quinta-feira, 27 de abril de 2017

Onde comer no Rio de Janeiro: conheça o restaurante Point de Grumari

Opa Opa, o Ministério da Saúde adverte que este o post é para quem gosta de comer bem e, de preferência, é fã de frutos do mar! 

Recentemente, revisitamos um restaurante de que gostamos muito: Point de Grumari!


É a pedida certa para quem quer sair do comum na Cidade Maravilhosa e explorar além do circuito da Zona Sul. Localizado na Zona Oeste, que está em alta no circuito turístico do Rio de Janeiro, especialmente após as Olimpíadas, oferecendo diversos atrativos desde trilhas, mirantes, praias selvagens, shoppings novos e, é claro, um pólo Gastronômico em franca expansão com ótimos restaurantes. 



A região de Guaratiba e Grumari, que fica logo depois do Recreio, já era bastante conhecida pela oferta de restaurantes com uma pegada caseira, pratos fartos e saborosos. É longe... eu sei! Quase uma viagem a depender de onde você saia. Em nosso caso, no mínimo 1h de carro, em boas condições de trânsito. Mas pelo menos temos agora a Linha 4 do Metro e BRT que facilitam o acesso, e dá para conciliar o passeio com um dia nas praias ou trilhas que a região oferece e são várias (CLIQUE AQUI e veja as opções de trilhas que você pode fazer)!! E depois o seu almoço tem que ser no Point de Grumari!

Acho que essa deve ter sido a quarta ou quinta vez que vamos lá. É quase uma vez por ano que vamos lá rsrs... e já levamos vários amigos para conhecer e dessa vez não foi diferente: fomos com os amigos Rafa e Aime do blog e o instagram Rafa pelo Mundo. E, para variar, eles adoraram. 


A diferença é que dessa vez fomos a convite e amamos! Aliás, já até escrevemos sobre a casa em visitas anteriores e sem convite rsrs. 


Sempre recomendamos passar por lá, principalmente para quem vai curtir as praias selvagens do Rio, como a Secreto, Abricó, Grumari e Prainha... até porque o Point de Grumari ainda tem o charme de estar em uma colina com vista incrível para a Restinga da Marambaia. Não sei vocês, mas eu curto muito mais quando os restaurantes oferecem também uma paisagem a contemplar porque aí deixa de ser só uma refeição e passa a ser passeio completo. Aliás, toda a atmosfera que circunda o restaurante é absolutamente diferente do que conhecemos como sendo o Rio de Janeiro. 


 

Com ares bucólicos, o Point de Grumari é rodeado por uma região de preservação ambiental da Mata Atlântica. Fica até difícil de acreditar que ainda estamos na cidade do Rio de Janeiro! 

Sucesso desde 1992, quando ainda era um quiosque, o restaurante Point de Grumari, que é um dos mais conhecidos de Grumari, é especializado em peixes e frutos do mar e seus carros-chefes são as moquecas e bobós de camarão! Fica até difícil pedir algo diferente disso. Eu mesma tenho muita dificuldade kkk... adoro muito!

Mas, se você chegar lá com fome como nós rsrs, não deixe de provar algumas das entradas!

Nós experimentamos os maravilhosos pastéis de camarão, que tinham camarão mesmo kkkk,  não era enganação! 


Outra entrada muito gostosa é a casquinha de siri, que dá para dividir se você não estiver esfomeado rsrs


Experimentamos também a lula a dorê, que veio em boa quantidade para dividir para nós quatro e o molho que acompanha harmonizou muito bem.


Por fim, ainda em ritmo das entradas, a salada de frutos do mar na cesta de parmesão surpreendeu! Primeiro, pela fartura. Segundo, pela apresentação do prato, que estava muito bonita mesmo... dava para "comer com os olhos". Terceiro, pelo sabor! Essa opção é ideal para dias quentes e para quem não abre mão de uma salada.

 
Todavia, nossas atenções e expectativas estavam mesmo era voltadas para as moquecas do cardápio, o verdadeiro carro chefe da casa! 

Eu fiquei com muita vontade de provar a de lagostas com camarões grandes (R$308 para duas pessoas), porém, a Rafa é alérgica a lagostas e, por isso, pedimos a Moqueca de camarões grandes!

O cardápio diz que serve 2 pessoas, mas ela é muito farta e serve bem 3 pessoas ou até 4 pessoas, como nós, que comemos as entradas antes. Além do fato de que vem acompanhada de pirão, farofa e arroz. Bem completa!

Chegou fervendo na mesa, na panela de barro, que conservou a temperatura até a gente terminar de comer. Farta, saborosa, camarões verdadeiramente grandes, estava deliciosa! 

O único problema é que achamos dessa vez que estava com mais caldo mais ralo do que das anteriores. Esperava que estivesse com caldo mais consistente. Em todo caso, estava bem gostosa.

Obs: as moquecas do Point de Grumari levam um pouco de azeite de dendê na receita. Se você for alérgico, é melhor avisar antes. 

 

Outras boas pedidas do cardápio são a Moqueca de filé de badejo com camarões grandes (R$210 para duas pessoas), a lagosta grelhada com camarões grandes (R$163), o risoto de frutos do mar (R$174 para duas pessoas), o Fettuccine com frutos do mar (R$88) e a caldeirada (R$184 para duas pessoas).

Você sabe a diferença entre moqueca e caldeirada? Aí vai depender se você estará no Espírito Santo ou na Bahia porque existe uma rixa entre os Estados pela origem verdadeira da moqueca. Capixabas dizem que a verdadeira moqueca é a capixaba e que a receita baiana que mistura dendê é, na verdade, a caldeirada. Os baianos, obviamente, dirão o oposto: que a deles é a original é a receita capixaba é da caldeirada. 

Bem, como sou carioca, não me importo com a maternidade da receita, pois adoro todas! Kkkkk...

Maaaasssss, se você não for um grande fã de frutos do mar como a gente, calma que o restaurante também aposta em carnes nobres em seu novo cardápio, como o Prime Rib Premium (R$128) e o T-Bone Premium (R$116).

Viram só, tem para todos os gostos! 

Estava tudo escandalosamente delicioso!! Os pratos bem servidos com preços honestos, em se tratando de Rio de Janeiro, com toque caseiro, farta, bem preparada e muito saborosa! 

E, obviamente, eu não dispensaria a chance de provar as sobremesas da casa... huuummmm... além de lindinhas, as mini tortas, que são primeiramente levadas à mesa para o cliente escolher qual deseja, estavam muito saborosas. 

 

Provamos 3 sabores (estávamos fartos, mas não foi nenhum sacrifício!): 

- de churros: essa foi eu que pedi e estava muito gostosa, com gostinho de churros mesmo, ou seja, canela e doce de leite, na medida certa e bem menos doce do que poderia ser.


- de chocolate meio amargo: a cada do Julio, que prefere os doces menos doces. Estava saborosa e, de fato, pouco doce.


- crocante: essa foi a Rafa que pediu e também estava bem gostosa.


Devo destacar a apresentação dos pratos que nos surpreendeu, com um toque gourmet. 

Lembrando que a casa possui 2 ambientes, um externo (a varanda) e um interno, com vista para a praia da Restinga, ambos seguindo uma linha de decoração rústica, com muitos elementos em madeira, com destaque para o sofá e a mesa com docinhos na entrada do salão interno, que lembram do tempo da vovó! 


 
 


No ambiente interno tem música ao vivo, mas o volume estava adequado ao ambiente e não atrapalhava em nada a nossa conversa (odeio quando o lugar oferece música ao vivo, que deveria ser algo agradável para relaxar e você, no final das contas, precisa ficar gritando para conseguir conversar kkk... é péssimo, não acham?). E o repertório era composto com músicas bem conhecidas da MPB.


O atendimento é atencioso e simpático. Conhecemos os donos e a Erika, que é uma simpatia. 

Muito obrigada pelo convite! Para variar, adoramos estar aí de novo e esperamos poder voltar em breve!

- CARDÁPIO E ALGUNS VALORES:





- Um pouquinho sobre a história da casa: 

O restaurante Point de Grumari foi adquirido em 1992 ainda como um quiosque, pela sócia Inês Cordioli, porém, há alguns anos, a mineira Erika Barbosa e seu pai resolveram apostar no local e entraram na sociedade, investindo na cozinha, salão, infraestrutura, equipes e cardápio. O que no início era um pequeno negócio em um lugar distante, tornou-se uma casa conhecida e frequentada por gente de diversos lugares do Brasil e do mundo.

Devido à sua localização, o Point de Grumari não tem acesso à rede de esgoto, mas remedeia a situação através do tratamento feito por meio de fossas. Recentemente, com vistas à preservação ambiental e prezando pelo meio onde está inserido, o restaurante implantou um completo sistema de tratamento de esgoto, que separa o resíduo sólido do líquido e filtra o resíduo líquido até que ele fique em condições de voltar à natureza sem contaminação. 

Esse tratamento permite o controle de carga orgânica biodegradável através de uma rede de fossas sépticas e filtros anaeróbicos. Além disso, de tempo em tempo, é necessário fazer a limpeza e remoção de resíduos através do uso de caminhões "limpa-fossa" que encaminham o material a aterros sanitários ou estações de tratamento. Todo o processo é acompanhado por análises laboratoriais a fim de verificar a eficiência do sistema e mantê-lo sempre dentro dos parâmetros do INEA.

Além do tratamento do esgoto, o Point de Grumari realiza outras ações em prol do meio ambiente, como a coleta e destinação do óleo de cozinha à empresas que fabricam sabão e demais produtos de limpeza e o plantio de mudas de árvores.

- Projetos futuros:

Sempre preocupado com a questão ambiental, o Point de Grumari em breve irá implementar a coleta de água de chuva, para posterior reutilização em descargas dos sanitários e limpeza de área externa.

O estabelecimento estuda, ainda, dedicar parte do espaço de sua varanda para mesas Pet Friendlys, possibilitando aos clientes que, mediante prévia reserva, possam frequentar a casa junto com seus bichinhos domésticos.



**FICHA TÉCNICA**

- Serviço: Point de Grumari

- Endereço: Estrada do Grumari, 2.710 – Grumari – RJ. 

- Tel.: 2410-1106/2410-1434. 

- Capacidade: 276 lugares. 

- Horário de funcionamento: segunda a sexta – 11h30 às 18h; sábado, domingo e feriados – 11h30 às 19h. 

- Formas de pagamento: Cc: todos. Cd: todos. 

- Estacionamento na rua. Taxa de rolha: R$ 25,00. 

- Acesso para deficientes. 

- Cardápio bilíngue. 

- Inauguração: Aberto em 1992.

- Site: www.pointdegrumari.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário