terça-feira, 28 de maio de 2013

Petrópolis: subindo a serra, livre-se dos caminhões!!


Já não subia a serra para Petrópolis há quase um ano, motivo da minha surpresa ao me deparar com uma fila de caminhões, no "pé da serra", aguardando sua vez para subir.

Daí minha amiga, que conduzia o carro, explicou-me que agora está vigente a regra de interdição da estrada para caminhões, em determinados horários e dias da semana.

Pesquisando um pouquinho sobre o assunto, descobri alguns dados bem interessantes: a atual subida da Serra de Petrópolis foi construída há mais de 80 anos e já não comporta o movimento de veículos de carga, principalmente porque este movimento só tende a crescer e os caminhões estão cada vez maiores e mais pesados.

Logo, além do transtorno que os caminhões causam ao longo da subida - alguns sobem a passos de tartaruga, literalmente, em torno dos 10km/h!!! - a interdição, que beneficia os motoristas de carros de passeio, serve para melhorar o fluxo para a Região Serrana e também para reduzir o risco de acidentes nesse trecho da BR-040, administrado pela Concer.

A interdição está valendo desde 08 de fevereiro de 2013, para caminhões com três ou mais eixos, proibidos de subir a serra, no trecho da BR-040, em horários de grande movimento.

** Sextas-feiras e Vésperas de Feriado - das 16h às 22h
** Sábados - das 8h às 14h

A operação foi toda articulada pela Secretaria Estadual de Transportes do RJ, em pareceria com a concessionária Concer, a ANTT e a Polícia Rodoviária Federal, valendo para o trecho entre o Km 101, em Duque de Caxias, e o Km 82, próximo ao Pórtico do Quitandinha, em Petrópolis.

Em Caxias, o motorista encontra dois retornos antes do trecho sob restrição: no Km 107, última saída antes da praça de pedágio de Xerém (situada no Km 104), e no Km 101, já no começo da subida da Serra de Petrópolis, antes do ponto inicial da restrição.

Eu subi no último sábado, dia 25 de maio de 2013, e achei beeeeem tranquilo. Era por volta das 11:00 e não havia trânsito considerável. De fato, os caminhões estavam lá embaixo, perto do pedágio, aguardando sua vez para subir.

Todavia, há relatos e notícias divulgando que, infelizmente, algumas transportadoras de carga e caminhoneiros estão desrespeitando a interdição. Cabe ressaltar que a punição pelo descumprimento é a aplicação de multas, lavradas nas barreiras montadas esporadicamente pela Polícia Rodoviária Federal na estada.

A infração, de nível médio, prevê multa de R$85,13 (valores de hoje), considerado baixo por caminhoneiros, o que estaria incentivando o desrespeito à norma, juntamente com o número reduzido de policiais que faz a fiscalização ao longo dos 20km de subida..

Os caminhoneiros, por sua vez, reclamam das horas em que ficam parados, aguardando a liberação da estrada para subirem, expostos a riscos de assaltos na região.

Além disso, algo que percebi facilmente, foi que a sinalização informando acerca das restrições é falha e deixa a desejar.

Tudo isso é paliativo, pois a medida efetiva seria uma reforma na estrada para sua duplicação, pois já não comporta há tempos o intenso movimento e tráfego, comuns e crescente, o que vinha causando muitos congestionamentos e atraindo criminosos que efetuavam assaltos na estrada, problema vivenciado principalmente pelos que moram em Petrópolis, mas trabalham no Rio de Janeiro.

A boa notícia é que aguarda-se o efetivo início das obras de duplicação da Serra de Petrópolis para esse ano de 2013. O Governo anunciou que, ainda para esse primeiro semestre, o trecho da estrada que passa por Xerém verá as obras de duplicação. A expectativa é que a duplicação de toda a estrada leve dois anos.

Então, vamos aguardar e torcer para que as melhorias sejam efetivadas o mais breve possível, até porque as pessoas estão cansadas de soluções "tapa buraco", não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário