quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O Maior Revèillon do Mundo: Copacabana!


Nós, Apaixonados por Viagens, desejamos a todos um 2015 Maravilhoso!

Para quem mora no Rio há quase 20 anos (não sou carioca nata, viu? Mas nasci em cidade vizinha ao Rio e já vivi mais da metade da minha vida na Cidade Maravilhosa... logo, eu me considero uma Carioca da Gema kkkk), então... para quem ama o Rio de Janeiro, vive na cidade praticamente a vida toda e NUNCA ter visto de perto os fogos de Copacabana pode ser considerado por muitos um quase sacrilégio, uma heresia, um absurdo, uma tremenda falta de consideração... uuufffaaa... foi mal gente! 


Fogos em Copacabana

Não me crucifiquem ainda porque este ano eu consegui finalmente riscar essa falha grande do meu currículo turístico e conferi de perto a emoção que é acompanhar a queima de fogos em Copacabana!

Primeiramente, em minha defesa (calma, tem explicação!), eu sempre gostei de viajar durante esse período, pois eu consigo tirar uns dias para conhecer outros lugares (e trazer novidades aqui para o blog, viram? Não é de um todo tão ruim assim... estou perdoada?? rsrs).

Em segundo lugar, sempre tive uma enoooooooooooooooooorme (eu poderia continuar a digitar o "o" do enorme até terminar a matéria, porque era grande mesmo) preguiça de enfrentar a hiperlotação claustrofóbica da multidão de milhões de pessoas na praia de Copacabana e, mais ainda, um desânimo de ir para a praia cedo, levando bebidas, taças, cadeiras ou cangas, e provavelmente encarar uma chuva (há uma tendência incrível de chover no Rio de Janeiro no dia 31 de janeiro... um dia eu gostaria de saber de São Pedro o porquê dessa judiação com os turistas ...)... enfim, sair da minha zona de conforto, deixar de comer de forma digna e decente a minha ceia de Ano Novo e ficar horas e horas na praia esperando pelos fogos.

Em terceiro lugar, nunca tive coragem $$ de pagar pelas pequenas bagatelas (#soqnão) que são cobradas nas festas que acontecem nos hotéis, bares ou quiosques de frente para a praia de Copacabana. Meu dinheiro ainda não dá em árvore, né gente?

Por fim, acho que no fundo no fundo faltou a companhia certa, o momento certo, o lugar certo ... sabem que essas coisas loucas de Maktub às vezes são verdadeiras, né? 

E foi exatamente há uma semana que eu vivi esse momento tão especial de ver de perto os fogos, a magia do show pirotécnico de exatos 16 minutos na Praia de Copacabana!

Como foi? Foi suuuuuuuuuuuuuuper tranquilo (eu também poderia digitar aqui o "u" do super várias vezes até terminar a matéria kkkkk). 

Eu realmente mordi minha língua! Este revèillon superou em cheio todas as minhas expectativas e foi um dos mais divertidos!

Então, o esquema que fiz foi perfeito e, a quem puder fazer o mesmo no próximo ano, eu realmente recomendo!

Fui cedo, antes das 20h, para a casa de amigos em Ipanema, que organizaram uma linda festa para reunir amigos e parentes. 

Anfitriões da festa em Ipanema, a quem eu agradeço muito pelo convite! 

Entre às 18h e 22h, somente táxis, ônibus e carros com o adesivo de passagem livre (moradores, por exemplo) circularam em Copacabana e imediações. Depois das 22h, Copacabana foi totalmente fechada ao tráfego.

Eu optei por ir de táxi porque estava recém operada e prezei pela segurança e conforto mesmo. Mas perdi um bom tempo dentro de Copacabana porque o trânsito, às 20h, já estava horroroso. Para terem uma ideia, um trecho que eu faria em 5 minutos eu fiz em 35 minutos.

Tirando isso, correu tudo bem e cheguei ainda cedo em Ipanema (antes que me perguntem por que loucura eu passei por Copacabana, já que o mais lógico seria evitar o bairro e ir para Ipanema pela Lagoa, acontece que eu fiz isso para buscar o noivo... o amor é lindo, né?).


No entanto, a opção mais usada pelas pessoas que vão para esses lados da Zona Sul passar o Ano Novo é o Metrô! Alguns poréns são muito importantes: 

1) O bilhete tem que ser comprado com antecedência e para horários pré determinados. A venda de bilhetes costuma ser feita em estações estratégicas como a do Largo do Machado, Carioca, Maracanã e Arcoverde.
2) Esteja ciente de que, de metrô, você se sentirá quase como uma sardinha enlatada. Vá na fé, tenha paciência tudo vai dar certo!

Ouuuu, faça como eu, pegue um táxi cedo, fuja do trânsito e engarrafamento, e pronto! 

Voltando para o meu Ano Novo, a casa dos meus amigos era próxima da Estação de metrô General Osório, em Ipanema, em local muito estratégico. Muitos foram de metrô para a festa e muita gente desembarcou por lá para poder assisitir aos fogos d Copacabana perto do Forte.


Por volta das 23:30, depois de já termos nos deliciado com a nossa ceia de fim de ano, fomos calmamente caminhando até a praia de Copacabana (cerca de 10 minutos de caminhada) e chegamos lá faltando 5 minutos para começar a queima de fogos!

Ah, levei só o meu celular porque com multidões eu não brinco e tenho medo! E sugiro toda cautela (embora eu não tenha visto nada, não custa ter cuidado com seus pertences!).


Quer mordomia maior que essa? Uma delícia!

Ficamos próximos ao Posto 6 (perto também do Forte de Copacabana), onde estava bem tranquilo de andar, tirar fotos, e eu ainda me arrisquei a descer na areia e ver ainda mais de perto este espetáculo!

Que lindo! Que emoção!




E eu só ficava pensando: por que nunca tinha sido convidada antes para uma festinha em Ipanena, viu? kkkkk ... brincadeira! Eu realmente fiquei hipnotizada com a magia dos fogos, com a certeza de missão cumprida em 2014, com a alegria da chegada do Novo Ano, com a emoção de vivenciar cada dia de 2015 que já é um ano muito espcial e importante na minha vida...

Na boa, eu acho que pensei mesmo foi em como era lindo e gostoso estar ali! 



Depois dos exatos 16 minutos de fogos, voltamos para a casa dos nossos amigos e lá permanecemos com muito espumante, música, conversa, alegria até às 05h da madrugada, quando fomos caminhando até o Arpoador para esperar pelo primeiro raiar do sol de 2015.

Não sei vocês, mas o sol tem uma força incrível e um poder enorme sobre mim! Eu sou louca pelo nascer e pelo pôr do sol! 

Nascer do sol no Arpoador, o Primeiro de 2015

Nem sei dizer qual me emociona mais... fato é que eu presencio mais o pôr do sol do que o nascer em funcão de uma simples questão logística: acordar às 05:30 para ver o sol nascer é para os fortes! kkkkk... Eu prefiro virar a noite a madrugar para ver o sol nascer!

Praia do Diabo, vista do Arpoador

Pedra do Arpoador

Mais um brinde magnifício de 2015! O sol nos mostrou a sua grandeza e o seu despertar no Novo Ano não decepcionou! Foi simplesmente belo e inspirador!

Pedra do Arpoador

Praias do Arpoador, Ipanema e Leblon, e os primeiros raios de sol de 2015
Para quem não sabe, a Pedra do Arpoador é um lugar incrível para assistir ao pôr do sol (voltado para o Leblon) e para ver o nascer do sol (voltado para a Praia do Diabo).

E assim terminou o meu 2014.

E assim começou o meu 2015!

E que seja um ano de muito amor, paz e alegria para todos! 

2 comentários:

  1. Adorei o post e as dicas!!!! Já quero ir no final do ano...😜

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabri, sua linda! Obrigada!!! Escrevi e depois pensei muito em você!!!
      Que bom que gostou!!
      Eu também quero voltar, mas no mesmo esquema!! kkkkk
      Festinha em Ipanema e fogos no Forte! Aí fica bom, hein?
      Beijinhos,
      Lily

      Excluir