domingo, 14 de maio de 2017

É Primavera no Hemisfério Norte: Conheça a Festa da Flor da Ilha da Madeira

Ahhh... vocês já sabem que eu tenho a nacionalidade portuguesa também, certo? (se não sabe é porque não anda lendo aqui os posts no Apaixonados por Viagens kkkk... )... brincadeiras à parte, eu - Lily - tenho pelo lado paterno toda a ascedência portuguesa diretamente da Ilha da Madeira! Aliás, vocês sabiam que meu sobrenome - Pestana - tem realmente a ver com o grande grupo de hotéis Pestana? E, além disso, que o primeiro hotel Pestana do mundo era exatamente o da Ilha da Madeira?? Olha só, bingo! 


O que vocês não sabem é que meus avós vieram para o Brasil já com seus 30 e poucos anos. Primeiro, meu avô, fugindo da 2a Guerra Mundial, foi para a Venezuela e depois se arrumou aqui no Rio de Janeiro, mais precisamente na Tijuca. Depois, ele mandou dinheiro para minha avó cruzar o Oceano Atlântico e vir para cá. Eu me lembro bem de como minha avó falava com muito carinho e saudosismo de sua tão amada Ilha da Madeira, com seu sotaque carregado, bem genuíno, que eu, quando criança, muitas vezes tinha dificuldade de compreender. Ela amava contar as histórias de lá e falar para a gente como era a vida em Funchal.

Triste é que eu nunca tive a oportunidade - ainda - de visitar a ilha. Mas meus pais estiveram por lá em 2007 e adoraram! Aliás, diga-se de passagem, que se trata de um destino muito visado para férias de verão na Europa. Primeiro, porque conta com boa infraestrutura hoteleira, segundo, porque os preços em Portugal tendem a ser bem mais acessíveis se comparados com outros países badalados no verão europeu.

Meus pais quando foram ficaram um cadinho tensos com o pouso do avião, na ilha, e sua proximidade com o mar rsrs.. mas deu tudo certo! 

Na verdade, ali é um arquipélago em pleno Oceano Atlântico, com origem vulcânica e clima subtropical. Curioso é que a Ilha da Madeira está mais próxima da costa africana, a 685km do Marrocos, do que de Portugal, a 973km de Lisboa.

Eu já li, no passado, que a Ilha da Madeira teve influência Holandesa quando da sua expansão marítima, antes da chegada dos portugueses em 1424. Fato é que a ilha, por sua localização no meio do Atlântico, não fez parte das invasões mouras, que acometeram Portugal e Espanha e, por isso mesmo, muitos de seus descendentes não têm o estereótipo padrão português, de pele mais para morena clara e cabelos escuros com olhos escuros. Pelo contrário, os olhos claros são mais comuns, assim como a pele clara, que é o caso da minha família, pois todos da famía do meu pai - meus avós e tios e pai - todos têm olhos verdes.

Por sua origem vulcânica, o seu grande atrativo não são as praias, já que a paisagem é bem montanhosa, mas sim seus hotéis de 4 e 5 estrelas, sua alta gastronomia e, hoje em dia, o seu ilustre nativo, que é o Cristiano Ronaldo.

Ainda que tenha essa paisagem muito entrecortada por montanhas, passeios de barco para nadar em águas cristalinas ou ver golfinhos, observar baleias e passear pela costa são grandes atrativos de Funchal, além de passear pela própria cidade e entender como ela pode conviver com o aspecto de ser quase uma vila mas permeada de muita modernidade, sendo uma das cidades mais ricas de Portugal.

E o que trago para vocês hoje de novidade da Terrinha é a Festa da Flor, que celebra a chegada da primavera, com aquele intenso perfume das flores das ilhas da Madeira, comemorando o florescer típico da época e todo o encanto de uma das maiores atrações do local. A capital Funchal torna-se o palco principal deste espetáculo multicolorido.


Este ano, o festival acontece até 21 de maio e ainda dá tempo, para quem está por lá, planejar conhecer. A programação é intensa e já teve o Cortejo Infantil, que tomou conta das ruas madeirenses com crianças colocando uma flor em um mural chamado de “Muro da Esperança”. A construção do muro termina com uma largada de pombos e uma apresentação protagonizada pelos pequenos. 


Também já aconteceu o Grande Cortejo da Flor, em que centenas de pessoas e carros alegóricos decorados com o tema atravessaram o centro da cidade ao som de variadas apresentações musicais, mostrando a exuberante e diversificada flora da Madeira. Um dos eventos mais esperados do festival é o Madeira Auto Parade, que aconteceu hoje, no dia 14 de maio e contou com 400 veículos antigos e 160 figurantes que saíram da Praça da Autonomia. O impressionante desfile é organizado pela Associação “The Classic Motor Exhibition – ACME” e Club Carocha da Madeira.

No Mercado das Flores é possível conhecer as inúmeras espécies florais tradicionais da região. A exposição e os tapetes de flores decoram grande parte da cidade nos dias de festa. Na Praça do Povo, em Funchal, o evento ainda conta com diversos workshops que demonstram a construção dos tapetes florais e a montagem de arranjos, ensinam o tradicional Bordado da Madeira e explicam mais sobre os famosos vinhos da ilha.



Entre as novidades para 2017, o festival terá três dias de muita música, com os Concertos da Festa da Flor. As apresentações acontecerão entre 19 e 21 de maio e, a cada dia, em lugares e com temas diferentes. O Palácio São Lourenço abriga o concerto barroco ‘Jardim Harmônico’; a Igreja Inglesa traz o tema ‘As Flores Musicais', com o belo recital dde canto lírico; e a Fortaleza de S. Tiago terá o concerto romântico ‘O Som das Flores’, com temas de filmes entoados por vozes, piano, bateria e bandolins. Todos têm entrada gratuita.

Não deu tempo tempo de se organizar para ir este ano? Ok, nem eu, mas fiquei com vontade e agora já que que essa Festa faz parte do Calendário Cultural da Ilha da Madeira e quem sabe um dia, quando eu finalmente conseguir visitar a terra dos meus avós, eu não planeje de coincidir justamente com esta bela época do ano, não é?

Para conferir a programação completa, acesse o site oficial do evento: http://www.visitmadeira.pt/pt-pt/o-que-fazer/eventos/pesquisa/festa-da-flor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário