quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Onde comer em Viena: Émile Brasserie & Bar, o sofisticado restaurante e bar do Hilton Vienna Plaza

Émile Rouger nasceu em Paris, em 1885, como membro de uma família de classe média alta, residindo perto do boêmio bairro de Montmartre, o qual influenciou bastante a sua vida, para desgosto de seu pai, já que Émile não abria mão de frequentar os bares e cafés das redondezas. Um verdadeiro Apaixonado por Viagens, Émile viajou bastante pela Europa, hospedando-se em luxuosos hotéis, até aportar em Viena e apaixonar-se pela cidade, onde, rapidamente, acabou tornando-se uma celebridade, presente nos melhores cafés da Ringstrasse. Embora ele tenha deixado a cidade na década de 30, a sua elegância, sofisticação, finesse e a forma de enxergar a vida, bela como é e para ser vivida da melhor forma possível são suas marcas registradas que permanecem na cidade até hoje. 



Dessa forma, inspirado em sua história e lifestyle, nada mais justo do que fazer uma homenagem a este bon vivant com o Émile Brasserie & Bar, restaurante localizado no primeiro andar do Hilton Vienna Plaza, que é capaz de nos levar a uma verdadeira experiência gastronômica em um belíssimo ambiente repleto de elementos finos e elegantes, com luz baixa, música de fundo relaxante, o que resume bem a principal proposta da casa que é a de fazer com que seu cliente sinta-se muito à vontade e de bem com a vida.


Sob o comando do chef austríaco Erich Freund, desde 2014, nascido e criado em Viena, o restaurante Émile Brasserie & Bar prioriza um cardápio que oferece os mais refinados e frescos ingredientes da cozinha francesa e austríaca, unidos neste ambiente que é puro luxo e glamour!

Se você desejar comer um crepe suzette ou um autêntico schnitzel vienense, lá você vai encontrar essas opções, além de uma variada carta de cocktails e uma vasta seleção de espumantes e vinhos nacionais e internacionais. 



Após um longo dia de turismo pela capital austríaca, nada mais justo do que relaxar no bar e tomar um delicioso drink, não acham? Melhor ainda se esse bar estiver dentro de um hotel que carrega a notoriedade de sua qualidade internacional, que é o caso dos hotéis da rede Hilton, presentes no mundo inteiro e que garantem ao seu hóspede a certeza de um bom atendimento e um ótimo serviço prestado durante a hospedagem.

E vamos combinar que o Hilton Vienna Plaza é, além de tudo, um belíssimo hotel, abrigado em um edifício da década de 1920, no estilo Art Deco, decorado com mais de 1.000 objetos de arte combinando com maestria o seu esplendor histórico com muito conforto e modernidade. Situado no coração da cidade, mais especificamente no Ringstrasse, verdadeiro boulevard que foi aberto no local da muralha que cercava o antigo burgo e que, portanto, faz as vezes de "porta" de entrada para o Centro Histórico da cidade e um ótimo ponto de partida para explorar os pontos de interesse principais, quem se hospeda no Hilton Vienna Plaza também tem a facilidade de estar hospedado a apenas 20 minutos de carro do aeroporto internacional de Vienna e a passos de grandes atrações turísticas e pontos de interesse na cidade, como a Catedral de St. Stephan, a Ópera de Viena e o Palácio Imperial Hofburg, todos a uma distância perfeitamente tranquila para uma caminhada, a menos de 1km em muitos casos. 



E nós tivemos a honra de não apenas nos hospedarmos no Hilton Vienna Plaza como também pudemos nos encantar com a gastronomia oferecida pelo restaurante Émile, já começando pelo atendimento que foi muito atencioso e simpático. Valendo também lembrar que toda a equipe, não apenas do restaurante como também do hotel, fala inglês fluentemente, o que ajuda bastante a quem não entende alemão, como é o meu caso (embora o Julio entenda bem, confesso que foi um alívio poder ler um cardápio em inglês e efetivamente saber o que eu estava pedindo rsrs...).

Ficamos muito felizes com essa parceria e vamos contar agora para vocês um pouco de nossa ótima experiência. 




Antes de mais nada, merece registrar que o Émile Brasserie & Bar é aberto ao público não hóspede do hotel, não havendo qualquer problema quanto a isso. Na dúvida, ligue para fazer uma reserva. Em todo caso, nós jantamos lá em um sábado à noite, com reserva marcada para às 21h e o restaurante estava com movimento razoável, mas sem estar lotado. Portanto, acho fácil chegar lá e sentar-se sem ter que fazer a reserva. Apenas ressaltando que, apesar de ficar aberto até às 2h da madrugada, a cozinha fecha bem antes, salvo engano, por volta das 23h, mas o bar permanece aberto.

Logo que se adentra ao Hilton Vienna Plaza, percebe-se que o hotel não economizou no bom gosto ao avistarmos a sua impressionante decoração no lobby feita com mármore Carrara!! 

Ao lado direito, oposto ao da recepção do hotel, encontra-se o restaurante Émile, o qual, como adiantei no início, mantém o mesmo estilo de decoração do hotel, levando-nos a uma verdadeira viagem no tempo, como se estivéssemos em plena década de 20, em tempos áureos dos boêmios que prezavam pela qualidade de vida, pelas longas pausas em cafés para ler jornais... é um lugar muito bonito e gracioso. 


Não deixem de reparar na super diferente e chique mesa de chá, colocada logo na entrada do restaurante Émile. Fiquei encantada com a chaleira. 


A luz baixa já sinaliza que o ambiente deseja proporcionar aos clientes uma atmosfera de lazer e relax. A música de fundo também é ótima e não atrapalhava a conversa. 

Com dois andares, sendo abaixo do nível da rua, em cima, no nível do lobby e recepção do hotel, encontra-se o bar e, embaixo, o restaurante propriamente. 




Como vocês podem ver pelas fotos, o ambiente do restaurante, embaixo, é mais discreto, bom para famílias com crianças, para eventos maiores e para quem deseja ficar em um lugar mais reservado.




Só que nós gostamos mais do ambiente de cima, o do bar, onde a música era mais animada, o clima mais despojado e havia mais pessoas, inclusive, alguns nitidamente hóspedes do hotel, que chegavam, tomavam um drink e depois iam para os elevadores. Já outros não hóspedes, que estavam lá para jantar. 




Como era a nossa primeira noite da viagem, logo no início do mês de setembro, dia 10 de setembro, para ser mais exata, o clima estava perfeito, uma noite muito agradável e muito propícia, dado ao calor que fazia, a tomar um vinho branco. 


Por isso, seguindo a sugestão dada pelo garçom, nós experimentamos dois vinhos brancos, ao longo do jantar, que origem austríaca mesmo.


Ambos os vinhos eram saborosos, harmonizaram bem com a comida, mas Julio não resistiu e também experimentou uma cerveja local. 


Nossa ideia era dar preferência aos pratos tipicamente austríacos e achei bem fofo que o cardápio do restaurante dá essa dica para a gente, colocando ao lado do nome do prato se ele é da Áustria ou da França. 


Assim sendo, iniciamos a noite com um delicioso couvert acompanhado de pães quentinhos que estavam escandalosamente deliciosos!

Em seguida, provamos o Tartar of Organic Char (14 euros) com abacate. Sabor bem interessante e diferente do estilo de tartar com o qual estamos acostumados, gostamos do prato, mas não foi o  nosso predileto. 


Reparem o cuidado que eles têm no cardápio em indicar os ingredientes potencialmente alergênicos com as letrinhas que são colocadas, entre parêntesis, logo abaixo da descrição do prato. A explicação para cada letrinha encontra-se na lateral do cardápio. 


Também experimentamos, ainda nas entradas, uma sopa de origem francesa, a Bouillabaisse Émile (12 euros), feita à base de um caldo bem ralinho. Vocês vão me perdoar, mas eu não sei o que era exatamente aquilo que estava dentro da sopa rsrs... só sei que era gostoso, mas não sei se eu pediria novamente porque gosto de caldos mais consistentes. 


Na sequência, foi a vez do Coquetel de Camarão - ShrimpCocktail (14 euros), cuja apresentação do prato é belíssima, em uma taça de coquetel. Na base, uma salada fria de alface e repolho (eu achei que o prato seria quente) e em cima, os camarões e um molho que lembrava o rosé. Gostei do sabor, mas como imaginava que era um prato quente e como o sabor do molho acabou se sobrepondo ao do camarão, também não foi o meu preferido.


Então chegamos aos pratos principais, que estavam perfeitos e absolutamente deliciosos! 


Eu pedi o prato talvez mais pedido e mais tradicional de Viena, atrás da Sacher Torte: Wiener Schnitzel (19 euros). 


Simplesmente perfeito o meu prato, bem farto e passível de ser compartilhado, o schnitzel era grande e consiste, para quem não sabem em carne de porco empanada, acompanhada da salada de batata que estava um escândalo de bem temperada. 

Olha, se as entradas não me impressionaram muito em termos de sabor, salvo os pães e as pastinhas que estavam dos deuses, eu devo dizer que o meu prato principal estava um escândalo de gostoso. 

E o Julio também gostou muito do dele, que foi Onion Roasted Beef (18 euros), um bife coberto por um farto molho de crispies de cebola. O prato dele também era bem generoso no tamanho e daria para a gente, que não tem por hábito comer muito à noite, dividir tranquilamente, comendo uma entrada, um principal dividido e uma sobremesa. 


Mas é claro que eu não poderia encerrar a noite sem uma sobremesa. Afinal, era apenas a primeira noite de nossa linda viagem, a primeira das 22 noites que ainda viriam e eu estava super disposta a não fazer dieta alguma kkkk

Logo, para encerrar o jantar, como em matéria de sobremesas a França destaca-se mais do que Áustria, nossa escolha foi o Crème Brûlée (9 euros), acompanhado de uma calda de berries (framboesa, morango, cereja... ) que harmonizou de uma forma maravilhosa!



Não poderíamos ter feito melhor escolha, embora as outras opções fossem atraentes também. 

Por fim, no Émile Brasserie & Bar também é servido o café da manhã, todos os dias, sobre o qual eu contarei com mais detalhes para vocês na matéria que já já eu publicarei sobre a hospedagem no Hilton Vienna Plaza, mas que já posso adiantar que o café da manhã foi muito bom, repleto de ingredientes da culinária austríaca, como salsichas, além de ser bem completo e servir alguns dos doces mais gostosos que já comi em cafés da manhã. 



Portanto, assim foi a nossa experiência e, se vocês forem a Vienna, estiverem passando por ali perto ou hospedados no Hilton Vienna Plaza, não percam a oportunidade de conhecer o Émile Brasserie & Bar, nem que seja para tomar um bom drink, comer alguns nuts (os melhores nuts da minha vida... era viciante comer aquilo e nem sabemos dizer exatamente que nuts eram... mas tinham um salzinho temperado que era uma loucura... Julio não conseguia parar de comer!), relaxar, bater papo e ouvir uma boa música.

Obs: Entre 12h e 15h da tarde, no horário do almoço, o Émile Plaza serve o prato do dia / executivo, por 10.50 euros! É um super negócio!!! 

Você vai curtir!



** FICHA TÉCNICA DO ÉMILE BRASSERIE & BAR **

- Site do Hotel Hilton Vienna Plaza: clique aqui

- Site do Restaurante Émile Brasserie & Bar: http://www.emile-brasserie.at/en/

- Endereço: Schottenring 11, A - 1010 Vienna, Austria

- Localização: primeiro andar do hotel Hilton Vienna Plaza

- Telefone: 01/313900

- Horário de  Funcionamento: de segunda a domingo, das 7h da manhã às 02h da madrugada

. Café da Manhã: das 7h às 10h

- Como Chegar: além de poder pegar o Strassenbahn que passe pelo ring (tem que descer no ponto do Vienna Stock Exchange), também é possível ir de metrô (U-Bahn), pela Linha U2 e descer na estação de metrô Schottentor que está a 2 minutos a pé do hotel Hilton Vienna Plaza. 

- Wi-Fi: disponível no hotel para os hóspedes e nas áreas comuns (pergunte ao staff do restaurante se é possível disponibilizar aos clientes não hóspedes)

- Veja o Menu do Restaurante e Faça Reserva de Mesa: clique aqui

- TripAdvisor: com nota 8, veja aqui os comentários sobre o restaurante.

- Facebook: https://www.facebook.com/plazaemile/



Nenhum comentário:

Postar um comentário