quarta-feira, 20 de abril de 2016

Restaurante Í Bistrô: uma ótima opção na Zona Oeste

Vocês lembram que nós estivemos no lançamento do cardápio do restaurante Í Bistrô, um localizado no rooftop do Hotel Grand Mercure da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro início deste ano? Veja aqui como foi o evento.

Assinado em conjunto pela consagrada Chef Morena Leite, formada pela Le Cordon Bleu, em Paris, e bastante conhecida pelo seu trabalho de sucesso nos restaurantes Capim Santo de Trancoso e São Paulo, e pelo Chef gaúcho Vico Crocco, o cardápio do Í Bistrô foi inspirado nos cinco biomas mais importantes do Brasil e que, de certa forma, circundam o Hotel Grand Mercurecerrado, sertão, mar, montanha e floresta.



Portanto, um cardápio eclético cuja proposta principal é agradar a todos. E agrada! Dessa vez, pudemos retornar, com mais calma para podermos conhecer o próprio restaurante que, naquela outra oportunidade, não tivemos condições de visitar, pois a chuva do dia do lançamento do cardápio atrapalhou os planos de fazer o evento no terraço do hotel. 
Voltamos, no dia 09 de abril, e ficamos encantados com o espaço, o atendimento, que é extremamente cordial, atencioso, gentil e muito atento e, é claro, o cardápio, pois tivemos mais uma oportunidade de explorar esse cardápio tão bem elaborado e repleto de sabores e misturas bem interessantes.

LEIA AQUI COMO FOI A NOSSA EXPERIÊNCIA DE HOSPEDAGEM NO GRAND MERCURE RIOCENTRO.

Dessa vez, estávamos hospedados no Grand Mercure Riocentro para conhecermos suas instalações, a suíte e podermos contar para vocês como é a experiência de se hospedar em um hotel 5 estrelas. Diga-se de passagem, uma experiência incrível e linda que recomendamos!


Portanto, além de já estarmos em um hotel maravilhoso, aproveitando sua infraestrutura novinha, ainda tivemos essa facilidade de podermos jantar sem sair dele, no restaurante Í Bistrô, bastando pegar o elevador rsrs... bom demais, não é? É uma facilidade que atrai ainda mais.

No corredor para o restaurante, velas e uma linda vista para o solário já sinalizavam o bom gosto da decoração do Í Bistrô, que consiste em um amplo ambiente, com a opção de sentar-se na varanda também, com vistas incríveis para as montanhas, lagoas... e toda a natureza que ainda se mantém preservada nesta região da Zona Oeste da cidade.


Morena foi responsável por toda a brasilidade do cardápio, que é bastante diversificado e harmoniza muito bem seu jeitinho baiano com toda a sua simplicidade, embora ela se valha de técnicas da culinária francesa para criar suas receitas, combinando de forma muito inusitada os ingredientes e temperos tipicamente brasileiros. 

Vico, por sua vez, agregou todo o seu conhecimento adquirido ao longo dos 12 anos vividos na Alemanha, país para onde foi no intuito de fazer um intercâmbio na área da engenharia mecânica, mas foi onde descobriu sua verdadeira vocação na gastronomia. E ainda bem que assim ele trilhou seu caminho porque ele segue no comando da cozinha do Í Bistrô com muita maestria, sofisticação e organização típica alemã!

Aliás, ele estava lá presente e nos reconheceu da noite do lançamento. Foi muito atencioso conosco, veio cumprimentar a gente na mesa, algo que ele fez com os demais que estavam presentes no restaurante, o que achei muito gentil da parte dele, conferindo mais pessoalidade ao tratamento dado pelo restaurante. 


Sobre o restaurante, como vinha dizendo, ele é bem amplo, conta também com varanda, mesas grandes, que são redondas, ótimas para receber grupos de amigos ou famílias, mas também mesas menores, quadradas, para duas pessoas. 


Nós ficamos em uma mesa menor, ao lado da janela, com vista para a lagoa de Marapendi, muito confortável e linda vista. Desde a nossa recepção pela hostess, passando pelo maître, bem como por todos os garçons, fomos muito bem tratados. 


O ambiente é mais low profile, com luz baixa, um clima mais intimista, acolhedor, que transmite serenidade. Uma decoração bastante moderna, com elementos em madeira, poltronas e cadeiras que formam um lounge para quem preferir tomar uns drinks, por exemplo. 

Plantas, o piso de pedra, o jogo americano nas mesas em capim dourado, toda a decoração inspirada na natureza realmente tornam o ambiente ainda mais acolhedor. 


Gostamos muito dos vasinhos nas mesas com peixinhos tipo beta e fiquei pensando na alegria dos meus sobrinhos se estivessem ali conosco. Foi um toque muito especial e fofo, compondo a decoração. 

Nós iniciamos a noite algumas das opções do couvert e um suco muito refrescante de capim santo.

Foi-nos servido, em primeiro lugar, pãezinhos de aipim, chips de raízes e banana da terra com páprica, queijo catupiry e manteiga de âmburana. Simplesmente delicioso!! Com destaque para o chips que estavam muito crocantes. 


Ainda no couvert, experimentamos o ovo de codorna empanado com quinoa, servido com açorda de bacalhau. Super diferente e com um sabor interessante, o destaque vai para a apresentação do prato que, ao chegar na mesa, nos deixou super curiosos por não sabermos o que era. Como voltamos há pouco tempo do Chile e Bolívia, onde pudemos experimentar a quinoa de diversas formas (risoto, sopa, salada...), adoramos essa surpresa e o ovo de codorna, que a princípio parece algo bem simples, ficou uma delícia nessa apresentação com a quinoa e o bacalhau.


Finalizando o couvert, também foi oferecida a raspadinha de capim santo com jambu, que é um prato bem diminuto, igualmente diferente e, ao meu ver, destina-se principalmente para fazer essa mudança entre o couvert e os demais pratos, fazendo uma limpeza no paladar e preparando-o para o que estava nos aguardando.



Para que vocês saibam, nós não tivemos qualquer ingerência na escolha dos pratos que nos foram servidos. Deixamos que o chef Vico Crocco nos surpreendesse com suas escolhas e apenas ficávamos aguardando qual seria a próxima surpresa. 

Assim, agora nos petiscos, nós adoramos o bolinho de aipim recheado com queijo serra da canastra e pimenta de goiaba! Hummmmm... uma delícia!! Aliás, não bastasse estar delicioso, o que nos impressionou foi a apresentação do prato, em um recipiente que parecia uma pedra e era incrível e super diferente!


Então, já nas entradas, nós degustamos os blinis de tapioca com surubim defumado. Mais uma vez, um prato muito bem apresentado, com tanta delicadeza e tão bonito que dava até pena de comer rsrs... mas é óbvio que nós experimentamos e, mais uma vez, estava delicioso! Curioso que o sabor do peixe, que era o surubim, lembrou-me bastante o haddock. E a tapioca estava muito leve e perfeita.


À esta altura, nossos pratos estavam sendo acompanhados por um vinho branco chileno, um Chardonnay 2012 da Vinícola Wamay de Mendoza, na Argentina. Muito saboroso também, harmonizou perfeitamente com o couvert, petiscos e entradas.


Porém, ainda como entrada, degustamos o vou au vent de abóbora com farofa de carne seca e feijão verde que estava divino! Com sabores marcantes, apresentação belíssima, essa entrada realmente nos conquistou. Muito gostoso!




Como as porções são bem pequenas, tal como apresentadas nas fotos, o jantar no estilo slow meal, estávamos muito bem e ansiosos pelos pratos principais! Neste momento, passamos para um vinho tinto, Malbec 2012, da mesma vinícola Wamay, da região argentina de Mendoza. 


Os pratos servidos foram: 

- Ximxim de galinha com farofa de pipoca, para o Julio


- Leitoa com canjiquinha de milho, salada de couve e limão, farofa de amendoim com açúcar mascavo.


Nossa, a leitoa estava espetacular! O ponto mais que perfeito, ela derretia na boca. O sabor era muito marcante sem, contudo, anular o acompanhamento, que era a canjiquinha de milho e a salada. Aliás, a salada de couve com limão estava deliciosa. Amei essa combinação e já quero fazer em casa para mim. Isso porque eu adoro realmente couve, mas com limão foi a primeira vez que comi e achei bom demais.

Julio, por sua vez, não ficou muito feliz com o prato dele. Primeiro, porque não harmonizou tão bem com o vinho Malbec que estávamos bebendo. Segundo, porque ele experimentou a leitoa e realmente, sem desmerecer o ximxim de galinha, em comparação com a leitoa, que tem um sabor bem forte, o ximxim não superou essa expectativa. 

Importante ressaltar que o prato é muito bem preparado, com uma bela apresentação e super diferente também. Achei o máximo a farofa de pipoca. Mas, infelizmente, aquela noite era da leitoa e não da galinha rsrs...

Após fazer a carinha de "criança abandonada", o Vico preparou também a leitoa para o Julio que pôde deleitar-se, como eu havia antes, com esse prato que estava maravilhoso. Precisavam ver a cara de alegria do Julio quando a leitoa chegou à mesa rsrs... 

Por fim, as sobremesas oferecidas foram:



- o timbale de banana com chocolate de cupuaçu e crumble de aveia e castanha do Pará, servido com sorvete de açaí e 


- o creme brulle de jaca com sorbet de jenipapo



Como não sou muito fã da fruta jaca, o creme brulle não me apeteceu muito. Já o timbale de banana com chocolate de cupuaçu foi o meu preferido. Achei mais interessante a combinação e o sabor estava bem gostoso. 

Ao final dessa experiência magnífica, nós ainda tivemos a oportunidade de papear um pouco mais com o Vico, que nos apresentou a cozinha, sua equipe, mostrou-nos um pouco dos segredos das receitas, alguns maquinários... foi muito bacana também!





**CARDÁPIO Í BISTRÔ (Chef Morena Leite)**

*Couvert* 

- Raspadinha de Capim Santo com Jambu 
- Ovo de codorna empanado com quinua servido com Açorda de bacalhau 
- Pão de aipim com manteiga de âmburi/catupiry  

*Petiscos*  

- Churros de tapioca com vatapá de frutos do mar 
- Bolinho de aipim recheado com queijo serra da canastra 
- Canudinho de pato com molho de pitanga 
- Bolinho de feijoada com molho de pimenta 
- Coxinha de batata doce com faisão  
  
*Entradas*

- Ceviche de lagostas biri-biri 
- Pastel de palmito com gema mole de ovo de codorna 
- Blinis de tapioca com surubim defumado 
- Vou au vent de abóbora com farofa de carne seca e feijão verde 
- Bouquet de folhas verdes na cestinha de tapioca e beterraba

*Pratos Principais*

Mar 

- Grelha de frutos do mar servido com Nhoque de batata doce roxa (farofa de aviu com camarão seco) 
- Cherne na brasa com molho de limão cravo acompanhado de ratatuille brasileiro(farofa de capim santo)  

Montanha 


- Ravioli de abóbora recheado com queijo serra da canastra molho de ervas-(farofa de semente de abóbora) 
- Cordeiro servido com rosti de batata baroa (farofa de maçã) 

Floresta 


- Moqueca de pirarucu com palmito pupunha e banana da terra servida com (farofa de beiju ) 
- Arroz de pato ( Farofa de Cebola e ervas) 

Sertão  


- Costela confit acompanhada de purê de macaxeira 
- Ximxim de galinha (farofa de pipoca) 

Cerrado 

- Mignon de leitoa com canjiquinha de milho(farofinha de amendoim c milho e açúcar mascavo) 
- Galinhada d'angola c pequi (farofa de Jatobá)


*Sobremesas*

- Carpaccio de abacaxi com raspas de limão  
- Pétit gateau de goiaba com sorvete de queijo 
- Timbale de banana com chocolate de cupuaçu e crumble de aveia e castanha do Pará, servido com sorvete de açaí  
- Bala de coco com baba de moça 
- Creme brulle de jaca com sorbet de jenipapo




**FICHA TÉCNICA**

- Í Bistro, restaurante do Hotel Grand Mercure Rio de Janeiro

- Endereço: Avenida Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca


- Capacidade: 60 pessoas

- Estacionamento: o estacionamento do Grand Mercure é aberto aos clientes do Í Bistrô

- Transfer regular: o Hotel Grand Mercure oferece transfer regular às praias e aos principais shoppings centers da região, como Barra Shopping e Rio Design


- Reservas: +00 55 21 21531852 (falar com Ângela) 

- Horário de Funcionamento: a partir das 19:30 (cozinha encerra por volta das 23:30)



2 comentários:

  1. O que são essas fotos? Água na boca só de ver! Adore as dicas, o restaurante já está na minha lista de viagem. Parabéns pelo site!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Tudo certinho?
      Muito obrigada! Fico feliz por ter gostado... a intenção é essa mesma kkk... dar fome!
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir