terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Rio de Janeiro: Chegando pelo SDU + hospedagem


Que os aeroportos do Brasil inteiro (acho que nenhum escapa!) são ruins, precários em vários aspectos e apresentam problemas, isso não é novidade.

Vira e mexe, escuto reclamações do tipo: ar condicionado quebrado, alagamento, teto imundo de poeira ou até mesmo caindo aos pedaços, fiações e tubulações à mostra, paredes e chão imundos.... isso sem contar os atrasos e cancelamentos de voos... nossa! É uma lista sem fim de problemas relatados, reclamações, chateações... desagradável!!

Mas eu não vim aqui para polemizar o assunto "aeroportos", menos ainda falar das privatizações, se ficarão prontos até a Copa do Mundo etc etc... rsrs... é que, no fundo, eu não acredito que ficarão prontos e realmente não sei se as privatizações eram a saída para implementar melhorias... enfim... a questão é complicada, polêmica e, na verdade, este post é para falar de coisas mais amenas, mais bonitas!!

Então, nada como chegar no Rio de Janeiro - Cidade Maravilhosa - pelo aeroporto Santos Dumont, não acham??

Os voos vindos do sul, principalmente as pontes aéreas de São Paulo, vêm por um trajeto tão lindo, passando pela Costa Verde. É possível identificar a Ilha Grande, por exemplo, praias e enseadas de Paraty, Angra dos Reis, Restinga da Marambaia, Recreio, Barra da Tijuca, até contornar parte da Floresta da Tijuca, passar pelo Corcovado e Cristo Redentor, depois pelo Pão de Açúcar, bairros da Zona Sul... e finalmente aterrissar no aeroporto Santos Dumont.

A dica é, se possível, viajar de dia, de manhã cedo, ou chegar com o pôr do sol, para poder contemplar todas estas paisagens! Além disso, sente-se junto à janela!! É a melhor forma de apreciar e tentar identificar esses lugares.

Por fim, lembre-se de deixar o celular desligado ou no modo avião e usar a câmera fotográfica também, se a tiver em mãos. Respeite, é claro, os avisos para desligar os aparelhos eletrônicos, quando for o caso. E curta bastante esse visual deslumbrante da Costa Verde.

Ainda, sobre o aeroporto Santos Dumont, construído em cima de uma área aterrada, foi inaugurado em 1936 e atende primordialmente a rotas nacionais. Bem localizado, na região central do Rio de Janeiro, já passou por várias obras de expansão e tem movimento bem grande, estando entre os 10 aeroportos mais movimentados do Brasil (a ponte aérea Rio-SP com certeza é responsável por tamanha circulação de pessoas, além da facilidade de estar perto do Centro da Cidade, de empresas e escritórios.).

Perto do aeroporto Santos Dumont, para quem deseja ter opções de hospedagem sem ter que se deslocar muito, há hotéis como o Ibis e o Novotel, localizados na Avenida Marechal Câmara. A  localização destes hotéis, em si, não é das melhores à noite e menos ainda aos finais de semana, quando boa parte da região do Centro da cidade fica meio deserta. As tarifas deste hotéis não são das mais módicas, portanto, é bom ter em mente isso também. Não se trata de uma barganha, apenas de uma facilidade de estar próximo ao aeroporto e, efetivamente, poder ir até mesmo a pé para o aeroporto, por meio de uma passarela que fica atrás destes hotéis (eu já andei com mala nesta passarela e nada me aconteceu... recomendo andar sempre acompanhado e durante o dia... jamais à noite!).

O metrô da Cinelândia, o mais perto do aeroporto, também não é tão perto assim. Destes hotéis mencionados até o metrô, a caminhada fica em torno de 15 minutos. 

Como vantagem, a Lapa, reduto da boemia carioca, com diversas casas de show e de dança, além de bares e restaurantes, fica perto destes hotéis e do aeroporto. De táxi, em 10 minutos, ou menos, chega-se lá. 

Com eventos como a Copa do Mundo, é sempre bom ter opções de hospedagem perto de aeroportos, ainda mais para quem vem ao Rio apenas para assistir a uma partida da Copa no Maracanã. 

E antes que me perguntem sobre a segurança no aeroporto, eu nunca tive problema algum com decolagens ou aterrissagens no Santos Dumont. O máximo que já me ocorreu foi ter que mudar o pouso para o Galeão, em função do mau tempo. 

Muitas vezes o mau tempo, chuvas e neblinas, impedem o funcionamento do Santos Dumont e, neste caso, o voo pode ser cancelado ou modificado para o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim - Galeão. O transporte entre os dois aeroportos, quando não providenciado pela própria companhia aérea, pode ser feito por ônibus tipo executivo que liga os dois. 

E que tal agora apreciarmos as belas paisagens que podem ser vistas da janelinha do seu voo, chegando no Santos Dumont??

Estas fotos eu registrei no meu retorno da viagem que fiz no reveillon, para Mendoza, na Argentina. Como fiz uma conexão em São Paulo, vim de lá para o Rio de Janeiro, com pouso no aeroporto Santos Dumont!




Costa Verde

Ilha Grande

Restinga da Marambaia

Recreio, Barra da Tijuca, Jacarepaguá

Floresta da Tijuca e Morro do Corcovado, no canto esquerdo

Contornando parte da Floresta da Tijuca e avistando o Corcovado

Lagoa Rodrigo de Freitas, no canto esquerdo, e Corcovado

Morro do  Corcovado

Corcovado e Lagoa Rodrigo de Freitas

Bairro de Botafogo

Pão de Açúcar

Aterrissando...

Ilha Fiscal, onde ocorreu o último Baile do Império Brasileiro, visto da pista do Santos Dumont

Nenhum comentário:

Postar um comentário