sexta-feira, 12 de maio de 2017

Disney Wonder é o primeiro navio a atravessar as novas vias do Canal do Panamá

Sempre com novidades para a gente, o grupo Walt Disney World não para!!! E uma das mais legais do momento vem diretamente dos mares e não dos seus famosos e desejados parques temáticos.


Sim sim... dos mares mesmo, pois o Disney Wonder, um enorme navio de passageiros, foi o primeiro a cruzar as novas vias do Canal do Panamá, promovendo um marco na história da indústria dos cruzeiros.

O navio entrou pela via aquática expandida a partir do Oceano Atlântico e iniciou a travessia no Agua Clara Locks, rumando ao sul pelo Lago Gatun e o Culebra Cut até os novos Cocoli Locks, antes de sair diretamente no Oceano Pacífico. Que máximo, não acham?

Engenheiros de plantão que sempre sonharam em ver de perto o Canal do Panamá, considerado por muitos como uma das maiores obras de engenharia dos tempos modernos, um dos maiores e mais difíceis projetos de engenharia já realizados, inclusive, eleita como uma das novas 7 Maravilhas do Mundo Moderno, em 7/1/2007, agora poderão passear por ele dentre de um Cruzeiro da Disney!

Trata-se de um canal artificial com 77,1km de extensão, construído para conectar o Oceano Atlântico (por meio do mar do Caribe) ao Oceano Pacífico. Portanto, uma via militar estratégica e também para o comércio marítimo internacional, revolucionando padrões do transporte marítimo, cujas obras iniciaram-se pelos franceses em 1881. Em 1904, os EUA assumiram a continuação dos trabalhos já que os franceses enfrentaram diversos problemas, desde econômicos até questões relacionadas a doenças como a malária e febre amarela, e, após mais 10 anos de obras, o canal estava enfim concluído quando, em 15 de agosto de 1914, o primeiro navio passou oficialmente pelo Canal do Panamá, o S.S. Ancon. Estima-se que mais de 20 mil operários morreram durante as obras, especialmente durante a fase francesa da construção, e mais uns quase 6 mil morreram durante a fase norte-americana.



Obervação: com a abertura do Canal do Panamá, só para terem noção da sua tamanha importância, os navios puderam transitar com mais segurança e levando metade do tempo para realizar esse trajeto de ir do Oceano Atlântico para o Pacífico, e vice versa, passando pelo istmo do Panamá.

A obra realmente impressiona quem visita pelo seu sistema de 3 grupos de eclusas, que são abertas e fechadas durante as travessias, fazendo as embarcações serem elevadas ou rebaixadas em três níveis ao longo de 26 metros. O tempo total para atravessar o canal pode variar de 8 a 10 horas!! Ou seja, não é pouca coisa, viu? Mas pensem que antes disso os navios tinham que viajar 20 mil km até contornar a extremidade sul da América do Sul, tornando a viagem mais perigosa, cansativa e demorada. Vale registrar que o Canal do Panamá é considerado como um dos mais seguros dentre os principais canais do mundo, com uma média de 1 incidente para cada 4 mil embarcações que passam por ele.


Você sabia que o território no qual se encontra o Canal do Panamá pertencia no passado à Colômbia? Porém, depois passou para as mãos dos franceses e depois dos EUA até que, em 1999, foi entregue ao Panamá.

Curiosidade: a água doce do canal impede que vidas marinhas transitem de um oceano para o outro.

Agora, após essa breve explanação sobre o Canal do Panamá, vamos voltar a falar sobre o Disney Wonder! A travessia do Canal do Panamá é parte de uma viagem de 14 noites, saindo de Porto Canaveral (Flórida) até San Diego, onde o navio cruzará para Baja, no México, antes de iniciar a temporada de verão de Vancouver até o Alaska;


O navio para 2.713 passageiros, da Disney Cruise Line, foi reformado no final de 2016, ampliando o comprimento do Disney Wonder para 984 pés.

Entre as melhorias, o destaque vai para os novos ambientes para crianças, incluindo áreas temáticas do Universo da Marvel e de “Frozen”; um restaurante de jazz inspirado pela “Princesa e o Sapo” da Disney e um autêntico pub inglês que faz sutis homenagens aos filmes da Disney.

E aí, quem ficou com vontade de fazer esse roteiro?



Nenhum comentário:

Postar um comentário