quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Montreal: Hospedagem


Antes de qualquer coisa, preciso deixar registrado que eu simplesmente AMEI Montreal!!

Eu me encantei com o agito da cidade: ruas repletas de gente!!

Quando eu fui, em julho de 2012, estava rolando o Festival de Jazz na Place des Arts e eram uns 5 palcos espalhados!! Isso sem contar os shows que aconteciam dentro de estabelecimentos fechados e teatros. 

Além disso, embora eu não tenha visto, mas tão somente ouvido, alguns desfiles preparatórios para o Carnaval de Montreal também estavam ocorrendo nas ruas. 

Então... quanto à hospedagem, eu fiquei no Comfort Hotel and Suites Downtown, localizado no coração do Bairro Latino, na Velha Montreal, com edifícios que datam do século XVII, a duas quadras da famosa Rue Saint Denis e a uma quadra de uma das maiores estações de metrô que é a Berri-UQAM.

Bem, pertinho do hotel não havia nada de muito turístico. Mas era super prático poder voltar à noite e escolher um dos diversos bares e restaurantes situados na Rue Saint-Denis. Além disso, Montreal está muito bem conectada pelo metrô e pela cidade subterrânea e, como já disse, uma das maiores estações de metrô ficava a uma quadra e meia do hotel.

Aliás, o próprio Festival de Jazz e a Place des Arts ficavam próximos ao hotel, cerca de 8 quadras.

Como eu gosto muito de caminhar, eu optei por fazer praticamente tudo a pé (só usei o metrô para ir ao Complexo Olímpico, que fica mesmo mais afastado do centrinho). 

A poucos passos do hotel você também acessa a famosa Rue Saint-Catherine, badalada rua de lojas e mega stores como a The Bay/La Baie, Sephora, Eaton Centre, H&M, Forever 21, entre outros.

Andando algo em torno de 7 quadras, também era facilmente possível chegar ao Velho Porto e de lá iniciar mais um passeio pelos seus inúmeros atrativos nos arredores. Hotel de Ville (Prefeitura), por exemplo), ficava em torno de 10 a 15 minutos de caminhada (10 quadras, mais ou menos). Digo isso, porque foram várias as vezes em que passei por ali, voltando dos passeios, já que jantei por duas vezes na Place Jacques Cartier (que é linda!! E super turística também!!). 

Voltei caminhando do Cirque du Soleil, no Velho Porto e também voltei caminhando a pé do Centre Bell (que fica bem mais afastado, só que nesse dia eu voltei por dentro, passando pelo Festival de Jazz e, por isso, vou uma caminhada bem agradável!!). 

Inclusive, fui caminhando até o Mont-Royal e o Oratório São José!! 

E também cheguei a andar de táxi para alguns deslocamentos. O táxi não era barato e tem sempre que se lembrar de pagar a gorjeta aos motoristas (as "tips"). 

Quanto ao hotel em si, essas são as minhas considerações:

- Como eu reservei faltando menos de 2 semanas para me hospedar e diante do Festival de Jazz (que eu só descobri que estava acontecendo quando lá cheguei), foi a melhor opção custo-benefício que encontrei, depois de algumas boas horas de pesquisa no site booking.com.

- Não achei o hotel barato, mas era um dos mais em conta para a época. Mais uma vez, tudo foi resolvido com pouca antecedência e foi a melhor opção.

- O fato de estar localizado no bairro latino conferiu um charme a mais ao passeio, pois pude conhecer bastante os arredores, caminhar bastante também. Para quem gosta de caminhadas, não haverá problema algum. A rua Saint-Denis é muito fofa e aconchegante e oferece uma variedade bem legal de restaurantes e bares.

- Como já disse em post anterior, os tributos referentes aos serviços são cobrados em separado. Em Montreal, o total de tributos é 18,47%. Esse tributo é cobrado até mesmo em cima do valor a ser pago pelo estacionamento. 

- Eu achei o preço do estacionamento do hotel um absurdo!!! Na mesma rua onde está o hotel, na Rue Saint Hubert, e quase esquina com a Rue Ontario, tem um estacionamento público que cobra um valor mais em conta, uns 13 dólares canadenses (CAD), mas que não costuma ter funcionário e você precisa se entender com a máquina. 

Como a intenção era de ter ido a Mont-Tremblant durante a estada em Montreal, considerando que o recepcionista do hotel avisou que achava que a cobrança era por dia inteiro e não "poderia retirar o carro" (essa eu juro que não entendi) e diante da ausência de funcionário no estacionamento para explicar melhor isso (tinha que pagar com cartão de crédito e já escolher o total de dias antes), realmente achei mais seguro deixar no hotel.

- Ao lado do hotel tinha um hostel/albergue com festas quase todas as noites pelas quais passei em frente. Quem quiser uma opção mais animada, deve ser bom hospedar-se lá, embora tenha me parecido bastante barulhento. Ou, então, ficar no bar do hostel antes de voltar para o hotel.

- As instalações do Comfort Hotel eram boas e satisfatórias. Não espere luxo! Quarto amplo, limpo, bom banheiro (de cortininha e não box), com serviço de quarto... Tudo dentro dos padrões. A recepção era bem bonita também, com água disponível quase o tempo todo ao hóspede, assim como computador.

- O wifi era gratuito e havia sinal, que não era dos melhores, nos quartos também.

- No quarto em que fiquei, a vista da janela era para o Velho Porto!! Bem legal!!

- O café da manhã era repetitivo, mas continha o suficiente para começar bem o dia: pães, muffins feitos na hora e bem quentinhos, frutas, geleias, peanut butter, waffle, frutas, leite, água, café, cereais, ovos... Havia uma máquina com ingredientes para que o hóspede pudesse fazer seu próprio waffle!! Eu fiz!! 

- A avaliação, HOJE, do hotel no site Booking.com é nota 7,5 a partir de 583 avaliações. 

- Já no site Trip Advisor, que eu sempre consulto, a pontuação do Comfort Hotel também é 7,5, ocupando o 91º lugar entre 167 hotéis listados. 

- Confesso que eu queria mesmo era ter me hospedado no Hotel Quality Inn Montreal. Ele também  não é dos mais bem avaliados e conta com nota 7,5, a partir de 856 avaliações, no site Booking.com. Só que eu queria mesmo era a localização dele, na Rue Crescente, que é muito legal à noite, repleta de bares, boates, pubs, restaurantes e super conhecida. Só que, entre descobrir o hotel, definir que era o que eu queria e reservar, eu demorei uns dois dias, o suficiente para não ter mais quarto disponível. =((  .... a localização dele, ao meu ver, é super central, ideal para quem não curte longas caminhadas e perto de praticamente tudo também (talvez um pouco mais longe do Vieux Port).

- Por fim, se você aprecia ficar hospedado mais no burburinho, mais perto das atrações turísticas, talvez o mais recomendável fosse ficar hospedado nas redondezas do Velho Porto, especialmente próximo à Praça Jacques Cartier ou da Catedral de Notre Dame. 


--> MONTREAL: 5 noites - de 03 a 08 de julho de 2012

Comfort Hotel and Suites Downtown Montreal - Endereço: 1600 Rue Saint Hubert, Ville-Marie
Montréal (Quebec), H2L 3Z3

Preço total das 5 diárias, sem impostos: 404CAD
Impostos não incluídos: 14,97% + 3,50%
Estacionamento não incluído: 17CAD por dia
Café da Manhã incluído



fachada do hotel e Rue Saint Hubert

Quarto do hotel


a vista da janela

mais vista da janela

a Torre de Montreal vista pela janela do quarto (com muito zoom!!)


4 comentários:

  1. Vou pro Montreal em Setembro e to pegando dicas no seu Blog...

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Emerson!
      Que bacana! Setembro ainda estará um bom clima. Espero que você curta muito e, se tiver dúvidas, venha cá perguntar!
      Abraços,
      Lily

      Excluir
  2. Ola vc poderia me informar se o hotel que vc ficou em montreal, que agora trocou a bandeira para Quality inn, possuia elevador, porque acho que o predio so tem 3 andares. Estou indo em Agosto e gostei muito de seu blog.
    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Valdir,
      boa noite! O hotel em que ficamos, em Montreal, tinha sim elevador.
      Muito obrigada! Espero que as dicas do blog ajudem na sua viagem.
      Abraços!
      Lily

      Excluir