quarta-feira, 22 de junho de 2016

2º DIA NO ATACAMA: Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas

Bem, em nosso segundo dia de passeios pelo Atacama,  a gente acordou bem cedo! Beeeeem cedo mesmo porque saímos às 6:30 rumo às Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas.




Antes de começar a falar desse passeio, devo logo adiantar algo que é bem importante: agora que já voltamos e já podemos avaliar todos os passeios feitos, nós consideramos este, em especial, como sendo o mais completo dentre todos para apresentar a imensidão e magnitude do Deserto do Atacama aos turistas. Em outras palavras, não deixe esse passeio às Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas de fora do seu roteiro!

Mais uma vez, a equipe da Flávia Bia Expediciones foi incrível e, ao longo do caminho, pudemos fazer algumas pausas para fotografar o nascer do sol, aves, paisagem de um mirante e também vicuñas! Dessa vez, quem nos acompanhou o dia inteiro foi o guia Sebastian, um chileno muito divertido, animado, que fazia malabarismos para tirar nossas fotos e gente boa.



O Diogo, fotógrafo que trabalha com a Flávia, acompanhou-nos também nesta aventura e fez altos registros da gente! Como cortesia, ele deu 1 foto tratada para cada pessoa no tour. Muito legal, não? As fotos foram enviadas por e-mail, umas duas semanas depois, para que escolhêssemos a que desejávamos para ele tratar questões de cor, nitidez, contraste e alguns filtros rsrs... É a garantia de ter uma foto bacana para o porta retrato, principalmente para quem não gosta de viajar com câmera profissional e leva só o celular, pois a câmera do Diogo é ótima, profissional e suas lentes também são.


  
Como saímos super cedo, mal deu tempo de tomar café da manhã. Inclusive, pudemos ver o sol nascendo na estrada!! Foi lindo, mais um espetáculo da natureza. E, se por um lado, pudemos ver o sol nascer, por outro lado, nós também assistimos à despedida da lua que se escondeu atrás da Cordilheira!

Lembrando que o Deserto do Atacama está beirando a região da Cordilheira dos Andes e é considerado o Deserto mais seco do mundo!

  


Acho que as pousadas de San Pedro ainda pouco preparadas para turismo em diversos aspectos, como, por exemplo, essa questão do café da manhã. Algumas devem fazer isso de propósito, pois é mais que sabido que vários passeios saem cedo, quase de madrugada, e poucos são os lugares que oferecem o kit café da manhã para levarmos. No nosso caso, que estávamos hospedados no Hostel Takha Takha, eles até prepararam para a gente um kit de café da manhã. 


  
Mas, se você estiver com a Flávia, não precisa se preocupar com isso porque eles são super cuidadosos e, cientes de que vários lugares não oferecem o café da manhã e, principalmente, pelo fato de a Flávia prezar muito para que cheguemos nos lugares com eles ainda vazios - do jeito que eu gosto - sem aquela multidão horrorosa de pessoas que estraga nossas fotos, ela sempre tenta sair ainda mais cedo que o normal das demais agências e prepara o café da manhã em algum ponto no caminho/estrada, com vistas de tirar o fôlego. Eu adorei isso, até porque não me importo em acordar cedo, especialmente porque tenho muita facilidade em dormir em carro e quase sempre vou cochilando no caminho sem problemas. 




Dica: se você puder levar um apoio de pescoço para descansar nas vans nesses trajetos, pois alguns são bem longos e demorados, e também se achar que poderá enjoar, eu sugiro que tome um Dramin e/ou Tylenol antes de começar o passeio, de forma preventiva. Agora, vejam bem que eu não sou médica e é claro que você deve sempre conversar com seu médico sobre essa questão dos remédios. No meu caso, quando fui ao Peru, eu recebi essa orientação e repeti novamente no Atacama, pois o microclima é relativamente parecido, já que enfrentamos também clima seco e alturas consideráveis, passando de 4.000 metros em diversos momentos, como foi nesse caso do passeio para as Lagunas Altiplânicas. Logo, é bom ter ao menos algum cuidado quanto a isso e agir preventivamente para não estragar seu passeio.



Nosso café da manhã foi preparado na Laguna Tuyacto, com uma vista espetacular e éramos somente nós por lá. Uma mesa repleta de itens para nosso café, como media luna recheada de doce de leite, pães de azeitona, frios, ovo mexido quente, nuts variadas, suco, café solúvel, leite quente, chá... super completa,  com mesa e cadeiras.




Obs: aproveite a oportunidade do café da manhã para beber chá de coca e chachacoma e se aquecer e prevenir em relação ao soroche.




Foi também uma oportunidade boa para fazer xixi rsrs... mas foi atrás de uma pedra, escondidinho, no melhor estilo inca, porque banheiro mesmo só apareceu bem mais para frente. Por isso é bom ter o kit frescura com você sempre: álcool em gel, lenços umedecidos e lenços de papel facilitam a vida.




Seguimos depois para Piedras Rojas que também é um lugar impressionante justamente pelas cores das pedras, que de fato são vermelhas, fruto de erupções vulcânicas!


  

É um cenário deslumbrante!! Parece que estávamos mergulhados em um belo quadro!

E essa lagoa de cor verde lindíssima que contrastava com a paisagem e tornava o cenário ainda mais especial? Sensacional!


  


Reparem em algo muito interessante: com muito vento, a lagoa deixava de ficar verde e ganhava contornos mais esbranquiçados. Com pouco vento, ela ficava mais verde. No nosso caso, pegamos um dia bem ventoso e, por isso mesmo, estava muito frio!


  
Essa primeira parte que visitamos, das Piedras Rojas, pertence ao Salar de Talar.





Como já mencionei, um dos diferenciais dos passeios feitos pela Flávia Bia Expedições é a preocupação de chegar sempre cedo, antes de todos os outros tours, para que possamos curtir os lugares e fotografar sem muita gente ou até vazio. E isso vocês podem perceber em nossas fotos. Os guias ficam sempre atentos a isso e nos orientam a andar mais rápido ou mudar de lugar para outro que eles saibam que está mais vazio. 
  
  
  
Pensem que essa aventura toda às Lagunas Altiplânicas chegou a 4.500 metrosPor isso que é importante estar bem aclimatado. Lembrem sempre de beber muita água e chá de Coca e chachacoma para ajudar na aclimatação. Acabou sendo um bom teste para a resistência e o frio.


  
Na sequência, portanto, fomos para as Lagunas Miscanti e Miñinques, que ficam no Parque de los Flamencos, onde pagamos uma entrada de 3.000 pesos e, para nossa alegria, havia banheiro. Essas são as verdadeiras Lagunas Altiplânicas e impressionam, como praticamente tudo no Atacama, pelo tamanho e pela cor azul linda.




Ficamos um bom tempo lá nas Lagunas, na primeira parada, além de ir ao banheiro, pudemos caminhar e tirar fotos também, além de observar essa paisagem surreal de linda, os vulcões que cercam as lagoas... é algo indescritível! Só mesmo indo lá para ver de perto.
  



Depois, seguimos de carro e paramos na estrada para ver ao longe a segunda laguna e aproveitamos esse momento para fazer um lanche que tinha sido preparado para a gente, em kits de lanches, com frutas, sucos, barrinhas de cereal, entre outros snacks, já que o retorno a San Pedro seria numa batida única, sem muitas paradas e já chegaríamos mais tarde, para almoçar. 



No retorno a San Pedro, paramos na estrada no ponto por onde passa o Trópico de Capricórnio, onde há uma placa indicando o trópico. É um marco e parada obrigatória!
  

  
Muito legal para tirar fotos na estrada! Aliás, as fotos ali são clássicas!


Por esse mesmo local passa uma antiga trilha inca que ia até o Peru. Lembrando que os incas conquistaram para cima do Peru até o Equador e para baixo do Peru até a Argentina, ou seja, o Chile (ou boa parte dele) foi um dia território inca também. Adoramos tirar fotos lá também. 



  

Assim, após essas aventuras todas, chegamos na agência da Flávia por volta das 16:20h, cansados e famintos! Graças a Deus que a Flávia tem a Carlinha, que já estava lá aguardando a gente chegar com um delicioso almoço que ela preparou e foi servido em sistema de buffet, com direito a vinho e muita charla! 




Obs: Esse passeio às Lagunas Altiplânicas, antes, incluía o almoço no povoado de Socaire. Mas a Flávia deixou de realizar lá porque a comida deixou de ser boa, mesmo após ter mudado de restaurante. Nós nem entramos nesse povoado. Só passamos por ele.



Dicas para esse passeio às Lagunas Altiplânicas: agasalhe-se muito bem no modo cebola. O passeio será muito frio durante quase todo o dia. Só na volta a São Pedro que esquenta bastante. Passe filtro solar no rosto porque o sol e o frio queimam muito. Leve chapéu/gorro/ boné.



5 comentários:

  1. Que lindas fotos amei Lily!
    Beijinhos, Debi
    http://www.deborabrazil.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Debi!
      Muito obrigada! =)
      O Atacama é um lugar espetacular!!
      Beijos,
      Lily

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi, Marcio!!
      Tudo bom?
      Seu cunhado apareceu aí em algumas fotos rsrs... mas foi no passeio para a Laguna Cejar! =)
      O Atacama é demais, né?
      Uma viagem inesquecível!
      Obrigada pelo recadinho!
      Beijos,
      Lily

      Excluir
  3. Olá! Estou querendo fazer este passeio agora no próximo ano! Você sabe me dizer se é necessário um tênis específico?

    Lindas suas fotos!

    ResponderExcluir