terça-feira, 8 de setembro de 2015

Campos do Jordão: Dicas, Informações Úteis, Passeios e Mais!

Em agosto, nós fomos para Campos do Jordão atrás de um friozinho de inverno, já que onde eu moro, Rio de Janeiro, a gente mal sentiu o inverno.



A 1.700 metros acima do nível do mar, em plena Serra da Mantiqueira, eu encontrei o frio que tanto desejava! Foram 2 dias intensos e corridos, porém, muito bem aproveitados!

Eu estava já há muito tempo desejosa de retornar a esta cidade paulista tão charmosa que conheci em 2004. Sim, há 11 anos! Estava mesmo na hora de voltar.




Saímos na sexta feira (21/08) por volta das 15:30 e seguimos pela Avenida Brasil e pelo Arco Metropolitano, até alcançarmos a Via Dutra.

Obs.: o Arco Metropolitano é uma rodovia inaugurada há um ano, portanto está muito nova e pouco movimentada, o que pode ser pelo fato de ser novidade. A ideia é desafogar um pouco o trânsito. A bem da verdade, a gente acabou dando uma volta maior para chegar na Via Dutra, porém, com trânsito mais livre, acabamos indo mais rápido.

Arco Metropolitano

Via Dutra

Dica: Nós gostamos de nos orientar pelo Google Maps e pelo Waze, que são ótimos aplicativos de celular que informam o melhor caminho e reportam a existência de radares, acidentes, trânsito lento, dentre outros.

Seguimos um bom tempo pela Dutra, passando por cidades como Volta Redonda, Barra Mansa, Porto Real, Resende, Penedo, Itatiaia, Aparecida...

Aproveitamos para fazer uma parada estratégica no Graal - são vários ao longo da estrada... pelo menos uns 4! E tem também o Olá (isso foi na volta), similar ao Graal. Mas eu achei o Graal superior para fazer um lanche, tomar um café, ir ao banheiro...

Graal me fazendo matar a saudade de um dos biscoitos de que mais gosto! Saudades da Holanda!

Chegamos em Campos do Jordão por volta das 21h, num total de 5:30h de viagem, e o choque térmico foi imediato e grande: 10°C !! Bom demais!


Seguimos direto para a Pousada Là Bas Suites de Montagne, onde nos hospedamos em cortesia. A Pousada está localizada no bairro de Capivari, que é o melhor em termos turísticos, com aquelas casinhas e construções fofas que concederam a Campos do Jordão o título de Suíça Brasileira.


Só que a Pousada está afastada do burburinho, pois fica a cerca de 1,5km do centrinho de Capivari, ou seja, está perto para quem tem carro e para quem gosta de caminhar, mas longe o suficiente para curtir o sossego e o silêncio da montanha.

Atrações Turísticas que visitamos:

- Centrinho do Bairro Capivari, principalmente a rua Djalma Forjaz, onde fica o Baden Baden, compondo o Boulevard Geneve;



- Pico do Itapeva
- Ducha da Prata
- Morro do Elefante

Ainda na sexta, nós fomos andar pelo Baden Baden, ver como estava o clima na cidade - cada vez mais frio - observar o desfile de modas - adoooooro ver todo mundo produzido e arrumado!




E caminhamos pelas redondezas até  parar no restaurante La Galia.

Esse restaurante não fica ali na rua principal do centrinho, onde está o Baden Baden, mas é pertinho, a curta distância a pé. Lá, nós comemos um delicioso fondue de queijo com funghi.




Para mim, esse acréscimo do funghi foi uma novidade e achei ótimo! O preço médio do fondue de queijo para 2 pessoas é de R$100,00. E ainda ganhei um mimo do Restaurante! 


E ainda retornarmos ao Boulevard Geneve para tomar um delicioso choconhaque (chocolate quente com conhaque!) na chocolateria Suíça Brasileira!



No sábado, fomos cedo tentar a visita e degustação na Fábrica da Baden Baden (eu havia ligado três dias antes para tentar reservar, mas já estava lotado. Fui recomendada a ir cedo e tentar um encaixe, mas não deu certo). Quando chegamos, já estava esgotado, mesmo com os encaixes. Na verdade, tínhamos que ter chegado por volta das 9:30 para tentar o encaixe, mas não conseguimos. As visitas acontecem de hora em hora e já havia lista de espera para o tour das 11h. Logo, a gente desistiu e seguiu passeando para outros cantos da cidade.

Seguimos para o Palácio Boa Vista, que fica relativamente perto da fábrica da Baden Baden. Esta é a residência de inverno e também de veraneio (eu ouvi e li os dois) do Governador do Estado de São Paulo. 




É tradicional um almoço oferecido pelo Governador a seus convidados para dar início ao Festival de inverno de Campos do Jordão, que acontece todo ano de meados de julho a meados de agosto. O Palácio, construído em 1964, com 35 ambiente e 105 cômodos, fica no alto de uma montanha e realmente faz jus ao nome que ganhou. 


Pegamos uma fila de espera porque a visita guiada só permite a entrada de 25 pessoas a cada vez. Lá dentro, não pudemos fotografar por normas de segurança. Fiquei encantada com o acervo artístico que contempla obras lindas de Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Di Cavalcante, dentre outros artistas modernistas brasileiros.


Visitamos alguns salões, gabinetes, quartos, banheiros... com muita mistura entre o moderno e o clássico, o rústico e o sofisticado, convivendo em certa harmonia (eu digo certa porque algumas coisas me pareceram estranhas, como foi uma TV grande de tela plana numa sala de jantar). Foi também uma viagem pela história de São Paulo!

O café do lado de fora do Palácio, que parece bem bonitinho e interessante, tem um deck com uma bela vista para o vale e a cidade. 


Depois, fomos ao Auditório e Museu Felícia Leirner, de onde apreciamos uma linda vista para a Pedra do Baú. Na verdade, nós não entramos no auditório, mas é nele que acontecem os concertos do Festival de inverno da cidade.








Muito interessante observar as obras de arte da Felícia, espalhadas pelo jardim. São obras em ferro que ela fazia questão de cuidar. A própria história dela é curiosa porque ela veio da Polônia para o Brasil e aqui se casou com um artista e, como lá na Polônia ela era cantora lírica mas teve um problema nas cordas vocais que a impediu de seguir cantando no Brasil, ela despertou-se para as artes plásticas e, após a morte de seu marido, foi morar em Campos do Jordão. São mais de 80 obras da Felícia que ela doou e cuidou pessoalmente da manutenção delas até morrer. 



Dica: a gente estava sem mapa, o que eu recomendo que vocês tenham em mãos porque facilita a se achar. Nossos deslocamentos eram guiados pelo Google Maps e Waze e não tivemos problemas.



Em seguida, dirigimos rumo ao mirante do Pico do Itapeva. No caminho, não sei bem explicar onde, mas era a cerca de 5 minutos do mirante do Itapeva, vocês com certeza verão um lago enorme, muito bonito, onde há prática de arvorismo e uma tirolesa bem radical que cruza o lago todo!





O mirante do Itapeva confere uma vista bem interessante do Vale do Paraíba, lugar historicamente importante para o desenvolvimento da região, com as fazendas de cafés do passado e forte influência política, além da importância dos rios para abastecimento das cidades.



De lá, é possível avistar cidades como Taubaté e Tremembe. Só que achei o lugar meio abandonado, sabe? Não curti muito o mirante em si. Mas a paisagem é bonita.

uma das paisagens lindas no caminho entre o mirante do Itapeva e a Ducha da Prata

Na descida para Capivari, passamos pela Ducha da Prata e fizemos uma pausa. Há uma freirinha de roupas, artesanato e comidinhas da serra.




A Ducha de Prata também não é lá grandes coisas. Com várias estruturas montadas, como pontes e canos, eu achei que a paisagem ficou muito artificial. E estava repleto de borrachudos prontos para atacar!!!  É legal para conhecer, mas não merece grandes empenhos.


Aproveitamos a pausa para fazer umas comprinhas na loja da Fazendinha Don Diego: doce de leite, goiabada cascão, queijo, aperitivo de pimenta. .. Hummmm. .. tudo parece muito gostoso! E ainda degustamos alguns licores.


Voltamos para o centrinho de Capivari, já de tarde, onde estava praticamente impossível estacionar o carro!

Obs: preço médio dos estacionamentos mais próximos ao Baden Baden era de R$10,00 a hora. Quanto mais distante do centrinho de Capivari, mais acessível  (menos extorsivo) fica o estacionamento. Deixamos o carro mais afastado, perto do Posto Shell da Avenida e lá nós pagamos pela vaga certa de rua que custa R$2,00 a hora.

Caminhamos perto da linha do trem e pudemos apreciar a Maria Fumaça fazendo o seu show por lá. 





Já famintos e com o carro devidamente estacionado, fomos ao famoso - e sempre cheio - pastel do Maluf, onde nos fartamos com o seu gigante pastel (preços em torno de R$25,00 o pastel).



E como estávamos por ali, resolvemos dar uma voltinha pelas ruas e ver o burburinho.

Com tempo firme e sol gostoso, animamos a experimentar o sorvete do Gelato Campos. A lojinha fica bem em frente ao Pastel do Maluf.


Tomamos uma bola do sorvete de Gianduia e outra de Maracujá. Os dois estavam deliciosos.


Dentro da mesma loja, não resistimos aos chocolates do Bruno Alves




Aliás, só ali no centrinho de Capivari eu vi pelo menos 3 lojas do Bruno Alves. Os chocolates dele são realmente divinos, padrão europeu! Mas prepare o bolso porque são caríssimos (a média de preços para o quilo de chocolates é em torno dos R$80,00)





Demos uma voltinha, entramos no Aspen Mall, terminamos o sorvete e comemos alguns dos chocolates e resolvemos pegar o carro e subir o Morro do Elefante na tentativa de ver o pôr do sol de lá.


Vista do Baden Baden do Aspen Mall

Infelizmente, não tem ângulo para ver o pôr do sol. Aliás, de onde dava para ver um pôr do sol lindo era do nosso quarto na Pousada Là Bas  (quarto 43), mas acabamos perdendo....




Lá do Morro do Elefante nós  avistamos todo o bairro do Capivari.



Mirante do Elefante 2015 x 2004

Retornando para a Pousada Là Bas, ainda fizemos uma paradinha novamente na linha do trem, porque não resisti a dar mais uma espiadinha por ali, principalmente nas belas flores!



À noite, encerramos o dia com um maravilhoso jantar no restaurante Libertango, que ocupa merecidamente o número 1 do ranking dentre quase 300 melhores restaurantes de Campos do Jordão, de acordo com o site TripAdvisor.




É curioso porque no Libertango, especializado na culinária argentina, não tem nenhum argentino rsrs... os donos são paulistas que já moraram em Goiás, Bolívia, EUA e sossegaram em Campos do Jordão, o churrasqueiro é catarinense, mas a música é tipicamente argentina, com direito a muito Carlos Gardel e Tango e a carne é suculenta e deliciosamente saborosa.



Apenas não curti muito o arroz de queijo, que achei insosso e tive que acrescentar um salzinho e azeite para dar sabor. Pedi um Ojo de chorizo ao ponto que estava perfeito! Harmonizava muito bem com os molhos que foram apresentados. 

Ambiente aconchegante, casa cheia (recomendo que façam reserva) e um excepcional atendimento por parte de todos, notadamente pelos donos. Pai e filhos trabalham juntos e tornam a experiência ainda mais bacana.





A carta de vinhos também é muito interessante e um dos filhos entende bastante do assunto, pronto para auxiliar na escolha.  

Ahhh... eu quase me esqueci de falar das empanadas! Divinas! Peça de carne e queijo e não vai se arrepender. As carnes tem tamanhos diferentes se for hombre ou mujer e o preço médio da carne é de R$75,00. O preço das empanadas é em torno dos R$10,00. 




O preço dos acompanhamentos para as carnes é em torno de R$25,00. E não deixem de provar o alfajor da Glória, cunhada do dono, que é estupendo! Em resumo, no Libertango o tratamento é familiar e o clima é para você se sentir em casa e muito confortável!


Após um longo bate papo com o Jorge, dono do Libertango, já quase 2h da madrugada, fomos dar uma voltinha lá na rua Djalma Forjaz do Baden Baden e, para a minha surpresa,  estava praticamente tudo fechado. Uns 2 ou 3 restaurantes com música ainda estavam abertos e acabei indo à Chocolateria Toco para tomar um chocolate quente para suportar os 6°C e voltar mais quentinha para o hotel.


Aliás, a amplitude térmica de Campos do Jordão chamou minha atenção! De manhã, chegou a uns 23°C e à  noite foi a 6°C ... ou seja, tem que andar preparado para tudo!

No domingo, mais preguiçoso, depois de curtir a paz e a vista linda da Pousada LàBas, começamos os passeios com um convite delicioso e irrecusável: um saboroso café da manhã na Pousada Via Campos.

Foi na Pousada Via Campos em que me hospedei há 11 anos! Eu estava com amigas, sem carro, e a Via Campos foi a melhor opção por estar no burburinho, de frente para o Baden Baden, cercada de lojas, restaurantes, bares, chocolaterias e muito agito!




Muito legal ver como a Pousada está após 11 anos! É claro que muita coisa mudou, mas continua aconchegante e extremamente prática para quem quer relaxar e largar o carro! O melhor é que ela tem estacionamento, o que facilita muito porque ali no centrinho de Capivari é bem disputado e complicado achar vagas e nós não vimos muitos táxis circulando por lá.

Campos do Jordão 2004 em cima e 2015 embaixo

Depois, aproveitamos para andar no centrinho de Capivari e ver a moda, fazer comprinhas (chocolate Montanhês, Stroopwaffle, chapéu de lã... havia muitos produtos em liquidação!!)... 







Algumas cervejas que podem ser interessantes são as da Baden Baden  (mas não compramos porque os preços dela nos mercados no Rio de Janeiro estavam mais em conta) e a cerveja Campos do Jordão  (que também não compramos porque Julio achou que pelo preço dela - cerca de R$23,00 - daria para comprar cervejas importadas mais atraentes.




Daí, dirigimos até o Horto Florestal, que está a cerca de 30 minutos do centrinho de Capivari.



Caminhamos um pouco por lá e observamos um típico domingo em que famílias, amigos e muitas crianças se divertiam por lá.



O Horto Florestal está dentro do Parque Estadual de Campos do Jordão e a entrada é paga (R$6,00 por pessoa e R$6,00 por carro de passeio)






É um ótimo ambiente para relaxar! Havia parquinhos, lago repleto de carpas, arvorismo e algumas atividades ligadas à horticultura também.


Ficamos triste por não ter dado tempo de fazermos a trilha para a Cachoeira porque são 2 km no total (cerca de 2h ida e volta). Além disso, eu estava de bota com um saltinho pequeno kkk... ou seja, toda errada!



Como o tempo estava curto e eu queria muito ir ao Amantikir, nós aproveitamos para almoçar lá no Restaurante Dona Chica, que está muito bem classificado no ranking dos melhores restaurantes de Campos do Jordão pelo TripAdvisor, em 8º lugar.



O ambiente do restaurante é uma delícia: redário para esperar a vez, beirando um córrego e em meio à natureza, o clima de sossego predomina e combinou muito bem com nossa proposta do domingo.



Dica: levem repelente porque há borrachudos sagazes.

Esperamos um pouquinho pela mesa disponível (é bom reservar para grupos grandes) e nem hesitamos em pedir a truta grelhada, peixe típico de regiões montanhosas e de água gelada. Inclusive, soubemos que há criadouro de trutas dentro do Horto Florestal que é administrado pelo governo. O prato foi uma ótima pedida, feito para servir duas pessoas e os acompanhamentos que escolhemos foram a salada e a batata recheada de queijo.

Por fim, encerramos nosso final de semana em Campos do Jordão já a caminho da saída, onde visitamos o Amantikir!



Para chegar lá, basta seguir como se fosse para o pórtico de saída da cidade, mas antes dele você deve se orientar pelas placas que levam ao Tarundu, pois a estrada é a mesma. Aliás, por essa estrada há muitos mirantes que conferem vistas magníficas para todo o vale e para as montanhas da serra.

O Amantikir é um lugar especial! Reunindo mais de 20 jardins, a visita é paga (R$30,00 para adultos, mas pergunte se o hotel onde você está hospedado tem desconto), a entrada é até às 17h mas quem está dentro pode ficar até às 18h.



É todo um trabalho de paisagismo muito bonito, bem cuidado, que desde 2007, quando foi inaugurado, encanta os visitantes.



As grandes atrações, ao meu ver, são o labirinto de grama e o clássico! Divertidíssimo perder-se no Labirinto Clássico, que é o maior do Brasil!





Os jardins são temáticos, inspirados, em grande maioria, em cidades mundo afora! Para os Apaixonados por Viagens, visitar esse parque é quase como dar uma volta ao mundo! Uma experiência sensorial muito válida!



Jardim Alemão, Jardim Inglês, Jardim de Salzburgo, Jardim Francês, das Pontes, Coníferas, Árido, Capim, dentre outros, tornam o passeio muito prazeroso.





E não se esqueçam de dar uma espiadinha no Mirante também!


Ah, e não poderíamos ter finalizado o final de semana com um espetáculo mais belo do que o pôr do sol que vimos dos mirantes da descida da serra! Nós seguimos pela descida do Amantikir, ou seja, não voltamos para o Pórtico de entrada de Campos do Jordão. Seguimos pela estrada que levava ao Amantikir e em cerca de 10 minutos já estávamos na estrada principal de descida da serra, para passar por Pindamonhangaba e alcançar a Via Dutra.


Foi uma delícia de passeio! Intenso, altamente aproveitado que já deixa saudades.

Ficou faltando muita coisa para ver e fazer ainda, acreditam? Pois é! Campos do Jordão oferece sim muita opção de passeio, isso sem contar com os diversos restaurantes que não deu tempo de visitar... mas vocês já perceberam que sobram motivos para visitar Campos do Jordão! Espero que tenham gostado! 

** Mais opções de passeios em Campos do Jordão:


- Passeio de trenzinho tipo caminhão/troller pela cidade  (esse eu fiz em 2004!), que percorre algumas atrações de Capivari e mostra as mansões dos artistas e famosos também rsrs. Esses passeios existem aos montes por lá e costumam sair perto da freirinha de Capivari



- passeio de trem de verdade / Maria Fumaça que parte da estação ferroviária em Capivari, também perto da freirinha.



- Teleférico que sobe o Morro do Elefante  (esse eu também fiz em 2004)


- Cachoeira dentro do Horto Florestal: trilha de 2 km no total e cerca de 2 horas.

- Quadriciclo, para quem curte algo mais off road e radical.

- Trilha aos Morros do Baú, Bauzinho e Ana Chata, que exigem mais disposição e sugiro acordar cedo para ir lá. É um passeio que pode tomar o dia inteiro.

- Tarundu, que é um parque com arvorismo, tirolesa e mais de 30 outras atividades.

- Muitos locais de arvorismo e tirolesa pela cidade.

- Andar de pedalinho no lago que fica perto da subida do teleférico para o Morro do Elefante.

- Parque das Cerejeiras em Albertina, só que a melhor época para ver as cerejeiras é em julho. Fui agora em agosto e praticamente não vi.

- Fábrica da Cerveja Baden Baden, com visita guiada e degustação  (tem que reservar com antecedência pelo telefone).

- Parque Floresta Encantada, a caminho do Pico do Itapeva, com casinhas que nos lembram os contos infantis.

- Estrada de Ferro Campos do Jordão, para que os desejarem dar uma voltinha na Maria Fumaça. Recomenda-se fazer a reserva com antecedência.

** Restaurantes que me foram indicados:

- Só Queijo (várias pessoas me disseram que é o melhor fondue de queijo de Campos do Jordão, embora seja caro).

- Mercearia (em frente ao Baden Baden), para uma boa música ao vivo e uma deliciosa sopa/creme no pão italiano.

- Rostie (praticamente ao lado do Libertango), para comer, obviamente, batata Rostie rsrs... mas nós chegamos a olhar o cardápio e tínhamos planejado almoçar lá no domingo. Por uma questão de logística e pela dificuldade de estacionar o carro no centrinho de Capivari, optamos por almoçar lá no Dona Chica, dentro do Horto Florestal.

- Krokodillo, por onde passamos também a caminho da Ducha da Prata (recomendado para fondue, porém o pagamento é só em dinheiro)

- restaurante alemão Fräulein Bierhaus, bem classificado no ranking do TripAdvisor, nos interessou para conhecer, mas o tempo foi curto e não deu. 

** Como Chegar:

Nós fomos de carro pela praticidade de poder fazer os passeios por lá.

Mas, em 2004, quando fui com minhas amigas, chegamos em Campos do Jordão de ônibus. A rodoviária fica próxima ao centrinho de Capivari e pegamos um táxi para a Pousada Via Campos.

Quem prefere ficar relaxando no hotel e não faz questão de fazer os passeios mais distantes de carro, pode ser uma boa opção ir de ônibus.

Do Rio de Janeiro, os ônibus saem da Rodoviária Novo Rio e a linha que faz o trajeto para  Campos do Jordão é da Viação Sampaio. Veja aqui no site da Viação Sampaio os horários disponíveis. Outro problema para a gente, caso fôssemos de ônibus, é que só tinha um horário de ida, às 8h da manhã, e não dava para ir nesse horário na sexta feira porque a gente trabalha, né? rsrs... 

Não vi muitos táxis circulando em Campos do Jordão dessa vez e é sempre bom ficar atento ao taxímetro e perguntar antes mesmo de entrar no carro se a corrida é "tabelada" ou se é com taxímetro.

O aeroporto mais próximo fica na capital paulistana, ou seja, a 2:40h de carro de Campos do Jordão, o que pode ser uma boa opção para quem for de longe.

** Melhor Época do ano:



Se for para curtir o frio e, principalmente, o Festival de Inverno, vá em julho e início de agosto. Quando eu fui, já havia terminado o festival, pois ele dura 30 dias apenas. Logo, para garantir, programe-se para ir em julho!

A temperatura oscilou de 6ºC na madrugada até 23ºC durante o dia, quando eu fui, com dias lindos e ensolarados. 

Com milhares de pessoas, preços mais elevados do que o normal (que já é caro) e muitas festas, shows e espetáculos, o Festival de Inverno atrai muitos turistas.


A época do Natal, com sua decoração, também é bastante procurada, embora esteja mais quentinho.

E, se quiser fugir dos altos preços da temporada de inverno e dos feriados, opte por finais de semana comuns, sem feriados, nos meses de maio, junho, setembro e outubro

Durante o verão, o bom é que as médias oscilam de 14ºC a 26ºC e os preços caem bastante. Mas há possibilidade maior de chuvas do que no inverno.


Logo, Campos do Jordão é bom o ano inteiro! O que vai variar é o seu orçamento disponível para visitar a cidade. 

Observação: Atenção para a Lei Seca em Campos do Jordão! Geralmente, a Blitz da Lei Seca fica localizada na saída do bairro Capivari para o Centro da cidade, justamente para pegar aqueles que não estão hospedados em Capivari. Em outras palavras, se beber, não dirija! Por isso que ficar em Capivari é uma boa opção. Ou verifique se o hotel trabalha com serviço de transfer para buscar você ou se tem contato de taxista de confiança para tal.

37 comentários:

  1. Ótimo seu post! Peguei várias dicas..obrigada!

    Mariana

    mundoecaracois.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mariana!
    Muito obrigada!
    Campos do Jordão é uma cidade muito fofa e querida!
    Espero que você goste bastante!
    Beijinhos,
    Lily

    ResponderExcluir
  3. Estou muito afim de ir para Campos justamente por ter muita natureza e frio, e depois desse seu post eu fiquei muito a-p-a-i-x-o-n-a-d-a pela cidade. Principalmente pelo Amantikir, amo jardins e flores, então me identifiquei e estou muito afim de visitar. Não sabia de quase nada sobre a cidade e o seu post foi muito bom e muito explicativo. Obrigada, mesmo!!

    www.deixaemoff.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tais!
      Tudo bom?
      Fiquei muito feliz com seu comentário! Que bom que o post te inspirou! Essa é a nossa grande motivação!
      O Amantikir é lindíssimo! Você vai adorar!
      Seja sempre bem vinda aqui no blog e lá no instagram.
      Depois volte para contar como foi a sua viagem para Campos do Jordão!
      Beijinhos e Feliz 2016!
      Lily

      Excluir
  4. Respostas
    1. Oiii... então, as primeiras palavras do post foram: "Em agosto... " rsrsrs... =P

      Excluir
  5. Adorei o seu post,tb sou do rj, estou doida para fugir do calor hahaha. Estou com viagem programada agora para a pascoa e estou fazendo muitas pesquisas antes. encontrei várias dicas legais com vc, pelas fotos a cidade é linda e estou contando os dias para conhecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Tudo bom?
      Que gracinha! Eu adorei Campos do Jordão! Espero que você goste também. A cidade é muito fofa, especialmente Capivari.
      Depois venha cá me contar como foi, viu?
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir
  6. Olá!! Obrigada pelas dicas! Alguns lugares eu já conheço em Campos, mas outros como o Horto Florestal e o pico do itapeva ainda não! Já estou programando o meu roteiro e vou em maio, acho que vou pegar um friozinho bem gostoso! Bjoo

    www.taviajandomenina.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Natascha!
      Que bacana! Aproveite muito por mim! Adoro essa cidade... uma delícia e fica ainda melhor com friozinho!
      Muito obrigada pelo comentário! Se precisar de algo, estamos às ordens.
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir
  7. campos do jordão é o jardim do Brasil.
    www.olsenedias.com.br

    ResponderExcluir
  8. campos do jordão é o jardim do Brasil.
    www.olsenedias.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Alexandre! O jardim e a Suíça!
      Abraços

      Excluir
  9. Campos do Jordão está na minha lista de lugares que gostaria de conhecer!!! Valeu as dicas...





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza você adorar quando for.
      Beijos,
      Lily

      Excluir
  10. E parabéns pelo blog,fotos muito lindas...

    ResponderExcluir
  11. E parabéns pelo blog,fotos muito lindas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Seja sempre bem vinda.
      Beijos, Lily

      Excluir
  12. Ameeeeeeeeeei seu post. Estou planejando minha viagem para Campos do Jordão no final de agosto com meu marido. Somos cariocas também. Adorei suas dicas e já anotei tudinho !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana!
      Que fofa! Obrigada! Fico muito feliz.
      Espero que você goste muito de lá tanto quanto a gente.
      Depois me conte como foi.
      Beijos e boa viagem,
      Lily

      Excluir
  13. Amei o post!! Super completo, direto e informativo!

    ResponderExcluir
  14. Muito legal seu Blog Lily. Adorei.

    ResponderExcluir
  15. Ótimas dicas! Esse mês completo 2 anos de relacionamento com minha noiva e vamos comemorar em Campos do Jordão. Estou pesquisando sobre a cidade e as dicas foram de grande valia!
    Parabéns pelo blog!
    P.S.: Aqui é o homem que monta o roteiro! Haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Parabéns pelo aniversário de relacionamento! Você escolheu um ótimo lugar e muito romântico para comemorar! Ficamos felizes por nossas dicas terem ajudado!
      Depois volte aqui para contar como foi e deixar suas dicas, viu?
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  16. Já tenho reserva em uma pousada longe do centro mas, não tenho carro. Dá pra conhecer a cidade nessas condições? Estou pensando em desistir. Agradeço pela resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo certinho?
      Sempre dá, mas, ao ficar longe do centro, sem carro, você dependerá mais de táxis ou de pernas para caminhar rsrs...
      Se tiver condições de cancelar a sua reserva e ficar mais perto de Capivari, tanto melhor.
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  17. Boa tarde, sou da PB, gostei muito de seus comentários... Estou na dúvida se pago um transfer (que é caríssimo, 650 reais) ou alugo um carro... Nunca fui a São Paulo, é complicado sair do aeroporto de guarulhos ir e voltar? O que me recomenda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... não entendi... esse transfer seria de Guarulhos até Campos do Jordão? Se for, é um chão mesmo, pois não são lugares próximos. Será que não tem um ônibus que deixe você em Campos do Jordão?

      Abraços,
      Lily

      Excluir
  18. Olá Lily vou me casar agora em maio , e vamos para Campos do Jordão , como é o clima lá este mês ? E quanto em média você acha que gastaríamos chegando lá domingo e voltando na quarta de tarde ? Sei que depende dos lugares que vamos, mas gostaria de uma opinião de uma média geral, gastando muito ou gastando moderado rsrs.
    Obrigado ótimas dicas ! Gostei muito das fotos do Amantikir .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Rafael! Tudo bem com você?

      Parabéns pelo casamento!! Campos do Jordão é uma delícia de destino... e super romântica! Vocês vão adorar!

      Sobre o clima na cidade, em regra, por estar no alto de uma montanha, é frio e seco. Deve estar um bom frio à noite. Sugiro consultar os sites de previsão do tempo (CPTEC, Accuweather, Clima Tempo) com antecedência de uns 10 dias e acompanhar a previsão do tempo, pois pode fazer muito frio à noite e ficar mais amenos durante o dia. Assim vocês não vão errar na hora de fazer a mala.

      Sobre os gastos, queria muito muito poder ajudar mesmo. Mas isso é extremamente pessoal. Campos do Jordão não é um lugar barato. Considere que uma média de um jantar para 2 pessoas em um bom restaurante, com entrada, prato principal, sobremesa e um vinho, deve ficar em torno dos R$250.00 a R$300.00. E a hospedagem também depende de onde ficará. Os preços de tudo que comemos estão no post. Dê uma olhadinha.

      Espero ter ajudado um pouco.

      Abraços e muita felicidade!

      Lily

      Excluir
  19. Boa tarde, adorei sua postagem, achei super completa. Eu estou indo à campos do Jordão para passar o reveillon e vou fazer as minhas fotos de casamento lá. Eu gostaria de saber de você conheçe algum salão de maquiagem e cabelo para me indicar pro meu pre wedding. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bom?
      Fico feliz por ter gostado de nosso post! Seja sempre bem vinda em nosso blog. A respeito de sua pergunta, infelizmente eu não poderei ajudar porque não tenho como indicar um serviço que não utilizei. Talvez o hotel / pousada onde você se hospedar poderá te ajudar.

      Em todo caso, por curiosidade minha também, encontrei essas indicações na internet, pesquisando no Google:

      https://www.starofservice.com.br/dir/sao-paulo/campos-do-jordao/campos-do-jordao/servico-de-cabeleireiro#/

      https://www.facebook.com/search/110906858933880/places-in/199236533423806/places/intersect/

      Desculpa por não conseguir ajudar mais.

      Boa sorte! Com certeza, suas fotos ficarão lindas! Ótima escolha para fazer seu ensaio! Depois nos conte como foi. Como dica, se puder, vá ao Amantikir fazer suas fotos!

      Beijos,
      Lily

      Excluir