13 julho 2021

Paraty Card: Cartão de Benefícios para o Turista

Paraty Card: Cartão de Benefícios para o Turista

Desde início do mês de julho que começou a valer o Paraty Card, uma novidade que chegou para favorecer um turismo sustentável na cidade histórica. Quer saber como vai funcionar? Eu te conto!


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Se vocês nos acompanham também pelo Instagram, sabem que estivemos em Paraty durante o Carnaval de 2021. Fomos para lá com um pouco de receio, naturalmente, por não sabermos se seria uma boa ideia passar o carnaval em um destino tão turístico e provavelmente cheio de gente, em plena pandemia.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Pois eu digo a vocês que correu tudo bem conosco e cá estamos nós, graças a Deus, com saúde, já com a primeira dose da vacina e não tivemos Covid em nenhum momento. 


E sabe como foi que fizemos em Paraty no carnaval? Muito simples: nós evitamos todas as aglomerações com horários alternativos de passeios, procurando restaurantes mais vazios e fazendo passeios privativos de barco. Deu tudo certo!


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Por exemplo, nós não andamos de passeios de barcos coletivos. Eu sei que as escunas e saveiros oferecem passeios bem mais em conta do que os passeios privativos, porém, se tiver condições de arcar com esse custo de um passeio privativo, você não apenas terá uma experiência mais personalizada e também mais segura. 


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Por isso mesmo não pensamos duas vezes e aproveitamos a oportunidade para fugir do movimento do cais de Paraty e fomos rumo a Paraty-Mirim, local de embarque mais próximo para explorar o Saco do Mamangá, o único Fiorde Brasileiro! Era meu sonho conhecer o Saco do Mamanguá e foi a melhor coisa que fizemos! As praias estavam mais vazias, tudo bem mais tranquilo e o dia de sol e céu azul deixou o passeio simplesmente perfeito!


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Contratamos um barqueiro só para a gente que nos fez um preço mais camarada já que começamos o passeio mais tarde, às 12h: ele cobrou R$400 por 4 horas de passeio, para 2 pessoas, incluindo 5 paradas em praias, que foram as seguintes


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty

  • Engenho
  • Crepúsculo
  • Cruzeiro
  • Paca
  • Guarda-Mor


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Lá mesmo onde os "vampirinhos" da Saga Crespúsculo gravaram a sua sonhada lua de mel no Brasil, lembram? Inclusive, tem até praia batizada de Crepúsculo após tamanho sucesso do filme.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


O nome do barqueiro é Nathan, ele usou máscara o tempo todo e nós curtimos bastante o passeio com ele, por isso que recomendamos o seu trabalho. Segue o contato dele: 024 99978-2438)


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Outra dica: horários alternativos para restaurantes! Normalmente, o maior fluxo de pessoas em restaurantes é para o almoço, entre às 12h e às 15h e depois para o jantar, depois das 20h. Se você optar por um almojantar, por exemplo, às 16h ou às 17h, certamente pegará os restaurantes vazios (isso vale para praticamente todos os destinos). Apenas certifique-se de que o restaurante estará funcionando neste horário, já que alguns fecham depois do almoço e só reabrem para o jantar. 


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Assim que nós conhecemos o Restaurante Armazém Mar, que fica em uma Marina de embarcações bem próxima ao Centro Histórico de Paraty. Chegamos para almoçar por volta das 16:30 e vimos o entardecer de lá. 


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Depois eu vou colocar para vocês as dicas completas dessa nossa última viagem de Paraty. O mais importante é saber que, se no Carnaval, em que a cidade estava cheia, foi possível sim curtir o destino com segurança, vá por mim: agora na baixa temporada será ainda mais tranquilo.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Aliás, mais fácil com benefícios que os visitantes receberão ao aderirem ao Paraty Card, que nada mais é do que um cartão virtual exclusivo que vai conferir o acesso a diversos descontos e cortesias para quem colaborar com o turismo sustentável na cidade. 


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


O Paraty Card oferece descontos e cortesias a partir de uma pequena contribuição para o turismo sustentável de Paraty. Assim, o turista que aceitar colaborar com R$2,50 (dois reais e cinquenta centavos), em prol do turismo responsável e sustentável na cidade, também será prestigiado. 


  • Ao fazer o check-in na pousada, o atendente vai perguntar ao visitante se ele quer aderir à contribuição e explicar os benefícios do cartão. Caso o cliente aceite, receberá um QR Code que dará acesso aos estabelecimentos com vouchers de descontos e cortesias disponíveis durante sua estadia.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


O lançamento do cartão é uma iniciativa do Paraty Convention & Visitors Bureau (CVB), associação sem fins lucrativos que reúne mais de 65 estabelecimentos, entre pousadas, restaurantes, operadoras de turismo, mergulho, teatro e comércio em geral.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Para Sebastian Urquijo, diretor do CVB, o Paraty oferece um imenso valor agregado, ao beneficiar os dois lados da moeda: o turista e o turismo. “É uma ação simples em que todos saem ganhando: o visitante, ao ter acesso ao que há de melhor na cidade, o turismo sustentável e a economia formal de Paraty”, diz Sebastian.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Em tempos de pandemia e pós-pandemia, o Paraty Card também disponibiliza ao cliente a segurança de frequentar lugares que estão seguindo os protocolos sanitários, uma das condições básicas para os estabelecimentos que querem fazer parte do CVB.  “Neste momento em que as pessoas buscam natureza, experiências ao ar livre, o cartão é também garantia de segurança”, reforça Sebastian.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Do outro lado da moeda, o do turismo, a utilização do cartão vai movimentar a economia, além de funcionar como um observatório do turismo na cidade, ao mapear dados simples como tempo de estadia e lugares visitados, ajudando a desenhar novas políticas dentro do tema. “Paraty tem uma demanda enorme por um turismo mais organizado, com maior infraestrutura”, diz Sebastian.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


Isso significa não apenas organizar a visitação das atrações mais procuradas pelos turistas, como o Cais de Barcos, as cachoeiras do bairro da Penha e as praias de Trindade, mas destacar novos lugares e criar elos sustentáveis com as comunidades do entorno. “Estamos conversando com a comunidade, para fazer com que a visitação beneficie a todos, preservando o meio ambiente”, diz o diretor da CVB.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


A soma arrecadada com as contribuições dos turistas, ao aderir ao Paraty Card, será utilizada em três eixos: social, ambiental e econômico. Nas ações sociais, destacam-se a manutenção da Orquestra Sinfônica de Paraty e o projeto Tênis na Praça, que oferece aulas e prática de tênis para mais de 100 crianças da região.


A iniciativa do cartão envolve as cidades de Angra dos Reis, Ilha Grande, Paraty, Ubatuba e Ilhabela, uma rota com grande potencial turístico, por unir dois polos importantes: São Paulo e Rio. Em breve, cada uma dessas cidades terá o seu cartão, com o mesmo propósito.


Blog Apaixonados por Viagens - Paraty


E lá vai nossa Dica Bônus para vocês, baseado na nossa última passagem pela cidade, no mês de fevereiro de 2021:


  • Quantos dias ficar em Paraty: pelo menos 3 dias inteiros
  • Onde se Hospedar em Paraty: sugiro ficar perto do Centro Histórico. Dentro mesmo do Centro Histórico os carros não circulam e as pousadas não tem estacionamento lá (podem até ter do lado de fora, próximo). No entorno do Centro Histórico há uma variedade muito boa. Dessa última vez, ficamos na Pousada Pardieiro, na Rua do Comércio, dentro do Centro Histórico, mas distante do burburinho, em um cantinho muito calmo e sossegado. O estacionamento dela fica a cerca de 150 metros da pousada e eles oferecem ajuda com carrinhos para transportar a bagagem - clique aqui para ver mais detalhes da Pousada Pardieiro.
  • O que fazer em Paraty: passeios históricos, ecoturismo, ir até Trindade e explorar suas praias e cachoeiras, ir até Paraty-Mirim e explorar o Saco de Mamanguá, fazer o tour pelos Alambiques de cachaça da região... muitas opções.
  • Sugestão: Não faltam Ilhas e praias em Paraty! Uma dica é fazer o tour que fizemos para as Ilhas do Pelado, Peladinho e Cedro (vá de carro até as praias de Iriri ou São Gonçalo e pegue um táxi boat nelas). Pode também fazer o tour pelo Saco do Mamanguá, saindo de Paraty ou Paraty-Mirim (um passeio mais tranquilo sem multidões) ou também pode fazer um roteiro por Ilhas e praias onde escunas e barcos não costumam parar tanto, como: Ilha dos Cocos, Enseada da, Preguiça , Ilha da Cotia , Praia do Saco da Velha , Prainha do Forte do Tapera, Praia da Sapeca.


Ilhas do Pelado e Peladinho: o mais comum em Paraty é fazer passeio de barco. Escunas e a maioria dos barcos fazem o mesmo trajeto. Sugiro fazer diferente, até mesmo para escapar de praias cheias. Uma boa opção é alugar um barco. Para um casal (eu e Julio) sempre fica mais salgado em termos de preços. Barcos com capacidade de 6 a 10 pessoas, negociando diretamente lá no cais principal de Paraty (do Centro Histórico) custam entre 120-150 reais a hora (valores de fevereiro de 2021). Normalmente, um passeio completo leva umas 5 hs. 

Blog Apaixonados por Viagens - Paraty

Barcos um pouco maiores, com capacidade de 15 pessoas, cobram a diária do passeio em torno dos R$1.000. E as escunas cobram em torno de R$80 por pessoa. Em regra, as escunas são mais baratas e não à toa saem cheias, mesmo com a capacidade reduzida por causa da pandemia, eu acho cheio.

O ideal nestes tempos covidianos é fechar um passeio com os amigos ou familiares. Para um casal, ou paga-se esse valor de 120-150 a hora ou busca-se por programas alternativos. Em nosso caso, na segunda feira de Carnaval, com a cidade ainda cheia, até fechamos um passeio privativo por Ilhas e praias diferentes daquelas por onde as escunas passam. Mas, com o tempo instável e ameçando a chover, desistimos e seguimos a dica de seguidores: Fomos para a Praia de São Gonçalo e pegamos um táxi boat para as Ilhas do Peladinho e Pelado. Também daria para fazer a Ilha de Cedro, mas aí o embarque teria que ser na Praia de Iriri, um pouco antes. São Gonçalo fica a cerca de 30 min de carro do Centro Histórico de Paraty. O estacionamento custou R$20 a diária e o táxi boat custou R$25 (total por ida e volta) por pessoa. 

Fomos direto para a Praia do Peladinho, por ser mais rústica, sem infraestrutura e, portanto, mais vazia. Foi ótimo! Passamos algumas horas por lá e depois chamamos o táxi boat (tinha sinal de celular na ilha) e fomos para a Ilha do Pelado. Da praia de São Gonçalo ao Peladinho foram uns 7 min de navegação. Do Peladinho ao Pelado foram uns 3 min e do Pelado de volta São Gonçalo, mais uns 5 min. Bem rápido!

Na Ilha do Pelado, há infraestrutura de restaurantes. Recomendo o Restaurante da Bete e o pastel da sua filha Jac. Tudo delicioso. Vale a pena conhecer.

Blog Apaixonados por Viagens - Paraty

  • Onde comer em Paraty: come-se muito bem em Paraty!! Vou deixar algumas sugestões de restaurantes que conhecemos e recomendamos


  • Quintal das Letras, na Rua do Comércio: romântico e estiloso
  • Banana da Terra: comida bem caiçara
  • Thai Brasil, na Rua do Comércio - um clássico tailandês
  • Bartholomeu: romântico
  • Pupu`s Peixe Panc, um ambiente bem moderno
  • Armazém Mar: fica em uma Marina próxima cerca de 15 min de carro do Centro Histórico, num ambiente bem bonito com vista para o mar e para a cidade ao longe
  • Café Pingado: fica no Centro Histórico e é ótimo para um lanche e para tomar o clássico Café Pingado, que é o café com cachaça e geleia de pimenta
  • BalacoBacco Beach Bar:  é um quiosque na praia da Jabaquara bem estruturado
  • Margarida Café, na Praça do Chafariz. Costuma ter música ao vivo, para quem curte.
  • Restaurante da Bete, na Ilha do Pelado
  • Pizzaria da Cidade, na Rua do Comércio: aquela pizza gostosa, lanchinho bom
  • Bistrô Casa do Fogo: bem romântico


Postar um comentário

Botão do Whatsapp só funciona no celular

Digite o que procura e tecle "enter" para buscar