segunda-feira, 25 de julho de 2016

6º DIA NO ATACAMA: Lagunas Escondidas

Ainda no dia 02 de Abril, depois de termos feito o passeio pela manhã, bem cedinho, para os Geysers el Tatio, na parte da tarde, nós fomos conhecer as Lagunas Escondidas!




Esse é um Tour mais novo no Atacama, com saída a partir de San Pedro do Atacama, que surgiu como alternativa ao passeio para a Laguna Cejar, que começou a ficar bem caro e muuuuito cheio. Portanto, uma ótima opção "descoberta" para atender a essa demanda turística foi a de inserir essas lagunas como opção de passeio, as quais receberam o nome de Escondidas porque não faziam parte de nenhum roteiro turístico antes.


E lá fomos nós, mais uma vez, com a equipe da Flavia Bia Expediciones, que nos recebeu em parceria com o blog e mostrou mais uma vez a sua excelência na prestação de serviços. Lembrando que os grupos de passeios organizados pela Flavia são somente para brasileiros, seus guias, embora chilenos, falam e entendem muito bem a língua portuguesa e as vans que operam os passeios comportam confortavelmente até 8 pessoas, estão sempre muito limpas e carregam kit de primeiros socorros, pneu extra, telefone satelital e oxigênio! Logo, é garantia de que o passeio foi pensado para oferecer o melhor para os clientes e para fazer o melhor para sair tudo absolutamente certo durante as aventuras pelo Atacama!


A proposta deste passeio até que é bem semelhante ao da Laguna Cejar. Mas há algumas diferenças como, por exemplo, a Laguna Cejar fica mais perto de San Pedro e o passeio é feito em conjunto com os Ojos del Salar e a Laguna Tebinquiche.

No caso das Lagunas Escondidas, leva-se mais tempo para chegar e o passeio é exclusivo para lá, ou seja, não é conjugado com outro lugar, por isso, uma vantagem é poder curtir mais o lugar. Saímos às 16h e levamos pouco mais de 1h para chegar.



- LAGUNAS ESCONDIDAS: 
.Tour: 40.000 pesos
.Entrada no Parque: 5.000 pesos

Trata-se de 7 Lagunas em meio ao Salar de Atacama, sendo apenas 2 aptas ao banho. Essas duas são bem menores do que as Lagunas do complexo da Cejar, mas são tão divertidas quanto, pois também possuem cerca de 17% a mais de sal do que o Mar Morto e cerca de 30% a mais que o mar. 






Portanto, boiar é bem fácil nelas, de todas as formas, quase como uma regra: sentado, pernas cruzadas, braços ao ar, lendo uma revista... a gente pôde brincar bastante, rir muito e até mais do que na Cejar porque, não sei se vocês se lembram, quando visitamos a Laguna Cejar havia muita gente por ser feriado da Semana Santa e nem curtimos tanto quanto gostaríamos. 





Já nas Lagunas Escondidas, elas eram praticamente só nossas!

Vale relembrar os mesmos alertas que demos no caso do passeio feito para a Laguna Cejar: 

1) Não molhe seus olhos porque é muito sal! Evite mergulhar para não irritar seus olhos. 

2) Se puder evitar molhar os cabelos, melhor ainda porque eles ficarão duros e o chuveiro de água doce nas Lagunas Escondidas só funciona até às 18:30 e fica muito distante das Lagunas. Nós até desanimamos de ir ao chuveiro tirar o sal do corpo porque era longe demais e gastaríamos praticamente todo o tempo que tínhamos para conhecer as outras lagunas do complexo das 7 se fôssemos ao banheiro.


3) Quem faz o passeio com a Flavia Bia Expediciones, recebe um lindo roupão branco, limpo, felpudo, macio e quentinho, o que dá mais coragem para entrar na água gelada das lagunas! Ah sim... a água é sempre gelada! Agora, se você estiver com outra agência de turismo, certifique-se de que ela levará um roupão ou é super recomendável que você leve sua toalha para não congelar de frio, ainda mais se fizer o passeio de tarde. Com o anoitecer, fica cada vez mais frio.



Assim, depois do tibum na primeira laguna e de ficarmos com o corpo todo branquinho rsrs, aliás, foi a única onde entramos, tínhamos ainda um tempinho para percorrer as demais lagunas enquanto o Sebastian, guia da Flávia, ficou organizando o coquetel de fim da tarde.


Descobrimos que a maioria das lagunas, embora sejam lindíssimas, com um azul cristalino maravilhoso, por causa da alta concentração de lítio, de deixar muitas praias da Polinésia Francesa no chinelo, são, todavia, impróprias para banho, seja por serem muito rasas, seja por terem em seu contorno uma camada de sal muito densa e que pode ser cortante. Aliás, muito cuidado ao andar por lá. Pelo menos ande com chinelos, viu? Você estará em um Salar e poderá ver que muito daquele sal parece intacto.




É impressionante pensar que o sal, com o passar dos anos, vai se condensando e tomando mais e mais espaço das lagunas, tampando-as. Em todas elas, inclusive na que entramos, todo o contorno é repleto de sal tão duro que parece pedra.




Por isso mesmo, vale um outro alerta: ande somente nas trilhas e não se aventure a andar no meio do salar, fora delas. Sabe por que? Esse sal vai tampando as lagunas, certo? Mas nem sempre ele é denso o suficiente para suportar o seu peso... peeeeeense se você pisar em um pedaço que não está muito espessoa e acabar caindo na laguna?? Pensou? Prooonto, agora despense tudo isso porque não vai acontecer com você, pois eu tenho certeza de que você vai se lembrar da minha dica e caminhará pela trilha e atento, certo?



Não deixe de contemplar aquela imensidão branca... é incrível! O lugar é realmente magnífico, quase mágico. E pensar que aquilo tudo é praticamente virgem e o passeio para as Lagunas Escondidas é bem recente... impressionante como o Atacama pode nos surpreender e como tem um potencial turístico ainda enorme e com muito a oferecer nos encantar ainda mais!



Então, após tirarmos muitas fotos, inclusive do pôr do sol, que foi lindíssimo, a gente se deliciou com mais um coquetel muito bem preparado pela Carlinha, com direito a vinho branco e ao entardecer no deserto. 





E o mais fofo é que a Carlinha, a pedidos da Flávia, fez uma sopinha de arroz, batatas e frango para o Julio, já que ele não poderia comer os itens do coquetel. Esse carinho todo, essa atenção com seus clientes fazem da agência da Flavia a melhor do Atacama! E não era só conosco por estarmos em parceria. Nós observamos todos que estavam com a gente recebendo o mesmo tratamento dedicado e atencioso.



Assim terminou o nosso sexto dia no Atacama... já estávamos entrando na reta final e o gostinho saudosista começou a pairar no ar... o Atacama tem essa capacidade de marcar a gente para sempre!



Voltamos para San Pedro tarde e fomos um pouco lá na casa da Flávia, que nos convidou para um churrasco com seus amigos. Foi muito legal conhecer o pessoal que trabalha no Projeto ALMA, um projeto que interessou muito ao Julio porque é um projeto em parceria com EUA, Europa e Japão para criar um observatório espacial no deserto de Atacama, com antenas a 5.000 metros de altitude, capazes de captar ondas de rádio emitidas desde o Big Bang e assim podermos entender mais sobre as origens do universo.



2 comentários:

  1. Queridos, em que época vocês foram? no verão (dezembro) também é feito esse passeio pelas lagunas escondidas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fomos final de março, que era final de verão e início de outono. Estava bastante quente durante o dia. Verão (dezembro) é quente também, mas já ouvi dizer que é temporada de chuva. Como estamos falando de um deserto, chove pouco e é bem raro, mas se tiver que chover, será entre dezembro e fevereiro. Aí é questão de sorte.
      Abraços,
      Lily

      Excluir