quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Uruguai: bate-e-volta na bela Colonia del Sacramento

A bela e romântica Colonia del Sacramento me encantou!! Cidade Histórica, às margens do Rio da Prata, fundada pelo Império Português no século XVII, tem seu Bairro Histórico reconhecido com Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Aproveitei um dia da minha estada em Montevideo, em janeiro de 2011, para fazer um bate-e-volta nessa pitoresca e quase cinematográfica cidade. Foi como fazer uma viagem para uma época colonial, o Centro Histórico de Colonia del Sacramento é fofo, singelo, organizado, limpo, pacato, com cara de cidade do interior e muito bem conservado... por tudo isso, merece pelo menos um dia de passeio!! Eu recomendo!! (Fiquei com vontade de dormir uma noite e ver seu charme noturno e a iluminação que deve deixar a cidade ainda mais especial. Uma dica: dormir não é fundamental, apenas opcional !!)

Eu fui de ônibus mesmo e achei muito fácil e tranquilo. A rodoviária de Montevideo, que se chama Tres Cruces, se comparada com as grandes rodoviárias do Rio (Novo Rio) ou São Paulo, é pequena. Eu cheguei a perguntar na recepção do hotel (aquele mesmo horroroso cujo trauma me impede de lembrar o nome) para obter algumas informações de horários e empresas de ônibus e fui informada que saem ônibus para Colonia praticamente de hora em hora.

Mas não custa nada dar uma olhada antes no site para saber os nomes das empresas e os horários de ida e volta, caso você queira se programar melhor. (OBS.: para quem estiver em Buenos Aires e quiser usar um dia para fazer o bate-e-volta em Colonia, basta ir de Buquebus. Informe-se antes sobre os horários. A empresa COT, a mesma que também faz o trajeto de Montevideo até Punta del Este, tem ônibus para Colonia, saindo do Terminal Tres Cruces).

A distância entre Montevideo e Colonia del Sacramento é de aproximadamente 180km e a viagem de ônibus leva em torno de 2:30 horas (pode ser pouco menos ou pouco mais, a depender do trânsito). O preço da viagem é bem em conta, acho que não custou nem o equivalente a R$30,00. O trajeto é extremamente bucólico e a viagem, em si, foi agradável e sem contratempos.

Chegando em Colonia del Sacramento, como eu não havia pesquisado muito a respeito do lugar, mas tinha desejo de conhecer pela importância histórica, dirigi-me de imediato a um quiosque de informações turística bem localizado e fácil de encontrar, dentro da rodoviária. A senhorinha que me atendeu foi super simpática e forneceu várias dicas, orientações de como chegar ao Bairro Histórico, qual a rua mais próxima, o que fazer, quais museus visitar e arrematou tudo isso com anotações em um mapa que ela me deu. Ou seja, perfeito!!

De forma simples e bem fácil, caminhei da Rodoviária de Colonia del Sacramento, por cerca de 15 minutos (teria sido menos se já soubéssemos o caminho e caminhássemos mais rápido e menos contemplativamente... rsrs) e logo chegamos à entrada do Bairro Histórico.

*******Um pouquinho de história: o estuário Rio da Prata, pela posição estratégica de escoamento de metais e pedras preciosas, foi uma região muito disputada entre Portugal e Espanha, durante o período de descobrimento das suas colônias aqui na América do Sul.

Movido por esses interesses colonialistas de exploração e demarcação de territórios, D. Manuel Lobo, governador e capitão-mor da capitania do Rio de Janeiro, em 1680 iniciou o estabelecimento da Colonia do Santíssimo Sacramento, fronteiro a Buenos Aires, que ficava na margem oposta do Rio da Prata. Foi construída a Fortaleza de São Gabriel e, mesmo com várias disputas entre portugueses e espanhóis, os portugueses ainda conseguiram se manter ali até 1705, quando os espanhóis tomaram a Fortaleza.

Porém, Colonia del Sacramento ainda pertencia a Portugal e várias guerrilhas e alguns tratados sucederam-se para negociar a sua devolução para a Espanha até que, finalmente, em 1777, foi assinado o Tratado de Ildefonso que devolvia o território a Espanha.

Vocês pensam que acabou por aí? Não! Em 1817, a Colonia del Sacramento voltou à posse de Portugal, junto com toda a região ocupada hoje pelo Uruguai. E dessa forma permaneceu até 1828, quando houve a proclamação da independência da República Oriental do Uruguai.

Quantas guerras, disputas e tratados, não?

Ainda bem que, mesmo após tantas destruições e reconstruções da cidade, é possível caminhar pelo seu Centro Histórico e sentir-se em um verdadeiro túnel do tempo, diretamente para uma época colonial.

Eu gostei muito de conhecer Colonia de Sacramento e me lembrou bastante cidades de um Brasil colonial, como Paraty  e Tiradentes. Inclusive, muitos costumam chamar Colonia del Sacramento de Paraty Uruguaia. A comparação é válida mesmo!!

O Bairro Histórico, como já disse, fica bem próximo à Rodoviária de Colonia del Sacramento. É um lugar maravilhoso, com ruas tortuosas, paisagens pitorescas, algumas poucas ruas com pedras da época colonial, uma linda Plaza Mayor que é cercada de restaurantes e pousadas charmosas.

É bem pequeno também e, sem pressa, é possível percorrer seus 12ha, de maneira contemplativa, durante algumas horas. Embora as ruas sejam de paralelepípedo, o que requer uma caminhada mais cuidadosa e devagar, especialmente para as mulheres, é bem tranquilo de conhecer o principal e muito mais com um dia de passeio.

Eu comprei um bilhete que dava acesso a vários museus e achei muito prático, barato e super interessante para conhecer um pouco da história do lugar. Subi no Farol, que confere uma ótima visão panorâmica do Centro Histórico e do Rio da Prata. Caminhei bastante pelas ruas. Parei em praças. Descansei em bares ao redor da Plaza Mayor. Caminhei mais um pouco. Entrei na Basílica do Santíssimo Sacramento. Entrei em uma espécie de Aquário com espécies da fauna marinha do Rio da Prata.

A Rua dos Suspiros, talvez a única que conseguiu sobreviver inteirinha a tantas guerras e disputas entre Portugal e Espanha, com calçamento em pedras coloniais preservadas, é de suspirar mesmo. Linda demais!! O clássico cartão postal da cidade, a casa em tons de rosa, é parada obrigatória para fotos. Além destas, várias casas antigas portuguesas podem ser observadas e admiradas.

*******Algumas atrações turísticas em Colonia del Sacramento:

- Ruínas do Convento de São Francisco Xavier e o Farol: as ruínas ficam bem em frente ao Farol. Este ainda funciona nos dias de hoje e permite uma subida para visitação e para ter uma visão panorâmica da cidade e do Rio da Prata. São 118 degraus!! A subida no Farol, em escada de ferro e em círculos, pode não ser recomendada para quem sofre de labirintite.

- Plaza Mayor ou 25 de Maio: no coração do Centro Histórico (lembra muito o famoso Quadrado de Trancoso).

- Basílica do Santíssimo Sacramento: considerada como a mais antiga igreja do Uruguai.

- Praça Manuel Lobo: fica bem ao lado da Basílica

- Calle de los Suspiros: reza a lenda que quem subir e descer 3 vezes a sua ladeira, nunca mais terá problemas amorosos!! Será que eu fiz isso? Será?

- Museu Municipal: com um passe/boleto único, é possível visitar todos os museus.

- Museu Português: esse eu achei um dos mais interessantes museus em que entrei. A casa, de 1717, conserva ainda paredes, tetos e pisos originais.

- Museu Espanhol: casarão português de 1720 que foi transformado em museu dedicado à presença espanhola na região.

- Praça dos Touros: não fui porque fica um pouco mais distante do Centro Histórico, cerca de 3km.

- Rambla Costanera: para admirar o Rio da Prata.

- Onde Comer: ao redor da Plaza Mayor você encontrará muitas opções. Perto da Basílica do Santíssimo Sacramento e da Praça Manuel Lobo também haverá outras tantas opções de restaurantes e bares. O que eu mais recomendo é andar e sentir o clima dos lugares. A depender da época do ano que você for e do horário, a cidade pode não estar muito cheia. Eu, por exemplo, nessas horas, procuro um lugar com mais movimento porque não gosto de comer em restaurantes vazios (é cisma minha!!!). Os restaurantes mais chiques, de acordo com outros blogs, são o Mesón de la Plaza e o La Florida. O restaurante El Drugstore costuma ser o mais animado.

- Dica para as Mulheres: no Bairro Histórico, as ruas são em maioria de paralelepípedo ou pedras. Portanto, nada de salto, se não quiser correr risco de cair!!

- Terminal Tres Cruces em Montevideo: fui e voltei de táxi para a Rodoviária. Lá dentro é fácil de se achar. Não vi muitas opções gastronômicas além de lanches rápidos. Como cheguei de Colonia del Sacramento, regressando a Montevideo, por volta das 23:00 (aproveitei ao máximo meu dia em Colonia), deparei-me com poucas opções para driblar o estômago. Se você se contenta com lanchinhos rápidos tipo snacks, não terá problemas. Se precisar de algo com mais sustância, como massas ou pizzas, aí talvez tenha que já sair "jantado" de Colonia para não chegar em Montevideo, tarde, e com fome.

- Clima: cheguei em Colonia com um tempo meio nublado, porém super abafado e quente. Ao longo do dia e do passeio, o sol foi aparecendo e firmando. Fui em pleno verão uruguaio, em janeiro de 2011, e por isso o calor era intenso.

Colonia del Sacremento, Patrimônio da Humanidade

Porta da Cidadela: Entrada do Bairro Histórico e resquícios da antiga Fortaleza



São Miguel Arcanjo


Calle de los Suspiros

Calle de los Suspiros

Plaza Mayor com o Farol 

Plaza Mayor



Museu Português


Farol e Ruínas do Convento de São Francisco

Farol e Ruínas do Convento de São Francisco










Rambla Costanera


Basílica do Santíssimo Sacramento

Basílica do Santíssimo Sacramento


Farol e Ruínas do Convento de São Francisco


Vista Panorâmica do alto do Farol

Vista Panorâmica do alto do Farol

Vista Panorâmica do alto do Farol

Restaurantes nos arredores da Plaza Mayor

Cerveja Uruguaia Patricia

6 comentários:

  1. Caraca Lili, tem tanta informação e tanta foto que vou chegar sabendo de tudo, como se já tivesse ido lá 3 vezes... hahahaha Obrigada! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Quero só ver as dicas calientes que você vai deixar aqui na sua volta, hein??? Tens uma missão muito importante: traga um dulce de leche La Pataia para mim!!! kkkk... Boa viagem!! Beijinhos

      Excluir
  2. Lilis, quando fui a Colonia em abril do ano passado saí de lá no fim da tarde com a mesma vontade que vc...de ficar lá para curtir a noite...

    Uma dica para quem sai de Buenos Aires: o Buquebus é ótimo, é possível comprar as passagens pela Internet, mas tem que prestar atenção porque tem um demorado (que demora umas três horas) e o rápido (que chega em 1 hora).

    Eu fui no demorado, porque li em um guia que era interessante para apreciar a paisagem...mas achei totalmente desnecessário...A paisagem é só a água do enorme Rio do Prata, vc só consegue apreciar se estiver sentado na janela ou no terraço, que na época em que fui, era uma verdadeira tortura pois fazia frio e ventava muito! Além disso perdi preciosas 2 horas de Colônia.

    Voltei de rápido, não muito tarde porque não sabia como seria sair de Puerto Madero a noite, especialmente em razão das muitas recomendações que os guias fezem sobre Taxis em Buenos Aires...Mas a própria Buquebus tem um sistema de remises que vc reserva no próprio barco e e pega logo no desembarque. Perfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente dica, Rebeca!! Inclusive, para quem tiver mais tempo livre em Buenos Aires, é um ótimo passeio, com certeza!!

      Fiquei com vontade enorme de pernoitar lá e sentir um pouco mais do clima charmoso e romântico da cidade. Imagino que à noite, com iluminação dos postes, ela deve ser linda. Na verdade, fico mentalmente comparando a Paraty, que eu amo de paixão, e acredito ser parecido à noite também.

      Mas ficou para uma próxima ida!! Eu vi algumas fotos do hotel Radisson e, principalmente, da piscina, que me chamaram atenção!! Ou seja, está registrado!! hehehehe...

      Obrigada pela dica!!

      Beijinhos

      Excluir
  3. Bom dia tudo bem?
    Estou fazendo uma viagem para o uruguai e quero fazer um bate volta para a Argentina, é possivel conhecer em um dia e retornar para uruguai? da pra levar mala dentro do barco? o que vc recomenda?
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bom? Sua pergunta, infelizmente, ficou perdida aqui, sem notificação. Desculpe-me por isso. Como você fez? Conseguiu? Em todo caso, eu realmente não fiz esse trajeto de barco e não saberia informar. O que acho apenas é que, se fosse o contrário, se você estivesse em Buenos Aires e fosse passar um dia em Colonia, eu acharia ótimo e é o que muita gente faz. Mas estar em Colonia e passar um dia em Buenos Aires eu não acho que valha a pena porque Buenos Aires é uma cidade muito grande e você teria muito o que ver... precisaria ao menos de 3 dias por lá.

      abraços,
      Lily

      Excluir