terça-feira, 30 de maio de 2017

Onde se hospedar em Bangkok: Riva Arun Hotel

Chegamos em Bangkok no dia 10 de março à noite pelo aeroporto Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, que fica um pouco afastado do centrinho da cidade, a 35km (o tempo que leva depende muito do trânsito... como chegamos tarde da noite, até passar pelo Health Control, preencher o formulário, apresentar o Certificado de Vacinação contra a Febre Amarela e depois encarar a enorme fila da Imigração, que nos tomou cerca de 1h, pegar a mala e ver que estava tarde demais para tentar qualquer transporte público, pois o skytrain estava já fechado - segundo informações que colhemos lá na hora no aeroporto - restando-nos tão somente recorrer a um táxi, sobre o qual já havíamos lido que deveríamos ficar bem espertos porque os taxistas em Bangkok costumam aplicar certos golpes - nada muito diferente do Rio de Janeiro, infelizmente - e acabamos por fim chamando um Uber, que demorou mais uns 20 minutos para chegar kkkk... ).



Ou seja, saímos tarde do aeroporto, bem tarde mesmo, e levamos cerca de 40 minutos (e deu 350 bahts) até o Hotel Riva Arun que foi a nossa primeira hospedagem na agitada, frenética, pulsante e muito interessante capital tailandesa.



Um hotel boutique, classudo, fino e elegante, praticamente às margens do Rio Chao Phraya, muito moderno, com ótimo atendimento desde a recepção, onde fomos muito bem recebidos pelo staff da madrugada que nos serviu um chá gelado maravilhoso porque, mesmo de madrugada o calor era bizarro em Bangkok... O Riva Arun Hotel faz parte do grupo Next Hotels, que também administra o hotel Riva Surya! ... ou seja, já começamos bem na nossa estada que só fez se confirmar como excelente escolha para um primeiro contato com a cidade.




Curiosidade: Você sabia que o nome Bangkok significa “Terra de Oliveiras” e seu apelido é “Cidade dos Anjos”, o que é, na verdade, uma abreviação do seu nome completo em Tailandês, que é considerado pelo Guinness Book como o nome de cidade mais longo do mundo: Krung Thep Mahanakhon Amon Rattanakosin Mahinthara Ayuthaya Mahadilok Phop Noppharat Ratchathani Burirom Udomratchaniwet Mahasathan Amon Piman Awatan Sathit Sakkathattiya Witsanukam Prasit. Quero ver agora você repetir de trás para frente rsrs...



O hotel tem elevador e nós ficamos em uma suíte Deluxe Room, no terceiro andar, que comporta muito bem um casal com seus 27m² de espaço que abrange também uma varanda fofa com vista para o rio!




Não nego que essa varanda foi o que mais me atraiu na suíte, pois a vista é impecável: simplesmente de frente para um dos principais e mais famosos templos da cidade, o Wat Arun, ou o Templo do Amanhecer (Temple of Dawn), como também é conhecido.


Dica Importante: Não façam como eu - a louca do sunrise - que madrugou, ou melhor, mal dormi, pois havia chegado mega tarde de madrugada, mas coloquei meu despertador para me acordar às 5:40 para assistir ao nascer do sol, sendo que o sol NÃO NASCE na direção do Wat Arun! kkkkk... juro que eu fiz isso, viu? E só descobri da pior maneira: perdendo meu sono! E também juro que não entendi esse nome dele, afinal, por que chamar de Templo do Amanhecer? kkkk... de todo modo, o sol nasce na direção contrária e se põe - aí sim!! - na direção do Wat Arun! Isso sim merece ser contemplado. Apesar de não termos dado muita sorte com as nuvens que chegaram tudo perto do pôr do sol, pudemos ver um pouco do espetáculo de cores alaranjadas do Rooftop do hotel Riva Arun, bem de frente para o templo Wat Arun.


Bem, mas voltemos a falar do quarto! Então chegamos, fizemos check in, tomamos um refrescante e delicioso chá de flores (não lembro o nome) e fomos para o quarto que era muito moderno, totalmente de acordo com a decoração do hotel, confortável para 2 pessoas, com um layout todo otimizado que eu adorei, com o lavabo atrás da cama, dispondo de todas as funcionalidades de que precisamos quando estamos viajando e mais, o que eu adoro e acho muito cuidadoso por parte dos hotéis: garrafas de água de cortesia assim como uma bandeja de frutas! 



Para nós, que havíamos chegado de madrugada e com um cadinho de fome, poder comer as frutas antes de dormir foi uma maravilha!



Nosso quarto tinha uma decoração clean com móveis no estilo chinês. A cama era uma delícia e estava ainda mais gostosa depois de uma longa viagem desde as Filipinas! Como foi bom deitar-me na cama com todos os lençóis macios e cheirosos... que delícia!



O banheiro, contudo, era um pouco apertadinho para duas pessoas usarem ao mesmo tempo e a separação do toilete para o box com a ducha era feita com uma cortinha que eu não curto. Sou mil vezes mais um blindex! rsrs... Mas achei muito interessante um sistema de cordinha que tinha dentro do banheiro para pendurar roupas molhadas. Super prático!



Vale registrar que a ducha do banheiro era ótima, forte, intensa e esquentava rapidinho!

Também merece ser mencionado que o hotel trabalha com um pillow book, ou seja, um livro com travesseiros, para o hóspede escolher o que prefere. Apesar de já haver travesseiros (vários) na cama, se nenhum te agradar, basta olhar no livro e verificar o que mais se adapta às suas necessidades e pedir ao serviço de quarto.




Nós adquirimos um chip/simcard no aeroporto por 549bahts (mais ou menos uns 55 reais), válido para 1 mês de uso, das operadoras AIS e DTAC, e por isso nem usamos tanto o wifi do hotel. Mas quando a gente lembrava de ligar, até mesmo para testar, ele funcionava muito bem e com ótima velocidade.



O quarto também oferecia as seguintes comodidades:

- Ar condicionado com controle (aí eu vi um pouco de poeira na saída do ar)

- Roupa de cama de 250 fios

- TV LCD 40" com canais internacionais

- Roupão e chinelos, que eu simplesmente amo! Acho que todos os hotéis deveriam oferecer isso aos hóspedes kkk... adoro! É fino, delicado, demonstra carinho e é muito gostoso sair do banho e colocar o roupão, não acham? Ok que a gente tinha que ligar o ar condicionado no máximo todo dia porque o calor de Bangkok era de matar, mas quem se importa? rsrs...

- Frigobar abastecido com alguns itens, pagos à parte

- Cafeteira

- Cofre

- Secador de Cabelo e amenities de banheiro (shampoo, condicionador, sabonete e hidratante que, por sinal, era muito bom!).




O Hotel Riva Arun tem 25 quartos e são todos para não fumantes. Além da categoria de quarto em que ficamos, qual seja, o Deluxe Room, o hotel também oferece as demais categorias:

- King Riva Arun Premium Jacuzzi Suite, com 73m²
- King Wat Arun Riva Arun Grand Deluxe Jacuzzi, com 63m²
- Riva Arun Grand Deluxe, com 50m²
- Twin Riva Arun Superior Room, com 22m²
- Twin City Riva Arun Studio, com 22m²

Apenas esta última categoria que não tem qualquer vista para o rio. Todas as outras oferecem vista, ainda que parcial na lateral.

O lobby do hotel é uma graça também! Muito fofo mesmo, com ambientes bem distribuídos, um café/patisserie/bar muito agradável, com espaço também para ficar do lado de fora sentado ou dentro, enquanto aguarda um passeio chegar, por exemplo... ou seja, um lugar aconchegante!



Melhor verem as fotos do que eu ficar aqui descrevendo os ambientes, pois imagens valem mais que mil palavras, certo? Mas não deixem de reparar nos detalhes da decoração linda do lobby do hotel e toda a harmonia de seus ambientes, com flores, vasos, quadros, poltronas, cadeiras, banquetas, baús, luminárias... uma riqueza de informações com muita sofisticação e elegância.










** LOCALIZAÇÃO E ROTEIRO DE PASSEIOS **

Como já mencionei, acho a localização do Riva Arun Hotel simplesmente perfeita para um primeiro contato com a cidade, por estar muito próximo à região mais pitoresca e atraente de Bangkok, a passos de diversos templos, como o Wat Pho (que é o mais próximo, onde está o maior Buda Reclinado), o Grand Palace, onde dentro está o templo do Buda Esmeralda (Wat Phra Kaew) e o Wat Arun, claro, pois dá o nome ao hotel, mas que se encontra na outra margem do Rio Chao Phraya, com acesso bem fácil por meio de um barco que sai do píer Tha Tien, muito pertinho mesmo. Até mesmo o Flower Market (mercado das flores, por onde passamos logo que chegamos, de carro, mas acabamos não retornando depois para conhecer) fica a passos do hotel.


Nossa Sugestão de Roteiro se estiver hospedado no Riva Arun:

Tire um dia para aproveitar a proximidade e visitar alguns dos principais templos da cidade onde você conseguirá fazer a pé mesmo, sem dificuldade!

O primeiro templo que você deve visitar, por conta do horário de de funcionamento, é o Grand Palace e, dentro dele, visitar o Wat Pra Kaew, onde está o famoso Buda de Esmeralda.


Separe cerca de 3h para fazer o Grand Palace, que funciona das 8:30 às 16h, custa 500 baht (cerca de 50 reais por pessoa) e tem rigorosas regras de vestimentas para acessar. Seu dress code estava bem rígido quando lá estivemos por conta do velório do rei, falecido no ano passado, que ainda estava ocorrendo. Por isso mesmo, para não ter erro, cubra as pernas, o colo, os ombros (mangas curtas não tem problema) e nem pensar em colocar a barriga de fora rsrs... especialmente para mulheres - apesar de que a informação vale para ambos os sexos - enquanto estiver acontecendo o velório do rei, não vale nem usar um lenço/enxarpe para cobrir os ombros, ok?






Se você começar seu passeio cedo, conseguirá fazer todos esses templos num só dia: Grand Palace + Wat Pra Kaew + Wat Pho + Wat Arun

Depois do Grand Palace, vá ao Wat Pho, cujo horário de funcionamento é das 8:30 às 18:30 e a entrada custa 100 bahts, ou seja, cerca de 10 reais. A grande atração, apesar da beleza das estupas ou chedis, que guardam relíquias e cinzas dos falecidos, mas o que chama a atenção mesmo é a grandiosidade do Buda Reclinado, que mal cabe em uma foto (só mesmo a gopro para enquadrá-lo por completo).



Na sequência, atravesse o rio Chao Phraya pelo píer Tha Tien, que fica a passos do Wat Pho e pegue o ferry/barco que vai direto para o Wat Arun, onde poderá contemplar o fim da tarde e um lindo entardecer. Lembrando que precisa ter o dindim trocadinho, de preferência, para pagar o barco que é bem baratinho.




O Wat Arun está aberto das 8h às 18h e a entrada custa 50 baht (cerca de 5 reais). Porém, ainda estava em reforma em março de 2017, infelizmente, e por isso eu não o vi iluminado à noite. Peninha, né?



Mas, se não quiser ficar no Wat Arun até anoitecer, volte de barquinho pelo mesmo trajeto e vá direto para o hotel Riva Arun assistir de seu Rooftop Restaurant, no Above River, o espetacular pôr do sol com vista linda para o rio Chao Phraya e o Wat Arun!





Eu acho essa segunda alternativa ainda melhor e, comparando com outros Rooftops badalados e famosos de Bangkok (quem nunca viu o filme "Se Beber Não Case 2"?) os valores do Riva Arun são bem melhores para tomar um drink e até mesmo jantar ou petiscar. Vale a pena!




O Above River Restaurant serve desde a tradicional gastronomia tailandesa até a culinária internacional e é aberto ao público não hóspede para café da manhã e almoço também.


Nós estivemos lá no final da tarde, mas por conta da correria de tentar fazer tudo, não ficamos para jantar. Acabamos a segunda noite em Bangkok na caricata Khaosan Road. Pegamos um Uber e pagamos 70 baht até lá.

Aliás, nós usamos bastante a Uber em Bangkok e recomendamos! Ótimos carros, motoristas... não tivemos problemas e os preços praticados são sempre melhores do que os dos taxistas e tuk-tuks,

Então, se tiver disposição depois de um dia cheio de bateção de pernas e templos, vá à Khaosan Road conhecer a Bangkok que vemos nos filmes, como "A Praia" ou até mesmo o próprio "Se Beber Não Case 2" e explore seus bares, restaurantes, street foods... e aí, vai encarar um escorpião? Ou que tal uma massagem tailandesa?

Obs: cuidado ao pedir uma massagem tailandesa para não sair dela machucado! Eu só tive coragem de fazer a massagem tailandesa no corpo todo em um Spa dentro de hotel, pois na rua eu não confiei e só fiz mesmo a dos pés (que foi uma delícia, embora, durante a massagem, a sensação tenha sido aquela: "o que eu estou fazendo aqui sofrendo?" kkkk).


** CAFÉ DA MANHÃ **

Não poderia ter sido mais perfeito! 

Em primeiro lugar, o terraço, onde é servido o café da manhã, com sua vista que eu já mencionei lá em cima, é realmente espetacular!




Apesar do calor que faz na cidade, principalmente no mês de março, e como o terraço não é fechado, mas sim aberto, portanto não é refrigerado, por sua localização no quarto andar, venta o suficiente para não passar calor de manhã.




Em segundo lugar, porque, além de um buffet muito saboroso, com opções de pães, frios, frutas, sucos, chás, dentre outros, tudo bem fresquinho, o restaurante também oferece um menu onde podemos escolher dentre as opções que de café da manhã que eles servem, podendo ser um típico café da manhã Thai, à base de pad thai com camarões, que era simplesmente divino e praticamente um almoço...






Ou poderia ser também um café da manhã mais no estilo chinês, com dim sum de camarão, por exemplo, que eu também amei muito e queria comer vários! kkkk... Uma delícia!



Achei curioso eles gostarem de chá com leite, bem no estilo inglês... provavelmente por influência indiana! Aliás, fica outra dica: experimente os chás gelados!

Vou te contar que no nosso primeiro dia de café da manhã (nós ficamos 2 noites no hotel, portanto, tomamos 2 vezes o café da manhã nele), a gente ficou tão encantado com a oferta e tão curioso para experimentar todas as opções, que levamos cerca de 2 horas tomando café da manhã! kkkk... verdade!





Não posso deixar de dizer que o terraço, além de conferir uma vista linda para o Rio Chao Phraya e o templo Wat Arun, também oferece uma vista incrível para o Wat Pho e parte do Grand Palace!





Agradecemos a todo o carinho que recebemos por parte da equipe do hotel Riva Arun, pela parceria feita com o Blog Apaixonados por Viagens e confiança em nosso trabalho!

Vejam também fotos e vídeos no instagram nos seguintes links abaixo:

- Vídeo do quarto

- Vídeo do Rooftop no anoitecer

- Foto da Varanda do Quarto e Vista




** FICHA TÉCNICA DO HOTEL **

- Endereço: 392/26 Maharaj Road, Phraborom Maharajawang, Pranakorn, 10200 Bangkok, Tailândia

- Site: https://hotel.nexthotels.com/snc/rivaarun/

- Tel: +66 (0) 2221 1188 

- E-mail: stay@rivaarunbangkok.com

- Inauguração do Hotel Riva Arun: outubro de 2016

- Quantidade de quartos: 25

- Lazer: não tem piscina, mas como pertence ao mesmo grupo do hotel Riva Surya, que fica relativamente perto, o hotel disponibiliza um veículo (a combinar) para levar seu hóspede que deseje curtir a piscina do Riva Surya, sem qualquer custo adicional. É uma cortesia.



- Serviços: Recepção 24h, Arrumação Diária, Computador, Serviço de Lavanderia (cobrado à parte), Equipe Multilíngue (embora o inglês falado pelo tailandês seja bem difícil de compreender na maioria das vezes), Storage Room (armazenamento de bagagem), Restaurante no Rooftop com vista para o rio Chao Phraya e templo Wat Arun, Bar/Lounge no Lobby, Serviço de Transfer (pago à parte), Massagem (paga à parte).



- Alumas Distâncias:

. Wat Pho: 400m
. Museu de Sião: 400m
. Grand Palace: 900m
. Templo do Buda Esmeralda: 1,2km (dentro do Gand Palace)

- Riva Rooftop Restaurant: localizado no 4º andar do Hotel Riva Arun
. Horário de Funcionamento: das 18:00 às 23:30 (todos os dias)


- Nota 9,1 no Booking.com com mais de 200 avaliações. Clique aqui e confira.

- Nota 4,5 (correspondente a 9) no TripAdvisor, com cerca de 100 avaliações, encontrando-se na 49ª colocação no ranking de quase 1.200 hotéis elencados pelo site.

- RESERVE AQUI o seu quarto


2 comentários:

  1. Parece uma graça e bem localizado, mas achei o espaço meio apertado. Impressão minha? Conseguiu colocar bem as malas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tavinhu! Obrigada pelo comentário!
      Então, ele tem 27m², o que, em tese, é bem bom! Mas deve contar com a sacada também... de modo geral, para mim e para o Julio, o tamanho do quarto em si foi confortável e as malas, que tinham tamanho M, ficaram bem no corredor ao lado da cama. Só achei o banheiro apertadinho... rsrs... mas essa vista da janela e do terraço era tudo, não?

      Beijinhos,
      Lily

      Excluir