sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Passeios e muito Vinho pela Ilha da Madeira

O Arquipélago da Madeira, que recentemente ganhou o prêmio de melhor destino insular do mundo pela WTA, oferece passeios incríveis com paisagens impressionantes para os amantes da natureza, mas também para quem não dispensa uma boa mesa, principalmente se vier com um bom vinho!

Câmara de Lobos - Crédito Turismo da Madeira

Vinho Madeira - Crédito IBVAM
Com seus mais de 740 quilômetros quadrados, a Ilha da Madeira, este pequeno paraíso português situado em meio à imensidão do Oceano Atlântico e com origens vulcânicas, possui pequenos municípios recheados de histórias e rodeados por belezas naturais de tirar o fôlego que vão muito além da sua simpática capital, Funchal.

Santana - Crédito: Turismo da Madeira

Santana - Crédito: Turismo da Madeira

Praia do Faial - Santana - Crédito: Turismo da Madeira
Que tal escolher a Madeira como seu próximo destino de férias, hein? Aproveite a temperatura agradável que faz por lá o ano inteiro, os contrastes dos cenários de montanhas, vales, penhasco cobertos pela exuberante vegetação Laurissilva, nomeada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, e curta muito suas praias, trilhas e ilhas.

Veja mais informações no site www.madeiraallyear.com e leia mais aqui no Apaixonados também:

- O que fazer na Ilha da Madeira: Roteiro

- Ilha da Madeira e seus encantos: descubra atividades ao ar livre

- Conheça a Festa da Flor: a Primavera na Ilha da Madeira

- Portugal é o Melhor Destino Turístico do Mundo em 2017 e Ilha da Madeira o Melhor Destino Insular

Confira uma listinha que apresenta alguns dos lugares que você não pode deixar de conhecer durante a sua estadia na ilha.

Ponta do Sol

Lombada: Ponta do Sol

Ponta do Sol - Crédito: Francisco Correia
Um paraíso na costa sul da Madeira, Ponta do Sol tem esse nome por ser considerado o local mais quente da ilha e é perfeito para aproveitar um belo dia de sol. 

Pô¦r do Sol em Ponta do Sol - Crédito Greg Snel

Paul da Serra

Ponta do Sol - Crédito Turismo da Madeira

É onde está situado o planalto de Paul da Serra, que proporciona uma fascinante vista do município. Não deixe de explorar as edificações históricas do local, como o Palacete do Lugar de Baixo, a Ponte do Caminho Real, o Centro Cultural John de Passos e a Igreja de Nossa Senhora da Luz, a matriz da cidade.

Lombada: Ponta do Sol
Câmara de Lobos

Oferece ótimas atrações para seus visitantes, como o Ilhéu de Câmara de Lobos, um rochedo sobressalente ao mar que possui um belo jardim, além de uma vista deslumbrante.

Câmara de Lobos - Crédito Turismo da Madeira

A Igreja de São Sebastião, a Capela de Nossa Senhora da Conceição e o antigo Convento de São Bernardino são paradas obrigatórias para se apreciar a rica história local.

Cabo Girão - Câmara de Lobos - Crédito Turismo da Madeira

Cabo Girão - crédito: Francisco Correia
Conheça também a charmosa vila de Curral das Freiras, único ponto da ilha de onde não se avista o mar, além do Estreito de Câmara de Lobos, onde se fabrica a principal iguaria da região: o vinho Madeira.

Curral das Freiras - crédito: Turismo da Madeira

Por isso, todos os anos recebe a Vindima ao Vivo da Festa do Vinho, que proporciona animação musical e desfiles aos visitantes, que podem também participar da colheita e da pisa das uvas.

Passeio Vinícolas - Crédito: Turismo da Madeira

Santana

Faial Santana - Crédito Turismo da Madeira

Com impressionantes paisagens verdejantes cortadas pelas Levadas, Santana é o lugar perfeito para se apreciar a beleza natural da Ilha da Madeira, já que é considerada uma “Reserva da Biosfera” pela UNESCO, além de abrigar o Parque Temático da Madeira e a Reserva Natural da Rocha do Navio.

Natural Park Queimadas - Santana - Crédito: Turismo da Madeira

Queimadas Natural Park - Santana
Para os aventureiros de plantão, os pontos mais altos da região portuguesa estão aqui: Pico Ruivo, o Pico das Torres e o Pico do Areeiro, todos com percursos terrestres.

Pico das Pedras - Santana

Pico do Areeiro - Crédito: Turismo da Madeira

Pico do Areeiro - Crédito: Turismo do Madeira

Pico do Areeiro - Crédito: Turismo da Madeira

Santana - Homem em Pé - Crédito Turismo da Madeira

Já na cidade, as curiosas casinhas típicas chamam a atenção dos turistas. Com formato triangular, são revestidas de colmo e, originalmente, possuem um sótão para armazenamento de produtos agrícolas e por um piso térreo para moradia.

Casa Típica em Santana - Crédito Turismo da Madeira

Machico

Machico - Pico do Facho - Crédito: Francisco Correia

Passeio de barco - Ponta de São Lourenço - Turismo da Madeira

Prainha - Canical - Machico - Crédito: Turismo da Madeira

Walking Tour em Ponta de São Lourenço - Crédito: Turismo da Madeira

A pequena cidade de Machico tem grande valor histórico para o arquipélago português, pois foi aqui que desembarcaram os descobridores Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, em 1419.

Machico - Crédito: Visit Madeira

Machico - Crédito: Francisco Correia

Machico - Canical: Crédito Turismo da Madeira
Seus cenários encantadores com exuberante vegetação e mar aberto convidam a um passeio pelos mirantes, como o Pico do Facho, de onde se tem um incrível panorama do vale e da baía de Machico, da vila de Caniçal e da Ponta de São Lourenço.

Canical - Madeira - Crédito: Turismo da Madeira

Canical - Farol São Lourenço - Crédito Francisco Correia

Faja do Padres - Crédito Turismo da Madeira 
Para os amantes do golfe, o Club de Golf Santo da Serra é considerado um dos mais espetaculares campos da Europa, com vistas inacreditáveis para as montanhas e para o oceano.

Club de Golf Santo da Serra - Crédito: Turismo da Madeira

Visite ainda o Museu da Baleia, a Zona Franca e reserve um tempo de relaxamento em uma das únicas praias de areia da ilha, conhecida como Prainha.

Canical - Prainha - Crédito Francisco Correia

E nada melhor do que harmonizar todos os passeios acima com um bom Vinho Madeira na mão! Afinal de contas, a bebida imortal, produzida nas encostas e adegas da ilha, sob condições climáticas e terroir vulcânico excepcionais, verdadeiro símbolo da madeira em todo mundo, cujo segredo do sucesso é simples: uva local de excelente qualidade e tonéis de madeira local da ilha, onde o vinho é envelhecido, com sabor de mar! Que tal?

Barbeiro Estate Winery - Crédito: Greg Snell
Uma curiosidade: a produção do vinho da Madeira é bem antiga! Remonta ao seu descobrimento, em 1419, quando as primeiras castas foram introduzidas sob as ordens do Infante D. Henrique, importadas de Cândia, capital da ilha grega de Creta. O que muitos não sabem é que a produção de vinho foi estimulada pela necessidade de abastecer os navios nas rotas do Atlântico para o Novo Mundo e para as Índias, ainda no século XV.

Vinho Madeira - Crédito IBVAM
Mas a presença dos ingleses na ilha foi o fator diferencial que fez com que o vinho fosse conhecido em toda a Europa e América, tornando-se o vinho preferido em banquetes e mesas requintadas das cortes europeias e nas respectivas colônias. Por exemplo, foi com vinho da Madeira que em 4 de Julho de 1776 brindou-se à independência dos Estados Unidos da América.

Blandy's Wine em Funchal - Crédito: Greg Snell

Caves - Vinho Madeira - Turismo da Madeira

Quem assiste à série "Victoria" (e está viciado nela como eu!), sobre a vida da rainha Victoria da Inglaterra (série transmitida pelo canal GNT), sabe bem como o Vinho Madeira era apreciado pela Corte Britânica no século XIX, como verdadeira iguaria e preciosidade! Aliás, um caso conhecido é o da obra Henrique IV, de William Shakespeare, na qual o personagem Falstaff foi acusado de trocar a sua alma por uma perna de frango e um cálice de vinho da Madeira.

Com o passar dos anos, resistindo às pragas e doenças que dizimaram os vinhedos, principalmente em 1852 e 1872, e adaptando-se às técnicas modernas de vitivinicultura, transporte, divulgação e comércio, o vinho Madeira recuperou seu prestígio ao ponto de, atualmente, o arquipélago ter no vinho uma das suas principais fontes da economia madeirense.

Madeira Wine Festival - Funchal - Crédito: Sara Discovering Madeira

Madeira-Blandys Funchal-Turismo da Madeira

Os mais de 500 hectares de vinhas se misturam aos cenários de vegetação exuberante e um dos maiores eventos da região é promovido justamente para celebrar a bebida: A Festa do Vinho é realizada entre setembro e outubro, período que coincide com as vindimas.

Trata-se de um vinho fortificado, ou seja, recebe álcool vínico para barrar a fermentação, o que faz com que também tenha um alto teor alcoólico, podendo ultrapassar os 19%. Seu processo de produção foi conhecido por acaso. Diferente de qualquer outro e desafiando as lógicas da enologia, utiliza dois métodos distintos: a maturação com calor, em que o vinho é armazenado em tonéis de inox sob temperaturas entre 45 e 50º C durante um período de, no mínimo, três meses, simulando as condições a que eram submetidos durantes as travessias oceânicas até as Índias, quando atravessavam duas vezes a linha do Equador.

Vinhas - Ilha da Madeira - Crédito Turismo da Madeira

Existe também o processo chamado canteiro, no qual o vinho é armazenado em barris de madeira por um período mínimo de dois anos, nos pisos superiores das adegas, onde a temperatura é mais elevada.

Os vinhos Madeira podem ter vários graus de doçura, desde seco e meio seco, até doce/suave e meio doce/suave, cada um associado a um tipo de casta. Os vinhos suaves são produzidos com a casta Malvasia, os meio suaves são da casta Bual, os meio secos com a casta Verdelho e os secos com a casta Sercial.

Já a casta Tinta Negra é base da maior parte da produção, dada a sua versatilidade para produzir os quatros graus de doçura. 

Degustar uma boa taça de vinho Madeira pode ser uma experiência inesquecível. Imagine provar uma bebida centenária? Com longevidade incomparável, o líquido pode ganhar sabor ainda mais extraordinário com o passar dos anos. Algumas amostras chegam aos três séculos. 

Garrafas - Vinho Madeira - Crédito Turismo da Madeira

Todos esses processos resultam em uma bebida complexa, de aromas ricos e intensos, reconhecida por sua energia e frescor, graças a uma acidez surpreendente e paladar inigualável.


Nenhum comentário:

Postar um comentário