domingo, 28 de setembro de 2014

Peru: Ica e o Oásis de Huacachina

E nossa viagem pelo Peru continuou, dessa vez, rumo ao sul do país e ao Oceano Pacífico. Fizemos um pit stop em Lima (que continuava cinzenta e nublada) e os próximos destinos foram: Ica - Oásis de Huacachina - Paracas - Nazca


Oásis de Huacachina
Veja mais dicas para fazer uma boa viagem ao Peru aqui!

Veja nosso roteiro completo pelo Peru, com todos os preços/valores que gastamos, aqui!




Resuminho da nossa aventura por Ica - Oásis de Huacachina - Tour de Vinícolas - Islas Ballestas - Paracas - Nazca

✔13/08 - Ônibus de Lima para Ica (65 soles) Conseguimos adiantar para o ônibus das 06:40 para chegarmos mais cedo em Ica.
Hospedagem em Ica - Hotel Huacachinero - 130usd
✔13/08 - 3 vinícolas de Pisco em Ica - total 45 soles
✔14/08 - Islas Ballestas e Parque Nacional de Paracas - total 120 soles . Saída às 06:40
✔15/08 - Linhas de Nazca (160usd) e passeio de buggy em Huacachina (total 100 soles) Saída às 07h para as Linhas de Nazca e chegada às 14:30 em Ica . Saída às 16:30h para o buggy (50 soles)

Fomos de Huaraz a Lima de ônibus e, como chegamos cedo, conseguimos adiantar a passagem para Ica. Saímos às 06:40 da manhã com ônibus da Cruz del Sur (o terminal de ônibus Javier Prado da Cruz del Sur é ótimo! Grande, com wifi gratuito, lanchonete e bem confortável).  

São dois tipos de ônibus: Cruzero (ônibus mais luxuoso e com passagens em torno dos 65 soles ) e Imperial (ônibus econômico com passagens em torno dos 40 soles). Preços em agosto de 2014.

O caminho entre Lima e Ica foi de grandes contrastes e paisagens marcantes. Vimos muita paisagem desértica, muitas dunas, o Pacífico e uma pobreza impactante e triste. Casebres muito simples, lugares abandonados... um clima melancólico no ar, acentuado pelo céu cinza que nos acompanhou até Paracas, onde o ônibus fez uma pausa.


No caminho entre Lima e Ica

Casebres no caminho entre Lima e Ica

Vinícolas pelo caminho, chegando em Ica

Desertos e vegetação, chegando em Ica

Combinamos o transfer com o hotel El Huacachinero, localizado no Oásis de Huacacchina, e, logo que chegamos em Ica, já estavam esperando por nós. 

Hotel El Huacachinero

O calor era intenso, para minha surpresa! Eu estava toda agasalhada, vindo de Huaraz, onde faz muito frio à noite. Daí bateu a agonia de estar com tanta roupa e quis ir logo para o hotel para tratar de vestir algo mais adequado.

Assim, já devidamente vestida, conheci um pouco da infraestrutura do hotel e já me encantei. Deu muita vontade de me jogar naquela piscina linda do Hotel El Huacachinero, com aquelas dunas ao fundo.

O Hotel El Huacachinero, no Oásis de Huacachina, fica a 10 minutos do terminal da Cruz del Sur. Bem pertinho do centrinho de Ica e sua Plaza de Armas

A estrutura do hotel é muito boa, ampla, com áreas comuns lindas para curtir o dia ou até mesmo para quem não quiser pagar o late check out, poderá ficar por lá curtindo e depois ainda pode usar os banheiros para um banho, sem custo adicional. Isso eu achei excelente! Aliás, quando eu cheguei, fazia um dia lindo, ensolarado, quente (lá só faz frio pela manhã ou à noite) e havia muito turista no hotel passando seu tempo por ali mesmo.

Hotel El Huacachinero

Hotel El Huacachinero

Nosso quarto era grande, muito confortável, com banheiro excelente e estava muito limpo! Porém, o banheiro não tinha porta de blindex, mas sim cortininha (para os que não gostam de cortina no box). Não tenho do que reclamar, salvo o wifi, que, por algum motivo estranho, só funcionava da porta do quarto para fora. Bastava eu entrar no quarto, e o sinal caía rsrs..  

Hotel El Huacachinero

Hotel El Huacachinero

O restaurante do hotel também é uma ótima opção para quem não quiser sair dele para jantar. Vale a pena conhecer.

Uma ótima notícia é que o café da manhã começa a ser servido às 06h da manhã, já que os passeios que contratamos saíam bastante cedo. Porém, é muito simples: pães, ovo mexido, manteiga, geléia, café e leite, chá, algumas frutas e sucos de fruta. Só! Queijo e presunto são pagos à parte. Achei isso meio feio e incompatível com o hotel, sua estrutura e preço. Ou seja, nada a ver cobrar presunto e queijo. Mas o fato de podermos tomar café da manhã (já que em Huaraz nós não aproveitamos o café do hotel, que começava mais tarde) já foi muito bom!

Café da manhã no Hotel El Huacachinero

Então, logo no primeiro dia no Oásis de Huacachina, nós tínhamos o Tour de Vinícolas agendado para a tarde, mas, como tínhamos tempo, resolvemos caminhar pelo calçadão da lagoa do Oásis. O entorno da Laguna é bem bonitinho e arrumado. 


Laguna del Oásis de Huacachina

O malecón - calçadão tem carinha de novo e convida mesmo a um passeio. 



Uma opção de passeio é andar no pedalinho

Fiquei encantada em ver a quantidade de restaurantes, bares, pousadas/hotéis,  lojinhas e barraquinhas vendendo itens bem variados e artesanato.

A lagoa, cercada por dunas e cheia de vegetação em suas margens, oferece uma paisagem belíssima!



Subimos a Duna mais baixa de frente para a Laguna de onde se tem uma bela vista do Oásis porque as árvores naquele ângulo não tampam a lagoa. 




E ficamos ali um pouco contemplando o lugar. A vantagem de se hospedar em Huacachina é aproveitar esse cenário, curtir os passeios pelas dunas, ficar um pouco mais tranquilo e, eu diria até mesmo, mais seguro (eu ouvi dizer que em Ica deve-se ter muito cuidado com questões de segurança, como em boa parte do Peru).



No caminho de volta para o Hotel El Huacachinero, antes de iniciarmos o Tour pelas Vinícolas de Pisco e Vinho da região, nós paramos rapidamente no Restaurante da Pousada Banana's, que beira a Laguna, onde comemos um crepe gostoso por 15 soles e um milkshake que mais parecia com uma vitamina, por 15 soles.

Pousada Banana`s

Todos os passeios que fizemos durante nossa hospedagem no Oásis de Huacachina foram providenciados, organizados e sugeridos pelo Hotel El Huacachinero.

Às 15h, começamos o Tour de Viñas, afinal, estávamos na região de Pisco. O passeio foi realizado em um carro privativo, só para a gente. As Bodegas que visitamos foram (45 soles o passeio por pessoa): 

Parreiras da Viña Tacama

. Tacama que é um pouco mais industrial e produz até 1 milhão de garrafas de vinho por ano e é a vinícola mais antiga da América Latina. 




Vinhedos e os Andes

Tacama

Produção da Tacama

Tacama

Seus vinhos são mais secos e também produz Pisco.  Seu vinho mais top é o Don Manuel, um mix de uvas com tanat e outras, que custa 55 soles a garrafa (comprada na loja da vinícola, pois em mercados, depois vimos por mais de 100 soles) e o nosso guia da visita acredita que esse vinho não chega ao Brasil. Fizemos uma degustação e conhecemos um pouco dos seus vinhos e piscos.


Don Manuel, um vinho muito bom da Tacama

Degustação na Tacama

. El Catador, de meados do século XIX, uma vinícola familiar e destinada à fabricação do Pisco, seu principal produto. 


Amassador de Uva feito de Warungo, árvore em extinção

Barris de Pisco (pisco, na verdade, era o nome dado ao recipiente da foto que serve para armazenar. Depois dos últimos terremotos que destruíram muitos desses, pois são feitos de barro, o que gerou um grande prejuízo, agora eles praticamente caíram em desuso)

Os vinhos que degustamos eram muito doces e não nos agradaram tanto. Servem bem como licores, à semelhança do vinho do Porto.


Vinícola El Catador

Alguns dos que degustamos

. Lazo, mais uma vinícola familiar, onde fizemos uma degustação apenas de Pisco e licores




Após muitas degustações, dois "borrachos" rsrs

Comprei um licor pequeno da fruta da árvore de warungo que tem sabor de chocolate, por 35 soles. Essa árvore warungo está em extinção no Peru e sua madeira, que foi muito usada no passado, é bastante resistente, rígida e hoje mal se vê na região.



Os amontoados de pisco, que armazenam a bebida. A decoração da Lazo é bem peculiar, no melhor estilo "tudo junto e misturado"

Um dos donos que nos recebeu que nos servia o pisco direto do bambu, com o qual ele retirava a bebida do recipiente de barro

Antigamente, a destilação da uva para fazer o pisco era assim. O pisco é uma espécie de cachaça feita à base de uva

À noite, por indicação do staff do hotel El Huacachinero, nós fomos jantar no Restaurante Desert Night (que também é uma pousada), que fica no calçadão - malecón, do Oásis. Resultado: prato Lomo saltado por 32 soles e Pisco Sour por 15 soles. Deliciosos e recomendo! 

Pisco Sour e Cerveja local

Restaurante Desert Night. Muito frio à noite!

Lomo Saltado

O bom é que esse restaurante conta com aquecedores no ambiente externo e o frio, nessa primeira noite por lá, nos surpreeendeu bastante! A gente achava que seria como em Huaraz, mas fez ainda mais frio à noite do que lá. Tive que apelar para as roupas térmicas.


Hotel El Huacachinero à noite

E assim terminou nosso primeiro dia no Oásis de Huacachina e em Ica.

15 comentários:

  1. Ola! O quarto que vocês ficaram no hotel tinha ar condicionado? Nesta época do ano, durante o dia era necessario?
    abs

    ResponderExcluir
  2. Ola! O quarto que vocês ficaram no hotel tinha ar condicionado? Nesta época do ano, durante o dia era necessario?
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, eu só vi sua pergunta hoje! Mil desculpas.
      O mês de maio de 2015 foi uma loucura na minha vida, pois foi quando me casei e só voltei a me dedicar ao blog quando retornei da lua de mel, em julho.
      Nem sei se te adianta ainda responder, mas ao menos fica aqui registrado.
      O quarto duplo superior tem sim ar condicionado. O quarto standard não tem.
      Fez muito frio à noite. Muito mesmo! Não ligamos ar condicionado.
      Beijos,
      Lily

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? ótimo blog, pergunta: Nazca que horas vocês foram e voltram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo certinho?
      Nós saímos muito cedo, por volta das 7h da manhã e voltamos de tarde, por volta das 16h.
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  4. Olá, estou adorando o blog! Parabéns! :) Você acha possível ir para Ica e logo para Huacachina bem cedinho (saindo de ônibus de Lima), fazer o passeio de buggy no mesmo dia, dormir em Huacachina e voltar cedo no dia seguinte? Pois terei que voltar pra Lima pois meu vôo para Cusco sairá de lá! Beijos e obrigada :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeeiii, tudo bom?
      Olha, dá sim, viu? Você tem que pegar o ônibus mais cedo que sai de Lima e que vai para Ica. De lá, você pega um táxi ou já deixa combinado com o hotel o transfer para te levar para Huacacchina. Faz os passeios que deseja e volta no dia seguinte bem cedo para Lima também. Não tivemos problemas com os ônibus e eles eram bem pontuais quando fomos. Mas deixe uma margem grande de tempo entre chegar em Lima e ir para o aeroporto, ok? Porque o trânsito em Lima pode ser traiçoeiro. Nós pegamos engarrafamento em Lima em determinados horários.
      Abraços e espero que dê tudo certo!
      Lily

      Excluir
  5. Olá! Somos jovens à procura de diversão, e estamos muito interessados em Huacachina, achamos ótima a ideia do Oásis... Porém estamos procurando pela parte noturna, não achamos nada sobre isso. Tem barzinhos, algo assim? As coisas fecham cedo?

    Desde já, obrigada!

    Att, Arícia Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Aricia!
      Tudo bom?
      Olha, quando nós fomos, em 2014, nós curtimos sim os bares à noite no Oasis. Mas não vimos festas, viu? Talvez haja festa em Paracas ou Ica... Você leu a matéria aqui? Nela eu falo dos bares rsrs..

      tem mais aqui --> http://www.blogapaixonadosporviagens.com.br/2014/10/peru-nazca-e-suas-linhas-misteriosas.html

      e mais aqui --> http://www.blogapaixonadosporviagens.com.br/2014/09/peru-paracas-e-islas-ballestas.html

      beijos

      Excluir
  6. Pretendemos tambem visitar huacachina ,e te pergunto : é seguro subir às dunas à noite para fazer fotos do oásis e sua iluminação ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elias!
      Olha, eu não saberia te informar. Não tem muita iluminação, sabe? Se estiver em grupo e se você for caminhando até onde tiver iluminação, até acho OK! Mas se você se afastar muito e estiver muito escuro, eu no seu lugar não iria rsrs... Veja bem, eu sou medrosa! Aí também vai depender do seu espírito aventureiro e destemido =)
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  7. Olá,
    Vocês lembram quanto tempo foi de viagem de Lima até Ica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa!
      Tudo certinho?
      Salvo engano, foi algo em torno de 4h.
      Mas dá para ter certeza do tempo entrando nos sites das empresas de ônibus, tipo a Movil Tours. Daí você faz uma simulação e verá no site o horário de partida e de chegada.

      Beijos,
      Lily

      Excluir
  8. Olá,td bem?Há uma época do ano melhor para visitar as vinícolas?Quando é a colheita?Obrigado
    Haroldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Haroldo! Tudo bom?

      Em relação especificamente às vinícolas, na América do Sul, de modo geral, a colheita (vindima) costuma ser entre fevereiro a março. A melhor época depende rsrs... Você quer ver as parreiras cheias de uvas graúdas? Então tente ir entre dezembro e fevereiro.

      Abraços,
      Lily

      Excluir