quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Florianópolis: PRAIAS!!

Floripa, praias, vento, sol, gente bonita, surfistas, dunas... um sonho, né?? Só faltou São Pedro fazer melhor o trabalho dele e ajudar a gente com mais sol e dias bonitos.


Estive em Florianópolis entre 26 de dezembro e 02 de janeiro (período do reveillón de 2011/2012). Durante a semana, fui agraciada com APENAS dois dias de sol!! Ai que puxa!! Que tristeza!! E ainda tive que aguentar dois dias de chuva e três dias nublados e com algum mormaço (Meu único consolo era saber que no Rio de Janeiro a situação era pior ainda!! heheheh... ao menos consegui fugir um pouco da chuva e ver um pouco do sol!!).

Como fui alertada de que a ilha fica praticamente intrasitável nos dias mais próximos ao reveillón em razão da chegada de milhares de turista e os engarrafamentos são gigantescos, aproveitei logo o início da semana (segunda e terça) para conhecer melhor as praias e passear pela ilha. E foi uma sábia decisão!! Os passeios foram super tranquilos com pouquíssimo trânsito (apenas um pouco saindo da Praia Mole em direção à Praia da Joaquina).

É claro que gostaria de ter conhecido tooooodas as praias!! Afinal, uma amante de praias como eu adoraria ter passado todos os dias inteiros na praia e com sol!! Mas, infelizmente, não foi dessa vez... enfim, está tudo bem, pois já tenho motivos de sobra mesmo para voltar a Floripa!! rsrs...

Conheci a Praia do Forte, Praia de Jurerê (Tradicional e Internacional), Praia Brava, Praia Mole e Praia da Joaquina. Não posso deixar de mencionar a Lagoa da Conceição que, embora não seja praia, é belíssima!!

A Praia do Forte, bem ao lado de Jurerê Internacional, não me agradou muito. Não sei se por que o dia estava meio assim mais ou menos nublado e não havia tanta gente. Acho que preciso retornar para apreciar melhor a paisagem em um dia ensolarado.




Mas no caminho entre a Praia do Forte e a Praia de Jurerê Internacional existe um mirante muito legal de onde se pode ver toda a praia de Jurerê. Por essa paradinha e pelas fotinhas tiradas no mirante já valeu a pena ter ido lá conhecer a Praia do Forte.


Na minha opinião, a Praia Brava é a mais bonita!! Tudo bem que o dia estava perfeito: sol, poucas nuvens, um visual maravilhoso e muita alegria!! Contudo, fazendo jus ao nome, a praia é brava mesmo!! Ondas fortes, muitos surfistas no mar e pouca coragem para entrar na água gelada e agitada!!


Praia Mole foi uma paradinha estratégica!! Foi ótimo para descansar, deitar na areia e relaxar, e perfeita para um mergulho perto das pedras porque por ali o mar não estava agitado. Tudo muito agradável: caminhada pela praia, subida nas pedras para fotos e de onde se tem um visão privilegiada da praia como um todo, vários quiosques bem badalados e movimentados, alguns surfistas no mar também e, ao lado, uma famosa praia de nudismo.


Confesso que a curiosidade para saber se a praia era de nudismo mesmo ou não falou mais alto e me fez dar um mega zoom na câmera fotográfica quando subi nas pedras para tentar enxergar do outro lado e confirmar se era mesmo praia de nudismo ou não. Para minha decepção (ou não!! rsrs...), estavam todo muito bem vestidinhos lá do outro lado, ao menos no ponto que eu consegui ver.


Para o público GLS, fica a dica de que a Praia Mole é um lugar de alta receptividade, sem preconceitos e bem frequentado.

Da Praia Mole, segui para a Praia da Joaquina, que fica bem ao lado, passando pela Lagoa da Conceição. Aliás, no caminho da Mole para a Joaquina há vários ótimos pontos para paradinhas estratégicas para quem curte fotografias panorâmicas e quiser explorar o visual da Lagoa da Conceição. Infelizmente, não pude tirar tais fotos porque o trânsito estava bem ruim nesse trecho e não dava para parar.

E foi nesse percurso da Mole para a Joaquina que descobri que lá em Floripa o trânsito não respeita algumas regrinhas básicas, sendo um bocado confuso em alguns momentos, especialmente em cruzamentos .. rsrsrs...

Chegando nas Dunas da Joaquina, aproveitei para sentar nas dunas, observar e contemplar a bela paisagem já quase no fim do dia e tirar várias fotos (é claro!)... foi muito especial! E para quem quer se divertir, há uma barraquinha que aluga pranchas para fazer sandboard, skibunda, entre outras brincadeiras lá nas dunas.


Depois fui conhecer a Praia da Joaquina, pausa para tomar uma caipirinha e relaxar em um barzinho em frente ao mar. O bar/restaurante, logo no início da praia, não foi muito bom no atendimento e achei os preços das comidas bem salgados, por exemplo, um prato para duas pessoas de camarão na moranga estava na faixa de R$120,00 (para um restaurante de beira de praia, considerei excessivo). Sendo assim, fiquei mesmo só na caipirinha e já estava de bom tamanho!


No caminho de volta, entre a Joaquina e a Lagoa da Conceição, parei para "almojantar" no restaurante Beco do Açaí, já quase chegando na Lagoa. Sensacional o lugar!! Super recomendo!! Falarei mais sobre ele no post sobre restaurantes que conheci em Floripa.


E, como não poderia deixar de fazer, dei uma meia volta pela Lagoa da Conceição e já foi o suficiente para encantar pelo lugar: lindo, cheio de bares/restaurantes/pubs, muita gente nova e animada, casinhas fofíssimas... tudo isso me lembrava um lugar de veraneio, de férias e amei essa atmosfera de tranquilidade que era transmitida.

Por fim, a Praia da Jurerê, considerando que eu estava ali hospedada, foi onde eu mais estive. Seja para caminhada, para uns bons drinks na areida da Taiko (lounge mega fofo, muito bem decorado e bem chiquezinho na beira da praia), ou seja para um solzinho bem gostoso que consegui "pegar" por lá, a Praia de Jurerê, especialmente a Internacional, é considerado um reduto de luxo, glamour, agito, badalação, gente bonita e muito flerte em Florianópolis!! Ou, como costumava dizer uma amiga: é a cara da riqueza!! rsrs...



Outros dois lugares fantásticos que ficam na beira da praia são o Café de La Musique e o P12. Ambos sempre muito agitados com suas festas que fervem durante o verão. Comentarei mais sobre as baladas de Floripa em uma publicação própria, portanto, aguardem!

Por que não tomar um champagne na areia e curtir um pouco dessa vibe? Claaaaaro que sim!! Aqui no Rio de Janeiro é que seria muito estranho fazer isso, mas lá é bem comum mesmo, bastando ir a Taixo e dar uma espiadinha nas mesas e nas diversas garrafas de Chandon espalhadas por lá.



Lá em Jurerê Internacional também tem o passeio dos namorados, espécie de passarela de tábuas de madeira, começando mais ou menos na altura do Café de la Musique. E em toda a orla há muitos restaurantes, tem também o Open Shopping e, na areia da praia, há pessoas alugando barracas e cadeiras de praia (vale a pena negociar os preços porque o primeiro valor oferecido é beeem salgado!!).

Como já havia comentado em post anterior, acho muito complicado passear pelas praias sem ter um carro próprio ou alugado. Gastei algo em torno de 40 minutos da Praia Brava até a Praia Mole. E isso foi sem trânsito e sem errar o caminho!! 

A sinalização das placas é um pouco falha na minha humilde e leiga opinião de copilota (eu não dirijo!!). Acho que poderia haver mais placas indicando os caminhos para as praias. Se não fosse o GPS, aí sim, certamente, teria gastado mais tempo ainda nos deslocamentos.

Para quem pensa em depender de ônibus por lá, melhor desistir! Vi poucos ônibus circulando e, pelo que entendi conversando com moradores, os ônibus têm horários certos, meio que de meia em meia hora, para passar pelos pontos. E táxi, durante o dia, até vi alguns. Mas nada que se compare ao Rio de Janeiro e sua frota interminável de taxis. 

Nessa época de verão, com a chegada de muitos turistas, o trânsito tende a ficar bem ruim. Bom mesmo é se planejar e não deixar para sair muito tarde para passear pelas praias, caso a intenção seja a de visitar praias mais distantes.

Outra dica é ter muito cuidado com o lugar onde se vai estacionar o carro porque recebi alertas quanto a furtos e roubos de carros, inclusive, ouvi relatos de vítimas disso lá em Floripa. Pode valer mais a pena pagar um estacionamento e ficar mais seguro e sem estresses. E sim, lá também tem flanelinha!! Ôh raça!! Em praticamente todos os lugares havia flanelinhas "super" dispostos a cuidar do carro (um que só se apresentou quando eu estava de partida, é mole?).  

Da próxima vez pretendo explorar um pouco mais da Lagoa da Conceição e curtir seus bares. E também conhecer outras praias, como a Barra da Lagoa, Daniela, Canasvieiras, entre outras. Só espero que São Pedro ajude mais!! =))

No próximo post: nights/baladas/festas em Floripa!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário