quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Obsessão Infinita, Yayoi Kusama - CCBB RJ






Bolinhas, bolinhas e muuuuuitas bolinhas!! Eis um bom resumo da exposição "Obsessão Infinita, da artista plástica japonesa Yayoi Kusama, em cartaz no Centro Cultural do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, e sua fixação por bolinhas!

Tive o prazer de conferir hoje de perto o seu trabalho e fiquei admirada em ver a sua forma de expressar conflitos psicológicos, especialmente através das já famosas bolinhas (afinal, quem já não viu essas bolinhas lindas e fofas em alguma foto de amigo ou conhecido no Instagram?? Pelo menos dentre as pessoas que eu sigo, foram várias as que estiveram lá no CCBB para prestigiar a mostra que veio para um tour na América Latina).

Já ao entrar no hall principal do CCBB, tem-se uma pequena, delicada, linda amostra do que está por vir: bolinhas! E em cor de rosa, super feminina!






A exposição traz bastante informação sobre a vida e influências que a artista sofreu ao longo de sua vida e trabalho. Achei interessante, por exemplo, o fato de ela, após a 2ª Guerra Mundial, vivendo em um país economicamente quebrado, destruído e tentando minimizar os efeitos da Bomba Atômica, sem acesso a tintas, ela não deixou de criar, de inventar, e recorreu a materiais da fábrica do pai dela para deles extrair alguma textura ou cor e continuar o seu trabalho.

Telas, fotos, instalações, vídeos e esculturas transmitem reflexos de alegria e angústia, tristeza e esperança, mais, na minha percepção, a loucura, os dilemas existenciais e os transtornos psicológicos foram marcantes na exposição.




Há salas em que são permitidas as fotografias e outras em não são!

O curioso é que a Yayoi Kusama, artista ainda viva, decidiu voluntariamente morar em uma instituição psiquiátrica desde meados da década de 70.

Suas obsessões, sua fixação pelas bolinhas, a representação disso tudo em sua vida, as redes, o infinito, os reflexos, o se achar e se perder, tudo isso é bastante explorado nas 110 obras, que foram realizadas entre 1949 e 2012.


   




 

Algumas salas somente permitem a entrada de maiores de 18 anos.

O site do CCBB informa que a exposição estará até o dia 20 de janeiro (próximo domingo). Mas há informações nas redes sociais - Facebook - de que o sucesso, que foi enorme, sensibilizou a curadoria da exposição que teria concordado em prorrogar por mais uma semana. Ocorre que isso ainda não está na página oficial do CCBB e o melhor mesmo é correr e ver logo que ainda dá tempo!!

O melhor horário, para quem puder, é de manhã cedo. Cheguei hoje às 10h e não havia fila alguma. Porém, na hora em que saí, às 11:30, já tinha uma fila considerável.

Eu percorri as salas em mais ou menos 1 hora e 20 minutos. Mas, principalmente para quem vai com crianças, há atrativos interativos, uma sala dedicada a sensações e experimentos, onde não entrei. Além disso, o CCBB oferece um café e uma livraria excelentes. Ou seja, se tiver tempo sobrando, aproveite o espaço para algo a mais.

O CCBB abre às 9:00 e funciona até às 21:00. Fica na Rua 1º de Março, n. 66, centro do Rio de Janeiro.

A estação de metrô da Uruguaiana é a mais próxima. 

Não percam essa exposição e encantem-se com o universo das bolinhas!!!








 


 



Nenhum comentário:

Postar um comentário