibus ou de táxi (que eu indico mais para a noite, quando o horário dos ônibus já encerrou). Tanto a estação de trem quanto a de ônibus ficam no centro, uma do lado da outra pra ser mais exata.

A hospedagem em Bath não é barata, mas tem desde opções de hotéis luxuosos a Bed & Breakfast.

Onde comer?

Em Bath, você encontra nomes mais conhecidos como: Costa Coffe, Caffe Nero e Pret a Manger. Para um chá da tarde, tem o The Jane Austen Centre Regency Tea Rooms e Sally Lunn’s Historic Eating House. Para um almoço ou jantar, o famoso Jamie’s Italian.


No site Visit Bath você pode ver tudo sobre a cidade, desde hospedagem até um pouco sobre cada ponto turístico, que são muitos. Ou, ainda melhor para os mais entusiastas do uso de celular, a dica é baixar o App “The Official Bath App” disponível para iOS e Android, com mapa, eventos, descontos, hospedagem, preços...

Bath tem muitos pontos turísticos, mas eu escolhi 8 lugares legais para a serem visitados e/ou vistos:

1-      Roman Bath:

Principal ponto turístico, os banhos termais já foram pertencentes aos celtas, aos romanos e, finalmente, ao ingleses. O ideal é ir sem pressa, pois muita história em um lugar só! Os audioguides que são entregues na entrada (e não precisa pagar nada extra por isso) são bem explicativos e contam toda sua história. Atenção! Hoje em dia não é mais possível se banhar nas águas termais.

Horário de Funcionamento: Aberto diariamente (com exceção de 25 e 26 de dezembro) das 09h às 18h (última entrada às 17h). No período de julho e agosto, o horário se estende até as 22h (última entrada às 21h).

Ingresso: £ 14,00 (adulto).

Dica: Você pode comprar um ingresso por £ 20,00 e é válido para a entrada em Roman Bath, Fashion Museum e Victoria Art Gallery (museu de arte pública de Bath. Seu nome é em homenagem aos 60 anos da rainha Vitória no trono). Você pode usar o ingresso em até 14 dias. Pra quem vai passar apenas um dia lá não faz muita diferença, mas, no meu caso, que morei um tempinho, foi válido.



2-      Fashion Museum

Fundado em 1963 e originalmente chamado de Museum of Costume (Museu do Traje), mudou seu nome em 2007. Localizado em Assembly Rooms, a poucos minutos a pé do Royal Crescent e The Circus. Lá encontramos peças do século 17 até os dias atuais.

Horário de Funcionamento: diariamente (com exceção de 25 e 26 de dezembro) das 10:30h às 17h.
Ingresso: £ 8,25 (adulto). Ou o mesmo esquema de Roman Bath: £ 20,00 e é válido para a entrada em Roman Bath, Fashion Museum e Victoria Art Gallery.

Dica: tem uma salinha onde você pode colocar roupas vitorianas e tirar foto. Com direito a espartilhos, crinolinas e chapéus. É muito divertido, falo por experiência própria!




3-      Bath Abbey:

No coração da cidade, a Bath Abbey foi construída no local de uma antiga catedral, onde foi coroado o primeiro Rei da Inglaterra, em 973, o Rei Edgar. Três diferentes igrejas ocuparam o terreno onde hoje está a Bath Abbey. A arquitetura que vemos atualmente é de 1874, no estilo gótico vitoriano.

Horário de Funcionamento: De segunda a sexta, das 9h às 17:30h. Sábados, das 9h às 18h. Domingos, das 13h às 17:30h.

Ingresso: doação de £2.50 adulto / £1.00 estudante




4-      Jane Austen Centre

Em uma exposição permanente, o Jane Austen Centre conta a história do período que a autora de Orgulho e Preconceito morou na cidade e a influência que a cidade teve na sua escrita.

Horário de Funcionamento: aberto diariamente das 9h às 17:30h (no inverno o horário sofre alteração), com exceção de 25 e 26 de dezembro, 01 e 11 a 15 de janeiro.

Ingresso: £11,00 adulto


5-      RoyalCrescentNo. 1 Royal Crescent e Royal Victoria Park

Construído entre 1767 e 1775 e projetado por John Wood, formando uma perfeita curva, hoje o Royal Crescent abriga um luxuoso hotel e um museu, o  No. 1 Royal Crescent, que mostra como era a vida das pessoas no período georgiano. 

Bem em frente tem o Royal Victoria Park, um dos principais parques de Bath, que ganhou esse nome após a rainha Victoria tê-lo aberto oficialmente em 1830. Os moradores e turistas costumam ir ao Royal Victoria Park pelos mais diversos motivos: ler um livro, fazer um piquenique, praticar algum esporte, pegar sol no verão...



6-      The Circus

Um conjunto de três blocos de casas, formando um círculo, com uma praça ao centro. Inspirado no Coliseu, foi projetado por John Wood (o mesmo do Royal Crescent), e terminado pelo seu filho.


7-      Pulteney Bridge

Foto clássica e cartão postal. Atravessando o Rio Avon, a Pulteney Bridge foi finalizada em 1774 e possui lojas e restaurantes em ambos os lados e por toda a sua extensão, à semelhança da Ponte Vecchio em Florença.



8-      Sally Lunn’s Kitchen Museum

Apenas uma das mais antigas casas de Bath! Refugiada, Solange Luyon (nome de batismo de Sally Lunn) levou a receita do bun (tipo de brioche francês) para a Inglaterra. Sua casa tornou-se muito popular e seus buns acabaram se tornando os Bath buns.

Horário de Funcionamento: Segunda a Sábado, das 10h às 18h. Domingos das 11h às 18h.

Essa foto de um cartão postal que comprei lá mostra o The Circus visto de cima. Estando lá, é impossível tirar uma foto dele inteiro.

- Bath Abbey na parte superior esquerda.
- Royal Crescent e Royal Victoria Park na parte superior direita.
- The Circus na parte inferior esquerda.
- Pulteney Bridge na parte inferior direira.


Bath é uma cidade super acolhedora e deixa muita saudade!

Texto e fotos: Carina Melo - @minhadoceviagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário