terça-feira, 25 de outubro de 2016

Não conte com a Sorte: Viaje com Segurança com a Assist Card

Você lembra de contratar o Seguro Viagem antes de viajar? Sabia que isso é muito importante, para evitar ter dor de cabeça e gastos absurdos, se houver algum imprevisto ou um acidente? Graças a Deus eu nunca precisei usar nem as pessoas mais próximas a mim.

Doidos saltando das pedras que apóiam a muralha de Dubrovnik

É claro que muita gente prefere contar com a sorte e literalmente "pagar para ver". O que muita gente não imagina é que poderá pagar caro demais por essa falta de cuidado.

Eu sempre tenho essa preocupação e acredito piamente naquela máxima de que "O Seguro Morreu de Velho" rsrs... e não gosto nem de pensar em ter que me virar sozinha, sem um apoio, no caso de uma situação adversa.

Ritual que acontece sempre na cidade de Mostar, na Bósnia-Herzegovina. Eles anunciam que vão pular, reúnem uma multidão, pedem dinheiro e depois saltam da alta ponte Stari Most
Quando viajo com meus pais, que já são idosos (embora dizer isso para eles seja uma ofensa grave kkk), quando viajo para destinos de aventuras, com passeios que impliquem em riscos, como trilhas pesadas, ou lugares onde as condições climáticas são mais adversas, o que pode causar problemas com a saúde por conta da adaptação, ou quando viajo com crianças... além de outros casos, são situações em que eu não hesito e faço logo o seguro viagem antes de viajar!
Aliás, o seguro viagem tem que ser feito antes de viajar mesmo! Como já disse, eu nunca precisei usar, mas, com base em muitas avaliações e indicações, eu busco sempre contratar os seguros que têm nome no mercado, tradição e reputação positiva, que é o caso da ASSIST CARD!



Em se tratando de viagem para a Europa, além de levar em consideração tudo o que eu disse acima, também é importante ter em mente que vários países europeus, signatários do Tratado Schengen, exigem que o turista, ao ingressar em seu território, que ele apresente um seguro viagem com cobertura mínima de até 30.000 euros. Bem, nem todo país signatário realmente cobra isso do turista na entrada, quando da imigração, mas eu não aconselho deixar de ter o seguro para correr esse risco.

E antes que me falem sobre os seguros feitos pelo cartão de crédito usado para adquirir as passagens, mais uma vez devo dizer que nunca precisei usar qualquer tipo de seguro de viagem contratado. E sim, já viajei somente com esse seguro do cartão de crédito uma única vez e só posso dizer que sei que há muitas reclamações sobre o uso desses seguros e também há quem tenha precisado usar e gostou.

Cabe a você medir os seus riscos e saber o que prefere. lembre de verificar se o atendimento será no seu idioma ou não e isso pode fazer muita diferença se você estiver viajando com alguém que não domine uma língua estrangeira. Certifique-se de como é cobertura e tudo o que é abrangido pelo seguro e COMPARE! Compare sempre e meça todos os seus riscos e dificuldades, pois muitas vezes o "barato sai caro" e tudo o que você não deseja quando está viajando e ter mais dor de cabeça e ter que enfrentar burocracias desnecessárias por ter sido negligente nesse aspecto antes de viajar.


Outra questão que eu levei em consideração nesta viagem para a Europa foi, infelizmente, a grave crise dos refugiados os tristes e lamentáveis atentados terroristas que aconteceram no último ano. Ok, podem até me achar doida e neurótica kkkk... mas eu prefiro pensar que sou precavida e preocupada, pois se trata sim de um cenário delicado com o qual todo turista deve aprender a lidar nesses tempos e acredito que ter o Seguro Viagem acaba conferindo mais tranquilidade. 

Afinal de contas, você preferiria pagar US$ 100 ou US$ 30 mil por um custo que esqueceu de prever para uma viagem?

Por isso mesmo que sempre digo que planejar uma viagem significa muito mais do que apenas escolher o destino, mas sim todo um conjunto de decisões importantes, como a escolha do meio de hospedagem, do seu deslocamento interno, quanto será possível gastar, os pontos turísticos a serem visitados, quando comprar os bilhetes aéreos e como se programar para não extrapolar o orçamento. É inegável que tudo isso é fundamental, especialmente em tempos de dólar e euro nas alturas, a gente sabe que toda economia é bem-vinda. Mas não economize com sua saúde e sua vida!

A verdade é que a gente nunca pensa que eventuais acidentes ou enfermidades podem ocorrer enquanto estamos curtindo as merecidas férias. Aliás, ninguém quer pensar nisso. Dizem que pensar demais até atrai! kkkk... Mas é fato que durante uma viagem você pode comer algo diferente e ter algum problema estomacal ou simplesmente ter uma dor de dente e precisar de atendimento urgente. Julio passou mal - muito mal - no Peru e também no Atacama, por exemplo. Tínhamos seguro viagem contratado para essas viagens, mas não acionamos porque ele acabou melhorando com remédio e repouso. Mas se tivesse piorado, certamente eu ligaria para o seguro para pedir orientação e chamar um médico ou levar para o hospital.

É chocante a estatística que aponta que apenas 2% das pessoas que viajam adquirem algum tipo de seguro viagem. Isso tem a ver com a mania de não se planejar direito. A maioria se esquece do seguro. Acontece que em matéria de finanças pessoais, o planejamento é essencial.


Vocês sabiam que o seguro ou assistência de viagem possibilita que o viajante tenha suporte, principalmente econômico, ao se deparar com algum imprevisto, evitando eventuais rombos nas finanças e stress durante as férias??

Uma simples consulta médica nos Estados Unidos, por exemplo, pode custar mais de R$ 1.500,00 caso o viajante não tenha um seguro. Os países europeus que integram o Tratado de Schengen, como já mencionei, exigem que o turista tenha uma cobertura médica de, no mínimo, 30 mil euros para entrar no país.

Aí entra então a tradição da Assist Card, uma das mais conceituadas empresas de assistência do mundo! Vale destacar que existe uma diferença entre os dois tipos de serviços que podem ser contratados: o de seguro e o de assistência. A diferença entre eles é que quem contrata apenas o seguro precisa ir a um hospital, pagar pelo atendimento, pedir as notas e depois solicitar o reembolso. 



Já o serviço de assistência permite ao turista ter os mesmos atendimentos, sem desembolsar nenhum dinheiro no momento da consulta médica. Portanto, um serviço de assistência contratado é primordial para cobrir os custos hospitalares, em sendo o caso. 

Observação: Só é possível adquirir a assistência antes de embarcar no avião. Aconselha-se a contratação no período entre um mês e uma semana antes da viagem, dependendo do tipo de cobertura e das atividades que serão feitas fora do país.

A Assist Card apoiou a nossa viagem e nos ofereceu um plano de cobertura bem completo, o AC60, que está dentro da cobertura exigida pelo Tratado de Schengen. Não tivemos que apresentar o seguro, que nos foi enviado por celular e, se fosse o caso de apresentá-lo, bastaria mostrar no celular que já estaria tudo certo. 

Esse plano não foi o nosso, mas também é um plano que está de acordo com o Tratado de Schengen

Os valores do seguro variam de acordo com o destino, a idade do viajante, a quantidade de pessoas que contratam e da quantidade de dias da viagem. É muito importante também saber direito quais os serviços que o seguro abrange. Acesse esse link e entenda melhor a assistência oferecida pela Assist Card. Vocês poderão conferir como todo o serviço oferecido pela Assist Card é bem completo! 


** SOBRE A ASSIST CARD **


A ASSIST CARD, pertencente ao grupo STARR COMPANIES, é a empresa n° 1 no mundo dedicada a oferecer assistência ao viajante de maneira integral. Fundada em 1972 na Suíça, a companhia se expandiu rapidamente pelos cinco continentes. Possui 85 centrais interconectadas, com tecnologia de última geração, que oferecem assistência 24 horas por dia, em 16 idiomas e em mais de 190 países. 

A empresa tem uma ampla rede de colaboradores ao redor do mundo e acompanha o viajante em todo seu percurso, oferecendo assistência médica, assessoria jurídica, localização de bagagem, reservas de voos, traslados, entre outros serviços.


Ainda, acompanhando toda a evolução tecnológica, você poderá baixar o aplicativo no seu celular da Assist Card, consultar pelo site (https://www.assistcard.com/br/landing/assistance) ou ainda ligar para o número do Brasil:  +55 (11) 3191 8700 caso tenha qualquer tipo de dúvida ou soliticação.



Por fim, vale dizer que o grupo Starr Companies, ao qual a Assist Card pertence, ou seja, a Starr International Brasil Seguradora S.A. –  Código SUSEP: 04928., garante a Assist Card, tudo legalizado através do Processo SUSEP Nº: 15414.900226/2015-11. O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. A aceitação deste seguro estará sujeita à análise do risco. ASSISTCARD do Brasil Ltda. inscrita no CNPJ/MF sob o n° 00.027.571/0001-10 é representante na comercialização de Seguros de Viagem de Starr International Seguradora S.A., CNPJ: 17.341.270/0001-69.



Nenhum comentário:

Postar um comentário