quarta-feira, 4 de junho de 2014

Fernando de Noronha x Los Roques

Tem sido muito comum, ultimamente, as pessoas me perguntarem se gostei mais de Los Roques ou de Fernando de Noronha e qual destino eu recomendo.


Fernando de Noronha em cima (Baía dos Porcos) x Los Roques embaixo (Cayo de Água)
Bem... pergunta cruel já que se trata de dois arquipélagos bem distintos e igualmente paradisíacos. 

Los Roques, pertencente à Venezuela e localizado no mar do Caribe, próximo a vizinhos famosos como Aruba, Curaçao e Tortuga, tem formato semelhante ao de um atol, cercado por duas grandes barreiras de corais, abrangendo umas 300 ilhas, ilhotas, bancos de areia e manguezais em alto mar.



Los Roques

Fernando de Noronha, por sua vez, é um arquipélago brasileiro, que faz parte do estado de Pernambuco, localizado em alto mar, no Oceano Atlântico, e que consiste em uma formação rochosa curiosa, derivada de movimentos tectônicos que provocaram o afastamento das placas onde estão o Brasil e a em que está a África. Como consequência desse afastamento, ao longo dos milênios, formou-se uma Cordilheira submersa, a Meso-Atlântica, e Noronha faz parte dessa formação. Ou seja, as ilhas são os cumes de parte dessa cordilheira,  cercada por fossa abismal e é por isso que muitos dizem que as pedras do arquipélago são de origem vulcânica.


Fernando de Noronha
Muitas pedras de origem vulcânica no Mar de Fora (voltado para o continente Africano), em Fernando de Noronha

Dadas as devidas introduções, já percebemos como os lugares são diferentes.

Ambos paradisíacos, como já foi dito, cuja proposta principal é o ecoturismo, ao meu ver. Ou seja, não pense que você vai para esses lugares para fazer compras ou passear em shopping centers. São, graças a Deus lugares ainda rústicos e, boa parte disso, deve-se às ações de proteção e preservação ambiental, pois os dois são Parques Nacionais Marinhos, com áreas de Proteção Integral, sem acesso ao turismo, e áreas de Preservação com permissão ao turismo.

Então, que tal colocar aqui algumas impressões sobre esses dois destinos e tentar ajudar aqueles que têm dúvidas sobre qual seria sua melhor opção a visitar??


***FERNANDO DE NORONHA X  LOS ROQUES***


1) Para Mergulhar: 

Fernando de Noronha é mais rico em vida marinha. Em Noronha, não é preciso grandes esforços para encontrar tartarugas marinhas, arraias, golfinhos e uma variedade incrível de peixes. Eu não vi tubarão, mas muitos conseguem ver. Basta mergulhar na praia do Porto ou na Praia da Conceição e pronto! Lá estão as tartarugas dando o seu show!


Snorkel em Noronha

Snorkel em Noronha e a facilidade de se encontrar tartaruga marinha

Já em Los Roques, a quantidade de peixes é menor. Peixinhos pequenos até que são vistos em grande quantidade, mas os grandes, nem sempre. Por outro lado, a riqueza em corais é deslumbrante, algo que nunca vi antes na vida. Fiquei verdadeiramente encantada com os corais, seus formatos. Lembrando que não se deve tocar nos corais, menos ainda pisar. Isso causa agressões, além de poder grudar neles nossos cremes/protetores solares que, depois, acabam facilitando que as algas grudem neles e os  matem. Corais são seres vivos!!


Snorkel em Los Roques

Em Noronha, vi bem menos corais, poucos mesmo, e mais em lugares especificos, como na Piscina Natural do Atalaia.

Piscina Natural do Atalaia

Tartaruga Marina na Praia do Porto

Em termos de águas cristalinas e visibilidade, parece-me que Los Roques ganha nesse quesito, principalmente porque em Noronha esse quesito não é igual durante o ano inteiro. Se o seu interesse for mergulhar, em Fernando de Noronha, a melhor época é de julho a meados de outubro, quando a visibilidade do mar pode alcançar os 50 metros de profundidade.

Em Los Roques, eu não mergulhei com cilindro, mas apenas fiz flutuação com snorkel e, em lugares como Boca de Sebastopol, Boca de Cote e Boca del Medio, a cristalinidade da água era incrível e impressionante e acredito que essa visibilidade seja mantida ao longo do ano, não precisando ir em uma derterminada época para aproveitar mais.

Imagem de Nossa Senhora na Laguna de Francisky de Arriba

Mergulho em Cayo Vapor



2) Custo-beneficio: 

Los Roques ganha nesse quesito por ser um destino mais vantajoso. Uma observação importante: mais vantajoso não significa necessariamente econômico, ok? Embora Los Roques possa ser sim um destino econômico, pois tudo dependerá da sua hospedagem.


Los Roques e suas praias, cayos e bancos de areia

Aqui, meu parâmetro será o seguinte: Em Los Roques, você consegue hospedar-se em pousadas muito bonitas, requintadas até, como a em que eu fiquei, a Posada La Cigala, com tudo incluído (muito comum as pousadas de Los Roques trabalharem com o esquema all inclusive, que eu preferi porque achei mais cômodo), e pagando valores acessíveis, na faixa dos 80usd a 150usd por pessoa/por dia. Com tudo incluído e, em alguns casos, até passeios incluídos. 

Já em Fernando de Noronha, de modo geral, as hospedagens são simples, porque eram casas de pescadores adaptadas para receber turistas. Algumas transformaram-se em pousadas e outras ainda mantém-se como casas de pescadores, onde o turista interaje com a família que nela reside. As diárias, com muita sorte, em hospedagem bem simples, com ou sem café da manhã, já começam na casa dos R$200,00 a diária para casal. Agora, se você procura algo mais fino e arrumadinho, com café da manhã, aí é melhor se preparar para gastar a partir de R$500,00 a diária para o casal e, por fora, ainda deverá pagar os passeios e as refeições ao longo do dia. 


Praia da Conceição, vista do mirante das ruínas da Vila dos Remédios
 Resumindo, em Los Roques, você consegue hospedar-se bem melhor, com pousadas que não são resorts, mas que possuem uma linda infraestrutura e que te cercam de mimos, de cuidados, arrumam tudo para você e ainda oferecem pensão completa, com café da manhã, almoço preparado em cooler/cava que é levada para os passeios e jantar (e que jantar! Geralmente as pousadas arrasam nos jantares, ponto alto das refeições, com pelos menos 3 ou 4 passos: aperitivo, entrada, prato principal e sobremesa, além de incluir bebidas não alcóolicas no esquema pensão completa).

Quando eu fui a Noronha, em 2009, um copo de água de 300ml custava algo em torno dos R$5,00. Em Los Roques, no esquema pensão completa, você só paga pelas bebidas alcóolicas, pois todas as demais, água, sucos e refrigerantes, são disponibilizados aos hóspedes.



3) O Acesso:

Fernando Noronha possui um acesso bem mais fácil do Los Roques. Considerando que ou você tem $$ para pagar a passagem para Noronha ou conseguiu resgatá-las com milhas, o planejamento e o acesso a Noronha são bem tranquilos.


Golfinhos em Fernando de Noronha, fácil de se ver no passeio de barco

Em Los Roques, todavia, por causa da forte crise que enfrenta a Venezuela, o planejamento da viagem e o acesso demandaram muita paciência, muita pesquisa e geraram muito estresse! Primeiro, porque é comum as companhias aéreas que fazem o trajeto Brasil-Caracas, como a Gol e a Tam, cancelarem os voos ou alterarem os horários. 


Vale a pena se estressar e planejar a viagem para vivenciar momentos como estes, em Los Roques
Segundo, porque está cada vez mais difícil ir para Los Roques sem pernoitar em Caracas/Maiquetia (região do aeroporto). O que já gera mais planejamento, porque o país está  mergulhado em forte crise econômica então vários cuidados são requeridos para garantir sua segurança.

Terceiro, porque o setor aéreo venezuelano é uma bagunça. Para chegar em Los Roques, você dependerá de um voo interno-nacional que faça o trajeto  Caracas-Los Roques e, recentemente, a melhorzinha das companhias em termos de honrar os seus compromissos, como dia e horário das passagens, que é a Aerotuy, foi transferida do principal aeroporto para um menor, em Higuerote, a cerca de 2/3horas de Caracas. Ou seja, aguenta coração! E a outra companhia, a Aerotuy tem fama de alterar os horários, cancelar voos... eu mesma tive meu voo de ida para Los Roques alterado pela Aerotuy, assim também como tive meu voo de ida com a Gol para Caracas cancelado e remarcado e o de volta com a Tam idem! Logo, dá trabalho! Mas vale a pena porque Los Roques é um paraíso... só precisa ter muuuuuita paciência e buscar as informações!!

Agora, para Fernando de Noronha, é uma tranquilidade danada! Basta ter dinheiro para comprar as passagens, que ficam na casa dos R$2mil (companhias Gol ou Azul), ou ter milhas para resgatar com a Gol. Em novembro de 2013, no dia da Black Friday, eu vi passagens par Noronha, para maio de 2014, por 12mil milhas ida e volta!! Sim, ida e volta!! Tudo bem que em maio é uma época mais propícia a chuvas em Noronha... mas vai que você dá sorte? Conheço pessoas que foram em maio e não pegaram chuva! Em todo caso, isso serve para ilustrar que se você quiser muito ir a Fernando de Noronha e tiver milhas Smiles, fique de olho nas promoções porque é possível sim conseguir resgatar as passagens com milhas sem ser um absurdo de milhas. Daí, a escala/conexão será em Natal ou Recife, pois, embora Fernando de Noronha pertença a Pernambuco, está mais perto de Natal, capital do Rio Grande do Norte. 

Ainda, quanto ao resgate de passagens com milhas, devo dizer que ir para Caracas com poucas milhas da Gol (10mil milhas o trecho) ou Tam (15mil milhas o trecho) é bem mais fácil de se resgatar do que para ir a Noronha. 

Por fim, em Los Roques você chega em aviões pequenos, tipo teco-teco, que, a depender da companhia aérea, podm ter de 9 a 40 lugares. Dificilmente conseguirá algo maior do que isso porque a pista de aterrissagem em Los Roques é bem pequena. 

Em Fernando de Noronha, aviões da Gol e Azul de médio porte chegam no arquipélago. Não são teco-tecos. 



4) Limpeza e Preservação Ambiental:

Fernando de Noronha dá um show termos de limpeza e preservação ambiental, comparado a Los Roques, onde vi muito lixo.

Os dois destinos são Parques Nacionais, com áreas de proteção integral e sem acesso ao turismo. Para ingressar nos dois lugares, uma taxa de preservação ambiental deve ser paga. Em Los Roques, essa taxa é bem menor e é paga de forma única.

Em Fernando de Noronha, deve-se pagar uma taxa de preservação ambiental ao Governo Estadual de Pernambuco, com fiscalização feita por órgãos federais - Ibama/IcmBio - que varia de acordo com seu tempo de permanência (veja aqui informações atualizadas sobre o pagamento da taxa). Além disso, turismo em Noronha conta com o apoio da empresa concessionária ECONORONHA, que presta serviços de apoio ao turista e cobra o ingresso para acesso a áreas do Parque Nacional. Seu ingresso pode ser comprado ONLINE, mas deve ser validado nos centros de apoio aos visitantes, ou comprado diretamente nos Postos de Informação.


Praia do Leão, em Fernando de Noronha, onde há forte fiscalização dos órgão ambientais, especialmente na época da desova das tartarugas marinhas

Talvez em razão disso, em Fernando de Noronha, temas como Preservação Ambiental, Consciência Ambiental, Informação ao Turista, Desenvolvimento Sustentável sejam levados mais a sério do que em Los Roques. O turista, assim que chega em Noronha, já recebe muitas informações no Centro de Visitantes e, todo dia, se desejar, pode ir ao Projeto Tamar assistir às palestras que são ótimas a respeito da preservação do meio ambiente e sobre a fauna e flora do arquipélago. E, para completar, há um controle em Noronha bem rigoroso de quantidade de turistas que podem desembarcar por dia, do número de buggys/carros e de acesso a alguns lugares, como a Piscina Natural do Atalaia, que tem controle de número de visitantes por dia.


Piscina Natural do Atalaia
Infelizmente, em Los Roques, não vi essa preocupação. Pelo contrário, fiquei triste em ver tanto lixo nas praias (nas partes menos turísticas e opostas aos lugares onde os barcos deixam os turistas, sempre havia muito lixo, ou trazido pelo mar ou deixado pelas pessoas). Na ilha principal, em Gran Roque, além de lixo, a quantidade de cachorros doentes e com sarna, abandonados na praia, também me surpreendeu. 

Muito lixo em Cayo de Água, na parte não turística, oposta ao lado onde os barcos deixam os visitantes

Outra coisa que me deixou triste foi ver alguns ajudantes dos capitães mergulhando e pisando em corais. Isso também partiu meu coração. Ou seja, a consciência ambiental entre os roqueños ainda é fraca. 

Não pisem nem toquem nos corais!! Los  Roques



5) As melhores praias:

Esse é um tópico de Guerra de  Titãs!! rsrs... e vou logo dizendo que não sei responder qual destino me encantou mais em termos de belezas em suas praias, ok? Porque achei os dois igualmente lindos.

Mas, saibam que Fernando de Noronha tem a Praia do Sancho, eleita a melhor do mundo pelo  site TripAdvisor. 


Praia do Sancho, em Fernando de Noronha

Baía dos Porcos, em Fernando de Noronha
Só que Los Roques não fica para trás, porque tem Cayo de Água, seu verdadeiro cartão postal, onde ocorre o encontro das águas em um estreito na praia, e Carenero, a preferida de muitos, que são lindíssimas também.


Cayo de Água em Los Roques

Carenero, em Los Roques

Ou seja, páreo duro, duríssimo! Mas, eu ousaria dizer que Los Roques ganha porque tem uma quantidade de praias, cayos, bancos de areia infinitamente superior a Fernando de Noronha, e todos são lindos!

Isso porque, em Fernando de Noronha, as melhores praias para banho e sem riscos de correntes marinhas levar para você para alto mar, estão no Mar de Dentro, voltado para a costa do Brasil. O Mar de Fora, por sua vez, é cheio de pedras e com poucas praias banháveis. Fora isso, não se faz passeio para outras ilhas para poder pegar praia. Ou seja, praia em Fernando de Noronha é só na ilha principal.



Mar de Fora - Trilha do Atalaia
 Em Los Roques, diferentemente, na ilha principal, que é a Gran Roque, não tem praia própria para banho porque ela está tomada de barcos, já que a dinâmica do lugar é todo dia pegar um barco e dirigir-se para alguma ilha, praia, banco de areia ou cayo, que ficam desde 5 minutos da ilha principal, até 1 hora de distância, a depender do destino. 

Em Fernando de Noronha, predominam os tons de azul turquesa, lindos e inesquecíveis! Em Los Roques, os marcantes tons de verde e azul fluorescentes também deixam muuuita saudade!


6) Quanto à Segurança:

São ambos destinos seguros. Pode-se deixar os pertences na praia  e mergulhar ou caminhar sem perigo ou risco de furto e isso eu fiz bastante dos nois dois lugares!


Cachorros que fazem a sua segurança em Carenero - Los Roques, mas ficam enlouquecidos com os kitesurfistas e atacam

Se houvesse um voo direto para Los Roques, sem ter que passar por Caracas, seria perfeito, não? Ou se a conexão fosse em outro lugar mais seguro... O grande problema, em termos de segurança, na ida para Los Roques é justamente ter que passar e provavelmente pernoitar em Caracas. Isso porque a cidade não está segura, infelizmente. Relatos de assaltos e sequestros de turistas que chegam no aeroporto desavisados e despreocupados são grandes. Além de golpes na hora de trocar o dinheiro. Acho que esse é o principal fator desanimador. 

Contudo, se você estiver com o seu planejamento bem fechado e estiver acompanhando as notícias, além de ter um suporte/apoio de alguém em Caracas, contando com a ajuda da sua pousada em Los Roques, acaba dando tudo certo! Comigo deu certo e eu não passei por qualquer situação de risco ou perigosa, mas eu me estressei muito antes de viajar para ter certeza de que estava com tudo organizado e corri atrás de muita informação e ajuda.

Agora, em Los Roques, você mal percebe que está em uma lugar pertecente à Venezuela. A crise só é sentida em Los Roques quanto ao abastecimento do arquipélago de produtos, alimentos, que, se você der sorte, como eu dei, conseguirá até fazer boas compras nas lojas e farmácia. Mas, pode ser que você não pegue um bom carregamento de produtos e não encontre coisas interessantes por lá para comprar. De resto, eu me sentia muito segura em Los Roques, seja na ilha principal como em qualquer outra onde fiz passeio.



7) Agito Noturno:

Fernando de Noronha ganha! Aliás, Noronha não é considerado um destino apenas para casais e famílias. Muitos jovens solteiros, brasileiros e estrangeiros, procuram Noronha para curtirem o ecoturismo local e também aproveitarem suas festas.

O Bar do Cachorro, localizado na Vila dos Remédios, e também a Pizzaria perto da Igreja da Vila dos Remédios costumam organizar festas, forrós, sambas... e não pense que começam cedo, viu? Geralmente, o agito toma conta desses lugares para depois da Meia Noite!

Como as pessoas ficam o dia inteiro fazendo passeio, com caminhadas, mergulhos, e acordam cedo (a maioria dos passeios começa às 8h da manhã), é natural que os guerreiros das baladas queiram descansar antes de irem para as festinhas locais.

Além disso, outro bom ponto de encontro para fazer algo à noite, embora não seja agitado, é o Projeto Tamar. As palestras são bem bacanas e são momentos onde você terá oportunidade de conhecer o pessoal que está por lá e até mesmo combinar de depois comer uma pizza, ir ao sambinha ou ao forró do Cachorro.

Lembrando que em Noronha há veículos motorizados - buggys - que fazem uma espécie de serviço de táxi, mas também tem um ônibus que funciona na rodovia federal e corta a ilha principal desde o Porto até a Baía do Sueste.

Em Los Roques, eu não vi qualquer tipo de agito noturno. Na verdade, para dizer que eu ouvi uma música tipo hip hop vindo de uma casa onde parecia ter uma festinha num sábado à noite e só!

O ritmo noturno de Los Roques é mais devagar - bem devagar! Geralmente, o que se faz por lá é assistir ao pôr do sol, tomar uns drinks nos bares como Aquarena, Arrecife, Canto de la Ballena, e outros similiares, onde também é possível, a depender do dia, petiscar ou comer algo.

O seu grande agito em Los Roques pode ser esse! rsrs... mas também pode passar o dia mergulhando, pescando (a pesca é controlada), praticando kitesurf, windsurf, SUP, kaiaque... ou seja, tem muito a se fazer em Los Roques!!

Depois - ou antes - jantar na sua pousada ou em outra pousada em que queira, caso não esteja com o esquema pensão completa na sua hospedagem. E fica nisso rsrsrs... No máximo, mais uma voltinha na pracinha principal.



8) Rústico:

Los Roques é um destino bem mais rústico do que Fernando de Noronha! Pé na areia, sua ilha principal, Gran Roque, é bem menor do que a ilha principal de Noronha.

Muitos píers destruídos em diveras ilhas de Los Roques

Além disso, em Los Roques, o único veículo que vi foi um caminhão de lixo. Nem sei se existe ambulância por lá. Mas carro, nenhum!

Já em Fernando de Noronha, existem ruas pavimentadas (a estrada federal), outras com paralelepípedos, ônibus, buggy, jardineiras que fazem os passeios turísticos... enfim, nem é tão rústico assim.

E a ilha principal do arquipélago de Noronha é grande. Eu não arriscaria andar de uma ponta a outra por ser bastante cansativo e nem sei estimar em quantas horas isso seria possível.

Em Los Roques, por seu turno, tem como percorrer a ilha principal praticamente toda, se quiser! Do alto do Morro do Farol, temos uma boa noção do tamanho da ilha e da vila.

Há em Los Roques ao menos um mercado de médio porte, alguns mercadinhos menores que vendem de tudo um pouco e uma distribuidora de bebidas, além de lojinhas com produtos variados, como roupas, souvenirs, acessórios para mergulho, farmácia na pracinha principal que vende marcas muito boas como La Roche Posay, Avene, Vichy... . Tudo a preços bem convidativos se você não fizer o câmbio oficial.

Praia de Madrisky, em Los Roques

Fernando de Noronha, como já informado em outro tópico, não é um lugar de grandes barganhas. Aliás, barganha nenhuma! Tudo é caro. Desde o copo de água até um souvenir. Então, a minha dica para quem está com o $$ mais contado, é tentar levar com você alguns itens na bagagem que serão necessários durante sua hospedagem, como lanchinhos, e lá na ilha, procure um supermercado que fica na Vila dos Trinta para tentar economizar um pouquinho nos demais itens de que precisar, principalmente bebida.



9) Tempo mínimo de estada:

São dois lugares próprios para o ecoturismo! Eu fiquei 5 dias em Noronha e 10 dias em Los Roques! E, quando voltei de Noronha, tive aquela sensação de que poderia ter ficado ao menos mais 2 dias. Consegui fazer tudo o que pretendia, inclusive o batismo, mas, quando se está no paraíso, a vontade da aproveitar mais é grande, certo?

Batismo em Noronha - REPAREM NA MOREIA embaixo! Para fazer o batismo, não pode viajar de avião em menos de 24h (antes e depois). Esse intervalo é necessário para não ter dor de cabeça

Em Los Roques, por mais que eu tenha ficado os 10 dias, eu não enjoei! Pelo contrário, no último dia eu estava já saudosista por ter que ir embora... acho que com mais uns 3 dias eu teria talvez enjoado kkkkk... talvez!

Praias de Los Roques

E também teve muito o que ver e fazer nesses 10 dias e eu praticamente não repeti praia, a não ser Madrisky, uma questão de logística, Crasky, porque estava incluído em dois passeios diferentes que fiz e que englobavam outros destinos, e Francisky de Arriba, onde estive duas vezes para mergulhar na Laguna. Mas em todos os dias eu fazia um passeio diferente, até mesmo em Madrisky, pois no primeiro dia eu só fiquei na praia curtindo e, quando voltei, fui a Cayo Pirata mergulhar na piscina natural.

Estrelas do Mar que vi em abundância em Los Roques

Em Los Roques, praticamente em todas as ilhas, praias, cayos e bancos de areia haverá alguma opção de mergulho com snorkel.

E em Noronha, também não faltam atividades, passeios e mergulhos! Ou seja, são dois destinos onde você pode passar uma semana tranquilamente e curtir bastante, sem enjoar!!

Batismo que fiz em Noronha



10) O Pôr do Sol:

Terei que dar empate, ok? São os mais lindos que já vi na minha vida!!!


Pôr do Sol em Los Roques

Pôr do Sol em Los Roques

Pôr do Sol em Fernando de Noronha


E AGORA? VOCÊ JÁ ESCOLHEU QUAL SERÁ O SEU PRÓXIMO DESTINO??? 

Leia mais sobre Fernando de Noronha e Los Roques aqui no Apaixonados por Viagens:

- Guia Completo de Los Roques

- Fernando de Noronha





2 comentários:

  1. Bem tudo isso Lily!!!!!!!!!!!! Só tenho 3 observações a fazer:
    - quando estive em LR (Los Roques) - 2010 - não vi esta quantidade de lixo que vc descreveu. Estava tudo bem legal.
    - com relação a fauna e flora, no mar, para mim, Los Roques é bem melhor. Muito mais quantidade e variedade.
    - ficamos quase o mesmo tempo que vc nos dois locais (FN 7 dias e LR 11) e o gasto em LR foi 50% menor que FN, isso contabilizando + compras no Free Shop Venezuelano. ou seja, gasta-se muito mais em FN.

    No mais tbem posso afirmar que são dois paraísos indescritíveis, maravilhosos e que nos deixam saudades e com muita vontade de voltar. Cada um com suas particularidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sandra! Tudo bom?
      Que legal o seu comentário! Gostei muito de conhecer o seu ponto de vista. Pois é, eu soube, pelo Facebook, que em Noronha, esse ano de 2014, havia também muito lixo e isso me deixou super triste. Em Los Roques, eu vi e fotografei o lixo... mas, como expliquei, ele ficava sempre em lugares distantes e opostos aos lados da praia onde os barcos deixam os turistas. Não sei se tem a ver com correntes marinhas e vento ou se somente limpam a parte "bonita"e "turística" da ilha para receber seus visitantes.

      Eu vi muitos corais maravilhosos em Los Roques, mas não vi a vida marinha que encontrei com facilidade em Noronha, como tartarugas marinhas, golfinhos, arraias e tubarões. Talvez eu não tenha dado sorte.. mas, pelo que conversei com pessoas que mergulham e que já estiveram em Noronha, eles também concordaram com essa questão de se ver em Noronha mais animais marinhos.

      Quanto aos gastos... putz! Nem tinha feito essa conta! Impressionante, né? Como pode um destino nacional ser 50% mais caro! Muito triste isso... eu tinha plena noção de Los Roques ser mais barato, ainda mais quando viajamos com minhas, mas 50% mais barato, não sabia! Obrigada pela informação!

      Ohhhhh.. nem me fale em saudades... fico vendo as fotos, lendo os textos, puxa... podia ser mais fácil curtir os paraísos, né?

      Mais uma vez, Sandra, obrigada pelo carinho de vir aqui expor suas opiniões e seja sempre bem vinda!
      Bjos,
      Lily

      Excluir