quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dicas para Viagens de Avião

Mais um feriadinho bom se aproximando e muita gente deve emendar a segunda feira para curtir o 15 de novembro em algum destino, nacional ou internacional, certo? 


E como sabemos que várias pessoas viajarão de avião, aproveitando as inúmeras promoções de passagens aéreas que estão bombando esse ano, vamos compartilhar aqui algumas dicas para que sua viagem de avião seja tranquila e confortável na medida do possível, até porque sabemos que, para muita gente, uma viagem de avião, especialmente as viagens mais longas, podem ser um verdadeiro suplício ou até uma tortura ficar horas e horas a bordo das aeronaves comerciais pressurizadas, podendo causar até mesmo problemas para a saúde ou desconfortos. 

Por isso mesmo, achei bem bacana colocar aqui para vocês essas dicas que recebi da companhia aérea Qantas, que é membro da OneWorld, como outras companhias conhecidas nossas: Air Berlin (viajamos com ela agora em setembro e correu tudo bem!), American Airlines, British Airways, Cathay Pacific, Finnair, Iberia, Japan Airlines, LAN Airlines, TAM Airlines, Malaysia Airlines, Qatar Airways, Royal Jordanian, S7 Airlines e SriLankan Airlines, além de cerca de 30 afiliadas.

Ocorre que, geralmente, as aeronaves são pressurizadas a cerca de 2.438,4m (8.000 pés), o que propícia o necessário conforto para deslocamentos rápidos. Embora, nesta altitude, os sintomas da adaptação do corpo humano sejam pouco percebidos nas viagens de curta duração pelo indivíduo saudável, eles ocorrem, devido ao ar mais rarefeito da cabine do avião. 


Normalmente, no caso de passageiros com condições médicas preexistentes estáveis, eles costumam chegar muito bem ao aeroporto. No entanto, aqueles com doenças crônicas ou em recuperação de quadros agudos podem ter algum grau de desconforto. 

Vejamos, então, quais são as principais doenças e sintomas que podem acontecer em voos de grande duração e dicas para tornar a viagem a mais agradável possível:
- Atenção para algumas doenças e sintomas para os quais devemos tomar cuidado redobrado: Aparelho circulatório (AVC, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial sistêmica, trombose venosa profunda; Aparelho respiratório (asma, bronquite crônica, pneumonia, tuberculose); Garganta, nariz e ouvido (enjoo, otite, rinite, sinusite); Gastroentestinais (abdome e diarreia); Quadros pós-operatórios e traumáticos (craniano, torácico, abdominal, gesso e fraturas); Psiconeurológicos (distúrbios psiquiátricos, epilepsia, medo de voar); além de outros sintomas, como: anemias, glaucoma e conjuntivite.


Agora vamos às dicas:
1. Antes do voo, é prudente evitar bebidas gaseificadas e mascar chiclete, pois condicionam a deglutição de grande quantidade de ar; 
2. Alimentar-se bem, sem exageros, lembrando que feijão, repolho, pepino, brócolis e couve-flor são fermentescíveis e aumentam a quantidade de gases no interior do tubo digestivo, portanto, melhor evitá-los;
3. Evitar bebidas alcoólicas antes de voar, pois o álcool diminui a capacidade de as células cerebrais utilizarem o oxigênio que lhes é fornecido – que a bordo está diminuído; 
4. A cada duas horas de voo deve-se ingerir um copo de água ou suco de laranja. Atualmente, as companhias aéreas, graças ao conhecimento da Medicina Aeroespacial em seus departamentos médicos, disponibilizam garrafas de água para os passageiros, nos voos de longo curso; 

5. Evite ficar sentado a viagem inteira, principalmente no caso de viagens superiores a 5 horas de deslocamento. Tente levantar, pelo menos, a cada 2 ou 3 horas, caminhando pelo corredor para ir ao banheiro, por exemplo, ou para pegar uma água. Isso é benéfico ao seu sistema circulatório e evitará desconfortos nas sua perna,

6. Por fim, seguindo a mesma linha da dica anterior, vale muito a pena usar meias compressoras para justamente amenizar os efeitos da fadiga e complicações com o sistema circulatório nas pernas, que ficam abaixadas muito tempo. No meu caso, há dois anos, eu procurei um angiologista que examinou as minhas pernas e receitou uma meia compressora que vai até o joelho para eu usar sempre durante os voos. Desde então, não abro mão e sinto muita diferença se esqueço de usar. Mas é importante procurar o médico antes, um cardiovascular ou angiologista, para examinar e receitar a meia certa para você usar, ok? Não vai sair comprando qualquer "kendall" da vida e usar, por favor! 


Acredito que, se você seguir essas dicas à risca, fará, uma boa viagem! Se você tiver problemas com barulho, leve os tampões de ouvido, aqueles que são usados em obras, que vedará bem o som e ajudará também. E, se tiver muita sensibilidade à claridade, também vale a pena levar um "tapa-olho" para ficar mais relaxado para dormir. Ainda, na mesma esteira do conforto, se você for do tipo que fica um pouco tenso, procure o seu médico e veja com ele algum remédio, ainda que seja fitoterápico, que te auxilie a ficar mais tranquilo antes de embarcar e a encarar as várias horas de voo em paz!

Boa viagem a todos!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário