sexta-feira, 25 de março de 2016

Santiago: Primeira etapa da viagem - Dicas e Passeios

Em nossa primeira etapa em Santiago, nós ficamos hospedados no Andes Suites Hotel, no bairro da Providencia, entre as estações de metrô de Los Leones e Pedro de Valdivia (uns 7 minutos de caminhada para cada uma). 


O Andes Suites é o flat do Hotel Diego de Velazquez e os dois ficam muito próximos, a passos um do outro. O check in e toda a assistência de recepção foi feita no Diego de Velazquez assim como o café da manhã. 

Em nosso primeiro dia em Santiago, nós chegamos no aeroporto por volta das 18h, pegamos o transfer Transvip e chegamos no hotel por volta das 19h.

Sobre o serviço do Transvip:

- Custou 7.500 pesos por pessoa e tivemos que trocar um pouco de pesos no aeroporto numa cotação bem ruim (1 dólar para 656 pesos). Mas se a pessoa estiver sozinha, o Transvip é uma excelente e econômica opção dado que ele te deixa no seu hotel.

- Um táxi do aeroporto até a Providencia custará entre 18.000 a 20.000 pesos para até 3 pessoas ou 25.000 pesos para 4 pessoas. Ou seja, por ser privativo, se forem 3 pessoas, já é a melhor opção. Se estiver em 2 pessoas, aí tem que avaliar porque a diferença de valor não é tão grande e tem a vantagem de não perder tempo parando em outros hotéis para deixar os outros e também tem a vantagem de sair logo porque no Transvip nós ficamos esperando uns 20 minutos no aeroporto até encher a van para sairmos.

Bem, não fizemos muita coisa no primeiro dia porque perdemos um bom tempo resolvendo a questão de termos esquecido a câmera fotográfica dentro do avião. Sim! Não me pergunte como isso aconteceu... provavelmente pelo cansaço, mas foi uma dor de cabeça resolver isso porque por telefone ninguém sabia informar e resolvemos voltar ao aeroporto. Nosso voo era da TAM, então fomos ao achados e perdidos da Lan onde fomos bem atendidos e, graças a Deus, minha câmera estava guardada. Gente, pensem na minha aflição? Eu quase tive um treco rsrs. ..

Resolvido isso, fomos jantar no restaurante Aqui esta Coco, que fica no bairro da Providencia, tão perto do Andes Suites que fomos a pé. Ótimo restaurante, atendimento e pratos muito saborosos. Eu pedi uma corvina recheada de salmão com legumes e queijo e Julio pediu o congro salteado. Para beber, experimentamos um suco de uva natural de cabernet sauvignon e, para sobremesa, uma torta mil folhas de doce de leite com sorvete. A brincadeira ficou por 56.000 pesos. Não é um restaurante barato, como se pode ver, mas sim está dentre os mais caros. Valeu a pena porque eu queria conhecer novos lugares e sair um pouco do lugar comum da Bellavista, como o restaurante Como Água para Chocolate, onde só tem brasileiro rsrs

No segundo, fomos à Vinícola Undurraga para uma visita guiada e feita de forma privativa com a gente de cerca de 1:40, com degustação ao final de 4 vinhos: um sauvignon blanc da linha Pablo Neruda, um cabernet sauvignon da linha Sibaris, um Camenere da linha Founders Collection e depois um de sobremesa.

Excelente visita! A viña é muito fofa, repleta de belas paisagens e muitas histórias ao longo dos seus 130 anos de existência. Nosso guia, o Germano, tinha mais de 30 anos de trabalho na Undurraga e contou muitas novidades para a gente. Pudemos experimentar as uvas direto das parteiras e comparar seus tipos; vimos a prensa da uva; vimos o trabalho de uma enóloga experimentando os vinhos das barricas... adoramos!

Nosso passeio foi uma cortesia em parceria com o blog e ainda ganhamos ao final 2 taças da vinícola. Mas quem desejar fazer (e nós super recomendamos), esse tour custa 10.000 pesos por pessoa. A reserva pode ser feita do Brasil, por e-mail para mhoffstadt@gvp.cl ou pjerez@gvp.cl.

Para chegar nela foi fácil: fomos até a estação de metrô Central (660 pesos o bilhete do metro no horário Valle, depois pegamos o ônibus para Talagante (custou 1.100 pesos por pessoa) na plataforma 77 da estação San Borja que fica dentro de um shopping ao lado da estação de metrô Central. Pegamos o ônibus Autopista que vai direto. Avisamos o motorista que íamos para lá para ele nos deixar no ponto certo. A ida foi tranquila. A volta foi mais chatinha porque os ônibus estavam sempre cheios e esperamos muito tempo até passar um menos lotado. Não teve jeito e fiquei em pé por um tempo dentro do ônibus até conseguir sentar. 

Depois fomos de metrô à estação La Moneda para o Julio ver a sede do governo e procuramos a rua Augustinas para fazer o câmbio. Encontramos uma casa fazendo 1 dólar por 680 pesos e trocamos nela.

Depois demos uma volta na Plaza de Armas também para o Julio conhecer e voltamos de metrô para a Providência, onde fomos ao Sky Costanera.

Da Plaza de Armas até a estação de metrô Pedro de Valdivia, você tem que fazer baldeação na estação Baquedano porque o metrô Plaza de Armas está na linha verde e o metrô Pedro de Valdivia está na vermelha. No caso, nós passamos antes no hotel para deixar as coisas que compramos, vinhos, as taças. .. mas para ir ao Sky Costanera, a estação Los Leones ou a Tobalaba são mais próximas. 

O Sky Costanera é fácil de ver de muitos pontos da cidade com seus 300 metros de altura e 62 andares. A entrada custou 5.000 pesos e, lá do alto, a vista de 360° da cidade impressiona. Pena que a visibilidade era de 40% e que a cordilheira estava quase toda encoberta. 

Santiago, por estar em um vale quase cercada pela cordilheira, tem esse problema da constante névoa que se forma seja pela inversão térmica, seja pela poluição mesmo.

Ainda assim, curtimos a paisagem e o gigantismo da torre.

Deu tempo de andar um pouco no shopping onde está a torre que é gigante e repleto de ótimas marcas. Para quem gosta de fazer compras, não precisa mais ir ao Shopping Alto las Condes porque o Costanera está muito maior e melhor 

Por fim, fomos ao Baco Vino y Bistrô, também no bairro da Providencia, onde pudemos tomar ótimos vinhos com piqueos deliciosos. Adoramos o Baco Vino porque você encontra uma carta super variada de vinhos diferentes, normalmente de vinícolas menores que nem conhecemos e tanto se pode tomar a garrafa como apenas uma taça. A conta ficou em 15.000 pesos para cada um. Estávamos em 4 (eu, Julio, Rebeca e Isa) e tomamos 2 garrafas de vinho (um de 19.000 e outra de 15.000), 2 entradas, 1 sopa e 1 prato principal. 

E foi essa a nossa primeira etapa em Santiago para onde ainda regressaremos ao final da viagem para mais passeios.

Próxima parada: San Pedro do Atacama por 3 noites.

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Para viajar pelo Chile eu indico usar a www.plataforma10.com.br eles vendem passagens rodoviárias e reservas de hotéis.

    ResponderExcluir
  3. Para viajar pelo Chile eu indico usar a www.plataforma10.com.br eles vendem passagens rodoviárias e reservas de hotéis.

    ResponderExcluir
  4. Lily, tudo bem!? Adoro seu blog e o Instagram. Vou pro Chile em setembro e queria saber se você tem alguma dica de hotel.
    Beijos e obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      Tudo bom?
      Temos muitas dicas de hotel em Santiago e Atacama (veja os últimos posts no blog e o Guia de Santiago que está na coluna do lado direito do blog).
      Você vai exatamente para onde no Chile?
      Beijos,
      Lily

      Excluir