quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Puerto Vallarta, turismo autêntico no México

Em junho de 2017, eu tive a honra de visitar pela primeira vez o México, que acabou sendo o meu 39º país na minha listinha de países a conhecer (a lista é grande... mas a gente vai que vai, né?). Para minha grata surpresa, diferentemente dos roteiros mais badalados e conhecidos entre os brasileiros, fui convidada para explorar um outro lado mexicano, a sua costa voltada para o Pacífico! Amei!


Até porque, vou confessar (e por favor, não briguem comigo) que eu tenho assim um cadinho de preconceito em visitar lugares como Cancún, que não me atraem muito pelo tipo de turismo mais "comercial" e americanizado... bem, posso estar enganada, mas ainda não senti aquela vontade de ir para lá... por outro lado, morro de curiosidade em conhecer Isla Mujeres, Tulún e os sítios arqueológicos!

Casitas Maraika

Diga-se de passagem, aqui no blog a gente tem algumas informações bacanas sobre o México, que nossas colaboradoras compartilharam com a gente, além de matérias sobre Puerto Vallarta e Riviera Nayarit:

- Dicas e informações para visitar a Riviera Nayarit

- Sobre as Tartarugas Marinhas nas praias de Riviera Nayarit e Puerto Vallarta

- Passeios e muita diversão na Riviera Nayarit









Bem, mas vamos falar um cadinho mais sobre Puerto Vallarta? Eu super curti ter essa oportunidade incrível de conhecer um lugar novo e, mais ainda, um lugar ainda pouco divulgado dentre brasileiros... o que eu acho que merece ser revisto, porque durante os dias que estive por lá - foi 1 semana - eu vibrei tanto com as cores, a musicalidade, o agito, os vilarejos fofos que pareciam ter saído de filmes... isso sem contar a gastronomia!! Que rico! 




E sabe o que mais me encantou? É que eu não senti que estava num lugar artificial, feito para turistas, sabe? Pelo contrário, eu me senti num México autêntico, genuíno e verdadeiro, do jeito que eu esperava!

Eu adoro a culinária mexicana... por isso mesmo que me esbaldei! Mas não sem antes perguntar se pica ou não pica! rsrsrs... se picar mucho, é porque está carregado na pimenta! Fica a dica =)



Então, Puerto Vallarta fica na costa oeste, banhada pelo Oceano Pacífico, no Estado de Jalisco.

Apesar de não ser tão famosa dentre os brasileiros, trata-se de um destino dentro do México muito conhecido e normalmente disputa o primeiro lugar em recebimento de turistas com Cancún (por isso que digo que os brasileiros deveriam abrir mais seus corações e descobrirem lugares diferentes rsrs).



Fundada em 1851, o despertar de Puerto Vallarta para o mundo ocorreu em 1964, durante as filmagens do longa metragem "A Noite do Iguana", porém, o bafáfá foi mesmo em razão de um secreto e conturbado romance entre os atores badaladíssimos daquela época, Richard Burton, que fazia parte do elenco, e Elizabeth Taylor, teria resolvido ir para lá acompanhar as gravações.

Tal como uma história ocorrida em território tupiniquim, na cidade de Búzios, litoral fluminense, que era bastante pacata até receber Brigitte Bardot, a fama de Puerto Vallarta não tardou a espalhar-se ao ponto de ser um destino turístico hoje em dia consagrado, com ótima infraestrutura hoteleira - e eu pude visitar alguns hotéis que impressionaram pelos cuidados oferecidos aos hóspedes, além de restaurantes, bares, o famoso Malecón que é um convite a um passeio delicioso e, é claro, suas praias!!

Assim, com um visual que mescla o verde das montanhas e o azul do mar da baía Banderas, com águas calmas e temperatura morna, onde o sol brilha quase o ano todo, com temperaturas quentinhas que agradam, razoavelmente protegido dos furacões, essa antiga e pacata vila de pescadores conquistou corações e deixou de ser apenas um porto de comércio.

Algumas informações básicas:

- COMO CHEGAR:

Localizado na convergência das Montanhas de Sierra Madre com a Baía das Bandeiras, no Pacífico, fazendo limite ao norte com o Estado de Nayarit, Puerto Vallarta é um destino tradicional, pitoresco e cheio de história, mas ao mesmo tempo moderno, vibrante e exótico.

O Aeroporto Internacional Gustavo Díaz Ordaz (PVR) encontra-se bem conectado com voos que chegam principalmente da Cidade do México e dos EUA, sendo que fica bem mais fácil, neste último caso, conjugar com uma conexão em Houston.


Não há voos diretos do Brasil, mas é perfeitamente possível e fácil chegar pela Cidade do México e depois pegar algumas das inúmeras opções de voos de lá para Puerto Vallarta. Ou, ainda, tem como ir pelos EUA através de voos que saem do Texas e vão direto para Puerto Vallarta, sem passar pela Cidade do México. Para maiores informações, consulte os sites da Latam, Aeroméxico, Avianca, Copa, United Airlines e American Airlines.

No meu caso, fui em um voo direto de São Paulo para Houston, nos EUA, e depois num voo direto de Houston para Puerto Vallarta, todos os voos com a cia aérea United Airlines.

Brasileiros não precisam de visto para irem ao México, mas tão somente de passaporte válido e, mais recentemente, começaram a pedir também o Certificado Internacional contra a Febre Amarela! Contudo, se a sua companhia aérea passar pelos EUA, fique atento à necessidade de ter o Visto Americano em seu passaporte, ainda que seja apenas uma passagem de trânsito.

Atenção: a imigração mexicana pode solicitar os comprovantes de passagens aéreas e de hospedagem

Clique aqui e veja mais opções de como chegar em Puerto Vallarta.

Puerto Vallarta - Bocas de Tomatlán

Casitas Maraika
- QUANDO IR: essa pergunta dependerá se você quer o período mais seco ou se prefere o menos badalado.

- Temporada de Chuvas: vai de junho a outubro, com maior concentração de chuvas de julho a setembro. Nada que atrapalhe o seu passeio, já que as chuvas costumam ser de verão (pois é verão no hemisfério norte nesta época do ano), portanto, passageiras, normalmente à noite.

Eu fui em junho e não peguei sol direto, o tempo todo. Mas tampouco peguei alguma chuva torrencial ao ponto de impedir algum passeio. O ruim é que às vezes ficava nublado e suuuuper abafado e as fotos nem sempre ficam bonitas em dias nublados, não é? Só que o calor era constante e sempre sempre!



Esse período mais chuvoso, por outro lado, corresponde à BAIXA TEMPORADA, quando parte do comércio fecha e alguns passeios não saem, principalmente no mês de setembro. Porém, a vantagem é pagar um valor mais barato na hospedagem.

- Temporada Seca: corresponde ao inverno no hemisfério norte, de dezembro a março, com temperaturas mais amenas, em torno dos 25ºC, com clima seco. Essa é a ALTA TEMPORADA, com preços mais elevados, quando tudo acontece por lá, ou seja, todos os passeios são garantidos e há muito agito, além de dobrar a população local de cerca de 200 mil moradores, que, durante a alta temporada recebe muitos americanos e canadenses. A hospedagem fica mais cara e mais disputada. Recomenda-se reservar com antecedência.

- Sobre Furacões: em tese, está livre deles, por conta da cadeira montanhosa que a cerca. Todavia, é sempre bom ficar em alerta, especialmente nos meses mais críticos (ultimamente os furacões vêm acontecendo praticamente todo ano entre os meses de outubro e novembro), já que o furacão Patrícia, de outubro de 2015, chegou a afetar, ainda que não drasticamente, a região.

Puerto Vallarta - Píer de los Muertos

Puerto Vallarta

Puerto Vallarta - Arcos del Malecón

Puerto Vallarta - el Malecón
- IDIOMA: oficialmente, como em todo o México, fala-se ESPANHOL. Mas por lá você não encontrará dificuldade em ouvir e falar inglês.

- MOEDA: peso mexicano, mas o dólar é altamente aceito, inclusive nas lojas de souvenirs. Como eu estava em press trip e nem tive tempo de fazer câmbio, no único momento de compras, não tive problema em usar dólares, até mesmo na feirinha.

Casitas Maraika - Puerto Vallarta

Puerto Vallarta

Puerto Vallarta
- FUSO HORÁRIO: 2 horas a mais que o horário oficial (normal) de Brasília.

- QUANTOS DIAS FICAR: para fazer os principais passeios e percorrer os vilarejos, recomendam-se no mínimo 4 dias inteiros, inclusive para curtir um pouco do seu hotel.

- ONDE SE HOSPEDAR: dependerá do seu perfil e do seu bolso, mas em Puerto Vallarta, encontram-se as opções mais urbanas e próximas dos agitos noturnos.


Eu fiquei no no hotel boutique Villa Premiere, que foi o meu preferido em termos de hospedagem, porque tem mais o meu estilo de  hotel, com tudo que eu aprecio:

. pé na areia, com piscinas que estão próximas ao mar e oferecem vista para a orla.

. SPA para tornar os dias ainda mais relaxantes


. restaurantes que não medem esforços em servir o melhor da culinária mexicana

. quartos espaçosos, com design clean, moderno e varanda com vista para o mar, que foi um deleite para meus olhos!

. amenities da marca L'Occitane

. café da manhã maravilhoso para começar o dia com o pé direito. 

. localização super privilegiada, a passos do comércio, do calçadão da orla, de bares e restaurantes.

. ser tratado com exclusividade, como um hóspede com nome, com vontades e não ser apenas mais um no meio da multidão, o que já se sente desde o check in quando fui convidada a escolher a fragrância do meu quarto e o travesseiro que melhor me atendia.





Impossível não gostar de lá e, para mim, um dos fatores principais foi a tranquilidade de estar em um Hotel Boutique, sem crianças ou animadores/recreadores, porque, como não tenho filhos ainda, curto muito ter meus momentos de lazer em paz, silêncio... vamos ver até quando, né? 


- TURISMO:

Conhecido por ser um destino de relaxantes praias, restaurantes de renome mundial e, mais recentemente, pelo ecoturismo com aventuras radicais, em um ambiente cercado de montanhas, rios, praias e ondas verde-esmeralda do Oceano PacíficoPuerto Vallarta oferece diversas opções passeio, desde uma caminhada pelo seu calçadão remodelado, ao lado do centro histórico e da costa, onde pode desfrutar de numerosos cafés e clubes noturnos e esculturas expostas ao ar livre, até mesmo admirar o por do sol espetacular! 



E não foi a toa que Puerto Vallarta foi escolhida como um dos 12 melhores destinos do mundo para se viver ou se aposentar pelo The Huffington Post, um dos maiores portais de interesse geral dos Estados Unidos, em 2016.

Vista do Hotel Villa Premier - Puerto Vallarta

Vista do hotel Villa Premiere - Puerto Vallarta

Praia dos Mortos - Puerto Vallarta

Praia dos Mortos - Puerto Vallarta
Algo que eu gosto muito de fazer sempre antes de viajar é dar aquela espiadinha no TripAdvisor e seus rankings. É claro que a gente precisa ter uma noção de filtragem do que realmente é uma crítica construtiva por lá, mas de modo geral, esse site ajuda muito. 

Por isso mesmo, fica aqui a sugestão para vocês consultarem o que os viajantes andam dizendo sobre Puerto Vallarta (clique aqui) e quais são as atividades indicadas por quem visita a região (clique aqui).

Também vale muito a pena dar uma consultada nos sites oficiais do destino. No caso, o site Visit Puerto Vallarta está muito bem organizado e é fácil pesquisar nele sobre o lugar, o que fazer, onde comer... dá para montar um ótimo roteiro a partir deste site (mas depois de ler tudinho aqui no Apaixonados, tá? rsrsrs). Clique aqui.





O Visit Puerto Vallarta indica uma visita ao Malecón, entrar na Igreja de Nossa Senhora de  Guadalupe, fazer comprinhas no Mercado de Artesanato de Pueblo Viejo ou no Mercado Municipal, passear no Jardim Botânico, caminhar pelo moderno Píer da Praia de Los Muertos, perder-se pela Zona Romântica... dentre outros passeios...

Mas o que não pode faltar no seu roteiro em Puerto Vallarta?

1) Passeio para avistar os golfinhos e tentar nadar com eles em seu  habitat natural com a agência Wildlife Connection, na Baía de Banderas, é uma experiência única e linda. Vi muitos muitos golfinhos! Porém, nadar com eles não foi possível, apesar das tentativas, porque estavam com filhotes e eles costumam ficar mais protetores e com medo quando estão com filhotes. 


Em todo caso, o passeio já vale pela experiência, por todos os ensinamentos que a bióloga que nos acompanhou passou, como, por exemplo, que os golfinhos podem viver até pela uns 50 anos, que eles só têm 1 filho por vez, a diferença entre macho e fêmea... por aí vai! Além de toda a consciência ecológica de fazer um passeio para observar animais livres na natureza






Se além de golfinhos você também quiser acompanhar as tartarugas marinhas, em Puerto Vallarta, as empresas Wildlife Connection e Ecotours Vallarta realizam tours onde é possível acompanhar e participar da conservação das tartaruguinhas.

2) Fazer o passeio para as Casitas Maraika e curtir também a praia de Bocas de Tomatlán, onde pegamos a lancha para passarmos o dia em Casitas Maraika




3) Praias... por supuesto! Infelizmente, meu tempo foi muito muito corrido, mas pesquisando melhor o destino, eu morri de vontade de conhecer algumas praias como a Las Animas, que é a mais famosa na Baía de Banderas. Clique aqui e veja mais sobre essa praia. Para ver outras praias, clique aqui


4) Fazer um tour mais cultural-histórico-urbano em Puerto Vallarta é super bacana também. O Passeio pelo Malecón, onde tudo acontece, especialmente ali perto dos Arcos del Malecón, já vai te proporcionar, além de vistas incríveis para o Pacífico, você consegue a pé visitar outros lugares de relevância, como a Praça de Armas, a Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, a estátua dos dançarinos - Vallarta Dancers, além de outras estátuas ao ar livre... 


Igreja Nossa Senhora de Guadalupe

Plaza de Armas

Plaza de Armas

Ahhh.. que tal sentar-se um pouco, deixar o tempo passar sem pressa num dos numerosos cafés e curtir o momento... admirando um pôr do sol!



Ou quem sabe dar uma esticadinha e aproveitar a noite mexicana? Não deu tempo de conhecer o  Paseo Diaz Ordaz, mas eu soube que por lá tem um fervo bom e animado!

Por falar em estátuas, se tem algo muito valorizado em Puerto Vallarta são as esculturas monumentais que enriquecem o seu patrimônio cultural. Recentemente, a cidade ganhou novas obras que foram distribuídas em diferentes pontos da cidade, constituindo novos espaços de interação cultural para os seus visitantes. 

Foto Divulgação

Foto Divulgação

Foto Divulgação

Seis enormes esculturas, criadas no 1º Fórum Internacional de Escultores de Puerto Vallarta 2017, em apenas duas semanas, foram colocadas em diferentes pontos turísticos da cidade, na região do porto local, reconhecido por ter uma das mais belas margens do país, formando uma verdadeira galeria ao ar livre, com o objetivo de aumentar o patrimônio artístico e cultural do destino turístico.

5) Fazer o passeio Ritmos de la Noche com a Tropical Incentives, que começa com uma travessia de  1h de barco pela Baía Banderas, animada do início ao fim com apresentações e uma equipe engraçada, até a praia privativa de Las Caletas, onde os turistas são recebidos para assistir a uma superprodução em um teatro aberto que reúne cerca de 20 artistas que dão um show de coreografia, com muita música, acrobacias com fogo....



É algo bastante teatral, que transmite um certo misticismo, presente na ilha pelas figuras espalhadas, personagens vestidos de animais, sereia, muita música e tambores... eu não tinha ideia do que estava por vir e confesso que até levei uns sustinhos de vez em quando rsrs... realmente a apresentação como um todo impressionou e não me pareceu daqueles passeios "pega-turista", ainda mais por retratar um pouco das lendas das civilizações antigas, permeado de alguns bons efeitos visuais.




Após o show, nós jantamos em um ambiente bem intimista, luz baixa, à beira do mar e super romântico!



6) Jantar no super diferente, único, minimalista e aconchegante restaurante La Leche (http://www.lalecherestaurant.com/) que surpreende do início ao fim, seja com a decoração da casa que remete à bebida provavelmente mais consumida no mundo, depois da água, bem como por sua alta gastronomia, refinada, saborosa, tipicamente mexicana e um atendimento atencioso, impecável que orienta muito bem o freguês.




Sabe aquela expressão "comer com os olhos"? Pois bem, é assim que você vai se sentir. Mesmo não sabendo exatamente quais são todos os ingredientes do prato, até mesmo porque a língua espanhola às vezes tem suas pegadinhas, a apresentação dos pratos é tão sofisticada, tão rica, tão colorida que você sentirá um desejo incontrolável de experimentar um pouco de tudo que puder!


 



Não é a toa que o restaurante ostenta nota 9 no site TripAdvisor, com mais de 1.600 comentários e está dentre os melhores escolhidos pelos avaliadores, com o selo Travellers' Choice 2017! Clique aqui e leia as resenhas! E se tiver a oportunidade de conhecer pessoalmente o proprietário, pergunte sobre o vinho da casa! rsrs... a história confunde-se com a própria história de vida dele, que é uma figura, um verdadeiro poeta e contador de estórias.



Veja também tudo quanto foi publicado no Instagram sobre essa viagem, quando também visitei Riviera Nayarit, pela hashtag #ApaixonadosPorViagensMexico17 (clique aqui)

Não sei se conseguir transmitir para vocês o quanto eu gostei de conhecer Puerto Vallarta! 

Uma press trip é sempre muito corrida... a gente dorme pouco, anda muito o dia inteiro, faz visitas técnicas, mas eu pude absorver um bocado da energia de Puerto Vallarta, do seu colorido, da sua animação... e confesso que fiquei com vontade de voltar com calma, com o Julio, para aproveitar mais as praias, a sua gastronomia e explorar mais a região! Ou seja, essa viagem foi só para dar aquele gostinho de quero mais, sabe?
Ficou curioso? Quer saber mais sobre Puerto Vallarta? Então veja aqui:

Twitter: @PVvisit
Instagram: visitpuertovallarta



Nenhum comentário:

Postar um comentário