quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Hospedagem em Teresópolis: Hotel Urikana Boutique & Muitas Dicas da Serra Fluminense!

No final de semana de 18 a 20 de setembro, nós subimos a serra fluminense rumo a Teresópolis, a cidade de Teresa Cristina, imperatriz brasileira.

Terê, para os íntimos, fica a 120 km do Rio, 50 km de Petrópolis (cidade Imperial) a 70 km de Friburgo (colônia suíça - alemã).



Fomos com os amigos Di e Ricardo do blog e instagram @historiasdadi e saímos na sexta feira às 16h, mas só chegamos às 20h. Levamos 4h de viagem quando o normal seria no máximo 1:30 porque pegamos muito trânsito na Linha Vermelha e depois na própria serra.


Mirante na chegada de Teresópolis pelo Bairro do Alto e Dedo de Deus ao fundo (janeiro 2015)

Saindo pelo centro da cidade do Rio de Janeiro, seguimos pela Av. Presidente Vargas, depois pegamos a Linha Vermelha e seguimos para a Av. Washington Luiz em direção a Petrópolis e Teresópolis. Tem que observar as placas para pegar a saída correta para a serra de Teresópolis. Há um pedágio no valor de R$12,70 (pago na subida e na descida).


Por conta de trechos em obra na estrada, ficamos retidos um bom tempo no Pare/Siga na serra.

Fomos direto para o Urikana Boutique Hotel, que fica no bairro Posse, afastado do Bairro do Alto cerca de 30 minutos. 

O Bairro do Alto é a principal porta de entrada da cidade: antes dele tem mirantes para a montanha chamada de Dedo de Deus, onde muitos param para fotografar, e tambem é onde fica a famosa feirinha de Terê, cidade situada no altiplano da Serra dos Orgãos, a uma altitude de 1.000 m.

Obs: o Google Maps reconhece o endereço do hotel e como é afastado do Bairro do Alto, com muitas curvas e subidas, considero fundamental a ajuda de aplicativos de celular como o Google Mapas ou Waze, ou o GPS. De qualquer forma, observem as placas para o hotel que já ajudam bastante.



Essa foi a nossa segunda vez no Urikana Boutique Hotel. Estivemos lá em janeiro deste ano, ocasião em que ficamos somente uma diária, de sábado para domingo, com a companhia da amiga Fabri do blog e instagram @necessairenamala. E foi o suficiente para nos encantarmos pelo hotel, sua infraestrutura e toda a natureza que o cerca!

Janeiro de 2015, com minha amiga Fabri (@necessairenamala) - precisamos providenciar outra viagem juntas com urgência, viu?


O Urikana Boutique Hotel está localizado em uma imeeeeeensa propriedade e os apartamentos, estilo chalés ou casinhas, ficam espalhados em alguns ambientes: um pouco mais acima da recepção e do lado de fora da porta de entrada do hotel, perto do golf, perto da piscina, na descida entre a recepção e o restaurante... de maneira bem uniforme e interessante.


Janeiro de 2015 - reparem depois nas próximas fotos como a árvore que aqui está florida não está mais assim em setembro de 2015

Nesta ocasião, nós ficamos em um apartamento standard, que nos atendeu perfeitamente. Amplo, confortável, equipado com tudo de que precisamos para ficarmos bem acomodados, inclusive com varanda, o apartamento mostrou-se muito adequado ao nosso propósito de descansar e conhecer o hotel. O único problema é que ela ficava afastada da recepção e da piscina. 




Mas isso era resolvido facilmente, bastando ligar para a recepção e pedindo para que nos buscassem no carrinho de golf do Hotel. O Wilson encarregou-se disso algumas vezes. É claro que você pode caminhar também e a gente fazia assim durante o dia. Contudo, à noite, como ficava tudo muito escuro, um breu, a gente apelou mesmo para o carrinho e pegamos essa carona com o Wilson.


É um lugar mais que perfeito para descansar, relaxar, estar com a família ou amigos ou em companhia do seu amor para um final de semana romântico! Fato é que esse hotel atende perfeitamente a muitos perfis e estilos de viagens e é bastante completo!


  
Dessa vez, agora em setembro, a convite do hotel, retornamos com os amigos Di e Ricardo do blog e instagram @historiasdadi. Pronto! A certeza de diversão e boas risadas estava garantida e não deu outra!



Graças a Deus, fomos novamente agraciados com um final de semana lindo, ensolarado  (na verdade, fez calor até demais durante o dia, chegando perto dos 30°C), o que nos permitiu usufruir do lazer oferecido pelo hotel.

Mas não teria problema também se estivesse frio ou chovendo, porque há atividades de lazer que podem ser feitas e só fica dormindo quem quiser rsrs ... Já já eu conto!

Na sexta à noite, como chegamos tarde e estávamos cansados após as 4h de viagem, ficamos no hotel e jantamos em seu restaurante que está inserido no Guia Eat in Rio - Serra e Mar!


Queridos amigos, Di e Ricardo (@historiasdaDi)

Dizinhaaaa!!! Muito querida!

Vocês já conhecem esse guia de restaurantes? É muito bacana! Na maioria dos vouchers, se consumir entrada, 2 pratos principais, sobremesa e 2 bebidas,  o prato principal de menor valor é descontado do valor total e torna o jantar ainda mais interessante, não acham?

Embora não estivesse aquele friiiiio que esperávamos (ainda era inverno, né? ), a gente experimentou o fondue de queijo e a batata Rostie.





No inverno, normalmente, a temperatura cai para uma média de 10º, o que proporciona noites românticas em torno de lareiras, por isso logo pensei que fondue com vinho seria o programa perfeito para a sexta à noite! Mas esse inverno de 2015 foi um dos mais quentes já registrados, culpa atribuída ao fenômeno meteorológico chamado El Niño que mexe bastante no clima.

A batata rostie estava simplesmente divina! Muito muito gostosa mesmo! Recheada de queijo e Bacon. ... Nós adoramos!

Já o fondue de queijo, poderia ter um pouco mais de sabor. Estava bom, mas não foi o melhor fondue que eu já experimentei.

O ambiente do restaurante para almoço e jantar é o mesmo de onde são servidos os cafés da manhã.





É uma grande comodidade estar em um hotel que conta com um bom restaurante!


Casinha do Restaurante, onde também há salão para leitura e sala de estar com TV, super aconchegante



Em janeiro, quando lá estivemos, nós experimentamos a truta com molho de alcaparras, acompanhada de legumes, e gostamos também.



Aliás, no Urikana Boutique Hotel é possível optar pela diária apenas com café da manhã, ou com meia pensão  (café + almoço), ou com a pensão completa (café  + almoço + jantar). Quem deseja relaxar por completo e esquecer do carro, a pensão completa é uma ótima opção!

Além disso, o valor normal das diárias inclui o café da manhã e o chá da tarde! Bolos, biscoitos caseiros, chocolate quente ou café ... esse chá da tarde é capaz de salvar aqueles que não almoçam (como foi o nosso caso no sábado kkk).

A gastronomia no Urikana é algo muito valorizado e o que me chamou a atenção é que os pratos são elaborados artesanalmente! Eu adorei os pães e bolos do café da manhã e chá da tarde!

Gente, e o que foi a sobremesa que pedi na sexta? Um Petit gateau de doce de leite simplesmente divino! De dar água na boca.



Nessa mesma casinha onde está o restaurante, há outros ambientes comuns, como sala de estar com TV, sala de leitura, banheiro, com uma decoração muito fofa, muito delicada, fazendo a gente se sentir em uma casinha de conto de fadas.

Sala de Estar com TV

Sala de Leitura


E vamos falar do nosso quarto?

Dessa vez, fomos recebidos pelo hotel no Apartamento Lírio, que é uma suíte Deluxe, muito lindinha!




Eu confesso que fiquei muito encantada com o nome da suíte, pois Lily em inglês significa justamente Lírio e isso me emocionou na hora. 


  
O apartamento deluxe é maior do que o standard onde nos hospedamos em janeiro. Isso não quer dizer que o standard fosse ruim, viu? Mas tão somente que o Deluxe é mais confortável, mais amplo e com mais detalhes e mimos que o Standard não tem.



Em comum, o standard e o deluxe, possuem ar condicionado (quente e frio), ventilador de teto, som com CD player, frigobar, telefone, cofre e deck privativo, ou seja, uma varanda.

A maior diferença é com relação ao tamanho. O Deluxe possui uma TV de 29" LCD (no Standard é de 26"), bem como tem uma lareira com todos os itens já prontos para acender, já no standard não há lareira.


A decoração do apartamento Deluxe é bem rústica, seguindo a linha de decoração do hotel, que mescla o luxo com a natureza, trazendo elementos de madeira e muitos tijolinhos para o quarto e levando o seu hóspede a se sentir mais inserido no meio ambiente que o cerca, em uma casa na montanha.

A cama é enorme e extremamente confortável, assim como toda a roupa de cama e banho disponibilizada pelo hotel que, além disso, também disponibiliza toalhas de banho para a piscina.





Em relação aos mimos, não posso deixar de mencionar os roupões!

Detalhes que demonstram a preocupação não faltam: as amenities do banheiro, o lavabo duplo (que eu amei de paixão e gostaria muito de ter um assim em casa para não disputar com o Julio rsrs), as flores em cima do armário e as flores de decoração em cima da cama, um chocolate de boas vindas... tudo isso e muito mais fez da nossa estada ainda mais aconchegante.


  
Necessito de um lavabo duplo assim em minha vida! rsrs...


O banheiro também é bem amplo e, como o lavabo está do lado de fora, isso trouxe mais funcionalidade e praticidade ao uso do banheiro.


A água do chuveiro esquentou muito rápido e tinha bastante pressão! Do jeito que eu gosto.

Também havia uma mesinha de apoio com duas cadeiras mega ultra fofas, em estilo vintage e uma poltrona bem gostosa para sentar.

Espelho grande no canto direito

Não reparem nas malinhas rsrs... Decoração em madeira e tijolinhos, bem rústico e ao mesmo tempo chique e elegante!

Isso sem contar que a varanda também conta com mesa e cadeiras de apoio. Ou seja, tudo é absolutamente pensado para que o hóspede sinta-se a vontade, para curtir o momento, descansar e sentir-se em casa.

Espelhos de rosto e de corpo inteiro, cabides no armário e colchas extras, ganchos tipo cabideiros no banheiro e também no quarto auxiliaram muito na nossa organização.

E que paz! Cercados pela natureza, com silêncio absoluto (a vedação acústica entre quartos pareceu-me muito boa!), a gente teve o sono dos justos e descansamos bastante!

A suíte deluxe em que eu fiquei estava em um corredor com outras suítes. Todas em estilo chalés coloniais e, em especial, neste corredor, todas tinham nomes de flores!


A Di e o Ricardo ficaram no apartamento Azaléia! 

No sábado, como foi gostoso acordar e ficar um pouco na varanda do meu quarto, apreciando o clima da montanha (que já estava esquentando) e ouvindo pássaros, admirando as flores... bom demais!




Uma das coisas de que mais gosto na Urikana é o paisagismo do Hotel, com diversas flores coloridas, árvores podadas, jardins bem cuidados... é uma verdadeira imersão na natureza!



E o café da manhã, hein? Nada mal começar o dia assim!!





Pães, frutas, geléias, suco, café, bolos... como faz para comer só um pouquinho de cada?

Você ainda pode pedir uma omelete, se desejar, super completa como essa que nós pedimos, com tomates, queijo, cebola, salame, temperos, salsinha... estava espetacular!


Não posso deixar de mencionar a máquina para fazer waffle, que eu simplesmente amo! É óbvio que comi waffle com queijo e também com geléia.


Também pedi para fazerem para mim um chocolate quente que estava gostoso.
  

Após o delicioso café da manhã, nós aproveitamos a manhã para curtir o Hotel que é enorme e conta com diversas opções de lazer, tais como: trilhas, piscina, hidromassagem, sauna, redário, mini golf, salão de jogos ... perfeito para passar o dia com amigos, família e com seu amor!


Caminho entre a piscina e o salão de jogos e hidromassagem

Casinha dividida em duas partes: do lado de cá, a hidromassagem e a sauna. Do lado de lá, o salão de jogos.
  
Sauna

Salão de Jogos
   
Redário - vai dizer que não deu vontade de se jogar aí e tirar um cochilo, hein?

Academia pequena e vazia rsrs... nem eu tive disposição para encarar! Será que alguém vai lá?

Começamos pelo salão de hidromassagem, que é puro glamour! O salão fechado, com janelas de vidro e solarium, é muito reservado e convidativo para relaxar, ouvir uma música, conversar e, se estiver frio, abrigar-se curtindo a água quentinha da hidromassagem!



  

O mesmo ambiente é compartilhado com a sauna seca, que acabei não fazendo porque não sou grande fã de sauna. O aroma de eucalipto, por conta da sauna, predomina neste salão.

A vontade era de não sair da hidromassagem. ... mas como o sol estava lindo, fui para a piscina!




Depois, peguei um pouco de sol, Di foi para o redário, Julio optou por uma sombra e ficamos relaxando mais... o sábado começou preguiçoso, perceberam?

Com muito sacrifício rsrs... por volta das 13h, a gente venceu a preguiça e foi conhecer a Cachoeira dos Frades, que fica entre Teresópolis e Nova Friburgo.

Seguimos pela estrada até um acesso secundário, sinalizado por placa.

O Google Maps ajudou bastante! Mesmo sem sinal o tempo todo, porque houve momentos em que perdemos o 3g, o aplicativo de celular continuou offline orientando a gente.

Essa estrada secundária é meio chatinha, com buracos, mas não é nem de longe das piores que já vi. Ou seja, dá para ir com carro de passeio. Não  precisa ser um off road!  Apenas preste atenção porque há trechos estreitos.

Chegamos na Cachoeira após 1h e, como já era por volta das 14:00, havia um cadinho de gente. Famílias, casais, crianças, amigos e até 2 cachorros! 





A região como um todo é muito bonita!



Agora, imaginem tudo isso seco, sem água? Pois um rapaz que lá estava me disse que há umas 3 semanas, por causa da estiagem, esse lago principal havia secado!


Bem, na verdade são várias quedas, umas mais volumosas e outras menos, umas maiores e outras pequenas.




São pelo menos uns 4 lagos formados pelas quedas d'água e vi também uma pequena "praia", um banco de areia rsrs ...

O lugar estava bem animado, com muita gente e valeu a pena conhecer!


  

Para quem desejar explorar mais cachoeiras e poços d'água, sugiro um passeio pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos!

Já ouvi dizer que a travessia entre Petrópolis e Teresópolis é lindíssima e revela paisagens maravilhosas!  A travessia requer preparo físico, pode levar uns 2 ou 3 dias e faz muito frio à noite. Tem que acampar!

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos tem 3 sedes: Teresópolis, Guapimirim e Petrópolis, sendo que essas duas últimas cidades possuem mais passeios a cachoeiras para oferecer.

No caminho de volta, ainda paramos em uma pracinha que tinha uma vista linda para a cidade e para o Dedo de Deus!




À noite, fomos à Villa St Gallen para dar uma voltinha na cidade e também porque lá é um lugar muito gostoso para lanches, jantares, almoços... (nós fomos de táxi, uma pessoa de confiança que foi solicitada pelo Hotel Urikana, para podermos beber sem problemas porque em Terê tem blitz de Lei Seca e o táxi, que foi chamado pelo hotel e era uma pessoa de confiança deles, com taxímetro, custou R$50,00 cada trecho).



  
  




Dessa vez, não conseguimos fazer a degustação de cervejas porque tivemos dificuldade em agendar, então fomos para o Bar. 



É claro que antes a gente deu uma voltinha pela vila, igreja, lojinhas, biergaten. .. 

E já que estávamos em clima bávaro, petiscamos vários quitutes da culinária alemã e experimentamos algumas cervejas Therezópolis. O legal da Villa St. Gallen é que, além de ser muito bonitinho, é um lugar descontraído para se divertir com amigos, família, ver o movimento, experimentar novos sabores e lembrar um pouquinho da Alemanha (para os que lá já estiveram) ou desejar mais ainda visitar esse país incrível!






Soube lá que muitas das cervejas da St Gallen não estão sendo mais fabricadas ... uma peninha... eu gostava tanto. ..

No domingo, nosso último dia, ainda mais preguiçoso, aproveitamos ao máximo para relaxar nas áreas de lazer do Hotel até a hora de voltamos para o Rio.



Mas antes, nós nos deliciamos e nos fartamos com o delicioso café da manhã do Hotel, que tinha até fondue de chocolate, sem contar os waffles feitos na hora, omeletes recheadas com os ingredientes que você pedir, a raclete de queijo curado, iogurtes, frutas, chocolate quente, bolos e biscoitos caseiros .... muita coisa boa!



Fondue de chocolate e raclete de queijo curado... miam miam!!

Fondue de chocolate com frutas

Então, curtimos a piscina, a hidromassagem, a trilha do bambuzal...







Você sabia que a Urikana é  pioneira em Mini-Golf de grama sintética? Como já mencionei lá em cima, são tantas as opções que nem deu tempo de curtir tudo kkk... até porque havia um imã que não deixava a gente sair da hidromassagem rsrs. 

Vale também registrar que o Urikana Boutique Hotel possui um moderno espaço para eventos com toda estrutura exigida para realização de festas e eventos empresariais. Com o fim do ano chegando, pode ser uma boa oportunidade a realização das tradicionais festas de confraternização lá na Urikana!

Para eventos de negócios, o hotel conta com modernos equipamentos de apoio, tais como: sistema de iluminação por controle remoto, flipchart, TVs de 29", internet de banda larga.

O melhor de tudo é que o hotel possui gerador próprio, o que garante o sucesso do evento e a tranquilidade do hóspede que não precisará se preocupar com falta de luz.




Assim, após esse momento relax, com muito aperto no coração, nós nos despedimos desse final de semana perfeito que tivemos em Teresópolis. Descemos por volta das 16h e ainda ficamos um pouco retidos novamente no Pare/Siga das obras serra. Já na Washington Luiz, fizemos um lanche na Casa do Alemão!

E acabou! Mas vejam bem: Terê tem muito mais atividades a oferecer para passear como a feirinha do Alto que reúne excelentes artesãos, os quais muitas vezes vendem para as grifes cariocas e lá você encontrará o mesmo produto, sem a etiqueta da grife, com preços bem mais acessíveis; a Granja Comary, onde estive início do ano, em janeiro, para espiar os treinos da seleção brasileira de futebol, quando eles estão por lá rsrs... a região da Granja é bem bonita, com lago, patinhos... Vale o passeio!

Além disso, Teresópolis já tem seu reconhecimento garantido no cenário  gastronômico da serra fluminense e você pode aproveitar para experimentar novos sabores e restaurantes isso, é claro, depois de conhecer o restaurante do Urikana Boutique Hotel, tá? Tem então a vila italiana Viva Itália, o Manjericão,  dentre outros! Por fim, não poderiam ficar de fora as trilhas nas montanhas: Pedra do Sino, Dedo de Deus; trilhas para cachoeiras e poços no Parque Nacional da Serra dos Órgãos,  a famosa travessia pelo parque entre Petrópolis e Teresópolis, que leva uns dois dias , mas revela cenários deslumbrantes da Serra Fluminense!

Urikana Boutique Hotel




Endereço: Estrada Ibiporanga, 2151 - Parque Imbuí
Estacionamento com vagas para todos os apartamentos
TripAdvisor: nota 9 e 2º lugar dentre 12 hotéis de Teresópolis, com mais de 160 avaliações
Booking.com: nota 8.9 com mais de 100 avaliações
Possuem contatos com taxistas de confiança para levar o hóspede para o centro a passeio ou para buscar na rodoviária de Teresópolis (preço médio R$50,00 por trecho).
Suítes/Apartamentos rústicos, estilo chalé, com luxo e requinte, em 4 categorias: Standard, Deluxe, Superior e Master.
E-mail: reservas@urikana.com.br
Telefone: +55 21 2741.4700 / 21 98764-1858 (Whats App)

DICA: leve repelentes, acaso seja alérgico. Trata-se de um ambiente, como vocês devem ter percebido, de grande contato com a natureza. Portanto, há sim insetos, mosquitos, tudo normal para um lugar rodeado de árvores e plantas. Os repelentes ajudam!

Não deixe a janela do quarto aberta se você não voltar antes das 17h. O pior horário para os mosquitos invadirem o quarto é das 17h às 19h. 

Infelizmente, a acessibilidade no Hotel para deficientes físicos, por conta da presença de muitas escadas, pode ser mais restrita. Como já foi dito no texto, há um carrinho de golf à disposição dos hóspedes que os leva para o restaurante e piscina. Ainda assim, penso que seria interessante haver mais rampas para um deficiente físico ficar mais à vontade nas instalações do HOtel.


Obs.: O Apaixonados por Viagens foi a convite passar esse final de semana no Urikana Boutique Hotel, mas isso não interfere em nosso julgamento e avaliação da infraestrutura do hotel. Nós gostamos e indicamos.


**Outras atividades para fazer e curtir Teresópolis**

- Pico Dedo de Deus: há quem encare a escalada. Mas para os menos aventureiros, há um ótimo mirante na entrada do Bairro do Alto, de onde já tem uma bela vista da cadeia montanhosa e do Parque da Serra dos Órãos.


- Granja Comary: a região do lago é muito bonita e rende belas fotos. Se der sorte, poderá espiar algum treino da seleção brasileira de futebol.







- St. Gallen: vale a pena agendar a degustação de cervejas com queijos!







- Feirinha do Alto: uma boa oportunidade para barganhar ótimas comprinhas. A feira já foi muito famosa várias pessoas de outros estados costumavam ir lá para fazer compras e depois revender. Sinceramente, há anos que não encaro a feira, mas nos tempos de faculdade, eu confesso que já fui de ônibus para Teresópolis (tem um ponto do ônibus bem em frente à feira) só para fazer compras e depois descer para o Rio. Ou seja, naquela época - bons tempos de faculdade - valia a pena!

- Gastronomia: comer bem é algo fácil em Teresópolis! Além do restaurante do Urikana Boutique Hotel, dê uma volta pelo Bairro do Alto. Achei a vilinha italiana chamada de Viva Itália (bem sugestivo, né?) super fofa e fiquei curiosa por conhecê-la um dia. O restaurante Cantina É Vero está também no guia Eat in Rio Serra e Mar!


Outro restaurante que também está no guia Eat in Rio e é bem tradicional e famoso em Teresópolis, perto da Feirinha do Alto, é o Manjericão.

E também conhecemos o Fígaro Ristorante, relativamente perto do Viva Itália (dá para ir a pé), que está no Guia Eat in Rio e gostamos.







Nenhum comentário:

Postar um comentário