quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Viajando de Trem pela Áustria

Em nossa última viagem pela Europa (durante o mês de setembro e início de outubro), um dos países onde focamos o roteiro foi a Áustria! Foram 10 noites incríveis percorrendo cidades lindas: Vienna, Salzburg, Innsbruck, Hallstatt e Linz! 

E uma das grandes questões prévias à viagem era definir a forma de deslocamento entre as cidades, pois o nosso roteiro também envolvia outros países, como a Croácia e uma passadinha pela Suíça para visitar amigos. 



Ahhhh... planejar a viagem acaba sendo já uma verdadeira parte da viagem em si, não acham? Pois são tantas as possibilidades roteiros, são tantas as cidades lindas que mais se parecem com contos de fadas... eu fico doida! kkkk... e avaliar essa parte de deslocamento, se vamos de avião, se alugaremos carro, se pegaremos ferry, se vamos de trem, isso é bastante importante para você otimizar seu tempo sem deixar de curtir as paisagens durante esse deslocamento. 

Nisso eu devo confessar que o Julio é bom! Aliás, é a parte do planejamento da viagem da qual ele não escapa. Normalmente, ele nem sabe direito quais as atrações turísticas de cada lugar, onde vamos nos hospedar, onde vamos comer... ele deixa para descobrir na hora. Mas quando o assunto é planejamento logístico do roteiro, é com ele!


E aí algumas coisas devem contar para vocês tomarem as decisões:

1) a distância entre as cidades compensa ir de avião ou de trem? Isso é importante porque você deve considerar o tempo que se perde até chegar no aeroporto, que normalmente fica afastado dos centros das cidades, o tempo de espera dentro aeroporto, pois, em se tratando de voos entre países, recomenda-se chegar ao menos com 2h de antecedência e, por outro lado, se for um voo nacional, pelo menos com 1h de antecedência. 

Eu sempre recomendo 2h para todo caso, já que a gente não conhece os aeroportos, que podem ser grandes, obrigando que você se desloque de um terminal para o outro e perca muito tempo nesse processo. 

Estão estão fazendo as contas aí? Em uma viagem de avião, já podemos considerar então?
- 1 hora de deslocamento para chegar no aeroporto
- 2 horas de antecedência para o voo
- Tempo de voo (???)
- 1h de deslocamento para sair do aeroporto e chegar no hotel
- Total: 4 horas (sem o tempo do voo)




Ok! Com isso em mente, já podemos raciocinar o caso de uma viagem de trem. É super comum na Europa que as estações principais de trem, justamente as que são mais conectadas com demais metrópoles e países, fiquem próximas ao Centro Histórico. Às vezes é quase dentro do Centro Histórico, às vezes fica no máximo a 15/20 minutos de caminhada. Se você tiver se hospedado perto da estação de trem principal da cidade, já ciente de que vai andar de trem e, portanto, já se planejou a ficar hospedado perto da estação de trem, vamos colocar que você gaste no máximo 20 minutos para chegar na estação de trem principal.


Depois você terá que se achar na estação de trem e, às vezes, em se tratando de grandes metrópoles, a estação de trem pode ser bem grande, muito conectada com metrô, por exemplo, em outro idioma e, daí, você terá que se entender com os painéis que mostram os horários de chegada e partida dos trens ou pedir ajuda a algum guarda ou funcionário da estação de trem, certo? Logo, para evitar sustos, vamos colocar que você deva chegar com uma antecedência 40 minutos, só para se achar por lá e chegar na plataforma com tranquilidade. Agora, se você já tiver passado pela estação de trem antes, seja para adquirir as passagens, seja porque você chegou por essa mesma estação e já tem noção do tamanho dela (algumas estações de trem são bem pequenas e fáceis de achar todas as informações necessárias), nesse caso, podemos até dizer que você poderá chegar com 20 minutos de antecedência na estação porque já saberá para onde ir e não vai perder tempo atrás dessas informações.

Sendo assim, temos o seguinte raciocínio no caso de uma viagem de trem:
- 20 min de deslocamento para chegar na estação de trem
- 40 min de antecedência ao horário de partida do trem
- Tempo da viagem de trem (???)
- 20 min de deslocamento para sair da estação de trem e chegar no hotel
- Total: 1:20h (sem a duração da viagem)

Vejam bem como a diferença de "tempo perdido" entre um voo e uma viagem de trem é grande, de cerca de 3 horas. 

Aí, por fim, nessa análise das vantagens entre optar por uma passagem aérea e uma de trem, o ideal é saber a duração de cada uma delas. Dessa forma, por exemplo, se a viagem de avião durar 30 minutos e for uma super promoção de alguma companhia aérea low cost (hoje mesmo teve promoção da RyanAir que ofereceu vários trechos dentro da Europa por 5 euros! Sim, só 5 euros! Porém, cuidado com as pegadinhas dessas promoções que raramente incluem as bagagens e você precisa estar atento a isso no ato da comprar para pagar o valor correspondente a sua bagagem - de mão e a despachada, se for o caso - pois se deixar para pagar na hora do check in no aeroporto, eles costumam cobrar pequenas fortunas e o "barato sai caro"), então, voltando ao raciocínio, se a a viagem aérea durar uns 30 minutos e a passagem for bem barata, eu consideraria ir de avião sim nesse caso.

Mas se não for esse o caso, quando a viagem de trem dura até umas 3 horas (muito mais que isso eu não curto, acho super cansativo), aí eu acabo escolhendo viajar de trem!! 

** VANTAGENS DE VIAJAR DE TREM **

1) Não ter que sair desesperado de casa por conta da antecedência necessária no caso de viagens aéreas. Se estiver hospedado perto da estação de trem, você pode sair com 1 hora de antecedência e estará bem. 

2) Poder apreciar a paisagem! E normalmente as paisagens que descortinam o horizonte ao longo de uma viagem de trem pela Europa são de tirar o fôlego: campos, vilarejos, cidadezinhas, lagos, montanhas... tudo deslumbrante!




3) Chegar no seu destino, retirar sua bagagem e ir para o seu hotel sem as burocracias de um desembarque no aeroporto, quando pode acontecer de você ter que esperar o avião aterrissar (quando o avião fica taxiando esperando a vez dele de pousar é desesperador, não acham? Ainda mais se você tiver programação para aquele dia, com um transfer te esperando... ), nem precisar esperar a sua bagagem chegar à esteira do desembarque. No trem, você pega a sua mala de desembarca rapidamente. Pronto!

4) Pontualidade! Sim, pode acontecer de um trem atrasar, um imprevisto... é bem raro, viu? Mas quem sou eu para afirmar categoricamente que sempre o trem será pontual??? Também depende um pouco do país, das companhias férreas... Já ouvi dizer que na Itália os trens são mais suscetíveis a atrasos. Contudo, das duas vezes que visitei a Itália, andei muito de trem, inclusive com bagagem e não tive problema algum. Por outro lado, em países como a Suíça, você pode até esperar que o trem chegue adiantado! rsrs.. esse sim é um país sério quando o assunto é ser pontual! Na Inglaterra, o mesmo! 

Quando viajamos de avião, estamos mais sujeitos a atrasos. Nessa minha última viagem, o voo de ida de SP a Roma, com a Alitalia, por exemplo, atrasou 5 horas! Peeeeensem no drama de quem tinha conexão? Se a conexão é com a própria Alitalia, eles arcam com todos os prejuízos. Mas e se a conexão foi por conta própria, que você comprou com outra companhia aérea? Nesse caso, só processando mesmo a cia aérea e arcando com os prejuízos durante a viagem para tentar depois reaver via judicial no Brasil. Ou seja, que trabalho, não acham? 


Quando a viagem é de trem, é muuuuuuuito raro de acontecer um atraso assim tão significativo, que passe de uma hora. Eu, que já fui para a Europa exatas 7 vezes, sempre andando de trem para cima e para baixo, nunca tive um atraso maior que 20 minutos. 

5) Não há limite de peso da sua bagagem na sua viagem de trem (ao menos, sempre tentei descobrir se havia e nunca vi em lugar algum qualquer tipo de controle sobre isso). Na verdade, o limite é até quanto você consegue carregar. Lembrando que os trens quase sempre terão uma escada de uns 3 a 4 degraus para você embarcar e desembarcar. Logo, se exagerar no tamanho da mala, pense que você terá que se virar sozinho nesse processo, a não ser que esteja viajando com outras pessoas que possam te ajudar. Esse momento de embarcar e desembarcar é meio tenso porque sempre tem gente do outro lado querendo fazer o sentido oposto ao seu e aí é de bom tom - educado - você não atrapalhar as pessoas demorando muito para entrar ou sair. Já em voos dentro da Europa, principalmente os de low cost, eles são super rigorosos e pesam quase que tudo. O limite padrão de peso da bagagem despachada é de uns 20kg e uns 8kg para a bagagem de mão. Tem sempre que olhar isso no seu bilhete e conferir. Se exceder ao limite que eles oferecem incluído na passagem, prepare-se para pagar pelo excesso de bagagem que quase sempre acaba custando o valor de uma outra passagem.

** DICAS PARA VIAJAR DE TREM PELA EUROPA **



Dessa vez, na Áustria, nós optamos por fazer dois trechos de trem, entre Feldkirch e Innsbruck e depois entre Linz e Viena. Foram viagens bem curtas, sendo o primeiro trajeto de cerca de 2:20 e o segundo trajeto em 1:30. Ou seja, dentro do meu critério de duração da viagem, de até 3 horas entre as cidades, que eu considero legal para escolher a viagem de trem em vez de ir de avião. 

Tivemos o apoio da ANTO - Austrian National Tourist Office - que nos ofereceu as passagens de trem de que precisássemos durante nossa estada no país, a quem agradeço por oportunizar mais essa experiência excelente que é viajar de trem pela Áustria! 

Como o primeiro trecho foi entre Feldkirch e Innsbruck, super perto da fronteira com a Suíça e Liechtenstein, a paisagem era praticamente uma continuação do que vimos dos Alpes na Suíça, mas, dessa vez, estávamos na Áustria, passando por vilarejos fofos e cercados pela imponente e mais famosa cadeia montanhosa da Europa: os Alpes!

A estação de trem de Feldkirch é daquelas pequenas e fáceis de entender os painéis para se direcionar para a plataforma certa. 


Há totens (aquelas maquininhas onde você pode adquirir o bilhete de passagem) logo na entrada e você pode escolher um idioma mais fácil do que o alemão rsrs. Se tiver dúvidas, logo na entrada da estação também havia uma grande loja da empresa nacional de trem, e a melhor, até onde eu sei, que é a ÖBB -  Österreichische Bundesbahnen, com a qual nós viajamos. 




Os trens eram bons e ainda conseguimos uma cabine só para a gente, fechada, com toda a privacidade que poderíamos desejar e nossas malas ficaram junto com a gente na cabine. E o melhor de tudo: tomadas para carregar os aparelhos eletrônicos durante a viagem! rsrs... 

Agora, no trecho Linz - Viena, talvez por ser um trecho mais agitado, entre duas cidades grandes, o trem estava lotado e foi muito difícil encontrar assentos livres próximos aos bagageiros. Acabamos sentados separados, mas com as malas em posição próxima, de onde poderíamos observar e vigiar. 

No final das contas, deu tudo certo! Fizemos ótimas viagens de trem com a ÖBB, os trens chegaram no horário certinho e pudemos também ter essa experiência na Áustria.

** DICAS PARA VIAJAR DE TREM **

1) Se você puder visitar a estação de trem no dia anterior à sua viagem (ou mesmo dia, desde que não seja em cima da hora da partida do trem), tanto melhor para você já se ambientar um pouco. Como disse lá em cima, há estações que são verdadeiros labirintos, super conectadas com metro e outros sistemas de transporte público, daí é importante você saber se está indo para a plataforma certa e, na dúvida, não hesite em perguntar! 

2) Se estiver seguro, você pode chegar com uns 20 minutos de antecedência à partida do trem e estará suficiente. Se não estiver seguro, então é melhor chegar com até 1 hora de antecedência, para se achar lá dentro e localizar a plataforma certa. 

3) Se estiver com muitas malas, procure o elevador ou escada rolante. Sempre haverá um e/ou outro.

4) Fique sempre de olho no painel eletrônico que informa as plataformas dos trens. Agora mesmo, nesta viagem, indo de Feldkirche para Innsbruck, houve uma mudança da plataforma onde o trem ia chegar e se não estivéssemos atentos a isso, ficaríamos lá na plataforma errada correndo o risco de perder o trem.



5) Se você não tiver tomado café da manhã ou precisar fazer um lanche, a minha dica é que você compre o que precisar dentro da estação de trem e não deixe para comprar dentro do trem. Nunca sabemos se a cafeteria do trem estará funcionando e, muitas vezes, nem é legal largar as malas e sair procurando a cafeteria. Portanto, como sou adepta ao planejamento máximo, acho melhor comprar antes o seu café, chocolate quente, sanduíche etc e já estar com tudo bonitinho dentro do trem para lanchar. 

6) Verifique no seu bilhete qual é a letra onde você deve se posicionar na plataforma. No nosso caso, com passagens na categoria econômica, as letras que correspondiam aos nossos assentos sempre eram a B e a C. A letra A sempre era da primeira classe. Isso pode variar de país para país. A dica, na verdade, é para você tentar descobrir na plataforma quais são os vagões destinadas à categoria da sua passagem e, principalmente se você estiver com malas, vale muito a pena procurar os vagões mais afastados, longe da multidão, para você se posicionar entre os primeiros que subirão no trem no seu vagão, pois, assim, você ganhará tempo para procurar espaço no maleiro para guardar a sua bagagem e não precisará ficar nervoso esperando o povo todo entrar e ficar por último, correndo o risco de perder o trem.


7) Lembre-se de que quase sempre o embarque e o desembarque são bem rápidos! Muito rápidos! O trem não costuma ficar muito tempo parado na plataforma. Logo, não é para dar bobeira nem comer mosca. Posicione-se no lugar certo e, dentro do trem, quando você perceber que falta pouco para o trem chegar na estação do seu destino, já comece a se arrumar, a colocar sua roupa de volta e a pegar as malas, para não perder tempo com isso. 

8) Dentro do trem sempre tem maleiro, mas muitas vezes eles podem estar completamente ocupados. Uma boa dica é sempre viajar com malas pequenas até no máximo o tamanho  médio (médio de verdade e não aquelas malas de tamanho médio que mais parecem grandes..). Isso porque, se estiver com uma mala menor, você conseguirá encaixar a mala nos seus pés se conseguir um assento naquelas poltronas de  lugares que compartilham as mesas ao centro ou poderá colocar a mala ao lado, no corredor, sem atrapalhar as pessoas que precisarem passar. 


9) Infelizmente, há casos de furtos dentro de trens europeus. Os casos de que mais tive conhecimento foram na Itália. Portanto, NUNCA DEIXE SEUS DOCUMENTOS E DINHEIRO longe de você. Eu sempre viajo com tudo agarrado ao meu corpo e, quando é inverno, uso a doleira para guardar dinheiro e passaporte. Já soube de casos em que as pessoas deixaram suas bolsas com documentos e dinheiro na parte de cima do assento e acabaram dormindo. Ao acordarem, tinham levado tudo. Você nem eu precisamos passar por isso. Daí vale esse conselho. Outa boa dica é levar um cadeado de bicicleta para prender as malas no maleiro que normalmente são de grades. Assim você poderá descansar um pouco, dormir, sem se preocupar tanto, já que, entre uma mala presa num maleiro com cadeado e uma mala solta, se houver alguém mal intencionado, vai preferir a mala mais fácil.

10) Dentro do trem sempre há banheiros (que podem estar limpinhos ou não... mas normalmente estão) e sempre há telas com informação sobre as próximas paradas do trem. Além disso, o condutor também anuncia quando está se aproximando de alguma cidade ou alguma estação. Se você for bem precavido, vale a pena também entrar no site da companhia de trem e dar uma olhada no itinerário, saber a duração da viagem e, se estiver muito cansado e quiser dormir, mas seu destino não é o destino final do trem, para você não perder o seu ponto de descida, recomendo colocar um despertador faltando mais ou menos uns 15 minutos até a chegada do seu destino.

11) Merece também avisar a todos que na Europa não rola "jeitinho" nem "malandragem". Há um fiscal de controle das passagens de trem que passa quase que de meia em meia hora, a depender da quantidade de paradas que o trem faça. Tenha sempre perto de você os seus bilhetes que ele vai "ticar" ou furar ou escanear quantas vezes ele achar necessário até você chegar no seu destino. 

12) Por fim, a última dica que poderia ter sido a primeira é em relação à compra das passagens. Se você tiver condições de comprar as passagens com antecedência de pelo menos um mês, melhor porque vai pagar mais barato, dentro da Áustria. Essa regra nem sempre vale para outros países, quando você consegue, em cima da hora, preços promocionais de passagens de trem. Se comprar com antecedência, vai incidir IOF, pois será via cartão de crédito. Se comprar na hora, a vantagem é poder pagar em cash e fugir do IOF. Isso deve ser levado em conta. Se o seu roteiro estiver ponto e bonitinho, sugiro comprar logo com antecedência e ficar com essa pendência a menos para resolver. 


Outra questão relacionada à passagem é quanto aos assentos. Verifique se sua passagem dá direito a assento marcado ou não. Isso também é muito comum, a venda separada do bilhete e do assento. Se você não tiver assento marcado, procure dentro do trem qual é vagão destinado a assentos livres, que não sejam marcados previamente. E, ainda nesse assunto, lembre-se da possibilidade de adquirir open tickets que significam bilhetes abertos, livres de horários. Muito comum na Europa esse tipo de bilhete que te permite viajar entre cidades em todos os horários existentes naquele dia. Certifique-se antes qual é a validade do open ticket, pois alguns são válidos até para um mês! A vantagem é você poder ficar livre para escolher o melhor horário para viajar e a desvantagem é que o open ticket não tem como vir com assento marcado justamente por não saber qual o horário que a pessoa vai usá-lo.

Nossos bilhetes que ganhamos da ANTO eram open tickets e nós poderíamos escolher os horários que achássemos melhor. Isso foi bacana porque ficamos com uma margem maior para decidir se ficamos mais ou menos tempo em um determinado lugar. 




Acho que com isso eu consegui colocar aqui para vocês as principais dicas e informações que acumulei nessas minhas idas para o Velho Continente!

Eu sempre dou preferência a viajar de trem em vez de avião, quando estou na Europa, porque simplesmente amo demais viajar de trem e amo muito também fazer minhas comprinhas por onde vou, sem ter que ficar estressada com o peso da bagagem (quando eu exagero muito, ao menos tenho o Julio para me ajudar a colocar e tirar a bagagem do trem rsrsr). É um tipo de experiência muito enriquecedora e nós simplesmente amamos as paisagens que vimos!

Portanto, sempre que puderem, viajem de trem! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário