segunda-feira, 10 de março de 2014

Para nós, para sempre, Paraty! Por Clayton Rock.

Texto e fotos gentilmente elaborados e cedidos para o Apaixonados por Viagens pelo amigo Clayton Rock (Instagram @claytonrock) que também faz parte do Grupo de Viajantes e Blogueiros do Brasil - GVBBrasil. Paraty é um dos destinos mais charmosos, românticos e que reúne uma infinidade de atrações e belezas naturais que encanta a todos. Encantou o Clayton, paulistano e admirador do litoral da Costa Verde e, com certeza, encantará vocês!! 


Sabe aquele lugar que quando você vai pela primeira vez se pergunta por que demorou tanto para conhecer?  Foi exatamente o que aconteceu comigo quando estive em Paraty pela primeira vez.

Primeira cidade do Rio de Janeiro para quem sai de São Paulo pelo litoral, esta cidade teve grande importância na história do Brasil, pois era o principal ponto de ligação entre as minas de ouro de Minas Gerais com o Porto do Rio de Janeiro, de onde a riqueza era escoada pra o resto do mundo. Porém, no inicio do século XX, após a criação de uma estrada de ferro que unia as minas com Rio e São Paulo, Paraty ficou esquecida por muito anos e isto contribuiu positivamente para a preservação de sua beleza e história, fazendo com que seus visitantes vivam uma verdadeira viagem no tempo.

Hoje, a cidade abriga uma quantidade muito grande de artistas, sejam eles musicais, plásticos, escritores etc, além de promover diversos festivais, como os de Jazz e Blues, o Festival da Cachaça e sem dúvida, um dos mais importantes, o Festival Literário de Paraty (FLIP)


Passeios


A melhor forma de começar o dia em Paraty é ir logo pela manhã para o Cais e alugar um passeio de barco pela região. Eu sempre indico que tentem formar grupos de 6 a 10 pessoas e contratem barcos para passeios privados, pois os barqueiros podem te levar para locais afastados de onde as escunas vão, de forma que você pode aproveitar muito mais e sem toda aquela confusão das centenas de pessoas destas grandes embarcações. 

 Cais com os inúmeros barcos

Ao sair com o barco, você vê a imagem de um dos principais cartões postais de Paraty, a Igreja de Santa Rita, que em uma época onde as igrejas eram divididas pelo tom das peles das pessoas, era destinada para os pardos e mulatos de Paraty.



Uma outra forma de conhecer um pouco sobre a cidade é contratar os guias que fazem o percurso turístico em uma charrete. Eles sempre irão mostrar os principais locais do centro histórico e suas histórias e lendas.



Alguns podem associar a cidade como uma espécie de Veneza brasileira devido as suas ruas próximas ao cais que ficam alagadas quando a maré sobe. Diante disso, as construções foram feitas de forma que a água não invada as casas, valendo-se de um desnível maior com relação ao chão. Sem dúvida, é um dos grandes charmes de Paraty e rende belas fotos.



Por falar no charme de Paraty, não podíamos deixar de falar das ruas “pés-de-moleque” , outra característica bastante peculiar da cidade. Em sua grande maioria, possuem um formato de V, pois como a cidade não tinha sistema de saneamento básico, os dejetos fisiológicos eram lançados à rua e levados para o mar quando a maré enchia. A parte engraçada destas pedras é ver pessoas desavisadas com saltos enormes tentando se equilibrar






Para os amantes da cachaça e da culinária da fazenda, vale a pena uma visita à tradicional Fazenda Murycana, no caminho de Cunha. Reserve uma manhã para ir até lá e almoçar em seguida, ou inicie com o almoço e faça o passeio na parte da tarde.



E aquele cafezinho no final da tarde? Dentre as várias opções de café, minha dica fica por conta do Café Pingado. Ambiente agradável, preço justo e atendimento muito bom.



Por fim, para quem gosta de curtir a Night, uma visita ao Paraty 33 é quase que obrigatória. Principal point da vida noturna da Cidade, o 33 funciona como restaurante de dia e a noite sempre rola um som ao vivo com Pop Rock aos finais de semana, só cuidado para não exagerar na bebida pois, estão lembrados das ruas Pés-de-moleque? Sair bêbado do 33 é tão complicado quanto andar com o salto alto entre as pedras.



Dicas do Clayton Rock:

Passeio de Barco – Barco CARAVEL, do mestre Pelé (24)99978-9499. Barqueiro atencioso e sempre te leva para locais afastados das escunas e você poderá aproveitar o dia inteiro com preço justos.

Alimentação: Restaurante Galeria do Engenho – Rua da Lapa, 18 (em frente ao Paraty 33) – Pratos generosos que servem duas pessoas. Minha dica? Peixe Grelhado à moda do Engenho.

Café: Café Pingado – Rua 11. Lugar aconchegante com produtos de Qualidade e preços justos.

Chocolates: Bombons da Maga – Rua da Matriz, 10 – Deliciosos chocolates caseiros. O de cachaça é um dos melhores.

Hospedagem:. Pousada Britania, preços justos, quartos aconchegantes e na entrada do Centro Histórico, além do excelente atendimento da Rose.


Nenhum comentário:

Postar um comentário