terça-feira, 11 de junho de 2013

Rio de Janeiro: Copa das Confederações

Ahhh... acho que todo mundo já conhece o famoso jargão do momento "Só quero ver na Copa", não?

Confesso que sou adepta dele antes mesmo de ficar tão popular. Na verdade, não sei que quero estar aqui para ver, principalmente durante as Olimpíadas. 

Perdoem-me os ufanistas otimistas, mas eu acho que será um verdadeiro caos. Já estou aflita com a proximidade da Jornada Mundial da Juventude, entre 23 e 28 de julho (super feliz com a expectativa de ser feriado para mim... afinal, o Dudu Paes já sancionou a lei para feriados municipais parcialmente nos dias 23 e 29 de julho, e integralmente nos dias 25 e 26 de julho... Só falta o Serginho Cabral aderir a brincadeira para eu pensar no destino para onde pretendo fugir!! rsrsrs).

Mas... o assunto é Copa das Confederações, não é? Pois bem, talvez seja ponto facultativo no dia 20 de junho (obaaaaaa!!! Até porque estou com meus ingressos comprados para assistir aos jogos dos dias 16 e 20 de junho no Maraca!!! Uhuuuuuuuu.... belezinha se for ponto facultativo!!)... eita que ainda não falei o que queria: organização da FIFA. 

Isso isso... exatamente sobre isso que gostaria de falar. 

Acredito que a maioria viu que a super organização da FIFA conseguiu tumultuar o primeiro dia de retirada de ingressos no Centro de Ingressos, tão "centralmente" instalado na Barra, na Cidade das Artes (depois comento sobre isso).

Então, quem tinha sido planejado e conseguido agendar sua retirada de ingressos, acabou enfrentando filas ainda maiores do que aqueles que, nada planejados, resolveram arriscar a sorte de ir justamente no dia de início de retirada de ingressos para pegar os seus. Faz sentido??? Pode, Arnaldo?? Creo que no!!

Eu juro que tentei de todas as formas agendar a budega da retirada dos ingressos no centro da cidade. Aliás, até onde eu sei de Português, de significado das palavras, lugar central supostamente deveria ficar no Centro, certo? Errado!!!! A FIFA não pensa assim.

Não consegui agendar minha retirada de ingressos para o centro (até soube depois que alguns amigos e parentes afortunados conseguiram... bom para vocês!!!). Eu tive que praticamente perder um sábado, com direito a engarrafamento - óbvio - para viajar até a Cidade das Artes e retirar meus ingressos.

Vocês se lembram da Cidade da Música?? Dizem que memória do brasileiro para escândalos políticos, principalmente os que envolvem corrupção, é curta... Então vamos relembrar um pouco da Cidade da Música, na Barra da Tijuca, projeto que custou algo em torno dos 515 milhões de reais, para o que mesmo?? Para homenagearmos o superfaturamento... só pode, não? Afinal, as suspeitas são grandes e o valor é considerado excessivamente caro para o que foi feito. Originalmente planejada para ser inaugurada em 2004, bancada pelos cofres públicos do Município do Rio de Janeiro (= nossos impostos!!), SÓ teve sua abertura oficial em 2013, com o nome, agora, de Cidade das Artes...

Com 95mil m², eu gostaria de saber o que vai funcionar por lá, além de centro de retirada de ingressos da FIFA? Olha, eu não vi muita coisa por lá. Detalhe maior: pelo que vi e li, a obra não pode ser considerada ainda totalmente concluída. E viva a Democracia!!

Cidade das Artes
Como sou precavida, levei tudo o que podia - e não precisava - impresso para a retirada dos ingressos. Foi no último sábado, dia 08 de junho. Para minha surpresa, não é que pediram o comprovante de agendamento para aquela data? Sim, eu tinha isso impresso também, porém muitos não tinham e precisaram brigar com seus serviços de conexão de dados de internet (sempre tão eficientes... só que não!), para mostrarem, ao menos no celular, acessando a página da FIFA, que efetivamente agendaram para aquela data. Só assim foram liberados a subir para retirar os ingressos.

Graças a Deus, não havia fila para quem havia agendado. Situação bem diferente para quem não agendou, cuja fila era grande e não dava sinais de ser rápida. 

Sendo a solicitante dos ingressos, considerando que adquiri para a Categoria 4 (ainda não sou ryyyca ao ponto de pagar a Categoria 1 para ver o Tahiti em campo... rsrsrsrs... ), fui advertida de que, nos dias dos jogos, poderei ser instada a mostrar MEU COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA NO BRASIL, requisito obrigatório para o desconto oferecido na Categoria 4!!!

O pulo do gato está justamente aqui: sim, eu sou a solicitante e já deixarei meu comprovante de residência separado... e quem não for o solicitante, de posse do ingresso de Categoria 4, resolvendo chegar em separado com o solicitante da compra dos ingressos, faz o que?? 

A mocinha, até bem simpática, titubeou nessa hora e disse um simples: "é melhor levar o comprovante de residência também". 

Isto posto, recomendo a todos que não tenham comprovantes de residência no Brasil no celular para mostrar na entrada do estádio, portadores de ingressos da Categoria 4, que não queiram perder tempo com isso, caso sejam solicitados a mostrar, que carreguem aquela conta de luz, água, telefone, ou similar, para o estádio. 

Saudades do tempo em que bastava apresentar a carteirinha de estudante, não? Bons tempos... 

PS.: NÃO PODE LEVAR ALIMENTOS NEM BEBIDAS PARA OS ESTÁDIOS, VIU?? Em reportagem recente sobre o jogo amistoso entre Brasil x Inglaterra, a Rede Globo deixou claro que a FIFA não vai tolerar a entrada de comidinhas (nem mesmo aquele amendoim pequeno, tá?) nos estádios. Ou você se alimente direitinho antes de ir para o jogo, ou se submeta ao exorbitante preço de R$8,00 por um cachorro-quente safado. 

E aí? Não estão curiosos para saber como será na Copa do Mundo? IMAGINE NA COPA? rsrsrs...   Vamos torcer para correr tudo bem (embora eu ache que será confuso!!) ...  =))

2 comentários:

  1. Oi Lili, vou passar um tempo estudando e turistando pelo canadá e tenho uma grande dúvida sobre ir aos EUA durante minha estadia por lá. Se podemos ir e voltar do canadá sem problemas. Gostaria de ouvir sua experiência e dicas. Meu contato: ann.marques@hotmail.com. Agradeço se puder me retornar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! Tudo bom!

      Que delícia poder morar um tempo no Canadá, hein? Aposto que será uma experiência em tanto!!

      Quanto à dúvida, você já leu o meu post que trata sobre compras nos EUA para quem está no Canadá?

      Caso não tenha visto, está aqui: http://apaixonadosporviagens.blogspot.com.br/2012/09/no-canada-fazendo-compras-nos-eua.html

      Essa questão das cotas para residentes no Canadá, temporários ou não, estava bem confusa para mim, antes de viajar. A cota para compras é bem pequena para quem ficar menos de 24 horas nos EUA.

      Pelo texto oficial do Governo Canadense, se ficar 24 horas ou mais fora do Canadá, a cota é de 200CAD (dólares canadenses). Se ficar 48 horas ou mais, a cota passa a ser de 800CAD. Se ficar 7 dias ou mais, a cota permanece sendo de 800CAD, com a possibilidade de incluir alguns produtos derivados de tabaco e alguns outros alcoólicos. E se ficar menos de 24 horas, parece que a cota é de apenas 60 dólares canadenses, e tudo isso POR PESSOA.

      Daí, muita gente me disse, antes de eu viajar, que eu poderia ser considerada como residente não temporária e acabei me conformando com uma cota ridícula de 60 dólares canadenses, porque eu não tinha intenção de pernoitar nos EUA.

      Para minha alegria suprema, ao desembarcar em Toronto, eu perguntei ao oficial da imigração como funcionava. Ele foi objetivo e claro ao dizer que eu, enquanto turista e não residente (permanente ou temporária), só tinha compromisso com meu país e deveria respeitar as cotas do Brasil - 500USD de isenção. Com relação ao Canadá, eu não devia cota alguma e poderia comprar tudo o que eu quisesse nos EUA, desde que fosse para mim e não fosse alguém domiciliado no Canadá.

      Então, quando eu fui a Niagara Falls, pernoitei na cidade para ir no dia seguinte ao Outlet de Niagara Falls Americana, muito perto de lá. Na volta, atravessando a fronteira entre EUA e Canadá, o oficial canadense não me questionou absolutamente nada sobre compras. Apenas conferiu meu passaporte e liberou a passagem.

      Como você vai para estudar e passar um tempo no Canadá, eu entendo que você será enquadrada como residente temporária. Você certamente terá Visto especial para Estudos, certo? Acredito que isso seja o suficiente para que você entre nas regras do formulário "I Declare", que está lá no post que indiquei acima.

      Veja como funciona nas páginas oficiais do Governo Canadense.

      Espero ter ajudado.
      Se tiver mais dúvidas em que eu possa colaborar, conte comigo!

      Beijinhos,
      Lili

      Excluir