terça-feira, 12 de abril de 2016

Melhores Hotéis RJ: Les Jardins de Rio Boutique Hotel

Dando continuidade ao nosso GUIA DE MELHORES HOTÉIS DO RIO DE JANERIO, tivemos o prazer de visitar o Les Jardins de Rio Boutique Hotel, localizado no Bairro do Cosme Velho, na Zona Sul da Cidade Maravilhosa!



Para começo de conversa, justificando a sua presença em nosso guia, nada melhor do que introduzir a matéria com a pontuação do Les Jardins nos sites que utilizamos para selecionar os hotéis visitados, pontuação esta que é super merecida:

- Nota 9 no site Booking.com
- Número 51 dentre 292 Pousadas avaliadas no ranking do TripAdvisor, com nota 9




Chegamos lá na última sexta-feira, dia 8 de abril, infelizmente já à noite, porque fomos direto do trabalho. Resolvemos ir de táxi  para facilitar o deslocamento e acho que é a melhor forma para se chegar lá se for à noite mesmo (táxi ou Uber). Se for durante o dia e se você não estiver com muita bagagem, poderá ir de metrô, descer na estação Largo do Machado e pegar o ônibus de integração expressa com o metrô da linha 580 (Largo do Machado x Cosme Velho) que vai te deixar bem perto, mas não o suficiente para evitar a ladeira onde está o Les Jardins. Por isso que é importante avaliar o tamanho da sua bagagem e se compensa ir assim ou de táxi. Como eu sou sou adepta de andar de táxi e Uber, não hesitei e fui neles. 




Por outro lado, o Les Jardins também tem garagem para apenas 2 carros (sob consulta), caso você prefira alugar um carro para passear pelo Rio e isso pode ser bem interessante para poder explorar mais a cidade.

O Les Jardins é bem novo, tem cerca de pouco mais de um ano e consiste em um enorme casarão que ocupa mais de 5 mil m², na Rua Cosme Velho, uma das ruas que dá acesso ao Mirante Dona Marta, Estrada das Paineiras e Cristo Redentor. 

O seu tamanho realmente impressiona! E o projeto inicial do casarão foi desenvolvido na década de 70 por Roberto Bastos Crus, aluno de Oscar Niemeyer.. Não é a toa que as formas arredondadas predominam no ambiente e, aliado à cor branca, eu me senti em uma das casinhas gregas de Santorini, Mykonos ou Milos, ilhas cíclades que visei na lua de mel em junho de 2015. Foi incrível porque a semelhança é bem grande e eu, se pudesse apostar, diria que a inspiração na construção do casarão que abriga o Les Jardins adveio da Grécia!




Mas sua proprietária, Dani, francesa que mora no Rio há 2 anos, artista plástica, também imprimiu muito de sua personalidade, restaurando o casarão e acrescentando inspirações que trouxe por meio de diversos elementos orientais. Conversando com ela, explicou-me que realmente ela quis trazer esse toque místico, exotérico com influências indianas, africanas, o que pode ser perfeitamente observado nas diversas obras de arte espalhadas pelos ambientes do Les Jardins. Além disso, houve uma grande preocupação por parte da Dani em manter a sensação de paz e tranquilidade, num espírito Feng Shui, o que combina perfeitamente com o local que é circundado por muita natureza, pela Mata Atlântica, aos pés do Cristo Redentor!



 

Bem, eu já disse que o tamanho do Les Jardins impressiona, certo? Agora pensem na quantidade de áreas comuns para descanso? A cada momento que caminhávamos por seus corredores a gente descobria uma sala de estar nova, um jardim secreto, uma claraboia... incrível mesmo!





Voltando ao início rsrs... chegamos então na sexta à noite e conversamos um pouco com a Dani, dona do Les Jardins, e a Gabriela, uma das responsáveis pela recepção com ela divide com o Félix. Curioso também reparar que a casa é bem internacional, inclusive no seu staff, pois Dani é francesa, Gabriela, que fica na recepção nos turnos da tarde e noite é argentina, e Félix, que também fica na recepção, porém nos turnos da manhã e início da tarde, é colombiano. Multicultural na essência, percebemos o quanto ela faz sucesso entre os estrangeiros, pois, dentre todos os hóspedes que lá estavam no último final de semana, somente eu e Julio e mais uma pessoa éramos brasileiros. Os demais, eram gringos!

Ainda na sexta, como chegamos tarde, optamos por jantar dentro do Les Jardins porque no seu entorno não há restaurantes próximos a pé e teríamos que pegar táxi novamente. Estávamos cansados e queríamos também curtir a atmosfera do hotel. A Gabriela nos auxiliou em pedir um delivery do restaurante Balada Mix, de Laranjeiras, que fica relativamente perto do hotel, mas não o suficiente para ir a pé. Assim fizemos e jantamos por lá mesmo.





Obs.: Balada Mix de Laranjeiras fica na Rua das Laranjeiras, n. 430 e o telefone para delivery é 005521 25583131. Outra boa opção para quem conseguir se hospedar cedo ou até mesmo para almoço é restaurante Prana Vegetariano, que eu fiquei super curiosa por conhecer. Localizado na Rua Ererê, n. 11 D, Praça São Judas Tadeu (Cosme Velho), ele tem um horário de funcionamento mais restrito e abre para almoço das 12 às 15h (de segunda a sábado) e para lanche das 16h às 19h (de segunda a sexta) e só aceita pedidos para lanches até ás 17:00h (entregas@pranavegetariano.com ou por telefone: +55 21 32989816 ou +55 21 224576). Mas por que estou aqui falando de um restaurante que eu não conheço? Porque fiquei curiosa para conhecer já que ele está, nada mais nada menos, do que em 4º lugar dentre quase 12.000 restaurantes listados e avaliados no Rio de Janeiro pelo site TripAdvisor... bem, deve ser bom, né? kkk... fica a dica!).

Falemos um pouco sobre as suítes!

As suítes do Les Jardins são reconhecidas por suas cores (há uma plaquinha com a cor correspondente a cada suíte ao lado da porta de entrada). Nós ficamos na suíte Rosa! Linda e enorme!



Com 40 metros quadrados, a suíte rosa é realmente maravilhosa para para qualquer um sentir-se super à vontade, confortável e, principalmente para os espaçosos, para não reclamar da falta de espaço rsrs...

São dois ambientes no mesmo espaço, sendo um composto pela sala, com sofá, mesa e TV, além de um armário e o outro ambiente é composto pela cama.

De fora a fora, uma estante com espelho e objetos de decoração que nos remetem à infância, alguns brinquedos super retrôs, que a gente só vê em filmes, sabe? Uns brinquedos dos tempos dos nossos avós bem conservados e engraçadinhos fazem parte da decoração.





Do lado da cama, há um acesso por meio de porta para uma varanda com mesa e cadeiras e um corredor repleto de plantas que conecta ao resto do casarão pela parte externa e de onde se pode avistar a piscina.





O banheiro, tipo bali, igualmente é enorme, com banheira de mármore e uma linda vista para um jardim privativo. Um convite a relaxar ouvindo uma música na banheira, não acham?



Inclusive, há incenso dentro do banheiro para quem curte a ideia e também sais para um banho de banheira que eu não me furtei de usufruir na própria sexta, para relaxar antes de dormir. Coloquei uma música, enchi a taça de vinho rosé e fiquei quase 1 hora na banheira tentando esvaziar a minha mente!



O Les Jardins ainda oferece secador de cabelo e amenities para quem esquecer o sabonete e shampoo.

O quarto tem também um ar condicionado muito potente e é bem iluminado por meio de lâmpadas, luminárias e, um toque que achei mega fofo, os pufes ao lado da cama também acendiam e ficam iluminados.


O wifi no quarto também funcionou perfeitamente e com muita velocidade.

Alguns detalhes do quarto que podem ser mencionados aqui para vocês: 

. Não tinha frigobar, mas eles receberam no dia seguinte (eu vi!) e ainda fariam a instalação deles em cada quarto. Nós levamos um vinho rosé para beber à noite, mas não foi um problema porque deixamos gelando na cozinha do Les Jardins.

. O armário era bem estreito! Por outro lado, na estante de fora a fora do quarto, onde há os objetos de decoração, embaixo, na parte colorida, é também armário onde se pode guardar muita coisa.



. Pela manhã, o quarto não fica totalmente escuro e talvez um black out resolveria isso facilmente.

Pontos altos da Suíte Rosa:

. Tamanho é o primeiro, sem sombras de dúvidas! Ela é enorme e perfeita para muitos objetivos, como, por exemplo, o Dia da Noiva! Como casamentos há 10 meses, eu ainda tenho em mente tudo muito focado para o dia do casamento e achei o quarto maravilhoso para a arrumação da noiva. Aliás, o Les Jardins como um todo é muito apropriado para a produção da noiva, mãe, irmã, se houver, porque além de enorme, cercado de muita vegetação, o lugar inspira muita paz, sossego e ainda conta com o serviço de SPA (sob consulta e a pedido) com sala para massagens. Ou seja, perfeito, não acham?


. Os dois jardins - privativo e o que dá vista para a piscina - são uma graça e um convite para a gente não sair do quarto kkk... dá vontade de ficar ali o dia inteiro só curtindo o lugar, a natureza, pensando na vida ou simplesmente pensando em nada!

. Roupas de cama e banho de excelente qualidade, bem como os roupões que são disponibilizados aos hóspedes, que eram macios e felpudos. Uma delícia!

Agora vamos falar um pouquinho dos outros quartos? Na verdade, como as 6 suítes estavam todas ocupadas, nós não pudemos visitá-las, portanto, somente vou descrever com base no que o próprio site do Les Jardins diz, ok? Todas as suítes têm ar condicionados, TV a cabo, wifi e secador de cabelo e, a partir desta semana, se tudo tiver dado certo, frigobar também.

- SUÍTE BRANCA: a maior de todas, com 80m², conta com terraço com jardim, balcão com vista para a Mata Atlântica e banheira para casal.

- SUÍTE VERMELHA:  com 23m², conta com banheiro integrado e vista para a piscina.

- SUÍTE LARANJA: com 35m², possui um terraço com vista para o jardim e a Mata Atlântica, banheiro também com jardim privado.

- SUÍTE AMARELA: com 23m², seguindo um estilo loft, tem vista para um terraço de 20m² e uma banheira de mármore.

- SUÍTE AZUL: com 23m², terraço com vista para a piscina e Mata Atlântica.

- SUÍTE VERDE: com 30m², tem vista para a piscina e uma pequena cozinha

- SUÍTE VIOLETA: com 40m², ela tem vista para piscina.


No dia seguinte, após uma ótima noite de sono com muito silêncio, a gente levantou cedo e curtir o dia lindo, com muito sol, que já raiava a pleno vapor.

O café da manhã, que vai das 8h às 10h, preparado com uma mistura de sabores franceses com brasileiros, contudo, foi um pouco confuso porque eles também estão em transição de um sistema individualizado, no qual cada mesa era servido, para um esquema de buffet. Nós pegamos um pouco de cada. Como eles estavam ainda se ajustando, houve uma demora para arrumar uma mesa para a gente, pois todas já estavam ocupadas, além do fato de que a mesa do buffet do café da manhã não estava reposta e faltavam talheres, copos...

Félix, que já estava presente, buscou contornar a situação e, após uns 10 minutinhos, estávamos já sentados na área da piscina, curtindo o nosso café da manhã que conteve tudo quanto gostamos mais: frutas variadas (maçã, banana, mamão, melancia...), um delicioso iogurte (estava tão gostoso que até repeti o iogurte), cesta de pães (incluindo um pão de milho que estava quentinho e maravilhoso), omelete de presunto e queijo que pedimos (você pode pedir omelete pura ou ovos mexidos também), café, leite, suco (mas era de caixinha e sentimos falta de um suco natural), granola, frios (queijo, presunto) e geleias caseiras de frutas (adorei a de banana!).


Portanto, o café da manhã foi muito satisfatório, embora tivesse começado mais confuso. Nós ficamos ali um pouco curtindo a área da piscina até que os mosquitos começaram a me devorar kkkk... corri para o quarto e tomei um banho de repelente!

Obs.: Se você tiver "sangue doce" como o meu e for alvo certo para mosquitos, considerando que o Les Jardins fica imerso em muita natureza, cercado pela Mata Atlântica, é altamente recomendável que você leve repelente, como eu fiz! Não tive problema algum dentro do quarto. Não tinha mosquito no quarto, mas na área da piscina eu tive que me proteger.


Depois do café, o Félix nos acompanhou em uma voltinha pelas áreas do hotel e foi quando, com o dia claro, que eu me dei conta de como ele é enorme!



Passamos pela Quadra de Tênis, que passará por uma reforma em breve e, de acordo com o Félix, ficará pronta antes das Olimpíadas, e seguimos para o terraço, todo branquinhos, em suas ondulações bem gregas, no meu entender, onde há umas mesinhas fofas para pegar um sol e poder contemplar o Cristo Redentor que pode ser avistado bem pertinho da gente. 




Félix contou que neste terraço já foram feitos mini weddings, que estão na moda, para até 70 pessoas, aos pés do Cristo Redentor! Já imaginou que lindo e romântico?

 
Aliás, Noivinhas de Plantão, o Les Jardins é realmente um lugar perfeito para o DIA DA NOIVA e NOITE DE NÚPCIAS! Além de contar com suítes bem grandes, com tamanhos perfeitos para uma noiva se arrumar, há inúmeras possibilidades de ângulos fotogênicos em interação com a natureza para as noivas poderem fazer seu making off e tirar muitas fotos lindas no seu grande dia!  

E ainda há as diversas áreas fechadas, comuns, como o grande salão embaixo e pequenas salas de estar no segundo e no terceiro andar. Não faltam opções para descansar, relaxar, ler um livro, um jornal, acompanhar as notícias na internet, já que o wifi é muito bom por lá... enfim, eu curti muito a decoração das áreas comuns de lazer.





Depois, nós ainda fomos rapidinho ao Beco do Boticário, na própria Rua Cosme Velho. Fomos a pé para ver a distância - uns 10 minutos de caminhada bem tranquila, salvo a ladeira de acesso ao hotel que é íngreme e, talvez, uma pessoa com dificuldade de locomoção possa ter mais dificuldade. 





O Beco do Boticário tem plaquinha na frente e é fácil de ser achado por meio de uma rua estreita que liga a Rua Cosme Velho ao largo (caminhe no sentido da Estação do Bondinho para o Cristo ou coloque no Google Maps porque ele vai localizar para você). Tombado pelo Patrimônio Histórico, ele é um verdadeiro largo que teve o nome em razão de ter residido, no século XIX, Joaquim Luís da Silva Souto, um boticário famoso que atendia até a família real. 



 


Composto por casinhas neocoloniais que, hoje em dia, até parecem ser cortiços, algumas estando abandonadas, mas é um lugar de alto valor histórico e é um dos poucos lugares onde se pode ver o Rio Carioca a céu aberto. Nós ainda não conhecíamos e foi como entrar em um verdadeiro túnel do tempo! 





Voltamos para o hotel com tempo ainda para ficar um pouco na piscina, até porque, depois dessa caminhada e com o calor que fazia, estávamos derretendo de suor e relaxamos um pouco na piscina. 



E assim foi a nossa experiência no Les Jardins de Rio Boutique Hotel, um verdadeiro oásis ou refúgio em meio a essa selva de pedra, rodeado de muito silêncio, cercado pela Mata Atlântica, um lugar que transmite uma paz incrível e que é perfeito para descansar, mas também como ponto de partida para passear pela Cidade Maravilhosa.




** FICHA TÉCNICA DO LES JARDINS **

Endereço: R. Cosme Velho, 1342, Rio de Janeiro - RJ, 22241-091


Telefone: + 55 21 3217-1334

Email: lesjardinsderio@gmail.com

Facebook: acesse clicando aqui

Check in: 14:00
Check ou: 12:00

Quantidade de suítes: são 6 quartos que variam de 23m² a 80m² (estão sendo providenciadas mais 2 suítes). - Atualização em 20/6/16: já são 8 suítes prontas para receber hóspedes



Wifi: gratuito e com muito bom sinal em todas as áreas

Área de lazer: piscina, sauna, terraço com mesas e vista para o Cristo Redentor e quadra de tênis (a quadra de tênis será reformada em breve).

Spa: sala de massagens sob demanda (consultar valores dos serviços diretamente com a recepção)

Serviço de Lavanderia: sim, tem disponibilidade (sob consulta)

Como chegar: fomos de táxi e considero esta a maneira mais prática. Hotel fica em ladeira, sem vaga para estacionar na rua.




Atrações Turísticas próximas: 

- Beco do Boticário - a 10 minutos a pé

- Museu de Arte Naiif (um casarão do século XIX, bem perto do Beco do Boticário) - 10 minutos a pé

- Estação do Bondinho para o Cristo Redentor - de 10 a 15 minutos a pé

- Saída das vans para o Cristo Redentor - menos de 10 minutos a pé

- Bairro de Santa Teresa (restaurantes, galerias de arte, Parque das Ruínas...) - de táxi, em cerca de 15 minutos

- Igreja de São Judas (em frente à estação do bondinho) - de 10 a 15 minutos a pé

- Bica da Rainha (Patrimônio Histórico, construída no século XIX a pedidos da Rainha Carlota Joaquina, essa fonte de água ferruginosa ficou famosa pelas supostas curas a ela atribuídas e era muito procurada pela realeza para tratar problemas de pele. Carlota Joaquinha, D. Maria a Louca e suas damas de companhia seguiam em romaria até a fonte e, desta prática, adveio a expressão "maria vai com as outras" rsrs...) - de 15 a 20 minutos a pé


Nenhum comentário:

Postar um comentário