sexta-feira, 26 de outubro de 2012

João Pessoa: a capital paraibana (2ª Parte)

Como o sol nasce primeiro em João Pessoa, e também se põe cedo, os melhores passeios são os das praias!!

Para curtir um bom dia de praia por lá, a dica é não acordar muito tarde. Com o sol se pondo por volta das 17:00, lembrando que as praias de João Pessoa não são as mais agitadas, badaladas, movimentadas do nordeste, dá para arriscar dizer que o movimento cai bastante depois das 15:00. Além disso, o sol também começa a ir embora... aí, depois disso, só para os adeptos a banhos de lua!! hehehehe...


Além de caminhar pela bela orla de Cabo Branco, Tambaú e Manaíra, que conta com boa infraestrutura, digna de uma capital nordestina, com quiosques à beira da praia, restaurantes, ciclovia, feiras de artesanato, entre outros, João Pessoa oferece passeios para o Litoral Sul e Norte.

Eu fiz os passeios para as piscinas naturais de Picãozinho, que ficam na praia de Tambaú, para o banco de areia chamado de Ilha Vermelha, em Cabeledo, município ao lado de João Pessoa, para o litoral Sul e o já comentado city tour. Para o período de carnaval, com 4 dias inteiros, esses passeios podem ser feitos com tranquilidade. O único que tomou o dia inteiro foi o do Litoral Sul. Aliás, na minha opinião, esse é o melhor passeio!!


Passeios para o Litoral Norte, que eu não fiz, além de ir a Cabedelo para conhecer a Ilha Vermelha, também costumam durar um dia inteiro.

Mas todos afirmam, e eu acredito!!, que o Litoral Sul é o mais bonito!!! 

Fiz todos os passeios com receptivo local. O mesmo, que já havia sido contratado pela agência de turismo que me vendeu o pacote de carnaval, organizou os demais passeios. É muito comum que as recepções dos hotéis já possuam folders e propagandas de receptivos para você escolher o que mais te agrada e também poder comparar preços e itinerários de passeios.

Alguns hotéis, inclusive, indicam receptivos que julgam ser melhores e com quem trabalham direto. Basta se informar e agendar seus passeios!! Costuma dar tudo certo, embora esse esquema de receptivo, algumas vezes, me irrite um pouco pelo fato de que você fica preso aos horários já determinados.

Acho que o pior, para mim, é quando eu fico em  hotel ou pousada que é uma das primeiras em que o receptivo passa e depois tenho que ficar esperando a van/microônibus/ônibus passar em todos os demais hotéis e pousadas. Aff... e quando algum outro turista atrasa?? Pronto!! Danou-se!! Atrasa tudo!! Mas... verdade seja dita: contratar um receptivo local sai muito mais barato do que alugar um carro ou contratar um motorista particular, quando não se está com grupo grande para dividir os custos.

Vamos então comentar um pouco sobre os passeios turísticos em João Pessoa??



********* PASSEIOS EM JOÃO PESSOA:


Continuando a relatar um pouco da minha experiência em João Pessoa, no Carnaval de 2009, vou mencionar os passeios que eu fiz.


** Pôr do sol na Praia do Jacaré:

Digo logo que eu não vi o pôr do sol  =((

Mas pelo menos não choveu... rsrs... Ventava muito nesse dia e eu até acreditei que as nuvens pudessem se dissipar... enfim... não foi dessa vez!! Pelas fotos que vi, deve ser muito bonito... mesmo sem ter o pôr do sol, foi bem legal!! Com o pôr do sol de verdade, sem nuvens, teria sido especial!!

O passeio leva até uma espécie de quiosque à beira de uma praia fluvial, na praia fluvial do Jacaré, no município de Cabedelo, a 18km de João Pessoa. Trata-se de uma série de bares, na verdade, erguidos sobre a água do rio e são todos voltados para o poente, além de lojas e feirinhas de artesanato. Todo dia, mais ou menos às 17:00, o conhecidíssimo Jurandy do Sax,  fundador dessa tradição, começa a tocar o clássico Bolero de Ravel, ao vivo e ao som de um saxofone. 

Quando eu fui, no bar em que fiquei, além do músico que estava em um barco, no rio Paraíba, de frente para os bares e tocando o Bolero de Ravel com o saxofone, ele foi acompanhado por uma menina e seu violino. Às 18:00, para completar, a violinista toca a Ave Maria. Realmente, foi de arrepiar!! Eu gostei e fiquei emocionada!! Os receptivos locais costumam buscar os turistas nos hotéis por volta das 16:00 e o retorno é depois do pôr do sol, por volta das 18:00.








**  Piscinas Naturais de Picãozinho:

As piscinas naturais do Picãozinho ficam em frente à praia de Tambaú, a 2km da costa, em um banco de coral, cercado de águas mornas e clarinhas que permitem aos turistas admirar os peixinhos e outros animais marinhos, formando um verdadeiro aquário marinho. Esse arrecife de corais tem aproximadamente o tamanho de um campo de futebol. As piscinas variam de 1 a 3 metros de profundidade. 

As embarcações que saem para esse passeio ficam próximas ao Hotel Tropical Tambaú (aquele redondo, na praia, que é impossível de não se ver) comportam em média 100 passageiros, possuindo serviço de bar, com banheiro e oferecem equipamento para mergulho (máscara e snorkel), que costuma ser para alugar. O percurso até as piscinas naturais é de uns 15 minutos. 

O passeio é realizado todo dia (dependendo da maré). Dura em torno de 3 a 4 horas. Portanto, a depender da variação da maré, é um passeio que você pode combinar com outros. 

Tem que observar a Tábua das Marés para ver qual o horário do dia que você fará o passeio. O ideal é chegar nas piscinas naturais no horário em que a maré esteja 0.0, ou até menos que isso. 

Parece que a Capitania dos Portos não está mais permitindo passeios, em alguns lugares do Nordeste, com a Tábua das Marés marcando mais que 0.4. Uma colega, que retornou há poucas semanas de Maceió, me disse que não conseguiu ir a Maragogi por conta disso (essa foi a explicação que o guia do receptivo local deu para ela).

Lembro a todos que o horário das marés não é constante!! Recomendo consultar nesses sites:


Recomenda-se também que o passeio seja feito em LUA CHEIA OU NOVA. Dizem que a variação da maré nessas fases da lua é mais radical e por isso tanto sobe muito quanto seca muito.

E, como já disse, o ideal é verificar a tábua das marés e se adiantar. Pegue a embarcação a tempo de chegar nas piscinas naturais um pouco antes do horário da maré mais baixa. Assim você vai aproveitar bem mais.

É melhor chegar com a maré secando do que com a maré subindo!!! Quando a maré começa a subir, a água vai ficando mexida e turva e a visibilidade cai.

Esse foi um dos passeios que eu fiz sem colaboração de São Pedro! Embarquei na praia de Tambaú com um dia mais ou menos, com mormaço e solzinho leve. Chegando em Picãozinho, veio aquela nuvem negra bizarra e começou a chover!! 

O mais engraçado é que as piscinas naturais estavam lotadas de gente!! Todo mundo curtindo, sem se preocupar com a chuva. Eu, nessa época, ainda não tinha câmera aquática e pouco pude fotografar. 

Achei ruim é que o lugar, pela facilidade de acesso, muito perto da praia de Tambaú, costuma ficar sempre cheio. Com isso, as piscinas naturais, que não são tão fundas, repletas de pessoas pisando no chão, acabam ficando em pouco tempo com uma visibilidade turva por causa da areia que levanta com as pessoas andando. Tudo bem que a chuva que caiu também não ajudou nada e deixou a água mais mexida. Mas... fazer o que? SE ESTÁ NA CHUVA, É PARA SE MOLHAR!! rsrsrs... Mesmo com chuva, mesmo com a água turva de areia, eu gostei do passeio e recomendo. Espero poder voltar e fazer o passeio sem esses contratempos!!

Praia de Tambaú





**  Ilha de Areia Vermelha:

Outro passeio que é realizado sempre que a maré está baixa. Viram só como é importante saber um pouco da variação das marés?? Recomenda-se também que o passeio seja feito em época de lua cheia ou nova.

A Ilha de Areia Vermelha, cujo acesso é feito pela praia de Camboinha, no município vizinho de Cabedelo, fica a mais ou menos 1,5km da costa.

É um banco de areia, de cor avermelhada, que advém da areia e das algas existentes no lugar, que aparece durante as marés baixas, com aproximadamente 2km de comprimento, cercado de piscinas naturais. Ou seja, não é bem uma ilha!! rsrs...

Submerso, próximo a ela, a região guarda em suas águas corais de cores diversificadas. Mas eu não vi!!

A saída da embarcação vai depender do horário da maré baixa. O passeio leva em torno de 3 a 4 horas (desde a saída até o retorno).

É interessante ver como fica também cheio de barcos com serviço de bar que servem de tudo, de petiscos a bebidas. Vi algo muito parecido em Maragogi!!

A água ao redor da Ilha de Areia Vermelha é cama, transparente e morninha!! Delícia, não??

E adivinhem o que aconteceu??? hahahahah... eita perseguição, sô!! Sim... choveu!!! Mais uma vez, embarquei em Cabedelo com sol, dia lindo, calor... mas, chegando no banco de areia, eis que se aproximou uma nuvem negra, dessas que a gente vê em desenhos animados e que parece que estão te perseguindo.

É né? Fazer o que? Mais uma vez... SE ESTÁ NA CHUVA, É PARA SE MOLHAR!! rsrsrs... Aproveitei o momento para tomar um banho de mar e chuva. Não influenciou tanto na transparência da água porque não cheguei perto dos corais para mergulhar e ver peixinhos. Fiquei mais nas beiradas da "ilha", relaxando, ou melhor, lagarteando... rsrs...








********  PRAIAS DO LITORAL SUL:

Onde estão as praias mais belas e mais rústicas do litoral paraibano!! E não é que São Pedro fez sua parte e o sol voltou a brilhar, praticamente durante o dia todo?? Obaaaaaaaa!!! E meu bom humor também voltou, é claro!!


A Praia do Coqueirinho, na minha humilde opinião, foi uma das mais bonitas que visitei!! Fica a 30km de João Pessoa, mais ou menos. Ouvi dizer por lá que ela estaria entre as dez mais belas do Brasil!! (Eu sempre desconfio um bocado desses rankings de "as 10 mais belas praias do Brasil" porque raramente quem te dá essa informação diz também quem foi que elaborou o ranking e os critério de votação. Além disso, toda vez que eu vou ao Nordeste, seja qual for o Estado, sempre vão me apresentar alguma das 10 mais belas praias do Brasil!! hahahahah... de fato, o Nordeste é lindo e pronto!! Por mim, nem precisava elaborar ranking... mas fica aqui o desabafo porque esse papo de as mais belas praias do Brasil nem sempre é verdadeiro... ainda bem que na maioria das vezes as praias realmente são belíssimas e de tirar o fôlego!!).

A Praia do Coqueirinho contava com uma razoável e boa infraestrutura de quiosques. Por mim, aproveitando que o sol tinha resolvido dar sua cara nesse dia de passeio, eu poderia ter passado o dia inteiro ali. Mas eu fui em uma excursão e tinha que seguir caminho para as outras praias do litoral sul.




Falésias de Carapibus e Jacumã pelo caminho, com paradinha básica para foto.



Depois fui para a Praia de Tambaba, que dizem ter sido a primeira praia reconhecidamente naturista do Brasil. Ela é, de fato, oficialmente naturista. Fica a 40km de João Pessoa, no Município do Conde. Dividida em duas partes, uma para não naturistas e outra para os naturistas, há uma pedra com escada de acesso para a parte naturista, rigorosamente controlada por "fiscais" que vão cobrar que a pessoa, ao atravessar a pedra, entre no clima naturista (homens desacompanhados não entram!! A entrada é restrita para mulheres, casais e famílias). Ahhhhhh... ficou curioso?? Só indo lá para conferir e comentar aqui, PORQUE EU NÃO FUI!! Li comentários de pessoas que disseram que a parte naturista é bem mais bonita do que a parte não naturista!! 

Aproveitei meu tempo em Tambaba para passear pelas praias, fazer caminhada, admirar a paisagem de falésias, algumas com até 20 metros de altura, e a do famoso Coqueiro Solitário, que cresceu, isolado e sozinho, em cima de uma pedra na praia. Há mirantes para você tirar ótimas fotos da praia!!





A Praia de Tabatinga, por sua vez, muito próxima a do Coqueirinho, tem sua beleza no encontro do rio com o mar e formação de alguns lagos e lagoas próximos à praia, além das falésias. Uma pena que o sol já estava se escondendo quando lá cheguei. Ôh guerra com São Pedro, viu?? Mas tudo bem... não choveu e eu já estava no clima nordestino... relaxaaaaaaando!!!





Por fim, a Praia da Barra do Gramame guardava uma surpresa para mim: o caranguejo domesticado!! Hein? Cuma? Sim... lá eles criam um tal de GUAIAMUM domesticado que eles juram que não vai te "bicar" se você pegá-lo. Adivinhem o que eu fiz? Um teste, é claro!! hahahaha... O bichinho se comportou bem e não me mordeu. Valeu pela experiência, embora eu tenha ficado com um certo nervosinho. Como já era mais para o final do dia, nem aproveitei tanto a praia. Resolvi não mergulhar e fiquei mais contemplando a paisagem mesmo. Se você quiser, pode escolher ali na hora, na caixa de água em que são mantidos, o guaiamum do seu agrado e comê-lo!!





Vai encarar??? rsrsrs...



--->>>> Ah... como fui no carnaval, descobri que o pouco carnaval da Paraíba acontece nessa região de Tabatinga e Jacumã. Inclusive, o passeio inverteu um pouco a ordem de visita das praias para escapar um pouco do trânsito por causa dos carros que iam de João Pessoa para o Litoral Sul para curtir a folia carnavalesca.

Boa viagem!!! =))

Nenhum comentário:

Postar um comentário