segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Berlin: Mini Guia com o principal para planejar a sua viagem


** Berlin **
Catedral de Berlin

Berlin é uma cidade incrível que encanta pela superação pós guerras, pela nação alemã que busca superar os horrores ocorridos, pelo passado glorioso e mais de 750 anos de história!

Documentada pela primeira vez no século XIII, Berlin foi sucessivamente a capital do Reino da Prússia (1701-1918), do Império Alemão (1871-19178), da República de Weimar (1919-1933), do Terceiro Reich (1933-1945). 

COMPRE AQUI INGRESSOS COM DESCONTOS PARA ATRAÇÕES TURÍSTICAS DE BERLIM E EVITE FILAS!


Após a Segunda Guerra Mundial, a cidade foi dividida em Berlim Oriental (capital da Alemanha Oriental) e Berlim Ocidental, que se tornou um exclave da Alemanha Ocidental, cercada pelo muro de Berlim, entre os anos de 1961-1989

Foram 28 anos de divisão entre Berlim Ocidental e Oriental. Por conta disso, há muitas coisas da infraestrutura que são duplicadas na cidades: duas torres de TV, dois aeroportos, duas prefeituras, por exemplo.

A cidade de Bona tornou-se capital da Alemanha Ocidental durante esse período. Após a reunificação em 1990, Berlin voltou a ser capital da República Federal da Alemanha.




O famoso Urso, símbolo da cidade - Buddy Bear


. Quando eu fui?

Abril de 2013


. Quantos dias fiquei?

5 noites (achei muito corrido). Um dia inteiro para conhecer o complexo de palácios prussianos de Sans Souci em Potsdam. 


Ampelmann - outro símbolo da Cidade - é divertido ver os semáforos/sinais de trânsito com esses bonequinhos. Tem até lojas e vários produtos deles para comprar como souvenir

Ampelmann - os homenzinhos dos semáforos

. Temperatura?

Embora fosse primavera, em 2013 o inverno foi bastante rigoroso e fez frio enquanto por lá estive. Era um frio suportável.
Jan.Fev.Mar.Abr.Mai.Jun.Jul.Ago.Set.Out.Nov.Dez.
Temperatura máxima média diária (°C)2,94,28,513,218,921,623,723,618,813,47,14,4
Temperatura mínima média diária (°C)−1,9−1,5−1,34,29,012,314,314,110,66,42,2−0,4
Precipitação total média (mm)42,333,340,537,153,868,755,558,245,137,343,655,3
Média de número de dias com chuva10,08,09,17,88,99,88,47,97,87,69,611,4
Meses mais frios: Dezembro, Janeiro, Fevereiro
Meses mais chuvosos: de Maio a Agosto

. Hospedagem?

O burburinho para se hospedar é a Mitte - centro de Berlin, de preferência nos arredores da Alexander Platz

Fiquei hospedada no City Apartmenthotel BelAhr am Potsdamer Platz, perto da Potsdamer Platz. Excelente hotel com ótima infraestrutura no quarto, incluindo uma cozinha bem equipada. Café da manhã não estava incluído na diária, mas isso não foi problema porque tínhamos a cozinha para preparar tudo. Estilo flat, o apartamento era amplo e acomodou muito bem 3 pessoas.


Potsdamer Platz

Potsdamer Platz e parte do que restou do Muro - uma exposição que conta sua história



A Potsdamer Platz é bem moderna e conta com a estação de S-Bahn e U-Bahn (metrô e trem). Além disso, há o Sony Center e o Shopping Arkaden.



Coisas que só vi na Alemanha - Bier Bike compartilhada! 

. Atrações Turísticas?

São várias, principalmente para quem gosta de História das Guerras Mundiais.

Berlin é uma cidade que transpira história para todos os lados e cantos e eles exploram bem esses fatos relacionados às grandes guerras e o pós guerra - guerra fria:

- Memorial do Holocausto Denkmal für die ermordeten Juden Europas: localizado em Mitte, onde o Muro já passou, próximo a Brandenburg Gate. 


Memorial do Holocausto

É um surpreendente monumento ao Holocausto, dedicado aos judeus, vítimas do genocídio nazista durante a Segunda Guerra Mundial. O Centro de informação oferece documentações pessoais sobre pessoas e famílias, com detalhes biográficos. Finalizado em 2005, fica em Cora-Berliner-Straße, aberto o tempo todo. O Centro de Informações funciona de terça a domingo, das 10 às 20, de abril a setembro. Entrada gratuita. Visitas guiadas: sábado às 11 e 14, domingo às 11, 14 e 16:00, pagando-se uma pequena quantia.





- Exposição Topografias do Terror (fica perto do Museu do Muro e no local da antiga sede da Gestapo)

- Museu do Muro Haus am Checkpoint Charlie: museu privado no Checkpoint Charlie: destinado aos amantes da histórica, há muitos documentos para ler e refletir. Chama a atenção as 1001 maneiras encontradas pelos cidadãos da Berlim Oriental para atravessar o muro. Junto com a Ponte Glienicker, eram os melhores locais da fronteiras para tentar ultrapassar o muro. O lugar virou símbolo da divisão da Guerra Fria em Berlim. Entre 1961 e 1990, funcionou como principal entrada para diplomatas, jornalistas e não alemães visitantes, cujas entradas eram permitidas para o Alemanha Ocidental/Leste. Friedrichstraße 43-45. Aberto diariamente, das 9 às 22 (inclusive feriados). 

- Checkpoint Charlie: tem uma placa que indica os lugares de campos de concentração e os horrores da guerra. O nome foi dado pelos aliados a um posto militar entre a Alemanha Ocidental e a Oriental, durante a Guerra Fria. Foi projetado como simples posto militar para a passagem de diplomatas, estrangeiros e membros das Forças Aliadas. 

Checkpoint Charlie

- Muro de Berlim ou Berliner Mauer: Ver por onde o Muro passou e suas marcas, que foram deixadas nas ruas e praças para que ninguém ouse esquecer, é bem emocionante, tanto quanto ver o que realmente sobrou do Muro! Construído na madrugada de 13 de agosto de 1961, composto por 66,5 km de gradeamento metálico, 302 torres de observação, 127 redes metálicas eletrificadas cm alarme e 255 pistas de corrida para ferozes cães de guarda. 


Por onde o Muro passou

Provocou a morte de pelo menos 80 pessoas identificadas, 112 ficaram feriadas e milhares foram presas nas diversas tentativas de atravessá-lo. Antes da sua contrução, 3,5 milhões de alemães orientais tinham fugido para a Alemanha Ocidental. Durante a sua existência, entre 1961 e 1989, o Muro parou todos os movimentos de migração e separou oficialmente a Alemanha em Oriental e Ocidental. Ainda pode ser visto em algumas partes da cidade, o que foi deixado como marco, além de paralelepípedos no chão que mostram seu percurso.

Parte do restou do Muro

- Panorama: (um Grande Mural), perto do Museu do Muro (na verdade, fica na rua que liga a exposição Topografias do Terror ao Museu do Muro) e que é bacana também de ver e se inserir um pouco na atmosfera de divisão de Berlin em Ocidental e Oriental. 

- Ilha dos Museus: famosa por reunir uns 5 excelentes museus - conheci o Neues Museum, onde está o belíssimo busto da Nefertiti, e também o Pergamon, que encanta, ou melhor, me deixou atônita com as grandiosidades dos templos e portais que foram reconstruídos a partir das ruínas e saques que eles fizeram no Oriente Médio e Europa também. Destaque merecidíssmo para o próprio Templo de Pergamon (razão do nome dado ao museu) e para os Portais de Ishtar que faziam parte da entrada da Babilônia. E pode fotografar!!! 


Ilha dos Museus, vista do alto da Catedral de Berlin

Ilha dos Museus

. Recomenda-se comprar o Tage-Karte, que é um ticket de 3 dias que inclui o Neues Museum, o Pergamon, National Galerie e outras atrações – Museum Pass Berlin (exposições especiais podem ser cobradas à parte). Inclui 60 museus em 3 dias, além desses da Meseumsinsel, também: Jewish Museum Berlin, Musceum of Natural History, Pode ser comprado em qualquer dos museus participantes, online (site visitBerlin) ou nas lojas infostores BERLIN.

Os museus ficam muito próximos uns dos outros

Neues Museum, de 1859 – onde está o busto da rainha egípcia Nefertiti – severamente danificado durante a 2ª GM, ele expõe tesouros egípcios que os alemães guardaram, além de obras pré-históricas. Aberto de segunda a domingo, das 10 às 18






Museu Alfred Mussel’s Pergamon, de 1930 – é o mais famoso do complexo de museus, impressiona pela grandiosidade das obras, estruturas inteiras montadas pedra por pedra: Templo/Altar Pergamon, Portões Babilônicos de Ishtar, Portal de Mshatta. Seus artefatos originalmente pertenciam a uma coleção privada da família real da Prússia. Pegue o áudio guia, pois ajuda bastante!



Templo de Pergamon



Portais de Ishtar - Babilônia




Museu Altes: o primeiro museu da ilha, de 1830. O mais antigo museu, construído em estilo neoclássico para abrigar a coleção de arte da família real prussiana. Era chamado de Museu Real. Aberto de terça a domingo, das 10 às 18

Alte National Galerie, de 1876: um templo de antiguidade para coleções de pintores alemães e europeus do século XIX. Foi reaberto em 2001 com trabalhos de Monet, Manet, Renoir. Aberto de terça a domingo das 10 às 18

Baroque Bode Museum, de 1904. Kaiser-Friedrich-Museum. Exibe as coleções de escultura e antiguidades e arte bizantina. Aberto de terça a domingo das 10 às 18

Obs.: Apenas a Nefertiti que não pode ser fotografada.

Dica: as informações nos museus em que estive eram em alemão e em inglês. 

Reichstag: prédio do Parlamento alemão com a famosa cúpula de vidro, aberta ao público e que proporciona uma impressionante vista da cidade e do plenário do Parlamento. Sua construção foi inciada no final do século XIX. 


Reichstag

Foi bastante danificado em incêncio ocorrido em 1933, atribuído aos comunistas, mas que foi pretexto para que Hitler, então chanceler, conseguisse aprovar uma Lei que lhe dava plenos poderes para governar mediante decretos. 



Durante doze anos do Terceiro Reich, o Reichstag não foi usado para sessões parlamentares, as quais ocorriam no edifício Krolloper, em razão da destruição provada pelo fogo. Mas era utilizado para propaganda e, na 2ª Guerra Mundial, serviu para os propósitos militares. 


A Cúpula do Reichstag

Cúpula do Reichstag


Durante a guerra, foi danificado e, na batalha de Berlin, de 1945, foi grande alvo do Exército Vermelho devido à importância simbólica. Ao longo da Guerra Fria, o edifício ficou do lado Ocidental, a alguns metros do Muro. A sua reconstrução durou de 1961 até 1964. A cerimônia oficial da Reunificação Alemã foi realizada no Reichstag no dia 03 de outubro de 1990. 


Portão de Brandenburgo visto da Cúpula do Reichstag

Berlin, vista da Cúpula do Reichstag

Foi reinaugurado em 1999 como sede do Parlamento. Uma das maiores atrações turísticas da cidade – Platz der Republick 1 – aberto todos os dias das 08:00 às 24:00. Entrada gratuita. Ônibus 100 e M85. Metrô Bundestag U55 ou Brandenburger Tor U55. 

Sugiro reservar a visita à cúpula e/ou ao interior do Parlamento com antecedência e pela internet, ainda mais se você for no verão. A procura é grande, a atração é gratuita, é incrível. 



Fernsehturm: a famosa Torre da TV é a estrutura mais alta de Berlin, que pode ser avistada de vários pontos da cidade, pertencia à antiga Berlim Oriental (da União Soviética) e vale uma visita pois confere uma vista panorâmica perfeita da cidade. Com 365 metros de altura, é o mais alto edifício de Berlim. Construída entre 1965 e 1969 para ser a mais alta da Europa. É um ponto turístico muito popular e recebe mais de 1milhão de turistas por ano. O elevador alcança a altura de 200 metros em 40 segundos. 

A torre de TV

Berlin, vista da Torre de TV. Destaque para o Tiergarten ao fundo, um parque semelhante ao Central Park de NY


O deck de observação está a 203 metros de altura e o Telecafé está a 207 metros de altura, oferecendo uma panorâmica de 360º da cidade. Em dias claros, é o melhor lugar de Berlim para se ter uma visão panorâmica dos arredores de Brandenburg. No alto, também tem o restaurante giratório Sphere, que leva aproximadamente 30 minutos para dar uma volta inteira. Na base da torre, há um centro de exibição e um restaurante, além da Fonte de Netuno na praça Alexander. Fica na Alexanderplatz. Se quiser evitar filas, ou chegue bem cedo ou compre os ingressos antecipados pela internet.

Acesso: de ônibus - 100 / 200 / 248 / N5 / N8
S-Bahn - S5 / S7 / S75 / S9
U-Bahn - U2 / U5 / U8
Tram - M4 / M5 / M6


Berliner Dom – Catedral de Berlim: A maior e mais importante igreja protestante de Berlim, com ingresso pago, pode-se ver desde as catacumbas até a cúpula, de onde se tem uma linda vista da cidade. 


Catedral de Berlin

Fica ao lado da Ilha dos Museus, na verdade, dentro da ilha e ao lado do Altes Museum. Arquitetura da alta-renascença/barroca. Sua construção foi iniciada em 1465. Inaugurada em 1905, mas nunca houve um bispo católico na igreja. 


Interior da Catedral. Reparem nos santos católicos na abóbada principal, em cima do altar. Embora seja hoje uma igreja protestante, foi concebida para ser católica.



Quando a Santa Sé, pela primeira vez, estabeleceu uma diocese católica em Berlim, a Berliner Dom era há muito tempo uma igreja protestante. Nela está o mausoléu de alguns integrantes da família real prussiana (mais de 90 túmulos da família real, incluindo os de Frederick I e Sophie Charlotte). A abóbada principal tem 114 metros de comprimento, 73 m de largura e 116 m de altura. 


Vista que se tem do alto da cúpula da Catedral de Berlin


Os bombardeios causaram destruição nos vitrais da igreja, provocando, inclusive, desabamento de parte da cúpula. Foi reaberta, após restauração, em 1993. Observar o órgão, que é um dos maiores da Alemanha. De segunda a sábado, das 9 às 20h. Domingo, das 12 às 20h. 

A visita à Cúpula, com seus 114metros, requer uma subida aos seus 270 degraus. Vale a pena pela vista que se tem. Fica em Lustgarten n. 1, aberta de segunda a sábado, das 9:00 às 20:00, domingo e feriados das 12:00 às 20:00. Entrada custa 7 euros e inclui um audioguia em vários idiomas. Ônibus 100, 200 (Lustgarten). Tram 12, M1, M4, M6, N40, N42


Rio Spree e a Catedral

Kaiser Wilhelm Memorial Church: Igreja Memorial protestante, construída na década de 1890. Foi mantida no estado em que ficou depois dos bombardeios da 2ª GM. Próxima a estação Zoo. Infelizmente, estava toda coberto por tapumes quando eu fui, para restauração. Foi até engraçado porque fiquei rodando a praça e procurando por ele, até que me dei conta de que a Igreja estava coberta. Aproveitei que já estava ali para ir ao famoso e gigantesco shopping KaDeWe, que fica muito perto, a pé.

Igreja toda coberta - Kaiser Wilhelm Church

Interior da Igreja

- Schloss Charlottenburg: um palácio prussiano urbano em Berlin. Se for a Potsdam para conhecer o complexo de Sans Souci, aproveite para comprar o bilhete tipo combo que inclui este aqui também - Premium Tageskarte. Na volta no trem, desça na estação Charlottenburg. Ele foi construído em 1699. Magnífico, é cercado por jardins barrocos e possui uma decoração interna nos estilos barroco e rococó. É o maior palácio de Berlin e foi severamente danificado durante a 2ª Guerra Mundial. (acesso com o metrô U-Bahn U7 até Richard-Wagner-Platz + 15 minutos de caminhada // ou com S-Bahn até Jungfernheide e depois um ônibus para Luisenplatz ou + 15 minutos de caminhada // ônibus M45 de Spandau que passa na frente do Zoologischer Garten e para em frente ao palácio. )

- Mais Museus:

Deutsches Historisches Museum: retrata a História da Alemanha desde a Idade Média, com destaque para as guerras, extermínio dos judeus e Guerra Fria. São dois mil anos de história. Unter den Linden n. 2, Ônibus 100 (Staatsoper, Lustgarten).

Madame Tussauds: famoso museu de cera. Fica no Boulevard Unter den Linden n. 74. Aberto diariamente das 10 às 19. Tram 12, M1 (Friedrichstr. Bhf)

. Museu Judaico

. Museu Berggruen – perto de Charlottenburg, com obras de Picasso e Matisse.

- Dica: A maior parte das atrações turísticas de Berlim fica ao lado leste de Brandenburg Gate, dos dois lados do Boulevard Unter den Linden. No lado oeste da cidade, é interessante visitar a estátua quebrada do Kaiser Wilhelm Gedächtniskirche, que serve de lembrança da 2ª Guerra Mundial, próximo ao início do famoso Boulevard Kurfürstendamm.

- Berlin Welcome Card: descontos e atrações gratuitas.

Zoológico – Zoologische Garten – é o mais antigo e mais conhecido zoo da Alemanha. Inaugurado em 1844, apresenta uma das mais completas coleções de espécies do mundo. Urso polar, panda gigante, focas, entre outros, são atrações que fazem desse zoo o mais famoso da Alemanha. A grande estrela do Zoo é o Knut, primeiro urso polar a nascer no zoológico, em dezembro de 2006, mas foi rejeitado por sua mãe, Tosca.


. Caminhando pelas Ruas?

É uma delícia caminhar pelas ruas de Berlin! Sugestões de passeios:

No Centro de Berlin, a famosa Mitte é o lugar mais cult do momento... curiosamente, corresponde à Berlin Oriental! O entorno da Alexander Platz e a região de Oranienburgerstrasse são os lugares mais badalados. O verdadeiro burburinho da cidade.


Oranienburgerstrasse

Oranienburgerstrasse

O Rio Spree funciona bem como referencial para suas caminhadas

Caminhar pela belíssima Avenida Unter den Linden também é muito recomendado. Uma pena que quando eu fui, ano passado, ela estava praticamente tomada por canteiros de obras! Descobri que o governo estava providenciando a construção de um antigo castelo que foi destruído pela DDR e que nesse castelo haverá uma estação de trem/U-Bahn/S-Bahn (não sei informar se já ficou pronto). Muita poeira e quebradeira me impediram de apreciar a beleza de edifícios como o da Universidade Humboldt, do Museu de História Alemã, a Bebelplatz, entre outros. Enfim... faz parte. E um taxista me disse que as obras devem se estender por mais alguns anos talvez.

Gendarmenmarkt – uma das mais belas praças do mundo: Catedrais Alemã, Francesa e Konzerthaus


Gendarmenmarkt

Gendarmenmarkt

Gendarmenmarket

Praça Bebelplatz, local da queima dos livros: Igreja Católica de Santa HedwigesStaatsoper (Ópera) e Humbolt Universität, universidade onde estudaram Marx, Einstein e os irmãos Grimm.

Unter den Linden (significa “sob as tílias”) – a principal avenida/artéria de Berlin, com prédios lindos de ambos lados (uma espécie de Boulevard que lembra a rival Champs Elysèes. Quando eu fui, muitos prédios estavam sendo reformados e havia muita obra. Foi uma pena, pois não deu para apreciá-la como ela merece.

De Alexanderplatz até Charlottenburg: passando pelo Portão de Brandenburgo, Coluna da Vitória, Zoológico, Igreja Memorial Guilherme I, bairro Schöneberg, museu da Bauhaus

Oranienburger Strasse – a rua mais agitada do bairro Mitte

Brandenburg Tor: foi construído entre 1788 e 1791, inspirado no Propyläen em Athenas. É o único dos 18 portais da cidade a sobreviver, servindo como entrada para o Boulevard Unter den Linden. Possui doze colunas dóricas de estilo grego, com cinco vãos centrais. Sobre o arco, está a “quadriga”, estátua da Deus Grega Eirene ou Irene – deusa da paz – em uma biga puxada por quatro cavalos). Originalmente, estava com sua frente voltada para a parte oeste de Berlim, de costas para “Pariser Platz”. Mas os soviéticos fizeram a inversão, ficando sua face voltada para o leste/parte oriental.  


Portão de Branderburgo 

Brandenburg Tor

Pariser Platz – logo atrás do Brandenburger, onde está a Academia de Artes (Akademie der Künste) e a restaurada Embaixada Americana.

Bairro Kreuzberg – descer na estação Schlesisches Toer, andar nas ruas entre a Schlesische Str. e a beira do rio.

- Sábado em Berlim: ferinha da Kollwitzplatz, praça do Prenzlauer Berg, cheia de locais.

- De Potsdamer Platz até a Igreja Memorial Kaiser Guilherme, passando pelo Tiergarten e pela Coluna da Vitória. O Zoológico também fica ali bem perto.


Tiergarten na primavera de 2013 (com cara de outono, não?)

Coluna da Vitória


- Dicas: New Berlin organiza um free tour (aceitam gorjetas) e o passeio dura cerca e 3 horas e meia, incluindo os principais pontos da cidade.

- Para fins de se situar geograficamente: 
Rio Spree corta Berlim, estava bastante sujo quando eu fui, no trecho perto da Catedral de Berlin.

Rotes Rathaus – é a Prefeitura, que fica em Alexander Platz


Alexander Platz: Rotes Rathaus – Prefeitura Vermelha – escultura de Karl Marx e Friedrich Engels; Torre de TV; nessa praça também há o Relógio da Hora Mundial (Weltzeiturh) que mostra a hora nos diferentes fusos do planeta. Igreja Marienkirche / Fonte da Amizade entre os Povos.


Alexander Platz e a Igreja Marienkirche

Interior de Marienkirche

Interior de Marienkirche


Fonte Netuno e a Prefeitura ao fundo

Chega-se pela Estação Alexanderplatz: 
. S-Bahan S5 / S7 / S75 / S9. 
. U-Bahn U2 / U5 / U8. 
. Ônibus 10 / 148 / 200

- Humbolt Universitat – universidade em que diversos notáveis estudaram ou lecionaram, como Alexander Von Humboldt, Albert Einsten, entre outros.


Germanderie – dentro existe uma escultura em homenagem às mães que perderam seus filhos durante as guerras, com teto vazado.

- Perto de Alexanderplatz tem o sub-bairro de Nikolaiviertel, onde tem a Igreja mais antiga de Berlin, a Nikolaikirche, originalmente, uma basílica romana tardia que foi construída em 1230 (reconstruída pós bombardeio da 2ª GM).

Nikolaiviertel


Hoje, a igreja abriga um museu que conta a história da cidade. Único prédio de Nikolaiviertel que não foi atingido pelo bombardeio foi o Knoblauchhaus (Casa do Alho), edifício barroco construído em 1760.

Interior da igreja Nikolaikirche, que foi muito destruída durante a guerra e posteriormente reformada

Lá também fica o marco zero de Berlin e a famosa estátua do Urso segurando o brasáo de uma águia, símbolo dos berlinenses e integrante das suas bandeiras. Ruas estreitas e muito populares entre turistas e moradores. 


Marco Zero de Berlin

Marco Zero

Ursinho com o brasão

Área que margeia o rio Spree e continha alguns dos edifícios mais antigos de Berlim, antes de ser transformada em terreno baldio no final da Segunda Guerra Mundial. Foi reconstruída em 1979 para a festa de 750 anos da cidade, com réplicas de edifícios históricos. Repleta de restaurantes, cafés e lojas.

ruazinhas de Nikolaiviertel

Ruazinhas de Nikokaiviertel

Nikolaiviertel

Nikolaiviertel


** Dicas preciosas do Ricardo Freire do site Viaje na Viagem que me ajudaram muito também!! Um passeio muito bacana pela nova Berlim começa pela Potsdamer Platz – Sony Center: uma praça futurista delimitada por prédios disformes e coberta por um teto de vidro. Há alguns anos, ali só havia destruição no entorno do Muro de Berlim, cuja história é contada em exposição em frente à Potsdamer Platz, usando fragmentos do Muro. Siga pela Eberstrasse e logo estará no Memorial das Vítimas do Holocausto. Um pouco mais e já chega no Portão de Brandenburgo, onde fica a atração mais procurada da nova Berlim, a cúpula de vidro do Reichstag: o Parlamento Alemão, desenhada pelo inglês Norman Foster. A subida à cúpula é gratuita, mas a fila costuma ser enorme. Recomendo reservar a visita e fazer seu registro pela internet com antecedência. De um lado do Portão há o Parque Tiergarten e, no meio dele, a Siegessäule que é a coluna da vitória (45 metros, tem um lugar, no alto, para observação, cujo acesso é permitido). De outro lado do Portão começa a majestosa Avenida Unten den Linden, com sua coleção de palacetes. Percorra a Avenida até Museumsinsel – a Ilha dos Museus. Visitar ao menos o Museu Pergamon, um dos mais importantes museus de arqueologia do mundo. Museu Bode é novidade na ilha. Da Ilha dos Museus, sugere-se caminhada até a Alexanderplatz para subir na Torre de TV ou ir até a Gendarmenmarkt, que é considerada uma das mais belas praças de Berlim, rodeada por cafés. Bairro que merece visita é o Prenzlauger Berg, o primeiro a nordeste da Mitte. Bairro que foi construído no início do século XIX, cujos edifícios foram, aos poucos, restaurados após a reunificação. Há lojas, cafés e restaurantes descolados.


Restos do Muro de Berlim e exposição sobre sua História na Potsdamer Platz



Na Potsdamer Platz, muito bacana ver a quantidade de carimbos que eram necessários na época do muro para poder atravessar de um lado para o outro. Você pode carimbar o seu passaporte!!

Carimbos que eram necessários ter no passaporte para atravessar de um lado para o outro do muro durante a sua existência

. Andando de Ônibus?

- Linha 100 de ônibus, que passa em frente ao Reichstag, faz um tour pelos principais pontos de Berlim e pode substituir os famosos ônibus turísticos hop-on hop-off.

- Do aeroporto Tegel até o centro de Berlim: ônibus TXL, 109, 128, X9


. Andando de U-Bahn ou S-Bahn?


Quanto aos meios de transporte, é sempre legal verificar os passes diários individuais ou para grupos. Táxi não é caro! Como estava com meus pais e éramos 3, para algumas distâncias, optamos pelo táxi, pois o bilhete de U-Bahn e S-Bahn custava em torno de 2,50 euros e para curtas distâncias o táxi não passava de 7 euros!! Atente-se para o fato de que o bilhete do metrô vale para o dia todo. Lembre-se de validar antes de entrar no trem. A máquina de compra dos bilhetes tem opção de idioma em inglês e dá troco. Aceita moeda, dinheiro e cartão de crédito. O bilhete de U-Bahn serve também para S-Bahn, desde que dentro do prazo de validade.


U-Bahn: metrô  x  S-Bahn: trem que às vezes entra no subsolo

Berlim está dividida em três zonas principais – A, B, C – e a maior parte das atrações encontra-se nas zonas A e B (a zona C é onde fica Potsdam e os palácios prussianos).

Compre o passe diário incluindo as zonas ABC para conhecer a cidade inteira.

Site para ver horários, rotas e estações de trem:  http://www.vbb.de/de/index.html

Maioria dos lugares turísticos está no antigo lado oriental (museus, monumentos restaurados, novas construções), inclusive a noite mais agitada da cidade. O bairro Mitte, que significa Centro, é bastante recomendado para hospedagem

A estação de Alexanderplatz abrange as linhas de metrô U-Bahn e trem urbano S-Bahn.

Estação Eberswalder Strasse: região mais bonita é o entorno da praça Kollwitzplatz.

Estação de Friedrichstrasse: na frente há uma escultura intitulada Trens para Vida, Trens para Morte. Dessa estação partia grande parte dos trens que levavam os judeus vindos não só de Berlim, mas de outros lugares para os campos de concentração de Sachsenhausen, ao norte de Berlim



. Compras em Berlin? Sim!

KaDeWe: Maior loja de departamentos da Europa Continental (só perde para a Harrods, em Londres). Subir ao seu 6º andar para ter a vista da cidade onde há restaurantes (Kaufhaus Des Westens – Loja do Ocidente) – restaurantes, lojas de departamento. Perto da estação de metrô Wittenbergplatz station (linhas U1, U2, U3), onde também param as linhas de ônibus 343,M19,M29, M46, perto da estação do Zoo e da famosa rua  Kurfürstendamm.


A gigante loja multimarca KaDeWe

Nos arredores da KaDeWe você encontrará diversas marcas de grifes conhecidas, como Zara, Benetton, H&M, entre outras.

No Shopping Arkaden, que na Potsdamer Platz, além de lojas e opções gastronômicas, há dois mercados no nível mais baixo e a loja DM, que é uma loja bem bacana, uma mistura de farmácia com loja de conveniência.

Na Alexanderplatz, além da torre de TV, da Prefeitura/Rathaus, fonte de Netuno e da Marienkirche, há uma praça ali bem pertinho que eu entendi ser parte da Alexanderplatz ou uma continuação ... bem, se você descer na estação U-Bahn de Alexanderplatz, é justamente nessa praça (a que não tem a torre de TV nem a Prefeitura) onde vai encontrar uma loja bem grande da C&A e uma das melhores galerias em que já entrei que é a Kaufhof. 

Essa Galeria Kafhof, que também tem aos montes em Munique, é grande (não é gigantesca como o KaDeWe ou o Shopping Arkaden), mas é bem considerável para todo o tipo de compra e tem mercados no andar mais baixo. Nesse mercado, além do tradicional, você encontrará pratos prontos que pode comprar e levar para comer na praça ou no hotel. Nós compramos, no último dia, linguiças, salsichões, saladas, massas, e levamos tudo para o hotel, que tinha uma cozinha bem equipada no quarto, e fizemos nosso jantar... ficou uma delícia!!


. Gastronomia?



Comida típica alemã é maravilhosa: linguiças, salsichões, chucrute, joelho de porco, filé empanado de carne de porco são os clássicos!!  

Barraquinhas de rua vendendo a currywurst (linguiça apimentada). 



Alguns lugares onde estive: Restaurante vietnamita praticamente ao lado do hotel onde ficamos hospedados, no shopping Arkaden em um restaurante estilo Outback (o ribs deles é muuuuito bem servido!! O Restaurante fica no último nível do Shopping, em direção ao final deste).  

Prato típicoWurst (salsicha) com chucrute – Restaurante Schinkel-Klause fica na Unter den Linden n. 5

Flammkuchen: pizza estilo alemão, com porco e cebola, salsicha, salada de batata (comi em Strasbourg e gostei. Apenas achei um cadinho salgado onde comi)


Uma iguaria, para quem curte, é a mostarda doce, especialidade típica da Bavária, que é encontrada na Galeria Kaufhof (Alexander Platz). Procure por Süsser (esse "ss" corresponde ao beta do idioma deles) Senf (senf = mostarda), e já encontrará!!!



E também coma o pretzel deles! Assim como as linguiças são facilmente encontradas em barraquinhas de rua, os pretzels também!

Prietzel

Por uma questão de logística, eu aproveitei muito o entorno da Potsdamer Platz para fazer minhas refeições no final do dia. Dentro do Shopping Arkaden e no seu entorno há várias opções de restaurantes.


. As melhores Panorâmicas da Cidade?

Em relação às visões panorâmicas, eu adorei ter subido na Catedral-Dom e, mais ainda, na Torre de TV que fica na AlexanderPlatz. Essa última, é uma visita quase que obrigatória!! A noção que se tem da cidade lá do alto é fantástica!


Catedral de Berlin

Outra vista panorâmica que vale muito a pena é a Cúpula do Reichstag!!

A dica é chegar muito cedo para "tentar" registrar-se e vistar a Cúpula do Parlamento no mesmo dia, caso já não tenha feito a reserva pela internet. Precisa ter com você o passaporte para poder registra-se e entrar no Parlamento. Eu fiquei cerca de 2 horas para conseguir efetuar meu registro e, apenas, para o dia seguinte. Vale a pena e é gratuito!!


. O que ficou para um retorno à cidade?

O que não consegui fazer, mas que tinha interesse: Zoológico, Palácio de Charlottenburg, visitar mais um ou dois museus da Ilha dos Museus, conhecer mais restaurantes e explorar mais os arredores da Alexander Platz, embora eu tenha caminhado bastante pela região, o lugar é realmente muito vibrante e interessante para conhecer.


Buddy Bear






11 comentários:

  1. Olá,
    Parabens pelo post no Blog! 
    Hoje em,dia qualquer dica, ajuda para quem quer morar for a ou fazer intercâmbio é válida. Visite o site da nossa agência de intercâmbio com base em Brighton na Inglaterra JapStudies.com (Juniors, Adults & Professionals Studies). Como nosso serviço é em sua maioria online os custos são muito mais baratos do que se comparado com as empresas no Brasil e você pagará seu curso diretamente para a escola através de uma transferência bancária internacional com a cotação do Banco Central.
    Entre em contato com a gente e peça um orçamento sem compromisso 
    Um forte abraço JapStudies.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jap,
      valeu pela informação!
      Quem sabe um dia eu não faço um intercâmbio? É para qual faixa etária?
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  2. Show de bola o seu post, especialmente para os marinheiros de primeira viagem. Cheio de dicas interessantes e, acredito eu, importantes para quem quer conhecer Berlim. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Johnnie! Tudo bom?
      Muito obrigada pelo comentário! Fico feliz por saber!
      Que seja muito útil aos que vão conhecer essa cidade incrível! Assim eu espero também!
      Obrigada,
      abraços,
      Lily

      Excluir
  3. EXCELENTE O SEU COMENTÁRIO ADOREI ! NOTA 10! U DIA DESEJO IR A BERLIM UM FORTE ABRAÇO LILY. DO ADMIRADOR QUE SEMPRE ACOMPANHA O SEU BLOG. RICARDO DO BAIRRO MÉIER -RIO DE JANEIRO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo,
      tudo bom?
      Obrigada!
      Com certeza, quando você for, vai adorar Berlim!
      Obrigada por acompanhar o blog!!
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  4. Grande respeito, um grande diário de viagem com muitas boa informaçoes. Eu nasci em Berlim e tinha olhou primeiro para o seu lado do Rio. Então eu vim para o lado de Berlim e só posso dizer melhores marcas para o relatório de viagem. Mesmo suas dicas para Rio são ótimas especialmente as dicas com os mirantes. Mais uma vez, parabéns !!! Cumprimentos do Westerwald (entre Frankfurt e Colônia) tungstênio

    ResponderExcluir
  5. Oi Lili!! Poderia me dizer, por favor, onde fica exatamente o marco zero e o urso com o brasão em Nikolaiviertel?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karen, tudo bom?
      Ahhh.. Berlin é uma cidade fascinante! Espero que você goste!
      O marco zero e o urso ficam bem em frente à Igreja de Nikolaiviertel. A igreja tem torres altas, góticas, e como o bairro é pequeno, você achará fácil! A Igreja fica bem na entrada do bairro, caminhando nas proximidades da Prefeitura, você chegará lá! =))
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir
    2. Muito obrigada Lily!!! Adorei teu blog! :)

      Beijos!

      Excluir
    3. Que bom, Karen!
      Depois me diga como foi! Adorei Berlim! Cidade incrível... sinônimo de superação!
      Beijos,
      Lily

      Excluir